Brasileirão 1981 – Grêmio 1×2 Brasília

by

Foto: Correio do Povo

 

Há exatos 40 anos o Grêmio sofreu sua primeira derrota na campanha do Campeonato Brasileiro de 1981. E foi uma das maiores zebras da história do Brasileirão, tendo o tricolor levado uma virada do modestíssimo Brasília Futebol Clube.

Foto: Correio do Povo

 

“BRASÍLIA DERRUBA O GRÊMIO NO OLÍMPICO
O “Colorado” jogou como se estivesse decidindo a Copa Brasil e mandou gaúchos pro vinagre
  
Surpreendente sob todos os aspectos foi a derrota do Grêmio para o Brasília por 2 a 1 no Estádio Olímpico, em Porto Alegre, pelo Grupo B da Taça de Ouro do Campeonato Brasileiro. A torcida do Grêmio saiu do seu estádio sem entender a derrota, pois há 14 jogos que o campeão gaúcho não perdia no Olímpico.
  
Tudo parecia que o Grêmio chegaria facilmente à vitória, pois marcou primeiro. Logo a 1 minuto e 40 segundos do primeiro tempo, Tarcísio fez o gol do Grêmio. A reação do Brasília veio ainda na fase inicial. Aluísio, aos 23, e Vander, aos 25 minutos, marcaram os gols do Brasília.
  
O árbitro Iolando Rodrigues teve uma boa atuação, inclusive na marcação de impedimento de Dirceu, anulando um gol do Grêmio, aos 39 minutos do segundo tempo.” (Correio Braziliense – 16 de fevereiro de 1981 – Fonte: Blue Corner)
BRASÍLIA FOI LÁ
 
No Estádio Olímpico, o nosso Colorado virou o jogo e desbancou o Grêmio de forma espetacular: 2×1
Após levar um gol logo no primeiro minuto de jogo, o Brasília reagiu e obteve espetacular vitória sobre o Grêmio, por 2 x 1, ontem à tarde, no Estádio Olímpico de Porto Alegre, pelo Grupo B do Campeonato Brasileiro. Os gols do Colorado foram marcados por Aloisio e Wander, aos 23 e 25 minutos do primeiro tempo respectivamente e ao final do jogo a torcida gremista deixou o estádio atônita, já que o seu time há 14 jogos não perdia uma partida no Olímpico.
 
O árbitro do encontro foi Iolando Rodrigues, que teve boa atuação, inclusive na marcação de impedimento de Dirceu, anulando um gol do Grêmio quando eram decorridos 39 minutos da etapa complementar.
 
Ainda ontem, pela Copa de Ouro, o Vasco da Gama perdeu para o Colorado por 1 x 0, em Curitiba; o Flamengo venceu o CRB por 3 x 2, em Alagoas, enquanto o Fluminense perdeu para o Sport Recife por 1 x 0, no Maracanã e o Santa goleou o Cruzeiro por 3 x 0, no Mineirão.
 
Pelas eliminatórias da Copa do Mundo, a Bolívia venceu a Venezuela por 3 x 0, em Caracas, conseguindo sua primeira vitória nessa primeira fase visando a classificação para a Copa do Mundo da Espanha. Telê Santana, que foi assistir a partida (sic), disse após o jogo que a Seleção Brasileira que enfrentará os bolivianos domingo, em La Paz, deverá ser a mesma que goleou o Equador por 6 x 0, sábado, em Quito.” (Correio Braziliense – 16 de fevereiro de 1981 – Fonte: Rdiasnet.com.br)
“BRASÍLIA 2×1 – MESMO EM CASA GRÊMIO DANÇOU
 
O Brasília Esporte Clube conseguiu excelente vitória, ontem, no Estádio Olímpico, de Porto Alegre, ao vencer o Grêmio por 2 x 1, pelo Grupo B da Taça de Ouro do Campeonato Brasileiro. A vitória brasiliense foi ainda mais vibrante em razão da virada no marcador, já que começou perdendo por 1 x 0, surpreendido que foi por um gol de Tarciso no primeiro minuto de jogo.
 
Após o jogo, ainda atônica (sic), a torcida do Grêmio deixou o estádio praticamente sem entender a derrota, pois há quatorze jogos que o campeão gaúcho não perdia em seu reduto.
 
Os gols do Colorado foram marcados por Aluísio, aos 23, e Wander, aos 25 minutos, também da etapa inicial. O árbitro Iolando Rodrigues teve boa atuação, inclusive destacando-se pela anulação de um gol do Grêmio aos 39 minutos da fase complementar, coisa difícil de acontecer quando a marcação é contra o time da casa. Com esse resultado, mais a derrota do Botafogo, sábado, melhoraram as coisas para o representante brasiliense.” (Correio Braziliense – 16 de fevereiro de 1981 – Fonte: Rdiasnet.com.br)

Foto: Zero Hora

 

BRASÍLIA REAGE E SUPREENDE GRÊMIO EM PORTO ALEGRE

 Porto Alegre — Em resultado surpreendente, o Brasília derrotou o Grêmio, ontem à tarde, em pleno Estádio Olímpico, por 2 a 1, dando uma zebra  de apenas 9% na Loteria Esportiva. Esta foi a primeira vez neste ano que o técnico Ênio Andrade conseguiu escalar o Grêmio com sua força máxima, inclusive com a presença de Paulo Isidoro, em sua volta da Seleção Brasileira.

 A torcida, que compareceu ao Estádio Olímpico, certa de assistir a uma goleada de sua equipe, teve seus prognósticos aumentados, pois logo a um minuto e 30 segundos de jogo, Tarciso abriu o marcador, entrando pelo meio para aproveitar um cruzamento do ponteiro Odair, pela esquerda. E foi justamente após marcar logo de início que o Grêmio permitiu ao Brasília sair para o ataque, pois somente a vitória manteria as esperanças de uma classificação à fase seguinte da Taça de Ouro do Campeonato Brasileiro.

 Com 1 a 0 antes dos dois minutos de jogo, o Grêmio passou a rolar bola, subestimando o adversário. E com alguma razão, pois logo em seguida surgiram novas chances de ampliar o marcador. Mas o Brasília também saiu para o ataque e, antes de empatar a partida, teve duas chances incrivelmente perdidas por seus atacantes. A primeira com Aluísio, quando Leão fez grande defesa. A segunda com Afonso, que chutou por cima.

 Aos 22, Aluísio, de grande atuação, arriscou um chute da intermediária e teve a felicidade de acertar o angulo direito de Leão, que nada pôde fazer. E aos 24, Vânder, na meia-lua, recebeu um cruzamento da esquerda e colocou no mesmo canto. Já em desvantagem, o Grêmio, mesmo nervoso, continuou criando chances para empatar a partida. Tarciso, Baltasar e Renato Sá perderam gols incríveis. Ao final do jogo, Dirceu marcou aquele que seria o gol de empate, mas o juiz anulou, assinalando impedimento erradamente.” (Jornal do Brasil,segunda-feira, 16 de fevereiro de 1981)

 
Enfrentar o Grêmio no Estádio Olímpico é difícil para qualquer time do mundo. Imagine então para uma equipe fundada na época há apenas seis anos, com expressão limitada ao campeonato do Distrito Federal. Mas, no dia 15 de fevereiro de 1981, o que era anunciado como uma goleada transformou-se em silêncio na casa tricolor. Um adversário com as cores do arquirrival venceu o time que tinha De León, Paulo Isidoro e Baltazar e seria campeão brasileiro naquela mesma temporada. O modesto Brasília derrubou o Grêmio em Porto Alegre e a loteria esportiva no país inteiro.
 
– Quem iria apostar no Brasília? Absolutamente ninguém. Com o gol de Tarcísio logo no começo (aos 30 segundos de jogo), então… Mas o Brasília tinha o Aluísio. Era um robozinho, corria muito. Uma hora, meio que para se livrar da bola, deu um pontapé para frente, de longe. Fez o gol e acabou com todas as apostas (Vander completou o placar a favor dos visitantes) – lembrou Gustavo Mariani, renomado historiador esportivo no Distrito Federal.
 
No dia seguinte, o jornal “Correio Braziliense” exaltou o feito dos visitantes e estampou a seguinte manchete: “O ‘Colorado’ jogou como se estivesse decidindo a Copa Brasil e mandou gaúchos pro vinagre.” (Helena Rebello, Globo Esporte, 3 de novembro de 2010)
 

Foto: Adolfo Gerchmann (Placar)

 
Placar: “OPINIÃO:O Grêmio deu a impressão de que iria golear ao marcar logo aos 2 min, mas o Brasília foi para cima, virou e teve mais time para segurar o resultado.” (Emanuel Mattos, Revista Placar, edição n.º 562, 20 de fevereiro de 1981)
 
 
“[…]  Contra o Brasília, contrariando a indiferença dos narradores e a visão, por certo encoberta, dos repórteres  de campo, eu vi o Leão falhar nos dois gols. O primeiro até o velho pipoqueiro que passava na arquibancada me garantiu – “Esta eu pegava, moço!” E, sinceramente, não duvido. Chute lá da Capital Federal que o Leão aceita, fazendo um vôo bonito, mas atrasado como a droga do meu relógio. […]” (Nilo Vaz, Correio do Povo, terça-feira, 17 de fevereiro de 1981)
 

 

Grêmio 1×2 Brasília

 
GRÊMIO: Leão; Uchoa, Vantuir, De León e Dirceu; China, Paulo Isidoro e Renato Sá (Vilson Tadei); Tarciso, Baltazar (Éber) e Odair
Técnico: Ênio Andrade
 
BRASÍLIA: Deo; Luisinho, Mário, Foca e Zé Mário (Ricardo); Alencar, Marco Antônio e Vânder; William, Afonso e Aluísio (Paulinho)
Técnico: Alaor Capela
 
8ª Rodada – 1ª fase –  Brasileirão 1981
Data: 15 de fevereiro de 1981, domingo, 17h00min
Local: Olímpico, Porto Alegre
Público: 13.525 pagantes
Renda: Cr$ 1.098.200,00
Juiz: Iolando Rodrigues – SC
Gols: Tarciso aos 2, Aluísio aos 22 e Vânder aos 25 do 1º tempo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: