Archive for April, 2021

Brasileirão 1981 – Oitavas de final – Jogo de Volta – Grêmio 2×0 Vitória

April 12, 2021

Foto: Antonio Carlos Mafalda (Zero Hora)

Há exatos 40 anos o Grêmio vencia o Vitória por 2×0, pela partida de volta das oitavas de final do Brasileirão de 1981.

Um detalhe interessante é que naquele domingo foram realizados dois jogos do Brasileirão. O do Grêmio, no Olímpico às 16h e Inter Vs. Atlético-MG no Beira-Rio às 17h.

Foto: Zero Hora

 

“GRÊMIO FOI SUPERIOR E PODERIA TER GOLEADO
O Vitória só se defendeu. Agora, o time pensa no Operário

O resultado de 2 a O para o Grémio, ontem à tarde, no Olímpico até que foi pouco. A equipe de Ênio Andrade Poderia ter goleado o Vitória neste togo em que os baianos precisavam ao menos empatar para continuar na próxima fase da Taça de Ouro. Mas foi o Grémio que superou o Vitória e garantiu a vaga, depois da derrota de 2 a 1 na quinta-feira passada na Fonte Nova em Salvador.

O gol que desarrumou o Vitória surgiu bem no início da partida, aos 6 minutos da primeira fase. Os baianos foram surpreendidos pelo futebol aplicado dos gaúchos que, apoiado pelo incentivo de uma torcida entusiasmada, desde o começo jogava no abafa, tocando o adversário para seu próprio campo.

A equipe do Grémio, desta vez, corrigiu alguns problemas na defesa e no meio-campo, onde a presença de Vilson Tadei despontou, principalmente na organização das jogadas, bem-auxiliado por China na frente da zaga e pela intensa movimentação de Paulo Isidoro. A partir daí, o Grêmio tinha o domínio da partida, tranquilizando ainda mais a defesa: De León e Newmar não viam dificuldades em anular as jogadas pelo meio do ataque do adversário, o mesmo acontecendo com os laterais Paulo Roberto e Casemiro.

O ataque do Grêmio teve no centroavante Heber o seu jogador mais lúcido mesmo quando voltava para fugir da marcação da zaga do Vitória e tentava as tabelas com os companheiros.

As oportunidades, no entanto, Surgiram pelas pontas. Tarciso e Odair tiveram espaços de seus marcadores, mas não souberam aproveitar as falhas do esquema do treinador Belisco.

 

RETRANCA

No tempo final, esperava-se que o Vitória fosse uma equipe mais ambiciosa. Porém, novamente o Grêmio marcava aos 6 minutos, através de uma jogada perfeita de ataque com Odair, Heber e a cabeçada de Tarciso. Na única vez que o Vitória ameaçou o gol de Leão, foi aos 30 minutos, através de Paulinho num chute fora de área: a bola tocou de leve no travessão.

Aliás, o Vitória nunca chegou a preocupar o Grêmio que sempre teve as iniciativas do logo. E, durante a maior parte da partida, ficou mais tempo com a bola no campo do adversário, perdendo inclusive boas situações para aumentar o marcador com Heber (também acertou um chute no travessão de Gelson), Tarciso e Paulo Isidoro, que no final desperdiçou uma bola perto da pequena área, chutando por cima do gol adversário.

Para uma equipe que jogava por um empate, o Vitória mostrou multo pouco. Sem um esquema definido, os baianos, como no jogo em Salvador, mostraram que não tinham condições de passar para a quarta fase do Campeonato. Desde o começo da partida, notava-se uma preocupação exagerada dos jogadores: reter a bola no seu campo, esperando as avançadas do Grêmio, para somente depois tentar os contra-ataques. ê

Como o Grémio conseguiu largar na frente no início do primeiro tempo, restou ao Vitória explorar uma eventual falha defensiva adversária. Mas como está não surgiu, o resultado não poderia favorecer ao time que antes do jogo tinha as melhores chances matemáticas para garantir a vaga. E que afinal, merecidamente, ficou desclassificada. Agora é o Grêmio que parte para a outra fase do nacional, enfrentando o Operário de Campo Grande. O primeiro logo será no Olímpico: a equipe do Ênio Andrade precisa somar os primeiros pontos para ficar mais tranquilo no segundo jogo fora de casa.

 

Placar

1 X 0— Paulo Isidoro, de cabeça, para o Grêmio, aos 6 mín. do primeiro tempo. Depois de um momento de pressão na área do Vitória, a bola foi para escanteio. Odair cobrou pelo lado direito, e Paulo Isidoro, de cabeça, acertou o gol adversário.

2 x 0 — Tarciso, de cabeça, para o Grêmio, aos 3 min do segundo tempo A bola foi lançada de Odair para Heber, caindo pelo lado esquerdo. O atacante fez o cruzamento, e Tarciso, mesmo com pouco ângulo, enganou o goleiro Gelson.” (Zero Hora, segunda-feira, 13 de abril de 1981)

 

Foto: Zero Hora

 

“OPINIÃO: O Grêmio precisava ganhar, por qualquer diferença, para passar para próxima fase. Teve sorte de conseguir fazer um gol no começo do jogo e de ter pela frente um Vitória incapaz de qualquer reação. O segundo gol, no início do 2.ºtempo, foi apenas uma consequência do melhor nível do Grêmio.” ( Revista Placar, Edição n.º 570 – 17 de abril de 1981)

 

Foto: Correio do Povo

 

Grêmio 2×0 Vitória

GRÊMIO: Leão; Paulo Roberto, Newmar, De Léon e Casemiro; Chinao, Paulo Isidoro e Vílson Tadei (Renato Sá, 35 do 2º); Tarciso, Héber e Odair.
Técnico: Ênio Andrade

VITÓRIA: Gélson; Róbson, Xaxá, Otávio Souto e Marquinhos; Zé Augusto, Edson Silva, e Joel Zanata; Ronaldo Cruz (Wílton, intervalo), Tadeu Macrini (Anílton, 24 do 2º), e Paulinho
Técnico: Belisco

Brasileirão 1981 – Oitavas de final – jogo de volta
Data: 12 de abril de 1981, domingo, 16h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre, RS
Público: 36.536 pagantes
Renda: Cr$ 4.716.910,00
Árbitro: José de Assis Aragão (SP);
Auxiliares: Rubens Vera Fuzaro e Mario Isau Ireijo
Cartões Amarelos: Paulo Roberto (GRE) e Otávio Souto (VIT)
Gols: Paulo Isidoro (GRE) 6′ do 1º; Tarciso (GRE) 3′ do 2º;

Libertadores 2021 – Independiente Del Valle 2×1 Grêmio

April 11, 2021

 

Foto: Conmebol

Foto: Lucas Uebel (Grêmio FBPA)

Foto: Conmebol

Foto: Conmebol

O Grêmio não fez uma boa partida e levou a virada do Independiente Del Valle, mas a história do jogo poderia ser diferente caso não houvesse sido marcado um impedimento inexistente no que seria 2×0 no gol marcado por Ferreirinha.

Não compreendi muito bem o posicionamento de Ferreirinha. Ele atuou praticamente como um “assistente de lateral-esquerdo”, com isso o time ficou sem muita saída/desafogo pelo lado esquerdo.

Queria entender a razão do Grêmio ter abandonado a camisa celeste.

Foto: Lucas Uebel (Grêmio FBPA)

 

INDEPENDIENTE DEL VALLE: Moisés Ramirez; Segovia, Pacho, Schunke e Beder Caicedo; Pellerano (Brayan García aos 17’/2ºT), Faravelli,Christian Ortiz (Murillo aos 23’/2ºT) e Hurtado (Jhon Sánchez aos 23’/2ºT); Vite (Mera aos 30’/2ºT) e Montenegro (Escobar aos 30’/2ºT)
Técnico: Renato Paiva

GRÊMIO: Brenno; Diogo Barbosa, Ruan, Rodrigues e Felipe (Bruno Cortez aos 30’/2ºT); Lucas Silva (Fernando Henrique aos 17’/2ºT), Matheus Henrique e Pinares (Darlan aos 00’/2ºT); Ferreira, Alisson (Léo Chú aos 25’/2ºT) e Diego Souza (David Braz aos 16’/2ºT)
Técnico: Alexandre Mendes

Libertadores 2021 – Segunda Fase – Jogo de volta
Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção, Paraguai
Data: 09 de abril de 2021, sexta-feira, 19h15min
Árbitro: Néstor Pitana (ARG)
Assistentes: Mariana de Almeida (ARG) e Cristian Navarro (ARG).
Cartões amarelos: Vite, Mera e Segovia ; Rodrigues, Brenno e Ruan
Cartão vermelho: Ruan
Gol: Diego Souza, aos 8 minutos do 1º tempo; Faravelli, aos 7 minutos e aos 15 minutos (de pênalti) do 2º tempo

Brasileirão 1981 – Oitavas de final – Jogo de ida – Vitória 2×1 Grêmio

April 9, 2021

Foto: Zero Hora

 

Há exatos 40 anos o Grêmio era derrotado pelo Vitória, em Salvador, pelo jogo de ida das oitavas de final do Brasileirão de 1981. O tricolor até que fez um bom primeiro tempo e saiu em vantagem em um pênalti sofrido por Vilson Tadei e convertido por Tarciso, mas levou a virada num período de 3 minutos no segundo tempo.

A crônica da Placar chega a sugerir que o treinador BELISCO deu um “nó tático” em Ênio Andrade.

 

 

“OPINIÃO: As substituições feitas pelo técnico Belisco levaram o vitória a virar o jogo com muita justiça, depois de um mal primeiro tempo. Grêmio falhou muito no primeiro tempo.” (Roque Mendes, Revista Placar, Edição n.º 570 – 17 de abril de 1981)

 

Vitória 2×1 Grêmio

VITÓRIA: Gélson; Róbson, Xaxá, Otávio Souto e Marquinhos; Edson Silva, Carlinhos Procópio (Joel 11 do 2º) e Zé Augusto; , Ronaldo Cruz, Anílton (Tadeu Macrini, intervalo), e Paulinho
Técnico: Belisco

GRÊMIO: Leão; Dirceu, Newmar, De Léon e Casemiro; Bonamigo, Paulo Isidoro, Vílson Tadei; Tarciso, Héber (Baltazar 33 do 2º) e Odair.
Técnico: Ênio Andrade

Brasileirão 1981, Oitavas de final – Jogo de Ida
Data: 09 de abril de 1981, quinta-feira, 21h00min
Local: Fonte Nova,, em Salvado, BA
Público: 25.256
Renda: Cr$ 5.027.250,00
Árbitro: Emídio Marques de Mesquita (SP);
Auxiliares: Sérgio Bertgnolli e Euclides Zamperetti
Cartões Amarelos: Gélson, Róbson , Odair, Newmar e Vílson Tadei
Gols: Tarciso (de pênalti) 37 minutos do 1º tempo;;  Zé Augusto (de pênalti) aos 19 minutos e Róbson aos 21 minutos do 2ºtempo;

Gauchão 2021 – Grêmio 1×0 Internacional

April 6, 2021

Uma dúvida que surge: Seria esse gol do Léo Chu, marcado aos quatro minutos após a meia-noite, o mais tardio da história dos Gre-Nais?

Foto: Ricardo Duarte (S.C. Internacional)

 

Foto: Ricardo Duarte (S.C. Internacional)

Grêmio 1×0 Internacional

GRÊMIO: Brenno; Vanderson, Ruan, Rodrigues e Diogo Barbosa; Matheus Henrique, Maicon (Darlan, 17’/2ºT), Alisson (Léo Chú, aos 23’/2ºT), Pinares (Ricardinho, aos 17’/2ºT) e Ferreira (Léo Pereira, aos 42’/2ºT); Diego Souza (Lucas Silva, aos 35’/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

INTERNACIONAL: ​Marcelo Lomba; Rodinei (Heitor, aos 35’/2ºT), Lucas Ribeiro, Vitor Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado, Praxedes (Nonato, aos 25’/2ºT), Edenílson, Patrick (Palacios, aos 18’/2ºT) e Maurício (Caio Vidal, aos 25’/2ºT); Yuri Alberto (Paolo Guerrero, aos 35’/2ºT)
Técnico: Miguel Ángel Ramírez

Gauchão 2021 – Primeira Fase – 9ª Rodada
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 3 de abril de 2021, sábado, 22h15min
Árbitro: Anderson Daronco
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Tiago Augusto Kappes Diel
Cartões amarelos: Vanderson
Gol: Léo Chú aos, 43 minutos do 2º tempo)

Brasileirão 1981 – 2ª Fase – 6ª Rodada – Grêmio 1×0 Inter de Limeira

April 5, 2021

Foto: Correio do Povo

 

Há exatos 40 anos o Grêmio enfrentava a Inter de Limeira pela última rodada da segunda fase do Brasileirão de 1981. O tricolor, precisando de um empate para se classificar às oitavas de final, venceu por 1×0, gol de Newmar, marcado logo aos 9 minutos de jogo.

 

Uma pequena nota publicada pela Zero Hora dá conta de que nessa partida ocorreu a estreia da torcida Explosão Azul,  “a nova torcida “gay” do Grêmio”. Pela única outra fonte que encontrei que mencionava tal torcida, parece ser um grupo formado por ex-integrantes da Coligay

Foto: Correio do Povo

Foto: Zero Hora

 

GRÊMIO CLASSIFICADO. AGORA É O VITÓRIA
1 a 0 foi bom, pois agora com dois empates o time segue no campeonato

Um empate era suficiente para o Grêmio, mas como a vitória favorecia aos interesses imediatos do Grêmio, o time lutou por ela e chegou lá com 1 a 0 gol de Newmar – logo aos nove minutos do primeiro tempo e vingou-se da derrota que sofreu a Inter em Limeira no turno anterior.

Com este resultado combinado com o  1 a 0 do São Paulo em Fortaleza, o Grêmio ficou em segundo lugar no seu grupo e agora disputará a próxima fase do Campeonato Brasileiro com o Vitória, numa melhor de quatro pontos. O primeiro jogo será quarta-feira, em Salvador, e a decisão neste fim de semana aqui no Olímpico.

O jogo de ontem foi engraçado. No seu início, o Grêmio precisando apenas empatar para se classificar tratava de vencer, enquanto a Inter, precisando da vitória, comportava-se em campo como se desejasse empatar. Razão: precisando de um ponto para se classificar, o Grêmio tratava de obter dois, com medo de ser surpreendido. Já a Inter, necessitando dos dois pontos, tentava chegar a ele com calma, procurando primeiro garantir um…

Mas a Inter, ao menos desta vez, esteve sem sorte nem teve força para resistir à pressão gremista do início do jogo. Não teve sorte porque sofreu um gol “chorado” de Newmar, ainda no começo de jogo, e não teve força porque o gol, mesmo inesperado, fazia justiça ao melhor time em campo, ao time que lutava pela vitória e que já havia criado ao menos duas boas oportunidades para consegui-la, até aquele momento: uma cabeçada de Heber, que o goleiro defendeu com dificuldade e um lançamento perfeito de Tadei, que Tarciso por muito pouco não alcançou em excelentes condições de concluir.

 

QUEDA E REAÇÃO

Depois do gol a partida não teve o mesmo desenvolvimento. Aos poucos o time paulista foi se arrumando, equilibrando o volume de jogo com seu adversário e até teve chance de chegar ao empate: aos 18 minutos, numa cobrança de falta de Marcão, o goleiro Leão teve de se esforçar muito para tocar a bola para escanteio e evitar a igualdade.

O Grêmio ainda no segundo tempo só teve de destacável uma conclusão de Casemiro, numa de suas rara subidas após tabelar com Heber.

No segundo tempo o andamento da partida não foi muito diferente da do primeiro tempo. O jogo prosseguiu monótono, desinteressante e com raros lances de área: um chute de Tadei por cima, uma jogada de Odair na área que a torcida reclamou pênalti e um lançamento perfeito de Heber a Tarciso, que o ponteiro não soube aproveitar.

Mas a culpa pela queda de nível do jogo não era apenas do Grêmio que estava garantido a classificação e que não desejava ser o primeiro colocado do seu grupo, para pegar um adversário mais frágil na fase seguinte da Taça de Ouro. A culpa era também da Inter, que em campo não correspondia ao cartaz que o antecedeu: precisando vencer, não conseguiu criar nenhuma oportunidade de gol.

Na parte final do segundo tempo o Grêmio, porém, pode dar um pouco mais de alegria à numerosa torcida que compareceu ao Olímpico. Isto porque sabendo que o São Paulo estava vencendo em Fortaleza, pode voltar a jogar para valer, com um show particular de Paulo Isidoro, e criar várias oportunidade de gols, numa demonstração de que tem mais futebol para apresentar nesta Taça de Ouro.

 

O PLACAR

NEWMAR para o Grêmio 1 a 0, aos nove minutos do primeiro tempo. A jogada iniciou com uma cobrança de escanteio pelo lado direito. A bola foi jogada para a área, o zagueiro Beto Lima teve pouco impulso para cabeceá-la e com isso permitiu que o zagueiro do Grêmio mesmo meio desequilibrado tocasse de cabeça para dentro do gol.” (Zero Hora,  segunda-feira, 6 de abril de 1981)

 

Foto: Zero Hora

 

[…] INTER de Limeira entrou por trás da goleira que fica a direita das sociais, se benzendo. E ali levou o gol de Newmar.

ÊNIO Andrade entrou em campo com a camisa oficial do Grêmio de número 14.

GRÊMIO entrou atrasado em campo e Leão ainda foi trocar de camisa, numa manobra clara para cuidar do jogo de Fortaleza e São Pauo, cujo resultado interessava no Olímpico.

EXPLOSÃO Azul é a nova torcida “gay” do Grêmio que estreou ontem, muito animada.” (Zero Hora, segunda-feira, 6 de abril de 1981, página 45)

 

Foto: Zero Hora

 

“OPINIÃO: Vitória justa do Grêmio, que marcou na pressão inicial e depois soube segurar o resultado graças ao bloqueio perfeito na meia-cancha onde Tóinzinho e Elói nunca tiveram espaço para jogar.” (Emanuel Mattos, Revista Placar, Edição n.º 569 – 10 de abril de 1981)

 

Foto: Zero Hora

Foto: Zero Hora

 

Grêmio 1 x 0 Inter de Limeira

GRÊMIO: Leão; Paulo Roberto (Dirceu 17 do 2ºT), Newmar, De Léon e Casemiro, China, Paulo Isidoro e Vilson Tadei; Tarciso, Héber e Odair
Técnico: Ênio Andrade

INTER-SP: Serginho, Suemar, Beto Lima, Bolívar e Donizetti; Celso (Tornado 14 do 2ºT), Toinzinho e Elói; Camargo, Marcão e Simões (Almir, 29 do 2ºT)
Técnico: João Francisco

2 ªFase – 6ª Rodada – Campeonato Brasileiro 1981
Data: 05 de abril de 1981
Local: Olímpico, Porto Alegre, RS
Público: 54.120 pagantes
Renda: Cr$ 6.315.160,00
Árbitro: Luís Carlos Felix – RJ
AuxiliaresCarlson Gracie e Cid Marival da Fonseca
Cartões Amarelos: Donizetti e China
Gol: Newmar aos 9 minutos do 1º tempo

Gauchão 1979 – Octogonal final -Grêmio 1×1 Inter

April 3, 2021

Foto: Correio do Povo

Em 20 de setembro de 1979, o Grêmio fez o último dos 52 jogos da campanha do título estadual daquela temporada. Um Gre-Nal no Olímpico, com praticamente nenhum importância para o desfecho da competição, uma vez que o tricolor já havia conquistado o título três rodadas antes. O empate em 1×1 fez com que o Inter ficasse em 3º lugar, 1 ponto atrás do vice Esportivo e 10 atrás do campeão.

Assim algum eventos extra-campo foram mais marcantes que o clássico:

– A reunião de grandes clubes brasileiros (O Correio do Povo menciona a presença de 21 clubes, a Folha de São Paulo 22 e o Jornal do Brasil 26) em Porto Alegre, onde procuravam dar sequência a um movimento de associação, com intuito de fazer reivindicações em conjunto perante a CBD.

– A presença do General João Figueiredo, à época Presidente da República, na Tribuna de Honra do Estádio Olímpico. Interessante notar a diferença da cobertura do Correio do Povo e Jornal do Brasil sobre este fato.

 

GRE-NAL TEVE VIOLÊNCIA, EXPULSÕES E RESULTADO JUSTO

Setembro, dia 20. Olímpico em festa. Na tribuna principal, o presidente João Figueiredo, ministros, governador Amaral de Souza, secretários estaduais, políticos e presidentes de 21 clubes brasileiros. No campo, o Gre-Nal do tricolor campeão por antecipação, levando dez pontos da vantagem.

No primeiro tempo, o empate em branco. Dois times nervosos. A bola rodando com rapidez. Jogadas vigorosas, algumas marcadas pela violência. No ar, a perspectiva de uma festa que poderia ser inacabada pelo excesso de lances viris. A rigor, 45 minutos de jogo equilibrado.

Aos três minutos, segundo tempo, o golo de Leandro sacudindo a torcida gremista. E a festa esquentou. O presidente Figueiredo também se agitando ria tribuna. Mas, aos 34 minutos, a resposta colorada Jair, goleador do campeonato, de bicicleta, acertou as redes de Manga. No final, 1 x 1. Justo, sem dúvida.  Assim, ontem, no Olímpico, Grêmio encerrou sua campanha vitoriosa, enquanto o Internacional acabou em terceiro lugar nesta temporada.

 

PRIMEIRO TEMPO

Intensa movimentação. Esta é a primeira característica do jogo. Os times decidiram correr o campo todo, buscando uma definição ainda no período de abertura do clássico. Em decorrência, houve muito vigor e até mesmo rispidez nos primeiros 45 minutos.

Até os trinta minutos, todos os lances marcaram pela igualdade, paridade de forças. O Grêmio trabalhava com maior insistência na ofensiva, enquanto o Internacional respondia à altura.

O Gre-Nal teve quatro momentos que quase decidiram na movimentação do escore: aos 2 min. chute de Éder; 13 min. cabeçada de Ancheta, que João Carlos salvou embaixo dos paus; 20 min., Baltazar teve chance e bateu fraco; 38, Chico Espina perdeu golo.

O zero a zero, apesar da insistência ofensiva do Grêmio, foi justo. A partida foi bem disputada, havendo lances violentos. O Internacional fez 14 faltas, enquanto o Grêmio treze, Washington foi caçado pela zaga tricolor, caso exemplo da violência. No futebol, tudo igual nesta fase.

 

SEGUNDO TEMPO

Aos três minutos, a festa tricolor no Olímpico: Jurandir lançou Baltazar que de primeira estendeu a bola na frente para Tarciso. O ponteiro olhou a colocação de Leandro e deu o toque certo. O apoiador bateu forte, Benitez mergulhou atrasado no canto direito. Grêmio 1, Inter 0.

Seguindo atrás no marcador, o Internacional passou a buscar a igualdade na base de intensa movimentação. Aos dez minutos, de novo, Chico Espina prejudicou o colorado num lance, de área. A entrada de Mário, substituindo a Washington, deu maior explosão ao ataque. No Grêmio, Iúra entrou no lugar de Leandro.

Aos 34 minutos, o empate: João Carlos levantou da direita; a bola subiu, bateu num zagueiro e, na sobra, ficou na altura do peito de Jair, que deu a bicicleta mortal. Manga se esticou, mas não conseguiu evitar o golo do Internacional, estabelecendo urna justa igualdade.

A partida começou e terminou com temperatura alta. Por isso, aos 43 minutos, num dos muitos incidentes, M. Sergio e Jurandir foram expulsos. No mais, um Gre-Nal de empenho, muito suor, fibra dos jogadores.” (Correio do Povo, sexta-feira, 21 de setembro de 1979)

 

 

FIGUEIREDO VÊ EMPATE DO GRÊMIO E AMEAÇA REPÓTER

 Porto Alegre — O Presidente João Figueiredo compareceu ontem à noite ao Estádio Olímpico para assistir ao jogo pela rodada final do Campeonato Gaúcho em que o seu clube, o Grêmio, já campeão, empatou com o Internacional por um gol. No intervalo, em meio a homenagens dos dirigentes, perdeu a calma e chegou a ameaçar um repórter, por lhe fazer uma pergunta sobre política.

Com a interferência dos seus assessores, o Presidente da República concordou em dar rápida entrevista à imprensa, desde que o assunto se restringisse ao futebol. Tranqüilo, de início, brincou com os jornalistas:

–  Só não posso falar nada sobre a possível volta de Paulo César Lima à Seleção, porque não sou o técnico da Seleção.

Mas quase a seguir o Presidente irritou-se de forma ostensiva e até ameaçou o repórter Roberto Tomé, da TV Gaúcha, que lhe perguntou sobre a reforma partidária:

— Você não sabia que combinamos falar apenas de futebol? Você não cumpriu seu compromisso. Quando se assume um compromisso, se cumpre até o fim. Não faça mais isso. Cuidado, você poderá se arrepender.

O Presidente João Figueiredo prometeu presenciar o Fla x Flu, domingo, para torcer pela vitória de seu clube no Rio, o Fluminense.

 

REUNIAO DOS CLUBES

Porto Alegre — A novidade da reunião dos 26 maiores clubes brasileiros, realizada na tarde de ontem, nesta Capital, foi a criação de uma comissão, formada por representantes de três clubes cariocas que fará um detalhamento técnico do documento resultante do encontro do: clubes no Rio, no início do mês, para posterior encaminhamento à CBD. CND e ao Ministério da Educação e Cultura.

 — Aquela reunião que realizamos no Rio contou com a presença de 12 grandes clubes e essa, de Porto Alegre, com 26. Assim, o que fizemos foi apresentar a: nossas sugestões aos clubes que não tomaram parte da reunião anterior. O apoio foi total e decidimos marcar outra reunião para o dia 19 de outubro, novamente no Rio, quando discutiremos a redação final do documento”, disse o presidente do Vasco da Gama, Agathyrno Silva Gomes, que foi designado como presidente da comissão. Esta será integrada ainda pelo presidente do conselho deliberativo do Flamengo, Sr. Antônio Augusto Dunshee de Abrantes, pelo procurador do Botafogo, Antonio Meirelles Quintella pelo assessor da presidência do Vasco Ivo Marques, e pelo presidente do América, Álvaro Bragança.

Até o próximo dia 5 de outubro, os clubes deverão enviar à Comissão de Detalhamento Técnico novas sugestões “Carta do Rio”. A Comissão elaborar uma nova redação do documento até dia 12 de outubro, quando será dado conhecimento do texto, a ser novamente discutido na reunião do dia 19, no Rio.”  (Jornal do Brasil, sexta-feira, 21 de setembro de 1979, página 37)

 

Grêmio 1×1 Inter

GRÊMIO: Manga; Vilson, Ancheta, Vantuir e Dirceu; Vítor Hugo, Jurandir e Jorge Leandro (Iúra); Tarciso, Baltazar e Éder
Técnico: Orlando Fantoni

INTER: Benitez; João Carlos, Mauro, Mauro Galvão e Cláudio Mineiro; Batista, Falcão e  Jair e Falcão; Espina, Washington (Mário) e Mário Sérgio
Técnico: Otacílio Gonçalves (Interino)

Gauchão 1979 – Octogonal Final – 14ª Rodada
Data: 20 de setembro de 1979, quinta-feira, 21h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre, RS
Público: 39.179
Renda:  Cr$ 1.539.850,00
Árbitro: Airton Bernardoni
Auxiliares: Jorge Silva e João Mendes,
Cartões Vermelhos: Mário Sérgio e Jurandir, aos 43 do 2ºT
Gols:  Jorge Leandro, aos 4 minutos e Jair, aos 34 minutos do segundo tempoo

Gauchão 2021 – São Luiz 2×2 Grêmio

April 1, 2021

Foto: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Foto: Lucas Uebel (Grêmio.net)

 

Eu acho um absurdo um jogo de futebol só iniciar depois das 22 horas. Mas prefiro um jogo nesse horário na TV aberta do que em horário mais cedo, mas exclusivo do pay-per-view.

 

Foto: Lucas Uebel (Grêmio.net)

São Luiz 2×2 Grêmio

SÃO LUIZ: Renan Rocha; Lucas Carvalho, Rafael Goiano, Jadson (João Marcus, 9’/2ºT) e Márcio Goiano; Leandro Leite (Jeferson Prill, 29’/2ºT) e Paulinho; Gabriel Araújo, Gustavo Xuxa (Germano, 29’/2ºT) e Ariel; Hugo Almeida (Douglas, 46’/2ºT)
Técnico: Paulo Henrique Marques.

GRÊMIO: Brenno; Victor Ferraz, Heitor, David Braz e Cortez; Lucas Silva; Léo Pereira, Darlan, Victor Bobsin (Pedro Lucas,  14’/2ºT) e Éverton (Léo Chú, 14’/2ºT); Elias (Fernando Henrique, 40’/2ºT)
Técnico: Alexandre Mendes

8ª Rodada – Primeiro Turno – Gauchão 2021
Local: Estádio Vermelhão da Serra, em Passo Fundo (RS)
Data: 31 de março, quarta-feira, 22h00min
Árbitro: Leandro Vuaden
Assistentes: André da Silva Bitencourt e Fabulo Oliveira Diniz
Cartões amarelos: Paulinho Santos; Léo Pereira e Lucas Silva
Gols: Léo Pereira, aos 10 minutos e Xuxa, aos 17 minutos do 1º tempo; Paulinho, aos 12 minutos e Léo Chú, aos 26 minutos do 2º tempo.