Brasileirão 1981 – Quartas de Final – Quartas de Final – Operário 0x1 Grêmio

by

Foto: Zero Hora

 

Há exatos 40 anos o Grêmio garantir sua passagem para as semifinais do Brasileirão ao voltar a vencer o Operário, dessa vez em Campo Grande, pelo jogo de volta das quartas de final.

 

Foto: Zero Hora

 

 

“BALTAZAR ENTROU PARA TRAZER A VITÓRIA
Seu gol, aos 38 do segundo tempo, garantiu a classificação do Grêmio

 O Grêmio garantiu sua presença entre os quatro finalistas da Taça de Ouro (vai enfrentar agora a Ponte Preta) ao vencer o Operário, ontem por 1 x 0 em Campo Grande num jogo dramático em que poderia ale perder por uma diferença de gol. Depois de jogar com precaução o tempo todo o Grêmio conseguiu o gol da vitória aos 311 minutos da lese final através urna cabeçada de Baltazar.

 A maior dificuldade do Grêmio era anular a disposição do Operário. O time de Carlos Castilho apoiado pela torcida, tentava, na base do entusiasmo, marcar seus gols desde o início da partida. O Grêmio, com cautela procurava tocar a bola esperando alguma oportunidade para os contra-ataques. E o primeiro deles surgiu aos 13 minutos: Vilson Tadei evoluiu pelo meio do campo e vendo o espaço livre na frente, lançou Heber em excelentes condições. O centroavante demorou para o chute e acabou desarmado.

Mas era o Operário que tinha as iniciativas da partida pois precisava dos gols para chegar na classificação. Baianinho e Cleber preocupavam os laterais Casemiro e Paulo Roberto. E a todo momento a defesa gaúcha se via obrigada a tocara bola para escanteio (só no primeiro tempo nove vezes) ou cometer faltas perto da área, sempre com perigo. O Grêmio não segurava a bola no ataque nem no meio do campo, criando problemas na defesa, a todo momento exigida.

 No segundo tempo, o Grêmio começou a ser uma equipe mais ambiciosa. E logo de saída, Jurandir perdia uma chance ao chutar para fora uma bola que poderia surpreender o goleiro Neneca. Porém, aos 5 minutos. Lima, depois de receber um lançamento de Cleber, do lado esquerdo esteve na frente do gol. Mas Leão, fechando o angulo fez a defesa salvando o Grêmio num momento difícil.

 

BALTAZAR ENTROU

Aos 10 minutos, Ênio Andrade alterou a sua equipe. Ele retirou o centroavante Heber, que até o momento não vinha correspondendo e colocou Baltazar na tentativa de reter mais a bola. O Operário passou então a ir para o ataque na busca desesperada dos gols. Mas com autoridade, a defesa do Grêmio protegida por China. Isidoro, Vilson Tadei e Jurandir resistia à pressão desfazendo os ataques adversários.

 A outra grande chance do Operário marcar surgiu aos 13quando Lima, de cabeça, após um cruzamento de Cleber, acertou no ângulo: mas Leão foi bem no lance e conseguiu segurar a bola com firmeza. A partida se tornava dramática para as duas equipes. O Operário tentava o gol com jogadas pelas pontas e cruzamentos para dentro da area. E o Grêmio se defendendo bem com Newmar e De Leon chutando a bola para todos os lados.

O ritmo do jogo na parte final caiu bastante. Principalmente a equipe do Operário demonstrava cansaço, aproveitando-se o Grêmio para sair da defesa. Renato Sa substituiu Jurandir no time gaúcho enquanto que Carlos Castilho também modificava sua equipe colocando Paulo Dias no lugar de Lima e Serginho entrando na ponta-esquerda substituindo Cleber.

Mas o grande momento do Grémio foi aos 38 minutos com o gol que definiu a classificação num lance de oportunismo de Baltazar apor o chute longo de Isidoro que Neneca acabou largando a bola na cabeça do atacante Depois foi só tocar a bola e esperar o tempo passar com a vaga para a próxima fase do Campeonato garantida e passar a ser o único clube que conseguiu inverter o retrospecto, que era contrário,  para seu favor.

 

Placar

1 x 0 — Baltazar, aos 38 minutos do segundo tempo. Numa jogada pelo lado direito do meio do campo, Paulo Isidoro arriscou o chute de longa distância: o goleiro Neneca não pôde segurar com firmeza e a bola sobrou para Baltazar que entrava na pequena área, o qual, pulando mais alto que o goleiro, conseguiu tocar por cima, no único gol da partida. “ (Zero Hora, segunda-feira, 20 de abril de 1981)

 

Foto: Correio do Povo

 

OPINIÃO: Explorando bem as falhas na defesa do Operário, o Grêmio chegou à vitória. Jogou o primeiro tempo fechado e na etapa final procurou mais o gol, mesmo sofrendo pressão no time da casa.” (Silvio Andrade, Revista Placar, Edição n.º 571 – 24 de abril de 1981)

 

 

Foto: Placar

Operário 0x1 Grêmio

OPERÁRIO: Neneca; Lóti, Paulo Marcos, Ramiro e Escurinho; Garcia, Arturzinho e Pastoril; Baianinho, Lima (Paulo Dias, 16 do 2º) e Cléber
Técnico: Carlos Castilho

GRÊMIO: Leão; Paulo Roberto, Newmar, De León e Casemiro; China, Paulo Isidoro e Vilson Tadei; Tarciso, Éber (Baltazar, 8 do 2ºt) e Jurandir (Renato Sá, 28 do 2º)
Técnico: Ênio Andrade

Quartas de Final – Jogo de volta – Campeonato Brasileiro 1981
Data: 19 de abril de 1981, Domingo
Local: Pedro Pedrossian (Campo Grande-MS)
Público: 24.470 pagantes
Renda: Cr$ 4.229.000,00
Árbitro: Luís Carlos Félix (RJ);
Auxiliares: Amauri Ponciano e Eraldo Prevot
Cartões Amarelos: Heber, Tarciso e Paulo Roberto Costa
Gol: Baltazar aos 38 minutos do 2º tempo

One Response to “Brasileirão 1981 – Quartas de Final – Quartas de Final – Operário 0x1 Grêmio”

  1. Brasileirão 1981 – Todos os jogos da Campanha | Grêmio1983 Says:

    […] 19/04/1981 –  Operário-MS 0x1 Grêmio […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: