Copa do Brasil 2001 – Oitavas de Final – Jogo de Ida – Grêmio 1 x 0 Fluminense

by

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

Há exatos 20 anos o Grêmio vencia o Fluminense por 1×0, na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil de 2001.

Foto: Mauro Schaefer (Correio do Povo)

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

 

GRÊMIO VENCE COM DIFICULDADE: 1 A 0
Agora time pode jogar pelo empate contra o Fluminense no Rio de Janeiro para passar às quartas-de-final da Copa do Brasil

O Grêmio venceu o Fluminense por 1 a 0, ontem, no Olímpico, e precisa de um empate no Rio. Derrota por 1 a 0 leva para penalidades. Derrota por um gol de diferença a partir de 2 a 1 garante o Grêmio nas quartas-de-final da Copa do Brasil.

Precisando da vitória, o Grêmio começou arrasador, com Marcelinho Paraíba e Rodrigo Mendes jogando em alta velocidade e envolvendo o adversário. No meio-campo, Tinga anulava as ações de Ramón. Aos 11 minutos, Zinho, Marcelinho e Rodrigo puxaram o contra-ataque contra dois defensores, mas Rodrigo, sozinho, chutou para fora. Aos 13, Rodrigo Mendes cruzou,Régis falhou e Marcelinho Paraíba bateu com violência, Grêmio 1 a 0.

O Grêmio continuou pressionando e, aos 27, Rubens Cardoso invadiu a área com dribles, mas chutou cruzado para fora. O Fluminense, surpreso com a velocidade do ataque gremista, acordou no final do primeiro tempo.

Aos 37, Agnaldo recebeu na área e bateu para fora. Três minutos depois, Magno Alves aproveitou a falha de marcação, cruzou na pequena área, onde Agnaldo, sozinho, chutou para fora.“ Precisamos valorizar a posse de bola para evitar os contra-ataques”, disse Tite no intervalo.

Na segunda etapa, os cariocas tentaram reagir, sem sucesso. Logo no primeiro minuto, Ramón acertou a trave. O Grêmio seguiu pressionando e, aos 12, Itaqui cobrou uma falta no travessão. Aos 27, Zinho bateu no ângulo e Murilo fez uma grande defesa. Aos 43, Danrlei defendeu uma cobrança de falta de Ramón. Aos 45, o zagueiro Régis, que já tinha cartão amarelo, colocou a mão na bola e foi expulso.” (Correio do Povo, 3 de maio de 2001)

Foto: Fernando Gomes (Zero Hora)

 

AGORA A OBRIGAÇÃO É DERROTAR O CAXIAS NO SÁBADO

Depois do jogo contra o Fluminense – que não vai contar com o lateral-esquerdo Paulo César, suspenso com três cartões amarelos, na partida do Maracanã –, o Grêmio volta a pensar no Campeonato Gaúcho.
Neste sábado, a equipe de Tite terá uma partida decisiva contra o Caxias, no estádio Olímpico. Caso não consiga vencer, o Grêmio estará fora da disputa do returno, além de correr um sério risco de ser ultrapassado na pontuação geral da competição perdendo, assim, a vantagem do mando de campo para as finais. Polga e Ânderson Lima, suspensos, deverão ser substituídos por Roger – que iniciará um jogo após nove meses – e Itaqui.” (Correio do Povo, 3 de maio de 2001)

 

BASTA O EMPATE

Tinga marcou Ramon. Grudou no articulador das jogadas das jogadas do Fluminense feito carrapato, Superbonder ou algo do gênero. Vale aquela máxima: se Ramon fosse  ao banheiro, Tinga entraria junto, e bufando, talvez até derrubando a porta de carrinho.

Assim pode-se resumir a vitória do Grêmio por 1 a 0 no Olímpico de público raro (13,6 mil pessoas) gelado de ontem (19º C).

Agora, empate ou derrota com gols pela diferença mínima classifica time do técnico Tite na partida de volta, no Maracanã, quarta-feira. Vitória do Fluminense por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

Para se ter idéia de como Tinga não deixou Ramon sequer suspirar, basta dizer que nem na velha estratégia de cavar faltas o meia do Fluminense teve sucesso. Foi a partir daí que o Grêmio conquistou a vantagem que leva para o Rio. Foram dois tempos distintos. O primeiro, gaúcho: aos 13 minutos, Marcelinho dominou na pequena área o cruzamento de Rodrigo Mendes e estufou as redes, Antes, o próprio Rodrigo havia perdido um gol inacreditável. livre, com um latifúndio de espaço concedido pelos zagueiros. O Fluminense sentiu o gol. Não fosse Agnaldo perder duas oportunidades incríveis – o torcedor gremista chegou agritar “Ah, é Agnaldo!” em agradecimento – e a produção ofensiva carioca seria nula.

A equipe carioca voltou melhor no segundo tempo

De constante na partida, apenas o estilo franco e ofensivo dos dois times, com alternativas e marcação nem tão dura assim de ambos os lados. Mas o Grêmio poderia ter garantido a vaga com as chances que desperdiçou na primeira etapa.

No segundo tempo, se deu o inverso O Grêmio arrefeceu e o Fluminense teve mais domínio territorial, pegada e tempo de bola no pé. Pelo lado direito, onde Marinho encontrava dificuldades para marcar quem aparecesse (até mesmo Agnaldo), a sorte ajudou. Houve bola na trave de Ramon e ótima defesa de Danrlei, aos 30 minutos, fechando o ângulo e impedindo Magno Alves de driblá-lo. Dois minutos antes, Murilo (um dos melhores em campo ao lado de Tinga) fez defesa excepcional em chute forte de Zinho.

Tite teve que mexer na equipe para recompor o sistema defensivo e retomar as rédeas da partida. Marcelinho saiu irritado, sem dar entrevistas: entrou Luiz Mário, baixando Rodrigo Mendes e seu fôlego para o meio-campo. O volante Émerson ingressou no lugar de Itaqui, lesionado. Por fim, Fábio Baiano deixou o campo, promovendo a volta de Roger depois de quase nove meses de inatividade.

É a vantagem mínima, mas agora basta um gol no Maracanã e o Fluminense terá de fazer outros três. Como avisou Tinga, ainda ofegante, ao final do jogo:

– O Murilo estava demais. Agora é jogar pelo resultado no Rio.” (Diogo Olivier, Zero Hora, quinta-feira, 3 de maio de 2001)

 

Grêmio 1 x 0 Fluminense

GRÊMIO: Danrlei;, Marinho, Mauro Galvão, Anderson Polga; Itaqui (Emerson 33/2), Tinga, Fábio Baiano (Roger 34/2), Zinho e Rubens Cardoso; Rodrigo Mendes e Marcelinho Paraíba (Luís Mário 23/2).
Técnico: Tite
FLUMINENSE: Murilo, Flávio, César, Régis, Paulo César, Marcão, Fabinho, Roberto Brum, Ramón, Magno Alves, Agnaldo (Tinoco 43/2).
Técnico: Valdir Espinosa

Data: 2 de maio de 2001, Quarta-feira, 21h45min
Local: Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 13.625 (12.045 pagantes)
Renda: R$ 76.220,00
Juiz: Antonio Pereira da Silva (GO)
Auxiliares: Flávio Kanitz (GO) e Geraldo Castro (GO)
Cartões Amarelos: César, Paulo César, Agnaldo
Cartão Vermelho: Régis 44/2º Tempo
Gol: Marcelinho Paraíba 13/1T

Tags:

2 Responses to “Copa do Brasil 2001 – Oitavas de Final – Jogo de Ida – Grêmio 1 x 0 Fluminense”

  1. Bottega77 (@futebolista2) Says:

    Pode colocar as imagens para abrir, melhor para ler ?

  2. andrekruse Says:

    Acho que assim já deve dar pra ler



Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: