Arrecadação do Quadro Social – Comparativo

by

Em relação à esta última reunião do Conselho Deliberativo do Grêmio muito se falou sobre os gastos com as rescisões de alguns atletas. De fato este é um tema bem inquietante, mas eu gostaria de tratar de um outro assunto que anda me incomodando: A redução do número de sócios e consequente queda de arrecadação do clube com o seu quadro social.

No DRE do 1º semestre de 2021, divulgado no site do clube, não consta mais o comparativo com o mesmo período do ano anterior. Mas dá pra se montar um comparativo com a evolução da receita do quadro social cruzando os dados com os demonstrativos dos anos anteriores. Como se pode ver no quadro acima, a queda de arrecadação do primeiro semestre de 2020 para o primeiro semestre de 2021 foi bastante acentuada.

Essa questão dos sócios vem sendo questionada (por mim e alguns outros conselheiros) em praticamente todas as reuniões dos últimos anos. Pela primeira vez me pareceu que a diretoria demonstrou uma preocupação concreta com essa questão, apresentando uma série de medidas visando recuperar e manter sócios. Entre essas medidas foi anunciada a contratação da consultoria End to End (Confesso não ter entendido muito bem o escopo do serviço contratado). De qualquer forma eu acho que as medidas chegam com algum atraso e talvez sejam insuficientes para reverter totalmente a situação.

Acredito que é muito simplista atribuir essa redução somente a pandemia ou ao momento do clube no campo. Por isso procurei comparar a arrecadação do Grêmio com a arrecadação de algum outro clube Brasileiro. Infelizmente essa rubrica não é claramente discriminada na maioria das demonstrações disponibilizadas nos sites dos clubes. Contudo achei, numa matéria do Correio do Povo, um dado sobre as “Receitas oriundas do quadro social” do Inter “nos quatro primeiros meses” de 2019, 2020, 2021. No quadro abaixo temos um comparativo com as receitas do Grêmio neste mesmo período:

Como se pode notar, a queda de receita no quadro social do Grêmio foi um pouco maior do que a queda verificada no co-irmão.

Em relação ao sócios do Grêmio, acrescento um outro dado que muito em preocupa. Ao final do terceiro trimestre de 2020, 52% dos sócios tinha menos de 36 anos. No final do segundo trimestre de 2021 essa mesma faixa etária não corresponde mais a maioria do quadro social. Ou seja, a redução foi sentida de maneira mais forte entre os sócios mais jovens.

One Response to “Arrecadação do Quadro Social – Comparativo”

  1. jrmorais Says:

    Ao meu ver o presidente e seus pares nunca demonstraram muito interesse no quadro social, agindo sempre com desdém com o associado. Não há benefícios em ser sócio. Ser sócio do interior (como existia) não existir mais. O sócio só é lembrado na hora da mensalidade.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: