Author Archive

Confrontos contra o Flamengo fora de casa pela Libertadores

October 23, 2019

Até hoje o Grêmio enfrentou o Flamengo três vezes em jogos de Libertadores realizados fora de Porto Alegre. Foram eles:

Libertadores 1983 – Flamengo 1×3 Grêmio (6.415 pagantes)
Libertadores 1984 – Flamengo 3×1 Grêmio (38.715 pagantes)
Libertadores 1984 – Flamengo 0x0 Grêmio (53.500 pagantes)

Advertisements

Libertadores 1984 – Flamengo 0x0 Grêmio

October 23, 2019
84689043_sao_paulo_sp_-_20-07-1984_-_futebol_-_taca_libertadores_da_america_-_semifinal_-_flamen

Foto: Olívio Lamas (O Globo)

Grêmio e Flamengo terminaram o triangular semifinal da Libertadores de 1984 empatados em pontos. Nesse caso, o regulamento previa um jogo desempate em campo neutro (e nesse caso a Conmebol considerou o Pacaembu como neutro).

Tendo ficado na frente no saldo de gols, o Grêmio jogava por um empate no tempo normal e um empate na prorrogação. E foi isso que conseguiu, segurando um 0x0 por 120 minutos.

1984 fla pacaembu zh

Foto: Zero Hora

1984 flamengo 3x1 gremio de leon o dia1984 fla pacaembu jb1984 fla pacaembu js capa1984 fla pacaembu js pg 3

 

1984 fla pacaembu zh b

Foto: Zero Hora

1984 fla pacaembu zh capa1984 fla pacaembu zh 11984 fla pacaembu zh cotacao1984 fla pacaembu zh 2
FUTEBOL- RENATO GAÚCHO

FLAMENGO: Fillol; Leandro, Guto, Mozer e Adalberto; Andrade, Adílio e Elder; Bebeto (Nunes), Tita e João Paulo
Técnico: Zagallo

GRÊMIO: João Marcos; Casemiro, Baidek, De León e Paulo César Magalhães; China, Osvaldo (Bonamigo) e Luis Carlos Martins; Renato Portaluppi, Guilherme Macuglia (Gilson Gênio) e Tarciso.
Técnico: Carlos Froner

Libertadores 1984 – triangular semifinal – Grupo B
Data: 19 de julho de 1983, quinta-feira, 21h30min
Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo-SP
Público: 53.500 Pagantes
Renda: Cr$ 107.876.000,00
Árbitro: José Roberto Wright
Auxiliares: Arnaldo Cesar Coelho e Carlos Rosa Martins
Cartões Amarelos: Casemiro, China, Nunes e Guto

Libertadores 1984 – Flamengo 3×1 Grêmio

October 23, 2019
1984 flamengo 3x1 gremio sebastiao marinho o globo

Foto: Sebastião Marinho (O Globo)

No triangular semifinal da Libertadores de 1984, o Flamengo venceu o Grêmio no Maracanã por 3×1.

Esse resultado deixou as equipes (que receberiam  a ULA Mérida na semana seguinte) empatadas na liderança do grupo, com vantagem em saldo de gols para o tricolor.

1984 flamengo 3x1 gremio leandro

Fonte: Lance

 

1984 flamengo 3x1 gremio jb1984 flamengo 3x1 gremio jb saldanha1984 flamengo 3x1 gremio js1984 flamengo 3x1 gremio js 2

1984 o globo fla gremio maracana

1984 flamengo 3x1 gremio de leon placar

Foto: Ricardo Beliel (Placar)

1984 flamengo 3x1 gremio de leon placar ricardo beliel placar

Foto: Ricardo Beliel (Placar)

Flamengo 3×1 Grêmio

FLAMENGO: Fillol; Leandro, Figueiredo (Heitor), Mozer e Adalberto; Andrade, Adílio e Elder; Bebeto, Tita e João Paulo (Lico)
Técnico: Zagallo

GRÊMIO: João Marcos; Raul (Casemiro), Baidek, De León e Paulo César Magalhães; China, Osvaldo e Luis Carlos Martins; Renato Portaluppi, Caio (Guilherme Macuglia) e Tarciso.
Técnico: Carlos Froner

Libertadores 1984 – triangular semifinal – Grupo B
Data: 6 de julho de 1983, sexta-feira, 21h30min
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ
Público: 38.715 Pagantes
Renda: Cr$ 101.032.500,00
Árbitro: Emilio Marques de Mesquita
Auxiliares: Arnaldo Cesar Coelho e Carlos Rosa Martins
Cartões Amarelos: De León
Gols: Andrade, aos 25 minutos e Bebeto aos 43 minutos do primeiro tempo; Bebeto aos 10 minutos e Guilherme Macuglia aos 20 minutos do segundo tempo

Brasileirão 1981 – Fortaleza 0x4 Grêmio

October 19, 2019
1981 fortaleza fora edson pio o povo

Foto: Edson Pio (O Povo)

Em 1981, o Grêmio goleou o Fortaleza no Castelão pela penúltima rodada da segunda fase do Brasileirão.
Interessante notar que as fontes divergem sobre o autor do último gol do jogo. Pelo vídeo parece que foi Paulo Isidoro, o que seria um hat-trick do Tiziu. E mesmo assim ele saiu do jogo dizendo que gostaria de sair do clube ao final da competição (por não ter recebido um aumento, supostamente prometido pela diretoria após o Mundialito do Uruguai)
[fortaleza_fora_foto.JPG]
Placar: O gás do Fortaleza só deu para um tempo, no segundo, o Grêmio deslanchou” (Placar, 3 de abril de 1981)

“HEBER aos 16 minutos do segundo tempo: 1 a 0 para o Grêmio — De Léon avançou pela esquerda e deu para Héber na entrada da área. Ele devolveu para o zagueiro, correu para a direita, recebeu e chutou de pé direito bem no canto direito do gol de Sérgio.

 

PAULO ISIDORO aos 88 minutos do segundo tempo: 2 a 0 para o Grêmio — Tarciso foi até a linha de fundo e cruzou na medida para Héber que tentou deslocar de cabeça ao goleiro. Sérgio defendeu parcialmente, e Isidoro, sozinho, de cima, apenas concluiu para dentro.

PAULO ISIDORO aos 40 minutos do segundo tempo: 3 a 0 para o Grêmio — Héber dominou a bola na esquerda, carregou pelo meio em direção à direita. Deu para Tarciso, recebeu, entrou na área sem ângulo e tocou de calcanhar direito exatamente onde estava Isidoro que chutou para cima, com força

PAULO ISIDORO aos 45 minutos do segundo tempo: 4 a 0 para o Grêmio — Héber deu para Casemiro, que entrava livre pelo lado esquerdo. O lateral tocou para Isidoro que depois de dominar de costas para o gol tentou encobrir o goleiro. Sérgio defendeu parcialmente e próprio, Isidoro foi concluir junto com Tarciso.” (Zero Hora, segunda-feira, 30 de março de 1981)

1981 fortaleza fora placar

1981 fortaleza fora gaucha
Fortaleza 0 x 4 Grêmio

FORTALEZA: Sérgio; Totó, Marcão (Roberto, intervalo), Rôner e Dudé; Chinesinho (Beto, 20 do 2º), Odilon e Adriano; Mazolinha, Rogério e Tiquinho.
Técnico: Martins Monteiro (interino)

GRÊMIO: Leão; Paulo Roberto, Newmar, De León e Casemiro; China, Paulo Isidoro e Vílson Tadei; Tarciso, Baltazar (Éber 10 do 2ºT) e Odair.
Técnico: Ênio Andrade

Brasileirão 1981 – 2ª Fase – 5ª Rodada
Data: 28/03/1981, Sábado, 21h00min
Local: Castelão, em Fortaleza – CE
Público: 1.628
Renda: Cr$ 165.250,00
Juiz: José Roberto Wright (RJ)
Auxiliares: Antonio Carminha e Artur Braz
Cartão Amarelo: Marcão
Gols: Éber aos 15, Paulo Isidoro aos 40, 42  44 minutos do 2ºtempo

Brasileirão 1971 – Grêmio 0x0 Bahia

October 16, 2019
1971 gremio 0x0 bahia

Foto: Correio do Povo

 

Em 1971, o Grêmio recebeu o Bahia pela 11ª rodada da primeira fase do Brasileirão. Saiu de campo com um 0x0, graças a uma defesa de pênalti do goleiro Jair.

1971 gremio 0x0 bahia guaiba

 

GRÊMIO SE COMPLICA E NÃO VENCE BAHIA
Porto Alegre (Sucursal) — Sem nenhuma habilidade para aproveitar as chances de gol que criou, o Grêmio só não perdeu para o Bahia porque o atacante Dionísio bateu displicentemente um pênalti nas mãos do goleiro Jair, aos 13 minutos do segundo tempo. Os gaúchos dominaram toda a partida, mas perdiam nas conclusões. O esquema do Bahia para conter o time do Grêmio, que ia todo à frente, era deixar Amorim de líbero e contra-atacar sempre através do ponteiro-esquerdo Caldeira. Isso acabou dando bons resultados, tanto assim que o pênalti foi cometido sobre o ex-jogador do Flamengo. O goleiro Renato também ajudou no empate: Além de defender bolas incríveis, fêz cera todas as vezes que ia bater o tiro de meta” (Jornal do Brasil, 14 de setembro de 1971)

 

1971 gremio 0x0 bahia ingressos

 

Grêmio 0x0 Bahia

GRÊMIO: Jair; Cláudio, Ari Ercílio, Chiquinho e Everaldo; Jadir, Gaspar (Volmir) e Torino; Flecha, Scotta (Caio) e Loivo
Técnico: Otto Glória

BAHIA: Renato; Zé Augusto, Zé Otto, Roberto Rebouças e Souza; Amorim, e Elizeu; Paulo César (Carlinhos), Baiaco, Dionísio (Joel)
e Caldeira
Técnico: Jorge Vieira

Data: 12 de setembro de 1971, Domingo, 15h30min
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre – RS
Renda: Cr$ 74.055,00
Juiz: Joaquim Gonçalves da Silva
Auxiliares: Luiz Torres e Jeferson de Freitas

Brasileirão 1976 – Atlético Mineiro 0x0 Grêmio

October 13, 2019
1976 atletico 0x0 gremio

Foto: Correio do Povo

 

No Brasileirão de 1976, Atlético e Grêmio se enfrentaram no Mineirão pela última rodada da terceira fase. O tricolor jogava para cumprir tabela, enquanto o Galo precisava de um empate para ir as semifinais. Resultado: 0x0

 

GRÊMIO ANDOU MAIS PERTO DA VITÓRIA NO MINEIRÃO

BELO HORIZONTE — Embora um empate fosse suficiente para a classificação do Atlético, os mineiros não esperavam encontrar tanta dificuldade na partida contra o Grêmio. No Rio, o nervosismo da torcida do Flamengo foi tão grande como em Belo Horizonte. Bastava o Grêmio marcar um golo para desclassificar os mineiros e habilitar o Flamengo para as finais. E o time gaúcho foi quem esteve mais próximo da vitória, criando maior número de situações do que o Atlético. O placar, entretanto, não foi movimentado e o zero prevaleceu no marcador.

[…]

Com o empate de zero, o Atlético Mineiro garantiu sua classificação e o Grêmio, que vinha mal, conseguiu uma despedida honrosa da Copa Brasil-76.” (Correio do Povo, terça-feira, 30 de novembro de 1976)

1976 atletico 0x0 gremio guaiba

ATLÉTICO-MG 0 X GRÊMIO

ATLÉTICO: Ortiz, Alves, Marcio, Vantuir e Dionisio; Toninho Cerezzo, Heleno, Cafuringa, Paulinho (Angelo), Paulo Isidoro e Bozo (Humberto Ramos)
Técnico: Barbatana

GRÊMIO: Cejas, Eurico, Ancheta, Beto Fuscão e Vilson (Sarandi); Vitor Hugo, Iura e Jeronimo; Tarciso, Alcino (Gino) e Luis Carlos
Técnico: Telê Santana

Data: 28 de novembro de 1976, domingo, 17h00min
Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Publico: 60.766
Renda: Cr$ 1.537.780,00
Juiz: AImir Peixoto Laguna (SP)
Auxiliares: Edson Mazza e Hélio Pacco
Cartões amarelos: Alcino, Iura e Toninho Cerezzo

Brasileirão 1971 – Grêmio 1×0 Ceará

October 9, 2019

O primeiro confronto entre Grêmio e Ceará no Rio Grande do Sul aconteceu em jogo válido pela primeira fase do Brasileirão de 1971. Vitória gremista no Olímpico, graças ao gol marcado por Torino.

1971 Ceara guaiba

SÓ UM GOLO DE TORINO NUM JOGO MUITO FÁCIL PARA OS GREMISTAS
Dos favoritos de sábado, apenas o Grêmio conseguiu um resultado totalmente positivo. Ganhou do Ceará Sporting de 1×0 (golo de Torino), um marcador bastante escasso mas que não disse o que foi o predomínio tricolor em campo. No outro jôgo noturno da sabatina, o Atlético Mineiro não passou de 2×2 com o Santa cruz, em pleno “Magalhães Pinto”, empate que teve cheiro de vitória para o campeão pernambucano. Domingo, Corintians, Palmeiras e Vasco, mesmo jogando como visitantes, somaram mais dois pontos, o que estava nas previsões. Os empates entre Fluminense x Botafogo e São Paulo x Cruzeiro devem ser considerados como resultados normais.” (Correio do Povo, 28 de setembro de 1971)

1971 Ceara ingressos

Grêmio 1 x Ceará

GRÊMIO: Jair; Valdir Espinosa, Ari Ercilio, Beto Bacamarte e Everaldo; Torino e Gaspar; Flecha, Caio, Scotta e Loivo
Técnico: Otto Glória

CEARÁ: Helio; Mauro Cruz, Mauro Calixto, Nagel e Carlindo; Artur e Edimar (Magela 18/2ºT); Gilberto, Luciano (Marco Aurelio 30/2ºT), Erandir e Vitor

Brasileirão 1971
Data: 25 de setembro de 1971, sábado, 21h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Renda: Cr$ 28.138,00.
Árbitro: Romualdo Arppi Filho
Auxiliares: Jeferson de Freitas e Airton Bernardoni
Gol: Torino, aos 22 do 1° tempo

Libertadores 2019 – Grêmio 1×1 Flamengo

October 3, 2019

IMG_7652aIMG_7653bIMG_7654c

O 1×1, por tudo que viu em campo, não deve ser um resultado a ser lamentado pelo Grêmio. No primeiro tempo, o tricolor foi completamente dominado, feito raras jogadas de área tendo o adversário controlado as ações, ameaçando constantemente o gol defendido por Paulo Victor. Na etapa final o Grêmio teve significativa melhora, mas acabou levando o gol no seu melhor  momento na partida, logo após Diego Alves fazer duas grandes defesas. Mas o time não se abalou e buscou o empate aos 43, com Pepê, numa jogada que começou Matheus Henrique tirando o Grêmio da pressão próximo da sua área, passou por Maicon na intermediária e terminou com Everton cruzando para o camisa 25 completar para as redes.

A superioridade flamenguista no primeiro tempo talvez se explique pela maior mobilidade do seu meio de campo. Gerson por vezes trocava de posição com Everton Ribeiro e por vezes recuava para W. Arão avançar. Já a meia-cancha tricolor era muita mais estática. Michel ficava fixo atrás de Matheus Henrique, que por sua vez estava sempre mais recuado do que Luan (No segundo tempo o desempenho gremista melhorou muito depois que o camisa 7 passou a ter maior movimentação).

Outra questão que complicou o Grêmio no primeiro tempo foi a “linha alta” do Flamengo. O tricolor não conseguia sair jogando com passes curto e tinha pouquíssimo sucesso quando tentava um lançamento mais longo. Diego Tardelli não é um camisa 9 para fazer pivô, reter a  bola e servir de desafogo pro time. Além do mais, nas raras vezes que os avantes gremistas conseguiam sucesso ao retornar para buscar o jogo, os atletas rubro-negros não tinham o menor pudor em fazer a falta para evitar um contra-ataque (como na bola que Rodrigo Caio acertou um joelhaço em Tardelli)

everton 1IMG_7658

Não entendi porque o Grêmio, por mais de uma vez, bateu rapidamente um escanteio curto no segundo tempo. A bola parada cruzada na área foi fundamental para o tricolor eliminar Libertad e Palmeiras.

Paulo Victor fez mais uma partida muito ruim na Libertadores. Assim como no jogo contra o Palmeiras, ele passou a sensação de ter sentido demasiadamente um erro cometido no início do jogo, não conseguindo retomar a concentração necessária para se recuperar no restante da partida. Galhardo falhou na marcação de Bruno Henrique no  lance do gol flamenguista, mas o arqueiro gremista deveria ter interceptado o cruzamento, visto que a bola “viajou” por um bom tempo antes de chegar na pequena área tricolor.

2019 fla gol nelson almeida afp garra diaria

Foto: Nelson Almeida (Garra)

FBL-LIBERTADORES-GREMIO-FLAMENGO

Foto: Nelson Almeida (Gazeta Esportiva)

Eu acho bastante equivocada a ideia de tratar uma competição esportiva como “um produto“. Mas ainda que se admita que isso seja possível e que a ideia da Conmebol é de valorizar a Libertadores como seu principal “produto”, parece que o confederação não faz a menor ideia do que de fato é atrativo no torneio. Fazer uma contagem regressiva no sistema de som do estádio não tem nada a ver com a tradição futebolística do continente.

Público de ontem ficou abaixo das duas semifinais de Libertadores disputadas anteriormente na Arena.

IMG_7530

 

– Média de Público do Grêmio na Libertadores 2019:
39.376 (36.660 pagantes)

– Média de público do Grêmio na Arena na atual temporada:
25.765 (23.443 pagantes)

– Média de público do Grêmio como mandante em 2019:
25.018 (22.740 pagantes)

– Média de Público do Grêmio como mandante na Libertadores desde 1982:
32.507

– Média de Público do Grêmio em jogos da Libertadores na Arena:
38.154 (35.604 pagantes)

– Média de Público do Grêmio como mandante em partidas de mata-mata da Libertadores:
41.284

– Média de Público do Grêmio como mandante em partidas de mata-mata da Libertadores disputadas na Arena:
46.099 (43.279 pagantes)

– Média de Público do Grêmio como mandante em partidas de semifinal da Libertadores*:
42.954 (38.941 pagantes)
* Considerando os triangulares de 1983 e 1984 a média fica em 32.645 pagantes

– Média de Público do Grêmio como mandante em partidas de Semifinal da Libertadores disputadas na Arena:
53.035 (49.635 pagantes)

– Média de Público de jogos entre Grêmio x Flamengo pela Libertadores em Porto Alegre:
36.715 pagantes

IMG_7525

GRÊMIO: Paulo Victor; Galhardo, David Braz, Kannemann e Cortez; Michel (Maicon, 35/2ºT), Matheus Henrique; Alisson (Pepê, 35/2ºT), Luan e Everton; Diego Tardelli (André, 31/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

FLAMENGO: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson (Piris Da Motta, 26/2ºT), Éverton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol
Técnico: Jorge Jesus

Libertadores 2019 – Semifinal – jogo de ida
Data: 2 de outubro de 2019, quarta-feira, às 21h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre – RS
Público: 51.406 (47.947 pagantes)
Renda: R$ 5.130.325,00
Árbitro: Nestor Pitana (ARG)
Assistentes: Juan Belatti (ARG) e Hernan Maidana (ARG)
VAR: Mauro Vigliano (ARG)
Cartões amarelos: Michel, Diego Tardelli, Kannemann e Rodrigo Caio
Gols: Bruno Henrique, aos 23 minutos do segundo tempo e Pepê, aos 43 minutos do segundo tempo

Libertadores 1984 – Grêmio 5×1 Flamengo

October 1, 2019
1984 fla juan carlos gomez zero hora b

Foto: Juan Carlos Gomez (Zero Hora)

Na Libertadores de 1984, Grêmio e Flamengo se enfrentaram no primeiro jogo do triangular semifinal (Grupo B). O tricolor, como campeão do ano anterior, fazia sua estreia direto nessa fase, enquanto os rubro-negros avançaram com alguma facilidade pelo Grupo 3 da primeira fase (enfrentando Santos, America de Cali e Junior de Barranquila), goleando o Santos em duas ocasiões e vencendo 5 dos seus 6 jogos.

E o Grêmio venceu por 5×1. Zagallo, que fazia sua estreia como treinador do Flamengo, reclamou do frio que fazia em Porto Alegre. Estranhamente os jogadores flamenguistas entraram em campo com camisas de manga curta, enquanto os gremistas vestiam manga longa.

Tentei e ainda não achei imagem de outra partida que o Grêmio tenha usado esse modelo da adidas com gola polo (modelo parecido com o que a seleção da Iugoslávia usou na Copa de 1982 e França usou nas eliminatórias para o mundial da Espanha)

1984 fla adolfo alves zero hora b

Foto: Adolfo Alves (Zero Hora)

“O frio, a chuva e os fortes ventos levaram menos de 20 mil pessoas anteontem à noite ao Estádio Olímpico, para assistir ao jogo com o Flamengo mas a renda (Cr$ 60 milhões) e os direitos de transmissão pela televisão (Cr$ 25 milhões) pagarão os custos da viagem à Caracas.”  (Jornal do Brasil, 28 de junho de 1984)

1984 fla valdir friolin

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

1984 flamengo gremio jb b

GRÊMIO DÁ GOLEADA IMPLACÁVEL NO FLAMENGO

Porto Alegre — O Grêmio não perdeu a limitação tática e técnica do Flamengo e, com extrema facilidade, estreou na fase semifinal da Taça Libertadores da América com uma goleada implacável: 5 a 1. Ganhou como quis, explorando a força de sua equipe, que roubou do Flamengo qualquer iniciativa de jogo. Para facilitar ainda mais, o Flamengo errou muito. Seus jogadores, em campo, e o técnico Zagalo, ao manter Élder no banco até a metade do segundo tempo.

Domínio do meio

O resultado do primeiro tempo (3 a 1) mostrou exatamente o que foi o jogo. O ataque do Grêmio, sem posições fixas, dominou completamente a frágil defesa do Flamengo, que teve em Mozer o único jogador lúcido. Até mesmo Fillol falhou. O primeiro gol do Grêmio aconteceu logo no começo do jogo, depois de um córner cobrado por Renato. A bola foi rebatida várias vezes pela defesa, sem sair da área, até que Osvaldo chutou forte, sem defesa, quase da pequena área.

Mas o Flamengo encontrou espaços para empatar. João Paulo fez um ótimo lançamento para a entrada de Tita, que completou de primeira, no canto. O jogo ficou igual, com ligeiro domínio do Grémio, que explorava as falhas do meio-campo do Flamengo que perdeu Edmar, contundido (foi substituído por Marcos Vinícius, que sumiu em campo). E aí Fillol falhou: Tarciso entro pela ponta esquerda, cruzou, Fillol errou a bola e Caio, de cabeça, fez 2 a 1. Aos 41, um golaço: Renato dominou na esquerda, tocou para a entrada de Paulo César que cruzou para uma cabeçada perfeita de Osvaldo. Grêmio 3 a 1

Logo no começo do segundo tempo o Grêmio fez 4 a 1 e acabou com qualquer tentativa de reação do Flamengo. Osvaldo, de calcanhar, deu um passe perfeito para mais uma entrada de Paulo César, pela esquerda. O passe saiu alto e Renato, antecipando-se a Adalberto, que falhou, marcou de cabeça. E o futebol praticamente terminou. O Grêmio, satisfeito com a goleada, limitava-se a tocar a bola, sem forçar. O Flamengo lançou-se ao ataque, mas sem a menor imaginação. Zagalo, então, tentou remediar a substituição errada que fizera no primeiro tempo: tirou Marcos Vinícius e colocou Élder, que, pelo menos, chutou uma bola na trave. Mas o Flamengo voltaria a errar drasticamente. Bigu deu um passe perfeito para Tarciso, que esperou a saída de Fillol e tocou por cima, fazendo 5 a 1. Uma vitória esmagadora.”(Jornal do Brasil 27 de junho de 1984)

1984 fla luis achutti jb

Foto: Luis Achutti (Jornal do Brasil)

Para Zagalo, a derrota na estréia nas semifinais da Libertadores da América, surgiu “em conseqüência de erros técnicos infantis que jamais poderíamos esperar”. Ele não chegou a indicar os jogadores que cometeram essas falhas, mas salientou que houve falhas na marcação, “especialmente sobre os laterais do Grêmio que apoiaram com toda a tranqüilidade”. Zagalo lembrou que, apesar dos treinos e das suas determinações, no campo saiu tudo errado:

— Deu bobeira nos jogadores, a maioria em início de carreira. O treinador, que dirigiu pela primeira vez o time numa partida oficial justificou ainda que o frio favoreceu o Grêmio, “permitindo que os jogadores corressem daquele jeito.

Nós não estamos habituados àquela temperatura baixa e sentimos demais o frio. Mas esse não foi o fator determinante da goleada”. Para Zagalo, o pior mesmo foi o quarto gol do Grêmio, quando Renato teria cometido falta sobre Adalberto:

— Naquele momento o Flamengo estava melhorando e o gol acabou com a reação. Isso não é choro, não. É apenas uma constatação que fiz de acordo com o depoimento dos jogadores.” (Zero Hora 28 de junho de 1984)

FLA JOGA MAL E LEVA GOLEADA

Porto Alegre (Sérgio Du Bocage, enviado especial) — Pouco objetivo, sem jogadas de ataque e, principalmente, com falhas grosseiras na defesa, o Flamengo foi derrotado pelo Grêmio por 5 a 1 e ficou numa situação incomoda na Taca Libertadores da America. Tita marcou o único gol do Flamengo, enquanto Osvaldo (2), Caio, Tarciso e Adalberto (contra) marcaram os gols do Grêmio.

O Flamengo não conseguiu, em nenhum segundo da partida, o equilíbrio necessário para que organizasse suas jogadas com tranqüilidade. E, mais do que isso, ficou provado que o técnico Zagalo terá muito que trabalhar. […]” (Jornal dos Sports, 27 de junho de 1984)

js.

ATUAÇÕES

GRÊMIO

JOÃO MARCOS — Uma boa atuação, muito tranqüilo e firme nas bolas altas Sabe sair jogando sempre pelo melhor lado. ÓTIMO.

RAUL — Um bom lateral Muito firme na marcação e oportuno no apoio, fazendo boas ultrapassagens BOM

BAIDECK — Andou falhando em algumas bolas altas mas no Jogo rasteiro foi perfeito Ganha todas as divididas BOM

DE LÉON – Um monstro. Sabe tudo e esbanja c tegoria Perfeito na defesa, grande líder em campo e até atrevido no ataque. EXCELENTE

PAULO CÉSAR — Não é de agora que tem mostrado grandes qualidades e muita aplicação Não quer saber de brincadeira. OTIMO

CHINA — Aqui começa o setor mais forte do Grêmio o meio campo. Muita disposição para o combate e vontade de se apresentar para togar BOM

LUIS CARLOS — Inteligente, veloz e objetivo. Aparece sempre livre e tenta as penetrações pelos dois lados do campo BOM

OSVALDO — o melhor do meio campo e um dos principais nomes do jogo Teve a sua atuação premiada com bonitos gols EXCELENTE

RENATO – Não tem jeito, não. Alterna excelentes jogadas com alguns lances infantis ou sem nenhuma razão, colocando em risco o seu time. No ataque, continua sendo um perigo. E fez bons lançamentos ÓTIMO

CAIO — Inteligente, lutador e correndo muito. Criou espaços para os seus companheiros e conferiu todas. BOM

TARCISO — Sempre um perigo. Ainda ganha na corrida e sempre se apresenta no lugar correto para receber a bola. OTIMO.

GILSON — Entrou no final e não teve tempo de mostrar nada de especial

GUILHERME — Não teve chance de mostrar alguma coisa.” (Jornal dos Sports, 27 de junho de 1984)

1984 oglobo27junho1984gremio5x1flamengo

O favoritismo gremista tornou-se indiscutível na goleada imposta aos cariocas no primeiro encontro entre as duas equipes, na noite gelada de 26 de junho. em Porto Alegre. Sob um frio de 3 graus, o Flamengo entrou em campo de mangas curtas e seus jogadores continuaram tremendo até o fim da partida. Foram massacrados num impiedoso 5 x 1 pela competência tática e o maior vigor físico do Grêmio, na inútil batalha de seu ataque miúdo contra uma defesa que, do goleiro ao lateral-esquerdo, exibe a impressionante media de 1,85 m por jogador. (Placar, 06 de julho de 1984)

1984 gaucha flamengo chamadajb

GRÊMIO: João Marcos; Raul, Baidek, De León e Paulo César Magalhães; China, Osvaldo e Luis Carlos Martins; Renato Portaluppi, (Gílson Gênio), Caio (Guilherme Macuglia) e Tarciso.
Técnico: Carlos Froner

FLAMENGO: Fillol; Bigu, Guto, Mozer e Adalberto; Andrade, Adílio e Tita; Bebeto, Edmar (Marcus Vinícius depois Elder) e João Paulo
Técnico: Zagallo

Libertadores 1984 – triangular semifinal – Grupo B – 1ª rodada
Data: 26 de junho de 1983, terça-feira, 21h30min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 19.075 Pagantes
Renda: Cr$ 60.614.500,00
Árbitro: Luis Carlos Félix (RJ)
Auxiliares: Romulado Arppi Filho (SP) e José Roberto Wright (SP)

Brasileirão 2019 – Fluminense 2×1 Grêmio

September 30, 2019

IMG_20190929_171907

É interessante essa novidade do 2º turno de fornecer a transmissão da Televisão as mesmas imagens que o árbitro analisa quando se vale do VAR. No jogo de ontem ficou muito claro que o juiz Caio Max Augusto Vieira tentou achar uma falta de André em Gilberto antes deste colocar a mão na bola.

Houve uma mudança no patrocínio dessa camisa branca do Grêmio (foi acrescentada a palavra Consórcio). Poderiam ter aproveitado a ocasião para deixar o patrocínio em azul como os demais detalhes da camisa.

Fluminense x Grêmio 29/09/2019Fluminense x Grêmio 29/09/2019Fluminense x Grêmio 29/09/2019
Fotos: Fim de Jogo e  Mailson Santana (Fluminense FC)

Fluminense 2×1 Grêmio

FLUMINENSE: Muriel; Gilberto, Nino, Yuri e Caio Henrique; Allan, Daniel (Orinho, 29/2ºt) e Ganso; Nenê (Wellington Nem, 44/2ºt), Yony González (Marcos Paulo, 45/2ºt) e João Pedro.
Técnico: Marcão (interino)

GRÊMIO: Julio César; Léo Moura (Guilherme Azevedo, 41/2ºt), Paulo Miranda, Rodrigues e Juninho Capixaba; Rômulo, Darlan (Patrick, 10/2ºt); Luciano (Ferreira, 22/2ºt), Thaciano e Pepê; André
Técnico: Renato Portaluppi

22ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2019
Data: 29 de setembro de 2019, domingo, 16h00min
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro – RJ
Público: 17.791 (17.139 pagantes)
Renda: R$ 208.325,00
Arbitragem: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Jean Marcio dos Santos (RN).
VAR: José Claudio Rocha Filho (SP)
Cartões amarelos: Paulo Miranda, Ganso, Luciano, André, Guilherme Azevedo
Gols: Nenê, aos seis minutos do primeiro tempo; Caio Henrique, aos quatro, Patrick, aos 30 minutos do segundo tempo.