Archive for the ‘1963’ Category

Problemas históricos do Gauchão

March 25, 2014

“É preciso uma reforma urgente para que os clubes não continuem sofrendo as consequências de um campeonato absurdo. Somos daqueles que acham que o campeonato da Divisão tem que existir. Mas tem que ser disputado de uma forma mais racional.”

“A razão principal das pequenas rendas nos jogos dos campeonatos é a forma da disputa do certame. E quem é o culpado? A Federação Rio Grandense de Football. Aliás é a única culpada. Arranjou um fórmula esdrúxula para a disputa.

“O problema número 2 são os Estádios. Poucas são as praças de esportes em condições. Várias delas não oferecem o mínimo conforto para o torcedor. E nos admiramos que a Comissão de Vistoria dê condições para muitos Estádios. Quem não tem conforto não pode pagar para ver algum espetáculo.”

“Falta, ainda, uma maior colaboração da Federação para com os clubes do interior.”

As frases acima parecem descrever com precisão o atual campeonato gaúcho. Mas quando será que foram escritas?

2014?
2004?
1994?

Nada disso. Esse “diagnóstico” foi publicado na Folha da Tarde de 4 de junho de 1963. Portanto muitos dos problemas do Gauchão seguem sendo os mesmos há mais de 50 anos.

Torneio início 1963 – Grêmio 0x0 Inter

February 8, 2014

 Paulo Araújo salta no meio da defesa gremista (goleiro Alberto, Milton, Altemir e Renato)

Amanhã teremos o primeiro Gre-Nal de 2014. Pro meu gosto, o clássico foi mais uma vez marcado demasiadamente e desnecessariamente cedo na temporada. Importante lembrar que os titulares do Grêmio farão apenas a sua quarta partida no ano, enquanto a equipe principal do Inter entrará em campo pela segunda vez desde o início do campeonato. Entendo que assim se corre o risco de banalizar o clássico, que já não é a única ou principal preocupação das equipes. Grêmio e Inter tem objetivos maiores para o ano, e desse modo, é perigoso deixar o Gre-Nal perdido entre outros compromissos.
Claro que a situação nem sempre foi assim. Houve um tempo que boa parte do calendário das equipes era ocupada pelos confrontos regionais e não era nenhum absurdo termos um Gre-Nal amistoso sem uma ocasião especial. Pesquisando imagens para o futebolgaucho.tumblr.com eu me deparei com um clássico válido pelo torneio início de 1963. Pra quem não sabe, os torneios início eram comumente  disputados num único dia, num único estádio, em jogos de curta duração para celebrar o começo dos campeonato estadual.
O torneio início de 1963 foi disputado no Olímpico no dia 2 de junho. Grêmio e Inter fizeram a final num jogo de apenas 40 minutos, que terminou em 0x0. O Grêmio ganhou nos pênaltis, com um detalhe curioso. O sistema de cobranças era diferente do habitual de hoje em dia. Um jogador de cada time executava três cobranças. O colorado Paulo Araújo errou todos os seus chutes (Alberto fez duas defesas e uma cobrança foi pra fora). O meio campista tricolor Alexandre conseguiu converter uma das suas 3 cobranças e deu a vitória ao Grêmio, num clássico que não costuma entrar nas contagens “oficiais”.

 O goleiro Beno salta mais alto que Joãozinho e Madureira

“A mediocridade dominou o espetáculo, em suma, para a estupefação de quantos a ele assistiam, sabedores todos que havia dentro do campo jogadores que, somados, representavam centenas de milhões de cruzeiros, para não falar nos milhões que se sentavam nos bancos de reservas de um e outro lado do campo!

O jogo na verdade, não chegou a tomar feição, definindo-se a favor de uma ou outra das equipes. Tão fracionado, tão truncado andou por um juiz que se constituía na sua maior “vedete” que sobre tempo, nas suas duas partes de vinte minutos, para que os conjuntos chegassem a desenvolver um futebol que permitisse ao crítico a formação de um juízo criterioso em torno e seus valimentos e de suas deficiências.” (Lourival Vianna, Folha Esportiva, 3 de junho de 1963)

Grêmio 0x0 Inter (Nos pênalti, Grêmio 1×0)

GRÊMIO: Alberto; Renato, Airton, Altemir e Ortunho; Alexandre e Milton; Madureira, Joãozinho, Lumumba e Vieira
Técnico: Sérgio Moacir Torres Nunes

INTER: Beno; Zangão, Ari, Osmar e Gilberto; Paulo Araújo e Gaspar; Sapiranga, Hélio, Flávio e Gilberto Andrade
Técnico: Antônio Carlos Mendes Ribeiro

Torneio Início 1963
Data: 2 de junho de 1963
Local: Estádio Olímpico
Juiz: Bernardo Torres