Archive for the ‘1987’ Category

Brasileirão 1987 – Inter 0x1 Grêmio

July 20, 2019
grenal luciane grabin diario do sul

Foto: Luciane Grabin (Diário do Sul)

No Brasileirão de 1987, o Grêmio venceu o clássico Gre-Nal do Brasileirão no Beira-Rio com um gol de Jorge Veras, num frango histórico de Taffarel (o primeiro gol que ele levou naquele campeonato)

grenal luciane grabin diario do sul v

Foto: Luciane Grabin (Diário do Sul)

GRÊMIO TRANSFERE A DECISÃO PARA SÁBADO

Incensado como o grande jogador do Internacional na atualidade, considerado o melhor goleiro do Brasil, Cláudio Taffarel acabou se tornando realmente o personagem que todos esperavam que ele fosse no Gre-Nal de ontem pela Copa União. Ele, no entanto, tornou-se a figura da partida pela circunstância que todo goleiro faz questão de evitar, uma falha clamorosa. Pois foi justamente num “frango” do goleiro colorado que o Grêmio venceu de 1 a O, gol de Jorge Veras, aos 20 minutos do segundo tempo, mantendo-se na luta pela vaga do grupo A, com dez pontos, dois a menos que o líder Atlético Mineiro.

E é justamente o jogo do Atlético, no sábado, contra o Fluminense em Belo Horizonte que decide a sorte da dupla Gre-Nal neste turno da Copa União. Pois se houver empate, o Atlético ganha a vaga e facilita a classificação do Inter, que enfrenta no domingo o Corinthians em São Paulo precisando de um empate apenas — em caso de derrota, haverá um jogo extra no Beira-Rio. Se o Fluminense vence, a equipe mineira dá condições do Grêmio lutar por uma vitória contra o São Paulo e se igualar em número de pontos com o Atlético, provocando um jogo extra em Belo Horizonte. E o Inter fica na obrigação de vencer o CorInthians.

A derrota do Inter para o Grêmio só não foi mais catastrófica para a equipe de Ênio Andrade, porque o Fluminense, que tem um ponto a menos que o líder do grupo B, perdeu ontem surpreendentemente no Maracanã para o Bahia por 1 a O. Outro resultado surpresa na rodada foi a vitória do Botafogo por 2 a O no Morumbi, sobre o São Paulo.

O jogo em Porto Alegre teve um grande público, o maior da Copa União até agora: 52.347 pessoas pagaram ingresso, gerando a renda de 6.299.900 cruzados. E a partida foi cheia de circunstâncias próprias do clássico Gre-Nal. Houve “frango” de goleiro, Jorge Veras autor do gol atuou apenas 15 minutos (entrou aos 17 do segundo tempo e saiu aos 32) Lima e Norberto foram expulsos por se envolverem numa discussão infantil e Luis Fernando, uma das grandes expectativas do Inter, teve participação discreta, bem marcado por Amaral, além de, no fim do primeiro tempo, ter saído lesionado com gravidade, sendo dúvida para o próximo jogo.

O gol marcado por Jorge Veras é o quarto do ponteiro esquerdo — atual-mente reserva — em Gre-Nal e acabou com a invencibilidade do Inter na Copa União — sobrou apenas o Atlético Mineiro — e quebrou o jejum de 860 minutos de Taffarel sem sofrer gols. O goleiro colorado, ao sair do estádio foi aplaudido pelos torcedores de seu clube, numa demonstração de confiança. Mas os aplausos maiores da noite foram para Jorge Veras, autor do gol, e Mazzaropi, que sem ter o cartaz do goleiro adversário, fez defesas importantes e decisivas, uma atuação digna dos grandes dias de Taffarel.” (Higino Barros, Diário do Sul, 13 de outubro de 1987)

TAFFAREL ARIVALDO CHAVES

TAFFAREL ARIVALDO CHAVES B

Fotos: Arivaldo Chaves (Zero Hora)

Advertisements

Gauchão 1987 – Grêmio 2 x 1 Internacional

March 29, 2012

No dia 29 de março o Grêmio venceu o Internacional por 2×1 no estádio Olímpico. Era o segundo grenal do ano, e o jogo era válido pela terceira rodada do quadrangular final do primeiro turno do Gauchão daquela temporada. O tricolor acabou perdendo o quadrangular para o Caxias num sorteio feito na FGF, após empate nos demais critérios válidos.

O grande destaque daquela partida foi Jorge Veras, que marcou os dois gols do Grêmio. Mas ao contrário do que diz o site oficial do clube, essa não foi a partida de estreia do ponta no Grêmio. Veras já havia jogado contra o Caxias (no centenário, em 22 de março) e contra o Juventude (25/3) no Olímpico. O Grenal foi sim a primeira partida em que o técnico Juan Mugica escalou Jorge Veras como titular do Grêmio.

Os dois gol marcados deram início aos lendários confrontos de Jorge Veras contra Luis Carlos Winck e Taffarel que marcaram os clássicos da segunda metade da década de 1980.

Outra detalhe curioso do jogo é aposta feita entre o centroavante Lima e o zagueiro Aloísio, na qual o perdedor do jogo seria obrigado a doar 100 kilos de feijão e 100 kilos de arroz para caridade.

“Os 20 mil pagantes do clássico de 29 de março de 1987 ainda nem haviam tomado os seus lugares nas arquibancadas do Olímpico quando Veras correu para cima de Winck e cunhou a primeira vantagem de um duelo particular que se estendeu por dois anos. Veras não er aum Lulga, não travava uma estreita intimidade com o drible. Mas passou feito um vento pelo lateral e fez o cruzamento. A zaga colorada rebateu e lá estava Veras para marcar. Mal havia passado o quarto minuto de jogo.

O capitão poderia passar o restante do primeiro tempo ruminando a sua culpa por ter permitido o nascimento do lance do gol. Mas houve o empate, Amarildo marcou para o Inter no início do segundo tempo e isto tinha o peso de calmante na cabeça do lateral. Com o impacto da culpa amenizado, o capitão retomou o seu ímpeto de lateral desenfreado e partiu para o ataque com disposição de um atacante. No banco do Grêmio, o técnico Juan Mujica flagrou aquela espontaneidade exacerbada e tratou de ocupar os espaços às costas do lateral velocista. Aos 37 minutos finais, não foi Veras que surpreendeu Winck. Lima passou solene na linha de fundo e cruzou. De novo lá estava Jorge Veras. Ele dominou e chutou cruzado, na saída de Taffarel.” (Jones Lopes da Silva – Zero Hora – 22 de março de 1997)

Grêmio 2 x 1 Internacional

GRÊMIO: Mazarópi; Casemiro, Luís Eduardo, Henrique e João Antônio; China, Bonamigo e Luís Carlos Martins; Caio Junior, Lima e Jorge Veras
Técnico: Juan Mugica

INTERNACIONAL: Taffarel; Luís Carlos Winck (Norton), Aloísio, Laércio e Marcos Aurélio; Aírton, Dacroce e Luís Fernando; Paulinho, Sabará (Amarildo) e Balalo.
Técnico: Homero Cavalheiro

Campeonato Gaúcho 1987
3ª Rodada – Quadrangular final do 1º turno
Data: 29 de março de 1987, domingo
Local: Estádio Olímpico, em Porto AlegreRS
Público: 19.400
Renda: Cz$ 1.087.810
Juiz: Renato Marsigilia
Cartões Amarelos: Aírton, Jorge Veras, Luís Carlos Martins e China
Gols: Jorge Veras (4min/1ºT), Amarildo (5min/2ºT) e Jorge Veras (37min/2ºT)