Archive for the ‘1992’ Category

Série B 1992 – Londrina 1×1 Grêmio

October 8, 2022
https://64.media.tumblr.com/5d19ff541d75f54d1765d519f345389a/ee05b15c91391b05-54/s1280x1920/d432f836417dcd7cc40b2f9f12a5a0eb84ed8f13.jpg

Foto: Arivaldo Chaves (Zero Hora)

Na Série B de 1992 o Grêmio empatou com o Londrina em 1×1 no Estádio do Café, na antepenúltima rodada da primeira fase (que valia a classificação para a primeira divisão).

Eu lembro vagamente de assistir alguns jogos do Grêmio nesta competição pela TV. Contudo, como se pode ver na matéria do Correio do Povo abaixo, essa partida só teve transmissão em telões instalados no estádio Olímpico. Fico curioso em saber mais detalhes da negociação que tornou possível isso.

O autor do gol dos mandantes, Marcos Severo, deve ter deixado boa impressão nos dirigentes gremista, visto que logo em seguida foi contratado pelo tricolor, tendo estreado cerca de um mês depois, na vitória contra o Coritiba na terceira rodada da segunda fase.

https://64.media.tumblr.com/30377a04ec7158b9ff52b12c22952b37/ee05b15c91391b05-cf/s1280x1920/f49dadb714e1d668ec6b27ade8cf8c0874f3b7fe.jpg

Foto: Arivaldo Chaves (Zero Hora)

 

GRÊMIO EMPATA E AINDA ESPERA VOLTAR DO PARANÁ NA LIDERANÇA
A equipe gaúcha precisa vencer o Paraná, no domingo, e torcer para que São José e América não ganhem na próxima rodada

O Grêmio somou mais um ponto na sua sofrida caminhada rumo à primeira divisão do futebol brasileiro. Empatou em 1 a 1 com o Londrina, em Londrina, e soma agora 14 pontos, faltando duas rodadas para o término da primeira fase da Série Classificatória. Para a próxima etapa da competição classificam-se os três primeiros do grupo.

Foi um jogo aberto e ofensivo desde o primeiro instante. A bola constantemente rondando as duas áreas. A necessidade que o Londrina tinha de vencer, oferecia os contra-ataques à equipe gaúcha. Era fácil prever que logo alguém abriria o marcador, e coube ao lateral Lira a tarefa, aos 22 minutos, na cobrança de um pênalti que o zagueiro Márcio cometera em cima de Caio. Mas a vantagem durou pouco. Aos 31, o ponta Paulinho recebeu (em impedimento) e cruzou para Marco Severo, que foi rápido o suficiente para chutar na saída de Émerson e fazer 1 a 1.

No segundo tempo, o Grêmio mudou de atitude e foi para a frente, surpreendendo o Londrina, que esperava vero adversário recuado. Alcindo, em cobrança de falta aos 9 minutos, obrigou o goleiro Anselmo a fazer uma difícil defesa. A partida se mantinha em alta rotatividade, com dois times ambiciosos, velozes e com garra. Entraram Alécio e Jerri no Londrina, na tentativa desesperada de vencer. No Grêmio, Vílson substituiu Alaércio (torção de joelho) e Xará a Juninho. Mas o jogo ficou mesmo no empate.” (ANTÔNIO BAVARESCO, Zero Hora, quinta-feira, 2 de abril de 1992)

 

https://i.imgur.com/1iDneER.jpg

GUEDES PROJETA DECISÃO PARA ÚLTIMA RODADA NO OLÍMPICO
O técnico Ernesto Guedes ficou satisfeito com o resultado obtido pelo Grêmio ontem em Londrina. Para ele, uma vitória no domingo, contra o Paraná, em Curitiba, será suficiente para que o time consiga uma das três vagas do grupo IV. “Na última rodada vamos, obrigatoriamente, vencer o Operário em casa”, garantiu o Guedes. E para buscar um resultado positivo, ele pretende contar com os mesmos jogadores que iniciaram a partida de ontem, algo que só será possível caso Alaércio se recupere da torção no joelho e que o obrigou a abandonar o gramado mais cedo.

Caio, o melhor jogador do time ontem, concorda que o time tem condições de trazer a decisão para o Estádio Olímpico: “Vamos entrar para vencer”. E Lira, autor do gol, destacou a tranqüilidade do time no jogo, dizendo que, se ela for mantida em Curitiba, o Paraná não conseguirá superá-los.

GUERRA — A cidade de Londrina preparou um verdadeiro clima de guerra para hospedar o Grêmio. Depois de uma recepção normal e sem problemas, os londrinenses guardaram a surpresa para a madrugada. As 2h50min, cerca de 30 torcedores se postaram em frente à entrada do Hotel Crillon e iniciaram uma batucada com foguetório, aos gritos de “Tubarão, Tubarão”. O barulho só foi parar após a chegada da polícia, que prendeu alguns e dispersou o grupo. Pela manhã, foi a vez do presidente do Londrina, Dorival Pagani, acusar o clube gaúcho de ter subornado o time paranaense.” (Zero Hora, quinta-feira, 2 de abril de 1992)

https://64.media.tumblr.com/2ff2f6e26b6dcf377241c6e282476147/cde4389767156bd9-85/s1280x1920/4ec0a8bfaa5ae20154d2d041f592f4e7e51d49aa.jpg

Foto: Milton Doria (Folha de Londrina) – Fonte: Blog Londrinense

 

LONDRINA EMPATE COM O GRÊMIO EM UM GOL NO ESTÁDIO DO CAFÉ
Num jogo difícil e muito equilibrado Londrina e Grêmio empataram em 1 a 1. O jogo trouxe o torcedor de volta ao Estádio do Café. Mesmo com este resultado, o time saiu aplaudido de campo. Os melhores jogadores do Tubarão foram Paulinho e Marcos Severo, que só tiveram boas performance nos 45 minutos iniciais. Poucas emoções aconteceram no 2º tempo.

No primeiro tempo o jogo começou, equilibrado. O Grêmio levava perigo com Alcindo pela direita Alexandre — figura expressiva da defesa londrinense deu uma cabeçada com um jogador adversário e acabou com o nariz sangrando. Aos 21 minutos Caio foi derrubado por Xande na grande área. O lateral Lira toca no lado de Anselmo e faz 1 a 0.

A torcida protestava contra o Wilson Carlos dos Santos que em alguns lances beneficiou o Grêmio. Atuando com multa garra e personalidade o centroavante Marcos Severo aos 31 recebeu de Paulinho e empatou a partida. A bola entrou chorando e o artilheiro comemorou nu 7° tento no campeonato. Daí pra frente os gaúchos se assustaram mas o Tubarão não conseguiu virar.

Na etapa final as duas defesa. superaram os ataques. Em boa parte do tempo o Grêmio dominou o meio de campo. Nos últimos 15 minutos o Londrina ameaçou uma reação. No lance mais perigoso que teve o Tubarão parou nas mãos do arqueiro Emerson, foi num chute à queima-roupa de Jerry.

Com este resultado o Londrina precisa ganhar do América de qualquer maneira para continuar brigando pela classificação.” (Correio de Notícias, quinta-feira, 2 de abril de 1992)

https://64.media.tumblr.com/c39e85de051cd435dacfd3231cb0fa7a/f77ac5a32c02f53a-ea/s640x960/0479decc6c9b8e1b58c461dc4c053d4cdcc37c83.jpg

Foto: Folha de Londrina) – Fonte: Blog Londrinense

https://64.media.tumblr.com/36f09c400ca51ac22c16129a97489898/f77ac5a32c02f53a-85/s1280x1920/18507f814aa25889552a97786a29d7ebf5d1a34d.jpg

“GRÊMIO EMPATA E BAIXA PARA 4º
O Grêmio caiu de rendimento em relação ao último jogo – jogou um futebol apenas razoável – , mas ainda assim garantiu um empate em 1 a 1 com o Londrina, que também não apresentou nada que justifique sua classificação à Primeira Divisão. O resultado de ontem à noite, combinado com os outros resultados, deixa o Grêmio na obrigação de ao menos empatar com o líder Paraná, domingo, em Curitiba.

Foi um jogo difícil, em que os dois times se posicionaram com cautela, especialmente o Grêmio, que ficou sempre esperando pela iniciativa do Londrina. A estratégia de Ernesto Guedes era explorar os espaços que o time paranaense pudesse deixar em sua defesa quando partisse ao ataque, empurrado pela torcida. O problema é que o Grêmio nunca teve força ofensiva, enquanto o Londrina provou ser somente uma equipe esforçada.

Mas numa de suas raras jogadas objetivas no ataque, o Grêmio marcou o gol. Cuca tocou para Caio, que investiu sobre a zaga e foi derrubado dentro da área. O árbitro marcou pênalti. Lira cobrou com perfeição e fez 1 a 0. Eram 23 minutos. Aos 30, o Grêmio mostrou que continua frágil em seu sistema defensivo, permitindo a penetração fácil do ponta Paulinho, que estava em posição duvidosa. O atacante cruzou para Marcos Severo, o jogador mais perigoso do Londrina, fazer 1 a 1, apesar de boa saída de Emerson.

No segundo tempo, o Grêmio voltou melhor posicionado no meio-campo, controlando as investidas do Londrina e partindo rápido ao ataque. Foram 15 minutos de bom futebol do time gaúcho, que chegou a envolver seu adversário. Mais uma vez, contudo, faltou força na frente, principalmente dentro da área para disputar a bola com a lenta dupla de área paranaense. Aos poucos, o Londrina foi equilibrando de novo o jogo e nos últimos minutos tentou uma pressão em busca da vitória, mas não teve futebol para isso. Com o empate, o Grêmio fica com 14 pontos.” (Correio do Povo, quinta-feira, 2 de abril de 1992)

https://64.media.tumblr.com/d68bff0af3e468b1099d97b6db06e422/f77ac5a32c02f53a-7c/s1280x1920/92d0d37adc2e7739ea160a275d886b6b11080940.jpg

https://i.imgur.com/OvCQS3f.jpg

https://i.imgur.com/SMlOaWW.jpg

 

https://i.imgur.com/d2twmAS.png

LONDRINA: Anselmo; Xande, Márcio, Souza e Roberto; Alexandre, Marco Aurélio (Jerry, 18/1ºT) e Luís Carlos Gaúcho; Paulinho, Marcos Severo e Edson Vieira (Aléssio, 17/2ºT).
Técnico: Julinho Barcelos

GRÊMIO: Émerson Ferretii; Chiquinho, Wagner Fernandes, Luciano e Lira; Jandir, Alaércio (Vílson, 38/2ºT), Juninho (Xará, 43/2°T) e Wolnei Caio; Alcindo Sartori e Cuca
Técnico: Ernesto Guedes

Série B 1992 – Primeira Fase – Grupo IV – 12ª Rodada
Data: 1º de abril de 1992, quarta-feira, 20h30min
Local: Estádio do Café, em Londrina, PR
Público: 10.105 pagantes
Renda: Cr$ 48.850.000,00
Arbitragem: Wílson Carlos dos Santos (FIFA)
Auxiliares: Paulo Jorge Alves e Dilermando Sampaio
Cartões amarelos: Roberto; Luciano, Vágner e Alaércio
Gols: Lira (de pênalti) aos 22 minutos; Marcos Severo aos 31 minutos do primeiro tempo

Série B 1992 – Grêmio 2×0 Londrina

June 27, 2022
https://64.media.tumblr.com/220e3bc724d95bc0008559a12de92632/01511c0a1144cad7-8d/s1280x1920/e0d5b8e407486951a31bcdd305282ad273b9a53a.jpg

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

Há 30 anos. Na Série B de 1992. Essa foi a última vez que o Grêmio recebeu o Londrina em casa.

Esse jogo marcou a estréia de Ernesto Guedes como treinador tricolor. Seu antecessor, Valdir Espinosa, fora demitido na rodada anterior, após a derrota em casa para o América-MG (antes disso, Espinosa já havia se queixado da falta de garra dos atletas na derrota para o São José-SP).

Um detalhe curioso desse jogo é que o lateral-esquerdo Lira havia sido convocado por Carlos Alberto Parreira para a Seleção Brasileira (que jogaria um amistoso contra os EUA em Fortaleza). Contudo a direção gremista, preocupado com o desfalque na sua equipe, pediu (e conseguiu) a dispensa do jogador.

https://64.media.tumblr.com/d312aa9beb496e1123af8c385a57805f/01511c0a1144cad7-a8/s1280x1920/0242b2396872624e95e2008b300b91eed8bc50d5.jpg

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

“DOIS GOLS DE ALCINDO LIQUIDAM LONDRINA E GRÊMIO JÁ É QUARTO
Série Classificatória – O atacante Caio foi expulso ainda no 1º tempo, mas era noite de Alcindo. A equipe mostrou muito empenho na estrela de Guedes

O técnico Ernesto Guedes estreou com vitória no Grêmio. Jogando ontem à noite,  no Olímpico, o tricolor gaúcho venceu o Londrina por 2 a O, gol de Alcindo, reabilitando-se das  duas derrotas anteriores e passando para a quarta colocação na tabela do Grupo IV da Série Classificatória.

O Grêmio começou pressionando. Com algumas atuações individuais bem melhores do que na última quinta-feira, quando perdeu para o América MG, o time de Guedes impôs-se com facilidade ao adversário paranaense. Mesmo com a lesão de João Marcelo logo no início, o que criou algumas dificuldades defensivas, o tricolor foi melhor e marcou logo aos 17 minutos. Caio sofreu falta, Chiquinho bateu, Grotto aparou o rebote e atrasou para Alcindo colocar fora do alcance de Anselmo.

O Grêmio ainda perdeu Caio, expulso junto com Roberto, do Londrina, aos 38 do primeiro tempo, mas seguiu em busca de mais gols.

Aos 5 minutos do segundo tempo, Alcindo recebeu a cruzada de Chiquinho e, de cabeça, fez o segundo, liquidando o Londrina. Assis bem marcado, não teve uma boa atuação. A surpresa foi Luciano, um zagueiro seguro e decidido. Mas ninguém jogou melhor que Alcindo, o mais aplicado do time. No final, Chiquinho ainda chutou no poste. O juiz, estranhamente, acabou o jogo aos 42 min do 2′ tempo.” (Antônio Bavaresco, Zero Hora, terça-feira, 25 de fevereiro de 1992)

“GUEDES CUMPRE SUA PROMESSA

Não poderia ter sido melhor a estréia do técnico Ernesto Guedes. Uma vitória de 2 a 0 fez o time subir de sétimo para quarto colocado n seu grupo. Ele cumpriu sua promessa e venceu na estréia: “A vitória nos permite trabalhar com mais segurança”. Destaque do jogo, o atacante Alcindo dividiu os elogios com seu companheiros. “Quem ganhou foi grupo”, destacou.

Para Assis, que não chegou a ter uma atuação de destaque, o resulta do dá maior tranqüilidade. “Vencer em casa é sempre importante, ainda mais no momento difícil em que estávamos”. O presidente Rafael Bandeira lembrou que o resultado de ontem foi fundamental e pediu o apoio da torcida nos próximos jogos. “É preciso que a torcida esteja em campo, no próximo dia 8, para mais uma vitória”. E prometeu buscar novos reforços. Na quinta-feira, o Grêmio deve acertar a compra do passe de Pino.” (Zero Hora, terça-feira, 25 de fevereiro de 1992)

LAURO QUADROS
“Enfim

O resultado valeu, o Grêmio subiu de sétimo para quarto, mas foi difícil. Um a zero no primeiro tempo, mas o Londrina perdeu três gols feitos em falhas do Grotto e desatenções do Lira. Ernesto escondeu Luciano para substituir o Vílson, suspenso. Mas João Marcelo se machucou. Grotto precisou entrar e mostrou que não é um bom zagueiro, embora tenha participado dos dois gols do Grêmio.

Pelo menos os que sabem jogar desta vez jogaram bem. Alcindo. o melhor de todos. Caio destacava-se, porém resolveu revidar (de novo) uma falta e foi expulso. A troca do Lira com o Pino funcionou, como a troca entre Luciano e Grotto, para cuidar do Marcos Severo. Ernesto precisa organizar melhor ainda e indicar, daqueles que ele viu em São Paulo, um bom zagueiro e um bom atacante.” (Lauro Quadros, Zero Hora, terça-feira, 25 de fevereiro de 1992)

“RUY CARLOS OSTERMANN
Bom começo
Ouvi o jogo de pé de ouvido, enquanto gravava o Plenário na RBS/TV. Que ria ir ao estádio ver o Grêmio do Ernesto Guedes. Não consegui, mas pelo que captei da narração do Brauner, notei um Grêmio bem mais aplicado. Bem ao estilo do Ernesto, um técnico de decisões enérgicas.  Sem poder falar do jogo, nem dos gols do sempre aplicado Alcindo, falo da entrevista do Ernesto Guedes depois do jogo. Elogiou Espinosa, a garra dos jogadores e destacou a tranquilidade dos vitoriosos. A tranquilidade também é fruto do pulo que o Grêmio deu na tabela de classificação. Passou de sétimo para quarto. Isso é um bom começo para o Ernesto e lhe dá mais tranquilidade para trabalhar.” (Ruy Carlos Ostermann, Zero Hora, terça-feira, 25 de fevereiro de 1992)

https://64.media.tumblr.com/d9073c2952abbfdad5c384e8b51beaef/01511c0a1144cad7-ba/s640x960/1221393984ad80874fa6fde885db66674d338ba8.jpg

https://i.imgur.com/d2twmAS.png

GRÊMIO: Émerson; Chiquinho, João Marcelo (Grotto, aos 14/1ºT) Luciano e Lira; Jandir, Pino, Caio e Assis. Alcindo e Sinval (Biro-Biro, aos 32/2ºT)
Técnico: Ernesto Guedes

LONDRINA: Anselmo, Nilson, Márcio Alcântara, João Neves e Roberto; Alexandre Bianchi (Luis Carlos Gaúcho), Tadeu e Marco Aurélio (Alaor); Edson Vieira, Marcos Severo e Aléssio
Técnico: Julinho Barcelos

Série B 1992
Data: 24 de fevereiro de 1992, segunda-feira, 21h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre
Público: 3.818 pagantes
Renda: Cr$ 9.799.000,00
Árbitro: Wilson Carlos dos Santos (RJ)
Auxiliares: Osvaldo Meira Júnior e Delmo Tadeu Finge (SC)
Cartões Vermelhos Caio e Roberto
Gols: Alcindo Sartori, aos 17 do primeiro tempo. Alcindo, aos 5 do 2º tempo

Gauchão 1992 – Grêmio 3×1 Ypiranga

March 12, 2022
https://64.media.tumblr.com/4a62713aba5a0a1cf91a1ffb2c1028b4/tumblr_m6hj0sCPDv1rxrwn5o1_r1_1280.jpg

Foto: Ricardo Chaves (Zero Hora)

No Gauchão de 1992, o Grêmio enfrentou o Ypiranga no Olímpico, pelo primeiro turno da primeira fase.

Tirando o fato do Grêmio  estar usando uma equipe reserva, eu não encontrei nenhum explicação para o fato do time ter usado o fardamento branco nessa partida

https://64.media.tumblr.com/c51153263de258c631a43f7327263b06/tumblr_mg1uu1e00C1rxrwn5o1_1280.jpg

Foto: José Doval (Zero Hora)

 

VITÓRIA GARANTE INVENCIBILIDADE

Com uma boa atuação apenas no segundo tempo, o Grêmio derrotou o Ypiranga, sábado à tarde, no Estádio Olímpico, pela sétima rodada do campeonato gaúcho. A equipe do técnico Ernesto Guedes completou 20 partidas invicta e, até a quarta-feira volta as suas preocupações apenas para o segundo jogo das semifinais da Taça Conmebol, quando enfrenta o Nacional, do Equador, em Quito.

Com um time reserva e desentrosado, o Grêmio fez um primeiro tempo de má qualidade, tanto que voltou ao vestiário derrotado por 1 a 0, gol de Sérgio Oliveira aos 16 minutos, aproveitando uma falha da defesa. Na etapa final, com o crescimento do estreante Jairo Lenzi, a equipe também subiu de produção, a ponto de virar o placar através de Marquinhos (meia emprestado pelo Ypiranga e que também fez sua primeira partida no Grêmio), aos oito minutos; com Lenzi, aos 17, de pênalti; e Marcos Severo, aos 40.” (Zero Hora, segunda-feira, 24 de agosto de 1992)

 

https://64.media.tumblr.com/545c53857af7a1ca4165456817716fe9/011da1383cc4b055-c9/s1280x1920/19e41aaf090e13978ad98fbdbe5ca1a312d896d5.jpg

https://64.media.tumblr.com/f0ba2fc9018635db3f17023bdb4ff82d/011da1383cc4b055-ff/s1280x1920/e9e9f51739da99079c01dcc374ad7c0b84ee3019.jpg

Foto: Ronaldo Bernardi (Zero Hora)

https://64.media.tumblr.com/7936a4cefc53dede10245059036234be/011da1383cc4b055-0c/s1280x1920/77c5b86be55466fcbf75eae9bd9f30194ebb380e.jpg

Foto: Ronaldo Bernardi (Zero Hora)

 

GRÊMIO: Ademir Maria; Leandro, João Marcelo, Édson Mariano e Xará; Grotto, Marquinhos (Carlos Miguel) e Mabilia (Daniel); Carlinhos, Marcos Severo e Jairo Lenzi.
Técnico: Ernesto Guedes

YPIRANGA: Casagrande: Maurício, Márcio Paraná, Menezes e índio; CarlosRo-berto, Sérgio Oliveira, Fraga e Toti (João Carlos); Paulo Gaúcho e Fábio (Paulinho).
Técnico: Donga

Gauchão 1992 – 1ª Fase
Data: 22 de agosto de 1992, sábado
Local: Estádio Olimpico, em Porto Alegre, RS
Público: 6.409 pagantes
Renda: Cr$ 20.721.000,00
Arbitragem: Jorge Schaeffer, com Luis Augusto Muhle e Orlando Sturn.
Cartões amarelo: João Marcelo (G) c Toti
Cartão vermelho: Carlos Roberto
Gols: Sérgio Oliveira, aos 16 minutos do primeiro tempo. Marquinhos,, aos oito; Jairo Lenzi,(de pênalti) aos 17 e Marcos Severo, aos 40 minutos do segundo tempo

Camisas Passeio Penalty 1992- Camarões 1990

November 29, 2018

gremio 1992 wagner fernandes bgremio 1992 wf

Wagner Fernandes, ex-zagueiro do Grêmio, publicou no seu Facebook fotos da excursão do tricolor à Guatemala e Honduras em 1992. Eu fiquei intrigado com as camisas de passeio que os jogadores gremistas estão usando nas imagens.

É um modelo muito parecido com o usado pela seleção de Camarões (e também pela seleção do Egito) na Copa do Mundo de 1990.  Há uma pequena diferença na gola (na camisa do Grêmio há uma sobreposição que não é visto nos modelos das seleções africanas) e obviamente nas (três) listras do ombro.

Não era incomum a Penalty copiar modelos criados pela Adidas, como já vimos na camisa de treino de 1991 (“inspirada” no modelo da Alemanha Ocidental de 1990) e na camisa da comissão técnica de 1991 (com o template da Holanda de 1988)

Roger Milla Kamerun luchst dem kolumbianischen Torwart René Higuita den Ball ab und erzielt danach

Foto: Norbert Schmidt (Spigel)

1990 Camarões gremio azul llxx

Adaptação feita da ilustração de erojkit.com

1990 Camarões gremio azul llxx3fm

Template disponibilizado em https://fm-view.net

O modelo azul é muito parecido com a camisa titular do Schalke 04 na temporada 1990/1991

1990_1991-1440x810 schalke 04

1990 Camarões gremio branco 1992

Adaptação feita da ilustração de erojkit.com

1990 Camarões gremio branco 1992 fm

Template disponibilizado em https://fm-view.net

E a camisa branca se assemelha a usada por Mathias Sammer & Cia no último jogo oficial da Alemanha Oriental (contra a Bélgica em Bruxelas no ano de 1990).

DDR 1990 mopoDDR 1990 welt

Camisa Treino Penalty 1991/1992 – Alemanha 1990

January 25, 2012

Certamente um dos desenhos mais famosos da história das camisetas de futebol é o que Adidas fez para a seleção da Alemanha Ocidental usar na Eurocopa de 1988 e na Copa de 1990. Um design que marcou e influenciou muito. A própria Adidas repetiu esse padrão em outras equipes, como o Boca Juniors em 1989.

GREMIO ALEMANHA 1990a

 

Existe um site que se arrisca a montar camisas imaginárias, aplicando este desenho na camisa de times brasileiros. Achei a do Fluminense interessante, mas não gostei muito do resultado da camisa imaginada para o Grêmio (no dos outros sempre é refresco).

O curioso é que o tricolor já teve um uniforme inspirado nesse clássico alemão, mas era uma camisa de treino, feita pela Penalty. Nas fotos acima e abaixo, Valdir Espinosa usa tal peça no início de 1992 e no final de 1991.

Link

P.S. Nessa mesma época, a penalty também aplicou esse desenho na camisa titular do América Mineiro. O coelho inclusive usou ela nos confrontos contra o tricolor em 1992.

P.S. 2: A NR fez uma camisa parecida com essa para o Napoli, na temporada 1989/1990.

Regulamento da Segunda Divisão 1992 – Não houve tapetão ou virada de mesa

January 8, 2007

placar2divisao

1992-zh

Para mim a Placar tá quebrando um galho: cada vez que fico sem assunto pro blog eu abro a placar e ali está uma injustiça com o Grêmio. Que uma besteira como essa seja dita por um bando de desinformados, tudo bem, agora a Placar, uma revista com mais de 30 anos, com um vasto arquivo, fazer isso é imperdoavel. Basta uma simples visita a pagina da segunda divisão 1992 no RSSF para desmentir isso:

Sobre a afirmação errada da Placar, quem melhor explica a situação é o estatístico Marcelo Leme de Arruda , membro da diretoria da RSSSF Brasil e autor do site Chance de gol:

a explicação publicada na última edição da Placar sobre o acesso do Grêmio à primeira divisão de 1993 está ABSOLUTAMENTE ERRADA e eu já mandei e-mail à revista solicitando a correção! Na realidade, a promoção de 12 clubes da Segundona de 1992 para a elite de 1993 já estava prevista no regulamento DESDE O INÍCIO DA COMPETIÇÃO! Provas disso podem ser facilmente levantadas junto à CBF e/ou aos jornais gaúchos da época:

I) De acordo com o regulamento original da competição, a segunda fase do campeonato seria disputada no sistema de mata-mata. Porém, os emparceiramentos seriam realizados de acordo com a classificação global dos quatro grupos e produziriam confrontos (como Grêmio x Remo, se eu não me engano) que implicariam longas e dispendiosas viagens para os clubes envolvidos. Por essa razão e como os 12 classificados já estavam com a promoção assegurada e o restante da competição serviria apenas para apontar o campeão, a CBF optou por alterar o regulamento fazendo a segunda fase ser disputada em três grupos regionalizados com quatro equipes em cada.

II) Seriam classificados para a terceira fase da competição apenas os dois primeiros colocados de cada grupo da segunda fase, num total de seis equipes. Ao final da segunda fase, porém, a CBF resolveu aumentar o número de classificados para oito, permitindo que a terceira fase fosse disputada em dois grupos de quatro times. O sétimo e o oitavo clubes classificados seriam, então, os dois melhores terceiros colocados da segunda fase: o América/MG, com 6 pontos, e o Grêmio, com 5 pontos, 2 vitórias e saldo de zero gols.
O tricolor gaúcho, por sua vez, abriu mão da vaga, justamente por já estar com a promoção à Primeira Divisão de 1993 garantida desde o final da primeira fase, e preferiu excursionar pela América Central. A CBF então convidou, em substituição ao Grêmio, o Santa Cruz, que tinha sido o pior dentre os terceiros colocados da segunda fase, com 5 pontos, 1 vitória e saldo negativo de quatro gols.

A própria PLACAR, no suplemento Tabelão de sua edição nº 1.071 (maio de 1992) atesta essa versão, conforme imagem abaixo”

 gremio1992

ainda sobre a segunda divisão de 1992, outro membro da RSSSF Brasil, Santiago Reis, escreveu:

“”algo que pouca gente fala eh que o regulamento mudou tambem na Terceira Fase…

Originalmente se classificariam 2 de cada grupo. A segunda fase passou a ser transmitida pela Bandeirantes ou seja um dinheiro começou a circular e passou a ser interessante para a Bandeirantes que mais clubes disputassem a Terceira Fase. Depois de encerrada a segunda fase, a CBF mudou tudo. O Gremio foi convidado e nao aceitou pois nao tinha interesse algum em disputar mais jogos no campeonato da segunda divisao, prejuizo na certa, e, se eu nao me engano, tinha uma excursao para a America Central já marcada. Fizemos o que era necessario. Para que fazer mais? Entao convidaram o Santa Cruz. Criaram dois grupos regionalizados e o campeonato continuou.

E o pior é que eu sou forçado a ler na internet e na imprensa que o Gremio foi alçado a Primeira Divisao depois de ficar em 11. Mentira. O Gremio ficou em 9. E como todos sabem, o regulamento mudou no começo do campeonato.”

A única confusão possível sobre a segunda divisão em 92 é sobre a forma de disputa, que de fato foi alterada durante a competição, mas o acesso de 12 clubes a primeira divisão já estava previsto antes do início da competição.
zh-25-janeiro-de-199292azh-30-janeiro-de-1992