Archive for the ‘2007’ Category

Confrontos Grêmio Vs. Juventude pelo Brasileirão

October 17, 2021
https://64.media.tumblr.com/bc98cea8658018570cd91935087a39f6/2a3637ee2c07c429-b0/s1280x1920/c81e05d95c34858f305eb902d25272e23e79776c.jpg

Foto: Wilson Lima (Manchete Esportiva)

Até hoje, o Grêmio recebeu o Juventude em nove ocasiões por jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro. No total são 5 vitórias, 2 empates e 2 derrotas. A média de público nesses 9 jogos é de 11.477 pagantes.

Acima temos uma foto do primeiro desses 9 jogos, na vitória de 2×0 pelo Brasileirão de 1977.

Abaixo foto da vitória por 1×0 na campanha do título do Brasileirão de 1996.

https://64.media.tumblr.com/12e9e81311c96687848894b70c9561af/9259ddc85283947e-f2/s1280x1920/7240d0f035d2c4042fd7d5e9d1eafd5fba2b3cdf.jpg

Foto: José Ernesto (Revista Nação Tricolor nº 3)

https://64.media.tumblr.com/368b6c7dfb09d238e0d7816289f5b4b2/51d4a07a0e294e2a-60/s1280x1920/8c7ab0d7aec6b358adcc998448ed4806c62cbe6f.jpg

Foto: Jefferson Botega (Pioneiro)

Acima Geufer e Roger no jogo de ida das quartas de final do Brasileirão de 2002.

e abaixo Diego Souza marcando de pênalti no 3×1 em 2007, último confronto com mando do Grêmio pelo Brasileirão.

[Gre_juv3.jpg]

Foto: José Doval (Grêmio.net)

 

Libertadores 2007 – Grêmio 2×0 Santos

December 9, 2020

O único confronto entre Grêmio e Santos pela Libertadores em Porto Alegre aconteceu em 2007. Na minha experiência, foi um dos jogos com o clima/ambiente mais legais da história do Olímpico (ficando atrás apenas das partidas contra o São Paulo e Caxias naquela temporada).

Abaixo republiquei o post que fiz na época, com o acréscimo dos jornais do dia seguinte.

Foto: Roberto Vinícius (Correio do Povo)


Nova noite fria no Olímpico. De novo a torcida fazendo a sua parte, De novo o Grêmio tendo uma atuação irrepreensível. Com Tcheco em campo o Grêmio tinha tudo pra superar o Santos. Diego Souza atuava como um terceiro volante, Tcheco ficava mais aberto pela direita e Patrício era quase um terceiro zagueiro, Lúcio e Carlos Eduardo foram novamente a jogada forte do Grêmio pela esquerda. Luxemburgo colocou Marcos Aurélio nas costa de Lúcio e Cleber Santana para bloquear a passagem do lateral. Aliás, eram nas laterais que o jogo ocorria. A preocupação era recíproca. Carlos Eduardo recebeu bons lançamentos e fez boas jogadas as costa de Alessandro.

 


O Santos teve um inicio um pouco superior, mais solto no gramado. Kléber deu um belíssimo lançamento para Marcos Aurélio, que cortou Teco e chutou pro gol, Saja fez sua única defesa no jogo. A marcação tricolor começou a encaixar e o Grêmio começou a dominar. Lúcio e Carlos Eduardo davam davam bom cruzamentos da esquerda (num deles, Tuta matou no peito, protegeu a bola do zagueiro e mandou uma bomba sobre o travessão), Sandro ganhava todos rebotes. Aos 30 bola lançada na área do Santos, Alessandro abre os braços e comete o pênalti. Juiz não deu e Fábio Costa salvou no chute de Diego Souza. Aos 32, o mesmo Diego recebeu, de costa pro gol, a bola dentro da área. Avalos abraçou-o, prendendo os dois braços do meia gremista, então, só aí Diego Souza segura o calção do Santista e cai. Pênalti (o menos claro dos três mas ainda sim pênalti). Tcheco converteu: 1×0


Obviamente o gol animou time e torcida gremistas e abalou o santos. Tuta pressionou Avalos, que passou para um distraído Adaílton, Carlos Eduardo saiu rapidamente de onde estava, aperou o zagueiro e ganhou a bola, com tranquilidade avançou pro gol e achou o cantinho. 2 x 0. Um pouco adiante Tcheco tabelou com Sandro, teve a bola do terceiro gol mas bateu em cima de Fábio Costa. Intervalo do jogo, mas qualquer gremista aceitaria o final de jogo naquele momento.


Luxemburgo tirou Alessandro, Maldonado foi marcar Carlos Eduardo. Ingressaram Tabata e Pedrinho, com o claro objetivo de, com movimentação, acabar com a sobra da zaga gremista. Não deu muito certo. Mano se viu sem Tcheco, fez o melhor que pode com Ramon, colocando-o para marcar o perigoso Kléber. O Santos até tocava bem a bola, mas a marcação do Grêmio, no campo de defesa, era impecável. Gavilan foi perfeito como cabeça de área, e sequer fez muitos faltas. Sandro foi o “símbolo” de sempre e Diego Souza se sacrificou numa função mais defensiva. No final do jogo, Sandro antecipou ao defensor santista dentro da área e sofreu o pênalti, não marcado pelo argentino.

Entendo os que ficaram com a sensação de que poderia ter sido mais, contudo é importante saber administrar a vantagem que se têm, e não tomar gol em casa foi muito importante. Algo que pode pesar muito para o 2ºjogo.

Fotos: Gremio.net e ClicRBS

Grêmio 2 x 0 Santos

GRÊMIO: Saja; Patrício, Teco, William e Lúcio; Sandro, Gavilán, Diego Souza (Edmílson, 79´) e Tcheco (Ramon, int.); Tuta e Carlos Eduardo
Técnico: Mano Menezes

SANTOS: Fábio Costa; Alessandro (Tabata, int.), Adaílton, Ávalos e Kléber; Rodrigo Souto, Maldonado, Cléber Santana (Moraes, 64´), Zé Roberto; Jonas (Pedrinho, int.) e Marcos Aurélio
Técnico: Wanderley Luxemburgo

Libertadores 2007 – Semifinais – jogo de ida
Data: 30 de maio de 2007 , Quarta-feira, 21h45min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Público: 46.123 torcedores (44.646 pagantes).
Renda: R$ 1.115.860,00
Arbitragem: Sergio Pezzotta, com Rodolfo Otero e Juan Rebollo (trio argentino da Fifa)
Cartões amarelos: Patrício, Sandro, Lúcio (G); Ávalos, Tabata (S).
Gols: Tcheco (de pênalti), aos 34 minutos e Carlos Eduardo, aos 36 minutos do primeiro tempo.


 

 

Foto:  Antônio Cruz

Arena

March 7, 2007

A idéia de um novo estádio desde sempre me agradou, mas achava estranho todas as espelacuções que eram feitas. Agora, com a apresentação dos projetos eu realmente fiquei empolgado. Parece que as coisa estão sendo feitas de forma aberta e direção parece preocupado em dar as melhores e mais claras explicações possíveis. Gosto que o gremio não abra mão da bilheteria dos jogos. A questão de levar um nome de patrocinador não me incomoda, apenas acho pouco provável que a torcida adote este nome. Interessante que o primeiro projeto “projeta” o estádio no mesmo lugar de hoje, não sei porque algumas pessoas davam como certa a mudança de endereço.

Algo que tem que ser melhor explicado é onde o time vai jogar durante as obras. Espero que todas grandes decisões sobre este tema passem pelo conselho deliberativo. O ideal é que passasse por uma assembleia geral de associados, mas dái acho que eu to querendo demais.

camisas novas

February 18, 2007


Gostei das camisas novas, a gola pareceu um pouco estranho mas de um modo geral os uniformes estao bem mais bonitos. Nao vejo muita possibilidade de se usar a terceira camisa, Uma azul celeste seria mais util.

O que eu nao consigo entender é porque a camisa tricolor ainda nao foi feita.