Archive for the ‘Aimoré’ Category

Gauchão 2022 – Aimoré 1×2 Grêmio

February 10, 2022
https://i.imgur.com/M71k0vt.jpg

Foto: Lucas Uebel (Grêmio.net)

https://i.imgur.com/OfOe524.jpg

Foto: Lucas Uebel (Grêmio.net)

O Grêmio não pode se queixar da sorte no jogo de hoje. A equipe tricolor acabou conseguindo uma vitória de virada, mas com o que apresentou em campo poderia, jogando pouco e de igual pra igual com os donos da casa, poderia facilmente ter sido derrotada.

Tentando olhar pelo lado positivo, o treinador parece também insatisfeito com o desempenho, tanto é que testou um novo esquema no segundo tempo.

https://pbs.twimg.com/media/FLMr50iXsAY3N_m?format=jpg

Foto: Cristiano Oliveira (Rádio Guaíba)

https://i.imgur.com/HJWV991.png

Aimoré 1×2 Grêmio

AIMORÉ: Fabián Volpi; Bruno Ferreira, Henrique, Darlan e Raphael Soares; Wellington Reis, Adriano Klein (Sassá, 34’/2ºT), Mardley (Paulinho Dias, 19’/2ºT) e Wagner; Wesley Pacheco (Marco, Antonio, 43’/2ºT) e Vinícius Baiano (Luís Soares, 38’/2ºT)
Técnico: Rafael Lacerda

GRÊMIO: Brenno; Lucas Kawan (Bruno Alves, intervalo), Rodrigues, Gustavo Marins e Nicolas; Fernando Henrique (Victor Bobsin, 42’/2ºT), Villasanti, Gabriel Silva  (Janderson, 19’/2ºT), Benítez, Rildo (Ferreira, intervalo); Diego Churín (Diego Souza, 19’/2ºT)
Técnico: Vagner Mancini

5ª Rodada – Gauchão 2022
Data: 09 de fevereiro de 2022, quarta-feira, 20h30min
Local: Estádio Cristo Rei, em São Leopoldo, RS
Público: 1.007 pagantes
Renda: R$ 2.570,00
Árbitro: Roger Goulart
Assistentes: Claiton Timm e Artur Avelino Birk Preissler
Cartões amarelos: Henrique, Wesley Pacheco e Wellington Reis); Gustavo Martins, Nicolas e Fernando Henrique
Cartões vermelhos: Gustavo Martins (Grêmio)
Gols:  Wesley Pacheco, aos 14 minutos do segundo tempo; Villasanti, aos 32 do segundo tempo e Tonhão aos 42 minutos do segundo tempo

Gauchão 1959 – Aimoré 1×1 Grêmio

February 9, 2022
https://64.media.tumblr.com/5adc077078d93e03c4daebf12369e8b5/9dbd815276f830fa-02/s1280x1920/14509d4207dc0d289bb1f3a46d7958edd434e06f.jpg

“o instante preciso em que Marino, saltando sensacionalmente entre Henrique, Airton e Orlando, dá o “testaço” preciso que enviou a bola à meta, decretando em empate. Um gôlo espetacular do ponta-de-lança” (A Hora, 21 de setembro de 1959)

 

No Gauchão de 1959, Aimoré e Grêmio empataram em 1×1 na Taba Índia em São Leopoldo.

Essa talvez tenha sido a maior equipe da história do Aimoré. que acabou o campeonato metropolitano na segunda colocação.  Marino e Suli foram atuar no tricolor no ano seguinte e Mengálvio foi conquistar o bicampeonato mundial com a camisa do Santos.

Em 1986, por ocasião do cinquentenário do Índio Capilé, veteranos desse confronto fizeram a preliminar de Aimoré x Grêmio no Cristo Rei pelo Gauchão daquele ano.

https://64.media.tumblr.com/18874b16e04e625c0b59f9d194e01f20/77af759b5000caa2-c0/s2048x3072/c3742d3b1e07e66c2e317bf510f5b58ec231da55.jpg

“aparece a fase final do tento de abertura, marcado por Juarez, que recebeu no peito e enfiou como quis, face a saída em falso do Suly. Soligo e Vi (foto) tentam alcançar o couro mas sem sucesso” (A Hora, 21 de setembro de 1959)

EMPATE SENSACIONAL NA ‘TABA’: LÍDER E VICE DESCERAM UM PONTO

 

Mesmo mantendo sua invencibilidade, a equipe do Grêmio perdeu mais um ponto no presente campeonato, ao empatar, ontem em São Leopoldo, com o Aimoré, na rodada inaugural do segundo turno. O resultado de um tento para cada bando premiou, com justiça, o esfôrço empregado pelos vinte e dois jogadores em campo, que tudo fizeram para que o jôgo não resultasse, em final, em placar desfavorável. O cotejo tinha importância capital no campeonato, uma vez que, em caso de triunfo gremista, o certame do corrente ano estaria, pràticamente, decidido em favor dos tricolores, que se distanciariam bastante dos demais concorrentes na tabela de classificações. O Aimoré, porém, não quis ver o torneio definir-se prematuramente, lutando galhardamente por um escore que lhe beneficiasse. E bem perto estêve de seu intento, pois foi a equipe que ameaçou, mais de perto, constituir-se vitoriosa. Momentos de real perigo houve para a cidadela gremista na fase final da porfia, oportunidade em que a invencibilidade tricolor periclitou como jamais antes se vira. As ocasiões de aprêmio para a meta de Henrique foram muitas e nunca, neste campeonato, o Grêmio estêve tão próximo da derrota, como ontem na “taba”.

 

Saída Leonina

Irresistível foi o Grêmio no início da partida. Seu ataque tramou bem, fazendo pintar, a cada instante, o tento inaugural. A defensiva «índia», insegura nessa fase do jôgo, foi importante para conter o insaciável desejo de golo dos metropolitanos. Depois de várias tentativas sem êxito, os gremistas, antes dos 10 minutos de ações, abriram o escore, com um ponto marcado por Juarez. A conquista dos tricolores serviu para entusiasmar seus jogadores e causar, ainda mais, confusão na retaguarda aimorèense. E por pouco os visitantes não ampliaram o escore nessa hora de atabalhoamento dos defensores «índios».

 

Ações Equilibradas

À medida que o cronômetro caminhava, a inicialmente inerte esquadra alvi-azul começou a ascender. Já não se via o franco domínio gremista, e sim, ações equilibradas, com ataques alternados e divisão em iguais partes do jôgo na meia-cancha. Mengàlvia e Fernando, que principiaram indecisos, agigantaram-se no gramado, passando a oferecer dura resistência aos «armadores» do Olímpico. A defensiva do Aimoré firmou-se e o ataque, mais promovido pelos meia-canchas, pôde lutar em igualdade de condições, e às vezes com superioridade, com a sólida defesa tricampeã.

 

Quarto Final de Jôgo

O primeiro instante do quarto final do 1.º tempo foi assinalado com a conquista do tento de empate. Uma confussão na pequena área do Grêmio, resultante de escanteio, proporcionou à Marino o lance para o golo. Saltando com quatro adversários, o avante leopoldense foi feliz no lance, cabendo para o fundo das malhas de Henrique. A partida —que a esta altura não vinha lá muito boa para a equipe líder —precipitou-se contra os que vinham ganhando. Os quinze mi nutos finais do primeiro tempo foram terríveis para o Grêmio, que sómente a custo de um desdobramento geral de tôda a esquadra conseguiu manter o placar inalterado.

 

Crescem Mais os índios

Durante o período complementar, o quadro de Carlos Froner prosseguiu sua frenética ascenção. Se os primeiros minutos acusaram paridade de fôrças ,os finais foram nitidamente pelos «índios». O ataque transformou-se numa borrasca quase incontivel e a defesa, inexpugnável. A capacidade física dos atletas tricolores, mais uma vez, sustentou Um resultado que, sem essa virtude, os pupilos de Foguinho nunca poderiam manter. O ânmo e o entusiasmo dos leopoldenses não foram capazes de sobrepujar a equipe gremista, escorada no seu reconhecido sistema defensivo e no preparo físico de seus elementos. As tentativas em busca do tento vitorioso, pelo Aimoré, foram várias, tôdas, entretanto, sem resultado prático. Não se deve, ainda, tirar os méritos do Grêmio nas ações de ataque. A ofensiva tricolor foi, sempre, constante perigo para o Aimoré. Se os extremas não corresponderam, os interiores Gessi e Juarez primaram como atacantes belicosos. Concentrado, porém, suas atenções no «miolo» do ataque gremista, o Aimoré pôde uma a uma, anular as avançadas do adversário.

Ambas as conquistas foram verificadas na fase inicial. Aos 9 minutos de jôgo, quando o predomínio dos metropolitanos era o mais acentuado, Giovani centrou da direita, tendo Suli, que abandonara a meta para apanhar o balão, realizado saída precipitada; após cobrir o arqueiro, a bola caiu no peito de Juarez, que flechava para o arco. O golo de empate surgiu aos 30 minutos, após a cobrança de um escanteio partido da direita. Henrique adiantou-se demais e Marino, saltando, entre quatro antagonistas, golpeou o couro para dentro da meta tricolor. “ (A Hora, segunda-feira, 21 de setembro de 1959)

 

AIMORÉ ESTEVE MAIS PERTO DA VITÓRIA NO JÔGO DOS LÍDERES

Escore construído no primeiro tempo valeu para todo o jogo e premiou as duas equipes – Grêmio (Juarez) saiu na frente e Aimoré (Marino) empatou – Defensiva tricolor aguentou momentos angustiantes no 2º tempo, quando o Aimoré teve muito melhor presença – Renda aproximou-se dos trezentos mil cruzeiros – Boa arbitragem de Miguel Comesaña.” (Diário de Notícias, segunda-feira, 21 de setembro de 1959)

GRÊMIO LEVOU UM BANHO DE BOLA DOS ÍNDIOS, MAS CONTINUA INVENCÍVEL NA LIDERANÇA: 1 X 1

O escore foi construído na primeira fase, por Juarez e Marino – Correto desempenho de Miguel Comesanã na arbitragem. O Grêmio disparou uma goleada sobre os aspirantes do Aimoré: 6 x 0 – A arrecadação não correspondeu a expectativa: CR$ 291.890,00” (Jornal do Dia, terça-feira, 22 de setembro de 1959)

 

 

AIMORÉ :Suli; Soligo, Toruca e Carlos; Mengálvio e Afonso; Telmo, Marino, Abílio, Fernado e Gilberto
Técnico: Carlos Froner

GRÊMIO:  Henrique; Orlando, Airton, Calvet e Ortunho; Elton e Milton Kuelle; Giovani, Gessy, Juarez e Vieira
Técnico: Foguinho

Data: 20 de setembro de 1959, domingo, 15h30min
Local: Estádio da Taba Índia, em São Leopoldo, RS
Renda: Cr$ 291.800,00
Árbitro: Miguel Comesaña
Auxiliares: Aparício Viana e Silva e Heron Di Lorenzi

Gauchão 2021 – Grêmio 2×0 Aimoré

March 20, 2021

 

https://i0.wp.com/conexaogrenal.com.br/wp-content/uploads/2021/03/gremio-aimore-gauchao-2021-2.jpg?w=1024&ssl=1

Duas coisas que não aconteciam há algum tempo:

– Jogo do Gauchão no Sportv.

– Goleiro do Grêmio fazendo defesas difíceis.

https://i.imgur.com/A8XRblN.jpg

 

 

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio FBPA)

Grêmio 2×0 Aimoré

GRÊMIO: Brenno; Vanderson, Ruan, Rodrigues e Cortez; Darlan (Varela, 35’/ºT), Lucas Araújo (Fernando Henrique, 27’/2ºT); Guilherme Azevedo (Léo Chú, 27’/2ºT), Pedro Lucas (Bitello, 35’/ºT) e Ferreira; Ricardinho (Emanuel, 45’/2ºT)
Técnico: Alexandre Mendes (auxiliar)

AIMORÉ: Raul; Bruno Ferreira, Renato, Ricardo Thalheimer e Lucas Sampaio; Marabá (Janeudo, 19’/2ºT); Wesley (Marcelinho, intervalo), João Denoni, Isaías (Everton Júnior, /2ºT) e Érico Júnior (Luís Soares, 19’/2ºT); Neto Baiano (Ricardo, 45’/2ºT)
Técnico: Gilson Maciel

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre, RS
Data: 19 de março, sexta-feira, 20h00min
Hora: 20h (horário de Brasília)
Árbitro: Lucas Guimarães Rechatiko Horn
Assistentes: Mauricio Coelho Silva Pena e David Baquini da Silva
Cartões amarelos: Marabá e Wesley, Ruan
Gols: Guilherme Azevedo (de pênalti), aos 32 minutos do 1º tempo; Ricardinho, aos 42 minutos do 1º tempo;

Gauchão 2020 – Aimoré 2×1 Grêmio

February 10, 2020

A facilidade que o Aimoré teve para puxar o contra-ataque no seu segundo gol é um belo exemplo de como o Grêmio esteve bagunçado no segundo tempo. A derrota foi merecida.

https://pbs.twimg.com/media/EQW8ij1XkAYZ-dv?format=jpg

Fotos: FGF e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Aimoré 2×1 Grêmio

AIMORÉ: Luiz Felipe; Bruno Ferreira, Pablo, Renato e Márcio Goiano; Diego Gomes, Felipe Guedes, Mardley e Wagner (Leandro Canhoto); Germano (Anderson Canhoto) e Matheus Rodrigues (Isaías)
Técnico: Hélio Vieira

GRÊMIO: Vanderlei; Victor Ferraz, Paulo Miranda, David Braz e Bruno Cortez (Ferreira); Lucas Silva (Thiago Neves) e Maicon; Alisson, Luciano (Patrick) e Everton; Diego Souza
Técnico: Renato Portaluppi

5ª Rodada – 1ª Fase – Gauchão 2020
Data:9 de fevereiro de 2020, domingo, 16h00min
Local: Estádio Cristo Rei, em São Leopoldo-RS
Público: 992 pagantes
Renda: R4 66.400,00
Árbitro: Erico Andrade de Carvalho
Assistentes: 
Gustavo Marin Schier e Artur Avelino Birk Preissler
Cartões amarelos: David Braz e Everton
Gols: Matheus Rodrigues, aos 6 minutos; Isaías, aos 38 do e Diego Souza, aos 41 minutos do 2º tempo

Gauchão 1960 – Aimoré 1×3 Grêmio

February 8, 2020
1960 aimore cp alberto

Foto: Correio do Povo

Este foi o último jogo entre essas equipes no antigo estádio da “Taba Índia” (o estádio Cristo Rei seria inaugurado em março de 1961)

Na meta do Aimoré nessa partida estava o goleiro Alberto (foto acima), que viria a jogar no Grêmio a partir de 1963.

1960 aimore cp suli

Foto: Correio do Povo

GRÊMIO E INTERNACIONAL VENCERAM AIMORÉ E SÃO JOSÉ
Praticamente encerrado domingo o primeiro turno do metropolitano

Tricolores apresentaram bom trabalho na “taba” e o resultado foi de 3×1 — Vi, Marino e Gessi, os goleadores — Tomasi marcou o tento do Aimoré

O Grêmio Porto-Alegrense encerrou seus compromissos do primeiro turno na condição de invicto. O líder do certame, jogando na “Taba India”, em São Leopoldo, conquistou um triunfo tranquilo sobre o Aimoré, por 3 a 1.

O Aimoré não ofereceu, em realidade, resistência aos tricolores, que jogaram uma partida sem maiores preocupações, demonstrando uma flagrante superioridade sôbre o adversaria.

Pouco trabalho teve a defesa do Grêmio, que bloqueou por inteiro o ataque dos “capilés”, os quais poucas vezes colocaram Suli em ação, a não ser na cobrança de faltas ou em intervenções.

Enquanto isso a linha de frente gremista passou a exercer domínio sobre a retaguarda do Aimoré, especialmente depois dos vinte minutos iniciais, até quando o jogo esteve aparentemente equilibrado.

Depois disso viu se o Grêmio caminhando à vontade na cancha, com perfeito entendimento entre suas linhas, sobressaindo-se o trabalho do ligação Milton, que manobrou no meio de campe de forma magnifica, constituindo-se no melhor jogador dos vinte dois.

O Aimoré, bastante longe da equipe da temporada passada e tendo pela frente um Grêmio que vem jogando um futebol apurado, pouco pôde fazer, melhorando apenas quando os tricolores retraíram-se após o placarde já estar em três a zero, quando aliás a representação leopoldense conquistou o gôlo de honra.

Após o tento do quadro “indio” o Grêmio voltou a apertar o cerco e levou a peleja até seu final em flagrante superioridade, conquistando mais um triunfo, prêmio justo pela bela jornada cumprida.

RENDA: 264.880 cruzeiros.

JUIZ: Laje Filho, com bom trabalho, apesar de haver deixado passar uma penalidade máxima de Afonso em Marino.

Preliminar: aspirantes do Grêmio 2, aspirantes do Aimoré, 0.” (Correio do Povo, terça-feira, 30 de agosto de 1960)

LÍDER PASSOU PELO AIMORÉ ESBANJANDO CATEGORIA: 3 X 1 (Diário de Notícias, terça-feira, 30 de agosto de 1960)

GRÊMIO TERMINOU INVICTO E COMO LÍDER ABSOLUTO O PRIMEIRO TURNO DO CERTAME
O Aimoré não foi obstáculo para o elenco treinado por Osvaldo Rola, que marcha firme em busca do pentacampeonato — Os «Índios» resistiram apenas os primeiros 20 minutos da partida e perderam por três tentos contra um — Vieira. Marino e Gessi marcaram os tentos vitoriosos – Tomasi anotou o tento de honra dos leopoldenses.” (Jornal do dia, terça-feira, 30 de agosto de 1960)

Revista do Grêmio n.º 28, ano VFonte: Grêmio História

Aimoré 1×3 Grêmio

GRÊMIO: Suli; Figueiró, Airton, Bruno e Ortunho; Elton e Milton Kuelle; Cardoso, Gessi, Marino e Vieira
Técnico: Foguinho

AIMORÉ: Alberto; Amáncio,; Soligo, Afonso e Carlos; Gilnei (Jara) e Fernando; Darci, Tomasi, Gilberto e Balzareti
Técnico: Joni Alves

Data: 28 de agosto de 1960, domingo 15h30mibn
Local: Estádio da Taba Índia, São Leopoldo-RS
Renda: CR$ 264.880,00
Árbitro: José Gonçalves Lage Filho
Auxiliares: Djalma Moura e Heron Di Lorenzi
Gols: Vieira aos 23 minutos e Marino aos 29 minutos do primeiro tempo. Gessi aos 4 minutos e Tomasi, aos 24 minutos do segundo tempo

Gauchão 2019 – Aimoré 1×1 Grêmio

January 28, 2019

46803305292_5492151bbd_k

Essa punição que impede uma torcida de comparecer no estádio com a camisa do seu time é fim do futebol. Só poderia ser resultado de um processo kafkiano do STJD.
39890015493_7325937b9c_k
Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Aimoré 1×1 Grêmio

AIMORÉ: Marcelo Pitol; Gian, Renato, Douglão e Henrique Ávila; Toto, Diguinho, Elias (Parrudo, 41’/2ºT) e Marco Antônio; Canhoto (Gustavo Xuxa, 36’/2ºT) e Ricardo Verza (Brandão, 17’/2ºT).
Técnico: Gelson Conte

GRÊMIO: Paulo Victor; Leonardo, Paulo Miranda, Marcelo Oliveira e Capixaba; Romulo (Lincoln, 32’/2ºT) e Matheus Henrique; Vico (Marinho, 17’/2ºT), Jean Pyerre e Pepê; André (Thonny Anderson, 28’/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

02ª Rodada – 1ª Fase – Campeonato Gaúcho 2019
Data: 23/01/2019, quarta-feira, 20h30min
Local: Estádio Cristo Rei, São Leopoldo-RS
Arbitragem: Daniel Bins
Auxiliares: Michael Stanislau e Maíra Moreira.
Cartões amarelos: Henrique Ávila, Elias e Marco Antônio e Juninho Capixaba.
Gols: Juninho Capixaba, aos 33 minutos, e Gian, aos 43 minutos do primeiro tempo.

Gauchão 2016 – Grêmio 3×1 Aimoré

February 7, 2016

O andamento desse jogo contra o Novo Hamburgo foi bem parecido com a estreia no Gauchão. O Grêmio saiu atrás, empatou ainda no primeiro tempo e buscou a virada e ampliou o marcador nos 45 minutos finais. Mas dessa vez o tricolor teve uma atuação consistente desde o início da partida. Com Everton e Pedro Rocha jogando pelos lados do campo, o Grêmio teve bastante movimentação no ataque e criou um bom número de chances, chegando inclusive a desperdiçar chances de estabelecer um placar mais elástico.

Sigo acreditando que essas punições de perda de mando de campo não fazem o menor sentido. Alguém ainda lembrava do fato que gerou a punição ao Grêmio? A pena aplicada a uma coletividade quase um ano depois de um fato praticado por um indivíduo possui qualquer resquício de efeito pedagógico? 

 É uma pena. E o Grêmio parece não ter adotado medidas para mitigar/diminuir os prejuízos decorrentes dessa punição. É inacreditável que a direção tenha AUMENTADO o preço dos ingressos em relação ao que costuma cobrar na Arena. Não foi por acaso que o público e a renda acabaram sendo praticamente 1/10 dos números da última vez que o Grêmio recebeu o Aimoré

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)


Grêmio 3×1 Aimoré

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Wallace Oliveira, Geromel, Kadu e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Douglas (Lincoln, 15’/2º), Pedro Rocha (Fernandinho, 28’/2º) e Everton; Luan (Bobô, 34’/2º). Técnico: Roger Machado 
AIMORÉ: Alessandro; Mateus, Donato, Diego Rocha e Gabriel (Igor Fiúza, 21’/2º); Toto, Bruno (Talysson, 28’/2º), Danilo Goiano e João Henrique; César (Diego Viana, 18’/2º) e Elias. 

Técnico: Abel Ribeiro

02ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2016
Data: 4 de fevereiro de 2016, quinta-feira, 19h30min
Local: Estádio do Vale, em Novo Hamburgo – RS
Público: 1.127 (961 pagantes)
Renda: R$ 38.920,00
Árbitro: Daniel Nobre Bins
Assistentes: Élio Nepomuceno de Andrade e Luiza Reis
Cartões amarelos: Bruno Araújo, Donato e Toto (Aimoré)
Gols: Elias, aos 23 e Éverton, aos 35 minutos do primeiro tempo; Luan, aos 14, e Fernandinho, aos 33 minutos do segundo tempo