Archive for the ‘arena’ Category

Cadastro biométrico na Arquibancada Norte é discriminatório

July 7, 2017

biometria

Em 23 de junho o Grêmio anunciou a exigência de um cadastro biométrico para todos os torcedores que frequentam a arquibancada norte da Arena, sendo que a identificação biométrica será obrigatória para todos os Sócios Arquibancada a partir do jogo de 09/07.

Vários elementos deste anúncio causam espanto. O primeiro deles é a exiguidade da medida. Foram menos de 20 dias entre o anúncio e o prazo final de adaptação dos sócios.  Ademais, essa nova exigência não foi discutida ou sequer informada ao Conselho Deliberativo (que é o órgão de representação dos sócios). Ainda, é importante lembrar que essa imposição contraria decisão tomada na reunião do Conselho Deliberativo de 29 de abril de 2014, onde se refutou a ideia proposta pelo Ministério Público de tornar a arquibancada norte um setor exclusivo para as torcidas organizadas.  Naquela ocasião vários conselheiros se manifestaram contra a proposta, inclusive integrantes do atual Conselho de Administração.

Todos esse elementos acima citados revelam a total falta de diálogo por parte da direção do clube ao implementar o cadastro biométrico. Contudo, ainda que se considere esse um problema “menor”, de mera falta de comunicação, não há como superar o fato de que a medida, tal como se apresenta, é discriminatória. Uma exigência que só é feita a um grupo de sócios e torcedores é discriminatória. Uma exigência que só é aplicada em um único setor do estádio (justamente o mais popular) é sim discriminatória.

É possível questionar se os alegados “eventuais desvios de conduta” ocorrem só na geral/arquibancada ou também nos demais setores e no próprio entorno do estádio? Se “eventuais desvios de conduta” são exclusividade da torcida do Grêmio ou também se verificam em outros estádios e outros clubes do país? E se o problema de violência é exclusivo do futebol ou é comum a sociedade como um todo?

A primeira pergunta é fácil de responder. Basta lembrar que o principal “distúrbio” registrado na Arena em 2017 teve início na cadeira superior. Em 2014 o Grêmio foi punido em função de uma ofensa feita por um torcedor, que estava na cadeira gramado, ao zagueiro Paulão do Inter. Em 2013 houve um briga entre a torcida do Grêmio e a do Fluminense na cadeira superior. Assim, além de discriminatória, a exigência de cadastro biométrica se mostra também inócua e arbitrária.

Inicialmente, nenhuma manifestação do clube falava em estender a biometria para os demais setores. Na nota de esclarecimento divulgada no site oficial é mencionado que o clubeestuda a possibilidade de estender este mesmo sistema de identificação e controle de acesso para as demais localidades do estádio“. E ainda que isso seja feito (o que eu duvido muito), o clube, ao assim proceder, estaria colocando o seu torcedor numa condição pior do que torcedores de outros times da cidade ou do estado. Seria possível ver jogo no Passo D´areia, no Bento Freitas, no Alfredo Jaconi sem biometria. Mas na Arena, o torcedor do Grêmio estaria sujeito a biometria.

Cumpre ressaltar que, ao contrário do que afirma o representante do Departamento do Torcedor Gremista, não existe qualquer disposição no Estatuto Social do Grêmio  vedando o “empréstimo de carteirinha”.  O artigo 40 do estatuto determina o seguinte:
artigo 40O que existe, isso sim, é um dispositivo do Código de Ética (art.8º) e Regulamento Geral (art.11) que impede o aluguel ou venda de carteirinha:

artigo 8 código de ética
A expressão “a título remunerado” deixa bem claro que não é proibida a cessão gratuita da carteirinha a um terceiro.

E ainda que assim não fosse, é válido lembrar que o próprio clube incentiva ou anui com a pratica do “empréstimo de carteirinha, na medida que permite que um mesmo sócio tenha mais de uma cadeira na Arena (tal qual já acontecia no Olímpico).

Confesso que tenho certa dificuldade em acreditar nas ações propostas pelo Departamento do Torcedor Gremista.  Para ilustrar essa dificuldade, transcrevo trecho de notícia publicada no site do Tribunal de Justiça do Estado sobre ocorrências registradas na Arena na final da Copa do Brasil: “Um torcedor impedido de comparecer aos jogos do Grêmio foi flagrado tentando acessar a Arena usando uma pulseira que garante acesso ao estádio a quem está a serviço. Outro membro do Departamento do Torcedor Gremista atuou para facilitar o acesso do acusado. Os dois foram citados em um termo circunstanciado emitido pela Polícia Civil.”.  Ora, que legitimidade o referido departamento tem em propor medidas de controle para o torcedor em geral quando sequer é capaz de controlar o comportamento de seus próprios integrantes?

Estranho ainda que não há nenhum benefício previsto como contrapartida para quem será submetido a biometria. Mesmo com a identificação biométrica, o torcedor continuará tendo que apresentar a carteirinha. O processo de ingresso no estádio será mais demorado, justamente no único setor da Arena em que é feito uma segunda revista na frente das catracas (e não só nas rampas de acesso a esplanada como para os demais setores).

Finalizando, reforço que a minha inconformidade com a medida reside, especialmente em dois pontos: 1) o fato de o cadastro biométrico ter sido imposto sem qualquer tipo de diálogo com o Conselho, contrariando decisão tomada em 2014. 2) o fato da diretoria, ao permitir essa medida excepcional, estar atribuindo (ou estar permitindo que seja atribuída) a pecha de que sua torcida (ou parte dela) e seu estádio (ou um setor dele) é particularmente difícil de ser controlada e por isso precisa de maior observância por parte das autoridades. É uma pecha que traz graves consequências e que acaba se tornado difícil de se livrar.

Advertisements

Média de Público do Grêmio no Gauchão

May 2, 2017

media publico gauchao 2017 2007

Na comparação imediata com a temporada anterior, a média de público do Grêmio no Gauchão aumentou. Contudo, é importante lembrar que em 2016 o tricolor fez um jogo como mandante no Estádio do Vale em Novo Hamburgo, de modo que se considerássemos somente os jogos disputados na Arena, haveria uma ligeira queda  em 2017 (15.518 pagantes em 2016 contra 15.143 pagantes nesse ano).

Média de Público do Grêmio em 2016

December 18, 2016

por-competicao

O Grêmio fez 38 jogos como mandante na temporada 2016. A média de público foi de 23.480 (21.360 pagantes).
* O Gre-Nal de 06 de março foi válido pelo Gauchão e pela Primeira Liga

2011-2016

Na comparação com temporadas anteriores, a média de pagantes só ficou abaixo do ano passado. E a média de público total ficou abaixo de 2015 e 2012
so-arena
O Grêmio fez um jogo como mandante fora da Arena em 2017  (vitória contra o Aimoré no estádio do Novo Hamburgo). Assim na tabela acima temos o comparativo levado em conta somente os jogos disputados na Arena.

gauchao-2007-2016
A média no Gauchão caiu em relação ao ano passado.

libertadores-2011-2016
A média da Libertadores ficou um pouco abaixo da de 2014.

brasileirao-2011-2016
No Brasileirão a média igualmente caiu na comparação com 2015.

copa-do-brasil-2001-2016Mas na Copa do Brasil o Grêmio teve a sua melhor média de público desde a virada do século (só a de 1989 é superior).

Média de público nos primeiros jogos em casa no Brasileirão

June 25, 2016

como jogou 2016 06 23 gremio 1x2 vitoria

Eu ando bastante intrigado com a questão da público da Arena nos últimos jogos. Em razão disso fiz um rápido levantamento para comparar os públicos dos cinco primeiros jogos do Grêmio em casa no Brasileirão desde 2013 (imagem acima) e publiquei ontem no twitter.

Os dados confirmam a impressão de que a presença de público na Arena no Brasileirão 2016 vem sendo menor do que nos anos anteriores, apesar da boa campanha do time. Não me arrisco a atribuir tal fenômeno a uma causa apenas. Me parece mais correto levar em conta os diversos fatores que levam (ou afastam) os torcedores do estádio.

Contudo, me arrisco sim a dizer que algo deve ser feito a respeito, mas a análise não pode ser simplista,  muito menos precipitada. Ontem, 40 minutos após eu ter postado a tabela, um dos representantes do Grêmio no Conselho de Administração da Arena rebateu a postagem dizendo que o “debate de números deve ser global e preciso, dados parciais não colaboram nesse sentido”  e pouco depois publicou números equivocados com as supostas Medias de público na Arena, 19 primeiros jogos de cada ano

Aqui se torna obrigatório fazer a correção: a média de público nos 19 primeiros jogos na Arena em 2013 foi de 25.102 (23.135). Em 2o15 foi de 20.808 (18.967). Ou seja, os números do representante do Grêmio na Arena Porto Alegrense estão bem longe da “precisão” que ele mesmo pede.

Eu fico bem preocupado ao constatar que as pessoas que ocupam as funções responsáveis por tomar medidas para aumentar a média de público na Arena estejam trabalhando em cima de dados que não correspondem a realidade.

Quanto custou ir à Arena no Ano de 2015

January 1, 2016

Repeti trabalho  feito no ano passado e fiz um levantamento de quanto custou ir à todos jogos do Grêmio em casa no ano de 2015. 
Para tanto, levei em conta quanto quanto cada tipo de associação e setor paga por mês (com ou sem antecipação do pagamento de mensalidade), e também incluí o preço de ingressos avulsos, sem considerar descontos para estudantes e idosos (uma vez que essa questão não é fixada pelo Grêmio). E para tornar a comparação possível, considerei que o sujeito foi sempre no mesmo setor do estádio, apesar de saber que a possibilidade de variação é um atrativo do programa do sócio-torcedor.
Acabei desconsiderando as promoções que davam desconto ou gratuidades para acompanhantes ou menores de certa idade.
Os resultados são bem parecidos com o do ano passado, muito embora esse ano o sócio patrimonial/migrado/contribuinte tenha sido favorecido pelo maior número de partidas na Arena (34 em 2015, contra 31 em 2014)
Na última reunião do Conselho Deliberativo, ao ser perguntado sobre reajustes de mensalidade, o presidente Romildo Bolzan chegou a comentar que a diretoria pensou em fazer mudanças mais significativas entre os valores cobrados por setores, mas acabou optando por aplicar o mesmo percentual de reajuste para todas categorias.
Segue abaixo a o levantamento dividido por setores e por meses (clique nas imagens para ampliá-las)

No caso da arquibancada norte (Geral) vale lembrar que o levantamento em relação ao não-sócio é meramente hipotético, uma vez que em diversas partidas, como o Grenal do Brasileirão, os ingressos para o setor se esgotaram antes de que fosse aberta a venda para o público em geral.
Acho interessante que o valor total gasto pelo sócio patrimonial e o sócio-torcedor diamante seja bem próximo. Mas penso que seria até mais justo que o sócio patrimonial pagasse um valor um pouco mais alto por ter ingresso garantido no lugar mais concorrido do estádio.

Na cadeira alta Norte/Sul aconteceu um fenômeno curioso: A variação do preço do ingresso variou. E estranhamente o valor cobrado para o Grenal do Brasileirão foi mais BARATO do que o cobrado para Grêmio X Avaí marcado para um sábado às 21h.
O valor da mensalidade cobrado para este setor é o mesmo do cobrada para a geral. Imagino que poderia se pensar em cobrar um valor mais baixo (inclusive para os ingressos avulsos), considerando a maior oferta de lugares e a menor procura no momento das vendas jogo a jogo.

Nas cadeiras gramado, acabou saindo bem mais em conta a modalidade sócio-torcedor diamante.

Na cadeira gold chama a atenção o fato de que o “mensalista” acaba pagando um valor bem mais alto do que um não sócio. 

Médias de Público do Grêmio em 2015

December 20, 2015

A média de público dos jogos que o Grêmio fez como mandante em 2015 foi de 25.211 (23.164 pagantes). É o melhor número dos últimos 5 anos. 

Um detalhe importante deste ano é que o tricolor conseguiu realizar todos seus jogos como mandante na Arena, o que não aconteceu em 2013 e 2014.  Assim, fiz um comparativo dos público levando em conta somente os jogos disputados no Humaitá (Tabela acima)

Como já foi mencionado em outro post, a média de público no Gauchão 2015 foi a melhor dos últimos 8 anos (Tabela acima)

No Brasileirão a média de público pagante superou a de 2012.

Porém, na Copa do Brasil a média foi a pior das últimas quatro temporadas.

Quanto custou ir à Arena em Junho de 2015

July 8, 2015

Em Junho, o Grêmio jogou três partidas na Arena (Corinthians, Atlético Paranaense e Palmeiras, todos pelo Brasileirão). O preço dos ingressos foi o mesmo dos jogos do mês anterior.

Segue abaixo a divisão por setores:

Quanto custou ir à Arena em Maio de 2015

June 19, 2015

Em maio, o Grêmio teve dois compromissos pelo Brasileirão na Arena, contra Ponte Preta e Figueirense. Com essa quantidade de jogos e com os valores cobrados pelos ingressos, nesse mês, um não sócio teve que desembolsar menos do que a maioria das modalidades de sócios para acompanhar as partidas.
Ainda, nesse mês, se verificou novas mudanças nos valores de ingressos na comparação com os jogos do mês anterior. Nos setores Cadeira Gramado Sul, Cadeira Alta Lateral (Norte/Sul) e Cadeiras Gold Corner e Central houve uma redução no preço em relação aos jogos do Gauchão e Copa do Brasil de abril de 2015. No setor Cadeira Gramado Central o valor cobrado foi o mesmo do Gre-Nal da Final do Gauchão. E nos setores Arquibancada, Cadeira Gramado Corner, Cadeira Alta Central e Corner o preço foi o mesmo jogos contra Novo Hamburgo, Campinense e Juventude. Difícil de entender a lógica pro trás dessa política de preços. 
Segue abaixo a divisão por setores:

Quanto custou ir à Arena em Abril de 2015

June 12, 2015
 
 
 
 
 
 

Em Abril, foram realizadas o mesmo número de partidas do que no mês anterior, porém houve um aumento no preço dos ingressos. Os valores já haviam sido majorados para os jogos contra Novo Hamburgo, Campinense e Juventude (independente do horário e dia de semana) e no Gre-Nal da final do Gauchão o preço dos ingressos foi o mais caro da temporada.
É importante fazer a ressalva que para alguns setores a comparação com não sócios é apenas hipotético, uma vez que os ingressos de alguns jogos se esgotaram antes mesmo da abertura da venda para o público em geral.
Segue abaixo a divisão por setores:

Média de Público do Grêmio no Gauchão 2015

April 30, 2015
A média de público dos 11 jogos que o Grêmio fez como mandante no Gauchão 2015 foi de 21.782 torcedores por jogo (19.945 pagantes por partida).
Como se pode ver na tabela abaixo, é a melhor média do clube nos últimos 8 anos dessa competição:

Me arrisco a dizer que dois fatores contribuíram bastante para isso:
1) O Grêmio, pela primeira vez, disputou todos seus jogos como mandante do Gauchão na Arena
2) Não houve qualquer tipo de “concorrência” com jogos da Libertadores. No período em que jogou o Gauchão o  Grêmio só disputou um partida pouco atrativa contra o Campinense na Copa do Brasil.