Archive for the ‘Brasileirão 1988’ Category

Brasileirão 1988 – Atlético Mineiro 1×0 Grêmio

September 26, 2020

Foto: Nélio Rodrigues (Placar)

No Brasileirão de 1988, o Grêmio perdeu para o Atlético Mineiro no Mineirão, pela quarta rodada da primeira fase. Apesar desse resultado negativo, o Grêmio conseguiu classificação para as quartas de final ao terminar na segunda colocação do seu grupo.

Eu sei que essa foi a tradição por muito tempo, mas para mim essa combinação de camisa branca, calção preto e meia branca é a pior possível para o uniforme reserva do tricolor.

Foto: Fernando Gomes (Zero Hora)

GRÊMIO, MEDÍOCRE, PERDE EM MINAS E CAI NA TABELA
Apático, sem ambição e incompetente, time gaúcho foi derrotado e já é quarto no Grupo B

Com uma péssima atuação, o Grêmio perdeu para o Atlético Mineiro por 1 a 0. A realidade é que no time gaúcho apenas o zagueiro Trasante escapou da verdadeira crise de competência que tomou conta da equipe dirigida por Otacilio Gonçalves. Agora, no Grupo B, o Vasco é o primeiro colocado com 12 pontos ganhos, o Guarani e Bahia aparecem depois, com oito, e o Grêmio o caiu para quarto, ao lado do Santos, com apenas sete pontos em quatro partidas No Mineirão, a derrota aconteceu diante de um adversário apenas razoável, desfalcado de três titulares: Luisinho. Sergio Araújo e Éder Lopes, e, antes de tudo, foi um mau resultado frente a um conjunto desarticulado, quase sem nenhuma expressão técnica e com nítidos problemas de marcação. Conclusão: derrota do Grêmio para a sua própria incompetência.

Na primeira etapa, o Grêmio teve uma única conclusão a gol: Trasante, aos 27 minutos, saltou mais alto do que Tobías e roçou de cabeça para uma fácil defesa de Romulo. Enquanto isso, o ponteiro esquerdo Helder deu três perigosos chutes contra Mazaropi. Aos 11 minutos, ele acertou o poste direito, depois de bater de dentro da área. Aos 17, obrigou o goleiro do Grêmio a uma difícil defesa. Aos 21, marcou um gol. Boschillia anulou-o com alegação de falta. Lance duvidoso, no mínimo. Aos 32, Aírton afastou mal. Cartão cruzou e Ailton marcou. Mazaropi, adiantado, foi encoberto.

No segundo tempo, o Grêmio voltou aparentemente mais decidido. Trasante destacou-se na defesa e no ataque. O zagueiro central salvou um gol, embaixo da trave, aos 27 minutos, e deu um chute violento, da intermediária do Atlético, para uma boa defesa de Romulo, aos 30 minutos. Mesmo com a saída de Marcos Vinícius, que praticamente não tocou na bola, a situação do Grêmio não melhorou, pois além do centroavante, Jorge Veras, Serginho e o setor com a tarefa de criação, formado por Cristóvão e Cuca, não fizeram nada. A mediocridade caracterizou o time do gaúcho.

O PLACAR
AILTON, para o Atlético Mineiro, 1 a 0, aos 32 minutos do primeiro tempo. Airton afastou mal uma bota da dentro da sua área. Carlão dominou livre e cruzou. Ailton saltou e tocou de cabeça no melo do gol. Mazaropi estava adiantado e foi encoberto, apesar do esforço para defender com uma mão.” (Zero Hora, segunda-feira, 19 de setembro de 1988)

Foto: Fernando Gomes (Zero Hora)

O JOGO: Foi uma partida cheia de emoção, com as duas equipes jogando leal e ofensivamente. O ataque do Atlético praticamente não guardou posições fixas. As movimentações de Renato e Marquinhos. em especial, foram fatores de desequilíbrio. O Grêmio tentou reagir, avançando seu meio-campo. o que abriu espaço para os contra-ataques do Atlético” (Placar, Edição n.º 955, 23 de setembro de 1988)

 

“[…] Aílton, um meio-campista de 22 anos, acabou escalado com gripe mesmo, devido à contusão do volante Éder Lopes. E Aílton não só foi o herói do dia como também confirmou sua condição de amuleto alvinegro na Copa União. Com uma bela cabeçada que encobriu o goleiro Mazarópi antes de morrer na rede gremista, o jovem Aílton garantiu a vitória do Galo por 1 x O ainda no primeiro tempo. E mais: agora é o autor dos dois gols de seu time na competição.[…] “ (Placar, Edição n.º 955, 23 de setembro de 1988)

 

 

Atlético Mineiro 1×0 Grêmio

ATLÉTICO: Rômulo; Carlão, Flávio, Tobias e Paulo Roberto; Moacir, Ailton (Edilson), Marquinhos e Renato Morungaba; Saulo e Élder (Lourenço)
Técnico: Telê Santana

GRÊMIO: Mazaropi; Alfinête, Trasante, Luis Eduardo e Airton; Bonamigo, Cristovão e Cuca; Serginho, Marcus Vinicius (Zé Roberto) e Jorge Veras
Técnico: Otacílio Gonçalves

4ª Rodada – 1ª Fase – Campeonato Brasileiro 1988
Data: 18 de setembro de 1988, domingo
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, MG
Público: 11.290 pagantes
Renda: Cz$ 4.145.100,00
Árbitro: Dulcídio Wanderley Boschilla
Auxiliares: Euclides Rodrigues e Reinaldo Teixeira
Cartão Amarelo: Trasante
Gol: Ailton, aos 32 minutos do 1º tempo