Archive for the ‘camisas’ Category

Camisa Baseada no modelo Celeste do Montevideo Wanderers

March 28, 2018

wanderers celestew

Assim que a Umbro lançou essa camisa celeste para o Montevideo Wanderers, eu disse no twitter que ela me lembrava (em razão das listras em dois tons de azul e a gola preta) de uma camisa de passeio feita pela Penalty para o Grêmio em 1986.

Uma vez que começou a circular a informação de que a próxima camisa que a Umbro fará para o Grêmio será celeste, resolvi fazer uma simulação de como ficaria uma hipotética camisa do Grêmio nesse mesmo modelo. Na primeira imagem deixei o uniforme tal qual o do Wanderers, sem detalhes em branco. Na segunda imagem fiz uma versão com a gola e alguns outros detalhes em branco.

wanderers celeste3awanderers celeste2ba

 

Camisa Tricolor Umbro 2018

March 15, 2018

09

06
a

Antes tarde do nunca. Alguns breves comentários sobre o novo uniforme do Grêmio.

Acho que é um belo avanço em relação ao uniforme do ano passado. Pra começo de conversa a camisa voltou a ter listras nas mangas. Gostei do tom de azul e gostei da proporção das listras.

Não entendi a listra azul no calção. Não tem nenhuma “conexão” com algum elemento da camisa. E tanto na TV como também na loja me pareceu que o tom de azul é diferente do da camisa.

Achei a meia bem legal, mas bem parecida com a do ano passado. E todas feitas pela Umbro até agora foram com listras horizontais na mesma altura da canela.

Mas voltando a camiseta, alguns detalhes, que entendo que poderiam ser melhor resolvidos, me incomodam bastante.

O primeiro deles é o Umbro em dourado. Sou meio refratário a essa ideia de acrescentar dourado a camisa do Grêmio (Azul, Preto e Branco são cores fortes o suficiente). E no caso da camisa desse ano o Umbro ficou estranho. Me parece que o conjunto todo ficaria mais harmonioso com o Umbro em preto e branco, conforme a simulação abaixo:


Outro detalhe é um “problema” comum com a camisa do Avaí e do Cruzeiro, mas que no caso do Grêmio fica mais evidente em função das listras. Na parte da frente da camisa, a costura/encaixe das mangas no tronco passa a impressão que os jogadores estão com os ombros “caídos”. No blog Minhas Camisas alguém comentou que esse é um problema do corte raglan, mas me parece que poderia ser solucionado se esse encaixe fosse feito mais no alto (conforme simulação abaixo)

Outra questão que ficou aparente logo no primeiro jogo está justamente no encaixe dos lados da camisa, onde o número de listras aumenta conforme o tamanho da camisa aumenta. Notem que a camisa do Luan na foto acima tem quase toda sua lateral azul enquanto a do Kannemann tem mais duas listras pretas. Creio se tratar de um erro de execução/fabricação. O número de listras deveria ser o mesmo em todas as camisas, apenas aumentando o tamanho delas proporcionalmente ao aumento do tecido (afinal de contas se trata de um UNIFORME).

Além disso, o logo comemorativo dos 115 anos do clube e a tag de “Officil Licensed Product” da Umbro acabam sendo aplicadas em cima de listras diferentes nas camisas de tamanhos diferentes (as fotos abaixo são, na ordem, de uma camisa tamanho M, uma tamanho G e uma tamanho GG)

aMg1GG1

Camisa inspirada no uniforme do time de Curling da Noruega feito pela Umbro

February 20, 2018

bb201e2d-9b8b-4b56-90ea-417a5d4af67c

 

Uma das coisas que mais me chamou a atenção nesses Jogos Olímpicos de Inverno de 2018 foram os uniformes da equipe de Curling da Noruega. As calças obviamente são de longe as peças mais peculiares, mas achei as camisas, feitas pela Umbro, bem interessantes.

E uma vez que as camisas são feitas pela Umbro, fiquei pensando como um modelo parecido poderia ser aplicado no Grêmio. Por ter essa parte superior da camisa em outra cor, imediatamente pensei no uniforme reserva de 1988. A ideia que me ocorreu foi de fazer um “mashup” dessa camisa da Penalty de trinta anos atrás com o  trabalho da Umbro de agora, substituindo os padrões de desenhos nórdicos usado na camisa da Noruega por padrões de tecelagem gaúcha/crioula.

Abaixo algumas simulações:

 

camisa gremioxboca88 novapretacamisa gremioxboca88 novaazulcamisa gremioxboca88 nova azul claro

 

 

Camisa Branca Penalty 1988 – Primeiro Semestre

February 12, 2018

camisa gremioxboca88 b

Já faz algum tempo que eu estou bastante intrigado com essa camisa reserva que o Grêmio utilizou na temporada de 1988. É um modelo da Penalty, bastante parecido com um usado pela comissão técnica do Atlético Mineiro em 1987.

Pelas minhas pesquisas, essa camisa só foi usada no amistoso contra o Pinheiros no Olímpico (primeiro jogo daquele ano) e na estreia do Grêmio na Supercopa contra o Boca na Bombonera. No segundo semestre de 88, nas demais vezes que o Grêmio usou a camisa branca nessa temporada, ela era branca com gola e punho azul, sem esse retângulo no peito.

Essa camisa não era registrada naquele setor com caricaturas de jogadores do Memorial Hermínio Bittencourt no Olímpico e nem é citada no livro “A História das Camisas dos 12 Maiores Times do Brasil).

boca 1988

gremio boca 19881988 boca fora fernando gomes zero hora c1988 boca fora fernando gomes zero hora b1988 boca fora fernando gomes zero horagremio helinho 1988 Lemyr Martins Placarhistoria de bocagremio_pinheiros_1988g - Copiagremio_pinheiros_1988
Fotos: Fernando Gomes (Zero Hora), Lemyr Martins (Placar), Historia de Boca e Acervo Histórico do Grêmio

 

Camisa Titular Umbro 2017

March 13, 2017

umbro 12017 costas

Como já afirmei no post anterior, não gostei da nova camisa titular do Grêmio. Por uma série de motivos.

Na comparação imediata com os trabalhos anteriores da Umbro fica uma impressão de  retrocesso. A começar pela época do lançamento. Em 2015 e 2016 o Grêmio conseguiu iniciar o ano com uma nova camisa tricolor. Em 2017 a camisa titular só foi ser lançada em março, no nono jogo da temporada.

Também não gostei da ausência de listras nas mangas e achei que  não se encontrou a  melhor distribuição dos elementos (distintivo, logo da Umbro e patrocínio do Banrisul). A Umbro usou no Grêmio o mesmo template que usou no Avaí. A repetição de template por si só não é problemática (a camisa de 2005 era um template mundial da Puma, mas ficou bem resolvida), mas acho que as características típicas da camisa do Grêmio não foram totalmente contempladas nesse template. Disso tudo, fica uma sensação de desleixo, de falta de atenção aos detalhes (que é era a última coisa que eu esperava da marca que lançou a campanha “tailored by Umbro“)

 

O “tradicional” da camisa titular do Grêmio é a continuidade das listras nas mangas.  Só em 2006, 2007 e 2012 (e na camisa genérica/tampão de 2005) isso não aconteceu. De longe esse é o aspecto que mais me incomoda no modelo atual. Por isso e pela listra branca bastante estreita a camisa titular fica excessivamente azul. Acho que o resultado ficaria melhor com as listras nas mangas. Abaixo uma simulação disso para demonstrar a diferença.

 

Não consegui entender a diagramação da camisa. Como se vê na imagem abaixo, o logo da Umbro não está alinhado com o distintivo do Grêmio.

alinhamento escudoalinhamento escudo centralizado

Acredito que o distintivo e o logo da Umbro ficariam mais harmoniosamente distribuídos na camisa caso fossem centralizados na horizontal, como na imagem acima.

Abaixo, uma simulação de como ficaria a camiseta ficaria com essas duas mudanças sugeridas acima.

listras mangas escudo centro.jpg

Camisa Branca 2016 – Sugestões de alterações

January 28, 2016
Na melhor das hipóteses, poderia se dizer que essa nova camisa branca “dividiu opiniões”. Na conversa com outros gremistas e nas postagens da Umbro nas suas contas em redes sociais é fácil achar pessoas revoltadas com o uniforme reserva. 
Eu também não gostei. Acho que a ideia de usar as listras na horizontal é interessante, mas acabou sendo mal executada. Uma pena, pois imagino que com alguns ajustes a camisa poderia ficar bem melhor.
Um das mudanças mais sugeridas pelas pessoas que não gostaram da peça seria a retirada das faixas abaixo do patrocínio do Banrisul. Em razão disso publico abaixo o desenho de como poderia ficar a camisa (lembra um pouco a camisa reserva que a própria Umbro fez para o Lille em 2011)

Eu me incomodei bastante com as costas da camisa. Achei simplória, muito parecida com as camisas brancas de 2011, 2012 e 2013. E sinto falta de uma continuidade das listras na parte das costas. Sei bem que, por exemplo, a Adidas vem fazendo camisas muito legais que só tem listras horizontais na parte da frente (tal como a da Alemanha, FenerbahçeDinamarca e Escócia), mas no caso do Grêmio eu acho que essa descontinuidade acaba prejudicando o conjunto do fardamento. Assim, publico dois desenhos de como ficaria o uniforme com as listras seguindo na parte de trás (um mantendo as quatro listras, outros deixando somente as duas de cima)

Outra possibilidade seria a de acrescentar uma terceira “faixa” na camisa. Publico duas simulações, uma mantendo a ordem original das listras e outra usando o mesmo padrão das meias usadas em 1962:

Seguindo nessa ideia, alguns desenhos acrescentando uma quarta e uma quinta “faixa” de listras:

Por último, uma outra alternativa que seria a de baixar as listras, deixando o distintivo do Grêmio e o logo da Umbro em cima do branco:

Camisas Tricolor e Branca da Umbro 2016

January 28, 2016

Antes de tudo, acho muito legal que o Grêmio e a Umbro tenham conseguido manter a prática de lançar a camisa nova no primeiro jogo da temporada. Poucos clubes no Brasil vem conseguindo fazer isso.

A questão dos vazamentos tem sido problemática para o Grêmio. Quase ninguém no mundo tem conseguido manter sigilo total sobre os lançamento de material esportivo. Desse modo o clube deveria parar de fazer tanto “auê” com “venda no escuro” e começar a pensar em ter uma estratégia para o caso de ocorrer o vazamento de uma imagem do uniforme antes da hora prevista para o lançamento. Essa história do Zini Pires dizer que as camisas eram falsas, mas “parecidas com as verdadeirasfoi um dos episódios mais ridículos da história do jornalismo gaúcho.
Lamento ainda que tenha se mantido a ideia de vender uma camisa “de jogo” e uma de “torcedor” com tamanha diferença nos preços.

Eu confesso que não fiquei empolgado com  a camisa tricolor quando vi as primeiras imagens que vazaram. Mas achei que ela ficou muito bem na transmissão do jogo. Me pareceu mais bonita do que a do ano passado. Alguns problemas vistos em 2015 foram corrigidos. O Banrisul foi colocado um pouco mais no alto na parte da frente. O diamante da Umbro deixou ser dourado e ganhou as letras logo abaixo. A fonte do número pode não ser um primor, mas funciona bem, ficando bem mais visível no jogo (o que talvez passe também pela diminuição da largura das listras brancas). A gola é a mesma que a Umbro usou nos uniformes do Gamba Osaka. Gostei da continuação da listra azul sobre a gola na parte de trás, mas acho que o detalhe na parte da frente não ficou tão bem resolvido. No geral acho que essa camisa “veste melhor” do que a do ano passado, mas ainda fica um pouco aquém dos melhores trabalhos feitos pela Umbro (especialmente comparando com a linha “Tailored by Umbro“) . 
A listra centralizada voltou a ser a azul. Desde 2000 o Grêmio lançou 21 camisas tricolores. 11 tiveram a listra azul centralizada, 8 a listra preta e 2 a branca, o que contrasta um pouco com a média das camisas dos grandes títulos, que costumam ter, na sua maioria, a listra branca centralizada.

Já para a camisa branca não se pode dizer que as fotos que vazaram a prejudicaram. Ela realmente não ficou legal. Não sei como o diretor de marketing Beto Carvalho chegou a conclusão de que “a camisa branca é uma das mais lindas que o Grêmio já teve“. Até entendo que ela possui alguns elementos interessante (parece ter sido inspirada na camisa reserva da Libertadores 2009, essa sim uma das bonitas da história do clube) mas a combinação deles não faz muito sentido. Assim como aconteceu em 2011, 2012 e 2013 a parte de trás é toda branca com o número em azul e o Banrisul em preto, e as costas não guardam relação com a a frente, que por sua vez não combina com os detalhes da gola e manga. Desse modo o conjunto ficou com aspecto estranho, quase tosco, se assemelhando a una camisa pirata. 

A camisa retrô é mesmo de 1956?

December 13, 2015
Buscando em meus arquivos, encontrei registros dessa camisa branca com uma faixa azul com bordas pretas na altura do peito sendo usada nos anos de 1948 e 1950.

E quando pesquisei o ano de 1956, sempre encontrei o Grêmio usando um uniforme reserva diferente deste modelo retrô (como por exemplo o jogo contra o Racing, em janeiro daquele ano, ou a partida contra o Floriano em agosto ou mesmo o confronto contra um selecionado argentino em setembro

Vale lembrar que o antigo memorial Hermínio Bittencourt tinha uma de suas colunas decorada com um série de caricaturas de jogadores, ilustrando os diversos uniformes do Grêmio ao longo dos anos. Lá a camisa em questão era creditada a 1950.

Assim sendo, é assustador que o departamento de marketing aprove que seja bordada na camisa uma data errada. Acho que a diretoria do clube e sua parceira deveriam ter mais cuidado um produto da marca do Grêmio e mais respeito a história do time.

Ênio Rodrigues marcando o atacante Maschio do Racing, em confronto de janeiro de 1956 
(Fonte: Grêmio História)

Imagens do antigo museu do Grêmio no estádio Olímpico.

Camisa Preta 2015

December 6, 2015

 Eu já disse antes que não entendi muito bem o porque do lançamento dessa quarta camisa no penúltimo jogo da temporada. Acho que essa questão poderia ser mais claramente regulada pelo Grêmio, seguindo o modelo dos clubes ingleses (O Arsenal, por exemplo, garante que lançará no máximo 3 camisas por ano, e que elas serão usadas por uma temporada)
A camisa em si não me pareceu ter nada especial. Muito parecida com os modelos já usados pela Chapecoense em 2015 (listras fininhas no tronco e mangas “lisas”).
Quanto a parte das costas da camisa, repito a crítica que fiz em 2013: Todas as camisas pretas de jogo que o Grêmio já teve usaram o Banrisul em branco, seguido do número em azul e Tramontina em branco logo abaixo (ver imagem abaixo). Creio que uma certa variação seria bem vinda. 

Camisa azul Umbro 2015

May 22, 2015

O Grêmio lançou oficialmente ontem a sua terceira camisa para temporada 2015.  Quando vazaram as primeiras imagens ainda na semana passada, disse que não tinha gostado tanto desse gradiente/degradê na camisa. E mantenho isso.
Pelo que vinha sendo informado, eu imaginava uma camisa celeste mais clássica. Prefiro uma camisa com o número e a marca dos patrocinadores em preto e a gola e punhos em branco (tal como era a camisa celeste de 1994/1996 e tal como é a camisa da seleção uruguaia). É apenas uma questão de preferência, mas não sei se o excesso de preto nas laterais e no gradiente não ajudaria a confundir quando o Grêmio enfrentar uma adversário com camisa preta e branca (que é a principal oportunidade para usar a camisa azul).
O curioso é que nas imagens vazadas parecia existir a possibilidade de se usar a gola virada, o que seria algo diferente, mas não vi nada disso na divulgação do lançamento. E achei essa gola azul bem parecida com da camisa lançada no final de 2012, que foi a última azul lançada pelo clube.

Não deve ser tão simples acertar o tom para a campanha de lançamento de um uniforme sem soar muito piegas ou ufanista. Contudo, as frases “The shirt with soul” e “Raça e paixão. Uma camisa. Valores eternos” beiram o nonsense.
E não entendi por que o Presidente Romildo Bolzan repetiu essa história de camisa “revolucionária”. Não há nada de revolucionário no uso de gradiente/degradê, que o diga o Cruzeiro em 2009, a Puma em 2010, A camisa de goleiro usada por Victor em 2011o Barcelona em 2012, o Bahia em 2013 e etc…

 Me parece que a parte das costas foi prejudicada pelo excesso de informações (São seis elementos: Umbro, Banrisul, nome do jogador, número do jogador, Tramontina e Unimed). Talvez fosse o caso de colocar apenas o número em branco e o resto em preto (ou vice-versa)

E não gostei muito da combinação com o atual calção preto. Aquela listra azul no lateral do calção, que já não faz muito sentido quando usado com a camisa tricolor, ficou ainda mais perdida com esse degradê.

Fotos: Grêmio.net e Minhas Camisas