Archive for the ‘camisas’ Category

Camisa da Libertadores 2014

February 16, 2014
O Grêmio iniciou nessa semana a pré-venda da sua nova camisa para  a Libertadores 2014. É inegavelmente uma camisa bonita, num tom de azul bem interessante, com a distribuição e proporção das listras que remete ao fardamento de 2001. Mas há pouquíssima inovação e elementos de surpresa nesse lançamento. O principal é esse detalhe em V na parte inferior na gola. De resto parece ser uma variação da camisa da Libertadores de 2013.

Nas imagens abaixo é possível notar claramente que houve uma inversão na ordem das cores em relação ao modelo do ano passado.  A listra preta passou a ser a central no torso (o que não ocorria desde 2010) e no ombro. As outras diferenças ficam no tom de azul, no detalhe da gola em dourado e aumento da espessura da listra branca (o que acho positivo, visto que era muito estreita em 2013).  Pro meu gosto, o distintivo do clube (bem como o logo da Topper) segue posicionado muito perto das mangas.

O Banrisul permanece na configuração mais comum (Fonte branca com contorno preto) já usada na camisa do Brasileirão/Copa do Brasil do ano passado. E a fonte do número segue a mesma do último fardamento, e aqui penso que seria interessante usar uma fonte para cada ano, ou adotar de vez uma fonte exclusiva e “permanente” para o Grêmio.

Eu confesso que, apesar de ser entusiasta da manutenção de “tradições” nos uniformes, estou sentindo falta de algumas inovações e/ou maior capricho nos detalhes nos últimos fardamentos do Grêmio. Claro que isso é um problema menor depois de alguns dos absurdos da Puma.

O que eu não consigo entender é por que a camisa não foi usada pela primeira vez no primeiro jogo da Libertadores, ou mesmo no primeiro jogo da temporada. E espero que esse seja o único uniforme tricolor da temporada.

Também não encontro explicação para o fato do preço da camisa ter aumentado exatos vinte reais nos últimos anos (R$ 189,90 em 2012R$ 209,90 em 2013 e R$ 229,90 em 2014) Esse aumento está atrelado ao que?
Advertisements

Camisa Branca 1956

January 29, 2014

 

Acho que é uma boa hora de retomar os posts que falam sobre camisas históricas do Grêmio. A camisa branca retratada na ilustração acima foi usada como fardamento reserva na década de cinquenta. No Memorial do Grêmio é atribuída a temporada de 1958, contudo encontrei alguns registros do time usando ela no ano de 1956 (Imagens abaixo).
A primeira é de um jogo disputado no Olímpico, em 20 de setembro de 1956 contra um time que dependendo da fonte, ora é creditada como Seleção Argentina, ora como “Seleção de agremiados da A.F.A.”

 

 Grêmio 0x0 Seleção da A.F.A – 20 de setembro de 1956

 

GRÊMIO: Sérgio; Figueiró, Airton e Nelcí; Calvet e Ênio Rodrigues, Hercílio; Gessi, Juarez, Milton e Vieira

SELEÇÃO DA AFA: Roma; Daponte, Colman e Vairo; Pederzolli e Gutiereez; De Borgoing, Ceconatto (Pentrelli), Angelillo (Narvascki), Lugo e Garábal

 

 Juarez tenta o cabeceio no jogo contra o selecionado argentino (fonte: Grêmio História)

 

 Juarez marca uma dos gols da vitória de 2×0 sobre o Floriano em agosto de 1956 (fonte: Grêmio História)
Renner Vs. Grêmio  na década de 1950 – Valdir de Moraes defende a meta Rennista  no estádio Tiradentes-“Waterloo”.
lg-noticias-ha--50-anos--trajeta-ria-vitoriosa-entrava-para-hista-ria-do-futebol-gaa-cho-21610
Fonte: Grêmio.net

 

Mas o motivo que me levou a falar dessa fardamento foi me deparar com a foto abaixo, do Ronaldo enfrentando o Spartak em Moscou pela Champions League de 1998/1999 e perceber que a Internazionale de Milão usou um modelo bem parecido para seu uniforme reserva, apenas alternado a ordem em que o azul e o preto são estampados na camisa.

 

 

Camisa Preta 2013

November 10, 2013

Já disse que não o maior fã da camisa preta do Grêmio, mas sei bem que ela faz grande sucesso com grande parte da torcida gremista.

Não entendi porque o Grêmio, mais uma vez, fez a chamada venda no escuro. Mais incompreensível era o fato de que a foto que estampava a notícia no site do clube deixava bem claro como seria a camisa.

Eu achei a camisa bonita. Contudo sempre acho que o terceiro fardamento é propício a inovações e alterações, e esse modelo é apenas uma variação de cores da camisa reserva (que é uma homenagem ao uniforme de 83, e naquela ano não havia camiseta preta). 
Um  detalhe que eu esperava que fosse modificado é a disposição dos patrocinadores e do número. Todas as camisas pretas de jogo que o Grêmio teve usaram o Banrisul em branco, seguido do número em azul e Tramontina em branco logo abaixo (ver imagem abaixo). Creio que uma certa variação seria bem vinda.

 
 

Protótipo das Camisas de 1998

September 3, 2013

Em 18 de fevereiro de 1998, Grêmio e Inter anunciaram o seu novo patrocinador, a Chevrolet, em uma cerimônia no Salão Negrinho do Pastoreio do Palácio Piratini. Depois de três anos, a dupla voltava a ter o mesmo patrocínio. O então diretor de Assuntos Corporativos e Exportação da General Motors do Brasil, José Carlos Pinheiro Neto, disse que: “Patrocinar apenas um clube seria um equívoco indesculpável”. Desde então os clubes sempre tiveram o mesmo patrocinador master.
Cada clube recebeu cerca de 7 milhões de Reais por um contrato de três anos. O lançamento em si teve uma curiosidade. O Inter estampou o símbolo da Chevrolet em seu uniforme modelo 1997, enquanto o Grêmio apresentou a marca no que parece ser um protótipo do uniforme de 1998.
O curioso é que essas camisas nunca foram usadas em jogo, e o fardamento gremista de 1998 só foi ser oficialmente lançado em 3 de março, véspera da estreia do clube na Libertadores daquele ano. Alguns detalhes foram alterados na versão final. Na camisa tricolor entrou o patrocínio do Corsa junto com o logo de Chevrolet (que passou a ser estampado num retângulo metade azul, metade preto). Já na camisa azul entrou apenas a inscrição Banco GM.

Como foi o lançamento dos uniformes em 1983?

June 17, 2013

O Grêmio lançou na semana passada o seu fardamento para atual temporada inspirado nos uniformes usados em 1983. Dessa vez o clube lançou a nova coleção na metade da temporada e decidiu revelar o uniforme em diversos pontos da cidade. E fica a dúvida: Como  foi o lançamento dos uniformes em 1983?
O time iniciou aquele ano com o uniforme da temporada passada (da Olympikus). A camisa tricolor da Adidas foi estreada em 4 de março, no empate em 1×1 com o Flamengo, pela Libertadores no Olímpico. Já o uniforme reserva foi usado pela primeira vez contra o Botafogo, em novo empate por um gol no Olímpico, no dia 16 de março, em jogo válido pelo Brasileirão daquele ano.

Contudo, a coleção completa só foi oficialmente lançada em 29 de março de 1983, num evento no Hotel Plaza São Rafael.

(Zero Hora – 29 de março de 1983)
“GRÊMIO RECEBE O NOVO UNIFORME

Com um coquetel, ontem à noite no Hotel Plaza São Rafael, foi apresentado o novo uniforme do Grêmio, da coleção da Adidas. Estiveram presentes, além de toda a direção do Grêmio, vários jogadores, entre eles De León e Tita, representantes de federações esportivas e imprensa. O presidente Fábio Koff entregou a Renê Rezende, representante da Adidas para a Região Sul, uma bandeira do Grêmio. Primeiro foi mostrada toda a coleção da Adidas incluindo sacolas, abrigos, fardamentos, toalhas e roupas esportivas. Ao final, ao som do hino do Grêmio, foi apresentado o novo fardamento do time.” (Folha da Tarde – 29 de março de 1983)

Osvaldo, César e Tita com a camisa de treino no estádio Olímpico

Espinosa em um treinamento

 Valdir Espinosa na social do Olímpico

De León em uma viagem do Grêmio em 1983

Newmar, Paulo César Magalhães e Tarciso no Olímpico

César em um treino de 1983

Camisas 2013 – Tricolor e Branca

June 9, 2013
 

Eu gostei bastante da nova camisa tricolor. Aliás, seria muito difícil não gostar de um modelo que busca repetir um uniforme clássico do Grêmio. Pelas imagens parece ter sido muito bem feito. A proporção e tamanho das listras, o tom de azul, a colocação dos patrocínios, o tamanho do distintivo, tudo acertado. O corte mais tradicional parece ter sido uma escolha correta para esse desenho (e o corte era um grande problema da camisa de 2011).

 As poucas novidades funcionaram muito bem com esse modelo. A listra preta  nos ombros/manga (muito usada nas camisas da Kappa/e na da Libertadores de 2009) ficou bem adequada. Eu acho interessante essa fonte mais “Reta/quadrada”. Na camisa 10 ficou legal, mas o número 8 ficou um tanto estranho.
A camisa realmente ficou muito bonita. Talvez tenha se perdido um pouco do apelo de um uniforme retrô uma vez que desde 2008 tem se lançado camisas comemorativas que remetem aos fardamentos da década de 1980 e a própria camisa titular de 2011 buscava esse mesmo conceito de um uniforme tradicional. Mas isso não diminuiu a beleza do uniforme.
Achei legal essa medida de fazer um lançamento por diversos pontos da cidade. A ideia de poder espiar a camisa antes é boa também. Uma pena que tenha sido mal executada. Nos buracos disponíveis era exibido um vídeo da camisa de dois anos atrás.
 

Justamente por ser a camisa titular tão clássica é que eu esperava um pouco mais de inovação na camisa branca. As listras em dois tons de branco é um elemento que me agrada, mas os detalhes na gola e punho parecem ser mera repetição das camisas comemorativas de 81 e 83. A ausência de listras nos ombros/mangas fazem com que a camisa remeta muito mais ao uniforme branco de 1981. Também esperava alguma variação nas cores dos patrocínios e da numeração. A parte de trás da camisa é praticamente igual as camisas reservas de 2011 e 2012.
Vi pouco das meias e calções, mas pareceram ser monocromáticos, sem nenhum detalhe significante. Espero que o clube não abandone a meia listrada. E, se o conceito era de lembrar 1983, o certo era ter uma meia azul também.
Eu sigo sem entender porque o Grêmio não lança seus uniformes no começo da temporada ou dos respectivos campeonatos em que os fardamento serão utilizados. Esse é um tema onde o clube poderia adotar uma política mais clara. Em pouco mais de um ano o Grêmio lançou três camisas brancas. Isso é correto como o consumidor? É justo?  Acho importante lembrar do exemplo dos clubes ingleses, que tem essa questão de data de lançamento, duração e quantidade de uniformes bem regulamentada. Por exemplo: O Arsenal garante a mesma camisa titular por duas temporadas.  Já o  Chelsea e Liverpool por uma temporada.

Camisa de Goleiro do Grêmio 2011/2012 X Camisa de Goleiro do Barcelona 2012/2013

February 27, 2013

Já vimos aqui no blog que no final de década de 1980/início de decada de 1990 era relativamente comum que as marcas esportivas nacionais copiassem modelos dos grandes fornecedores mundiais. O Grêmio não escapou disso, ainda que tal prática tenha ficado restrita aos uniformes de treino.
O curioso é que agora parece que temos um exemplo de um caso inverso. Observando alguns jogos do Barcelona nessa temporada me chamou a atenção o uniforme de goleiro feito pela Nike para o clube catalão, que lembra muito o fardamento usado pelo goleiro Victor no Grêmio em 2011 e 2012.
Diante das imagens fica difícil dizer a semelhança entre esses fardamentos seja mera coincidência.


Camisa da Libertadores 2013

February 17, 2013
Já disse aqui no blog que gostei dessa camisa lançada para a Libertadores 2013. É uma versão melhorada da camisa usada na inauguração da Arena, com um tom de azul mais claro e com gola e punhos brancos (o que eu acho que melhora muito o resultado final).
Pro meu gosto é um modelo superior ao usado em 2012, especialmente pela volta da manga listrada. Não sou muito partidário do expediente de usar elementos dourados para fazer um fardamento “especial”, mas acho que nesse caso esses detalhes não são excessivos e não comprometem o conjunto.
De resto não há uma grande variação em relação ao ano passado. A ordem (azul centralizado) e o tamanho das listras é bem semelhante ao modelo de 2012, bem como o lugar onde foram colocados o distintivo, patrocinador e símbolo do fornecedor. Acho que este são os elementos que mais podem (e devem) variar de ano para ano na camisa tricolor, mas não vejo nenhum pecado em manter o mesmo padrão em mais de uma temporada.

Eu costumo preferir uma camisa com maior número de listras e com a listra branca um pouco maior (Como por exemplo na camisa de 2011), mas creio que o atual uniforme não se distancia tanto do que já foi usado em camisas tricolores clássicas, apesar do fato de a listra preta não ter a mesma largura da listra azul.

O calção é a meia usados no último jogo são bem simples, o que por um lado é positivo. Por outro, faz um bom tempo que não se tem nenhuma tentativa de inovação nessa área. Que eu me lembre as maiores novidades foram os calções usados em 2005 (devido ao corte) e a meia listrada do ano passado.

Camisa Branca 1972

January 28, 2013
Uma das camisas mais obscuras usadas pelo Grêmio é a branca de 1972 (Não é citada no Memorial do Clube e nem no livro  “A história das camisas dos 12 maiores times do Brasil“)
É uma variação interessante em relação ao uniforme reserva usado na década de 1960. As listras do peito ganham uma nova disposição e as listras da manga ficam um pouco acima da barra.
Foi a camisa usada no jogo em que Everaldo acertou um soco no juiz José Favile Neto.

Camisas castelhanas

September 22, 2012

 Já disse em outras ocasiões que sou um defensor ardoroso da camisa celeste do Grêmio e acho que a camisa reserva que a Puma fez para a Libertadores de 2009 é o melhor fardamento branco já feito para o clube.

Assim sendo eu fiquei bem empolgado quando fiquei sabendo dessa coleção inspirada nos uniformes das seleções da Argentina e do Uruguai. De um modo geral eu achei as camisas bem legais.

 
Não há nenhuma grande novidade nelas. O corte/design e a fonte dos números é a mesma da camisa titular. O posicionamento dos patrocinadors, do distintivo e do logo da Topper também é bem  parecido. 
A camisa celeste tem uma marca d’água em V que lembra muita a camisa do Werder Bremen da temporada passada. E, por uma questão de gosto, eu gostaria de ver um algum detalhe em branco nesse uniforme azul (talvez na gola e punho), afinal de contas o time é tricolor e a seleção uruguaia tradicionalmente ostenta algum elemento branco no seu uniforme titular. Do jeito que está, a camisa se assemelha muito a reserva do Santos desse ano.

Acho legal que exista bastante oferta e que o torcedor tenha opção. Mas com esses o Grêmio chega a cinco uniformes lançados na temporada (sendo que dois são brancos). Qual o limite? Quantas vezes cada um deles vai ser usada pela equipe principal? Os times ingleses, como Arsenal, Chelsea e Liverpool deixam bem claro para os seus sócios/torcedores/consumidores a vida útil dos  fardamentos.
Outras críticas também podem ser feitas. Concordo que a referência aos vizinhos do Rio da Prata não precisava ser tão óbvia e direta. E não consigo entender porque se lança em setembro um produto que só vai estar disponível em 20 de outubro.
Mas é preciso repetir que achei as camisas bem bonitas. E talvez seja este o ponto mais importante.