Archive for the ‘Campeonato Brasileiro 2006’ Category

Classificação 30ª Rodada

October 8, 2007

Numeros finais

December 8, 2006
Colocação Time PG J V E D GP GC SG %
São Paulo 78 38 22 12 4 66 32 34 68%
Internacional 69 38 20 9 9 52 36 16 61%
Grêmio 67 38 20 7 11 64 45 19 59%
Santos 64 38 18 10 10 58 36 22 56%
Paraná 60 38 18 6 14 56 49 7 53%
Vasco 59 38 15 14 9 57 50 7 52%
Figueirense 57 38 15 12 11 52 44 8 50%
Goiás 55 38 15 10 13 63 49 14 48%
Corinthians 53 38 15 8 15 41 46 -5 46%
Cruzeiro 53 38 14 11 13 52 45 7 46%
11º Flamengo 52 38 15 7 16 44 48 -4 46%
12º Botafogo 51 38 13 12 13 52 50 2 45%
13º Atlético-PR 48 38 13 9 16 61 62 -1 42%
14º Juventude 47 38 13 8 17 44 54 -10 41%
15º Fluminense 45 38 11 12 15 48 58 -10 39%
16º Palmeiras 44 38 12 8 18 58 70 -12 39%
17º Ponte Preta 39 38 10 9 19 45 65 -20 34%
18º Fortaleza 38 38 8 14 16 39 62 -23 33%
19º São Caetano 36 38 9 9 20 37 53 -16 32%
20º Santa Cruz 28 38 7 7 24 41 76 -35 25%

Artilheiros
17 gols
Souza (Goiás)

14 gols
Schwenck (Figueirense)

13 gols
Cícero e Soares (Figueirense)
Tuta (Fluminense)

11 gols
Reinaldo (Botafogo)
Wagner (Cruzeiro)
Obina (Flamengo)
Rinaldo (Fortaleza)
Rômulo (Grêmio)
Christian** (Juventude)
Cristiano (Paraná)
Tuto (Ponte Preta)

Média de Público (jogos)

– 25.630 Grêmio/RS (16)

– 22.949 São Paulo/SP (19)

– 21.636 Internacional/RS (18)

– 15.777 Cruzeiro/MG (17)

– 15.527 Flamengo/RJ (19)

– 15.452 Corinthians/SP (19)

– 13.450 Vasco/RJ (19)

– 12.748 Palmeiras/SP (19)

– 11.786 Fortaleza/CE (19)

MÉDIA DE ARRECADAÇÃO (* JOGOS)

– R$ 328.325,00 Grêmio/RS (16)

– R$ 278.223,42 São Paulo/SP (19)

– R$ 206.465,89 Corinthians/SP (19)

– R$ 184.340,11 Flamengo/RJ (19)

– R$ 183.378,33 Internacional/RS (18)

– R$ 179.683,95 Palmeiras/SP (19)

– R$ 179.376,86 Atlético/PR (18)

– R$ 136.372,11 Vasco/RJ (19)

– R$ 135.494,12 Cruzeiro/MG (17)

– R$ 128.408,79 Figueirense/SC (19)


Maior Arrecadação

22/10/2006 – 30ª rodada – R$ 714.746,00 – Grêmio/RS 1 X 1 São Paulo/SP

Placar – Bola de Ouro

December 6, 2006
Lucas ganhou a bola de ouro da revista Placar. Justíssimo, apesar das incoerências da Placar. William e Fabiano Eller não estão entre os 10 melhores zagueiros, Hugo não está entre os meio-campistas. Rogério Ceni teve notas incriveis na ultima rodadas para chegar a bola de prata de melhor goleiro.

Contudo é estranho o Lucas ganhar a bola de ouro, haja visto que a placar sempre analisou o gremio de forma pejorativa. Estranho, porque, por mais que seja o destaque do time, ele não jogo sozinho, depende do time, e o time do gremio nunca foi corretamente avaliado pela placar. Vejamos alguns exemplos:

Placar – Maio de 2006
Em maio, numa previsão inicial da revista, o Grêmio foi colocado ao lado de Fortaleza e São Caetano como candidato à uma vaga na sul-americana. A sua frente estavam Palmeiras, Fluminense, Corinthians, Goias.

Placar – Agosto de 2006
Em agosto, numa análise do campeonato até então, o Grêmio estava entre “os grandes fracos”

Placar – Guia do segundo turno do Brasileirão 2006Aqui vou apenas transcrever um trecho: “A torcida é claro, sonha com um retorno triunfal à Libertadores, algo que parece pouco provável, devido à qualidade dos demais concorrentes.”

Placar – Outubro de 2006Em outurbo um leitor reclamou das avaliações da Placar, na sua resposta a revista decidiu “mentir”, falando que quando de suas analises o Gremio não tinha seu plantel definitivo: mentira! Leo Lima, por exemplo, foi capa do guia do segundo turno.

Fortaleza 1 x 0 Grêmio

December 4, 2006

Que merda de jogo. Como era de se esperar, Pedro Junior de centroavante não deu certo.O Gremio começou jogando muito devagar, quase que desinteressado. caso o time jogasse em um ritmo um pouco mais forte ganharia com facilidade. Ainda assim foi o Gremio que teve boas chances, as melhores surgiram a partir de lançamentos do Sandro Goiano.

O penalti do gol do fortaleza surgiu duma entregada do Patrício, que é um jogador raçudo e esforçado, mas não pode se dar o luxo de entregar gols como este e como o do figueirense.

Pedro Junior só conseguiu desensvolver uma jogada, e incrivelmente fez o mais dificil, chutar pra fora. Mano mexeu errado no time, Ramon ficou em lugar nenhum, não apareceu no meio campo e não apareceu no ataque. Hugo era um dos poucos que tinha iniciativa, não poderia ter saído. Lucas é o melhor do time, mas não pode ser intocável, estava jogando mal e deveria ter saído. Aloísio se jogou em todos lances que participou, com exceção do único lance que valia a pena cavar uma falta.

O time não virou o jogada uma vez sequer, e insistia em tentar enfiar a bola pelo meio. Por pior que seja o Fortaleza, eles não vão levar gol desse jeito. Principalmente porque tinham motivação extra ($$). Lúcio, o “ronaldinho do nordeste” correu como nunca.

Fortaleza 1 X 0 Grêmio

FORTALEZA: Edson Bastos; Carlinhos, Wendel, Dezinho e Bruno Barros; Ivan, Chicão, Valter (Bileu) e Lúcio (Jean); Wanderson e Rinaldo.
Técnico: Daniel Frasson

GRÊMIO: Galatto; Patrício, William, Maidana e Bruno Teles; Sandro, Lucas, Hugo (Rafinha), Tcheco e Alessandro (Ramón); Pedro Júnior (Aloísio).
Técnico: Mano Menezes

Campeonato Brasileiro 2006 – 38ª rodada
Data: 3/12/2006 (domingo)
Local: Estádio Presidente Vargas, Fortaleza-CE
Renda: R$ 29.565,00
Público: 3.345 (3.018 pagantes)
Árbitro: João José Leitão (PI)
Assistentes: Carlos Lustosa Filho (PI) e Antônio Santos Nunes (PI)
Cartões amarelos: Patrício, Lucas, Rafinha, Sandro, William (GRE); Anderson, Bileu, Dezinho, Rinaldo
Gol: Rinaldo (FOR) aos 37 minutos do primeiro tempo

Grêmio 3 x 0 Flamengo

November 27, 2006

O que se viu ontem foi a atuação de um time maduro, superou um primeiro tempo ruim e fez o resultado no segundo tempo. O Flamengo tentou neutralizar a força do Gremio usando 6 no meio campo. Não deu muito certo, o Gremio dominava o setor e chegava com certo facilidade até a intermediaria, mas aí começavam os problemas tricolores. A bola raramente chegava na área , Rômulo estava muito isolado, verdade que teve uma boa chance onde foi travado pelo zagueiro. Contudo as melhores chances no primeiro tempo foram do Flamengo, Obina chutou uma pra fora e em outras situação Gallato salvou a bola nos pés de Renato.

O Grêmio voltou melhor para o segundo tempo, Ramon entrou no lugar de Alessandro e o Gremio passou a ter mais presença na área. Bruno vinha salvando o flamengo e estava se transformando no nome do jogo, todas as chances do gremio paravam nele. O gremio continuou pressionando, Fernando foi expulso e facilitou as coisas. Hugo cruzou e Ramon (como centroavante) tocou pra fundo das redes. 1 x 0. Flamengo não jogou no segundo tempo. Jogada pelo lado direito, Tcheco recebe e dá um toque magistral de calcanhar, Patrício chuta e Rômulo faz no rebote. O gremio passou a tocar a bola e a torcida a gritar “olé”. No fim Tcheco cruzou de dentro da área, Bruno Telles não alcançou mas Rafinha fez um golaço de voleio. Poderia ter sido mais, Romulo perdeu duas boas chances, mas o 3 x 0 valeu pela vaga direta.

O ruim do partida foi o juiz, sem critério nenhum. Ainda no primeiro tempo, Maidana cabeceou e o zagueiro interceptou com a mão, nada foi marcado. Fernando parou com falta por trás lucas e não levou amarelo. Renato deu um cotovelaço em Jeovânio e Leo Moura deu um tapa em Tcheco e ficou por isso mesmo, por muito menos Romulo levou um amarelo.

Tcheco foi disparado o melhor em campo. Não bastasse as duas assistências pro gols, toques de calcanhar e outros passes que não foram melhor aproveitados, Tcheco fez a melhor jogada do partida quando entrou a dribles na área flamenguista e só parou na defesa arrojada de Bruno.

Grêmio 3 X 0 Flamengo

GRÊMIO: Galatto; Patrício, William, Maidana e Bruno Teles; Jeovânio, Lucas (Sandro 38´ do 2°t), Alessandro (Ramón 11´do 2°t), Hugo (Rafinha 36´do 2°t) e Tcheco; Rômulo.
Técnico: Mano Menezes

FLAMENGO: Bruno; Fernando, Rodrigo Arroz e Ronaldo Angelim; Leonardo Moura, Marcinho (Rômulo), Léo Medeiros, Renato, Renato Augusto (Fellype Gabriel) e Juan; Obina (Fabiano Oliveira).
Técnico: Ney Franco

Campeonato Brasileiro 2006 – 37ª rodada
Data: 26/11/2006 (domingo)
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Renda: R$ 399.710
Público: 32.035 (total)
Árbitro: Paulo Henrique de Godoy Bezerra (SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Claudemir Mafessoni (SC)
Cartões amarelos: Jeovânio, Alessandro, Maidana, Rômulo, Ramón (GRÊ), Obina, Juan, Léo Medeiros, Fernando (FLA)
Cartão vermelho: Fernando (FLA)
Gols: Ramón (GRÊ), aos 18 minutos do primeiro tempo; Rômulo (GRÊ), aos 35 minutos do segundo tempo; e Rafinha (GRÊ) aos 43 minutos do segundo tempo.

Grêmio 3 x 1 Santa Cruz

November 20, 2006
O Santa Cruz começou o jogo solto, se aproveitando da sonolência do Gremio, levou algum perigo, mas parou nas suas limitações. O gremio começou a dominar, mas concluía pouco, até que Bruno Telles arriscou da intermediária, a bola bateu no zagueiro e só parou dentro do gol: 1 x 0. Logo depois, pressão na área do Santa Cruz, Hugo chutou uma vez na zaga, na segunda vez no travessão, no rebote Patrício cabeceou pro gol vazio: 2 x 0. No final do primeiro tempo, Jeovânio puxou o contra-ataque, driblou um zagueiro e passou pra Hugo, que por sua vez invadiu a área e mandou um foguete: 3 x 0. E o Gremio, naturalmente, parou aí.

Segundo tempo de desinteresse e de má-arbitragem. Arbitragem que errou escandalosamente no penalti não marcado para o Santa. Errou ainda em vários impedimentos, ora favorecendo o gremio, ora favorecendo o santa. O gremio estava muito bagunçado. Jeovânio tentou incessantemente fazer o seu gol. Patrício abandonou a defesa e virou ponta. Alessandro jogava mais adiantado do que o Hugo. Compreensivel o desinteresse, principalmente depois que o placar já estava feito.

– Ramon entrou no lugar do Rômulo, mas infelizmente não se posicionou como centro-avante
– Aloísio repetiu o que fez em outros jogos, se jogou no chão tentando cavar faltas. uma pena.

GRÊMIO 3 X 1 SANTA CRUZ

GRÊMIO: Galatto; Patrício, Evaldo, William e Bruno Teles; Jeovânio, Sandro, Alessandro (Rudinei), Hugo (Aloísio) e Tcheco; Rômulo (Ramón).
Técnico: Mano Menezes

SANTA CRUZ:Anderson; Sidraílson, Wilson Surubim e Hugo (Fabrício Ceará); Osmar, Bruno Lança, Júnior Maranhão, Jairo (Jameson) e Reginaldo Araújo; Jorge Henrique e Nenê.
Técnico: Fito Neves

Campeonato Brasileiro 2006 – 36ª rodada
Data: 18/11/2006 (sábado)
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 28.476 (25.506 pagantes)
Renda: R$ 201.355
Árbitro: Antônio Denival de Morais (PR)
Assistentes: Roberto Braatz (Fifa/PR) e Aparecido Donizetti Santana (PR)
Cartões amarelos: Nenê (STA)
Gols: Bruno Teles (G), aos 30 minutos do primeiro tempo, Patrício (G), aos 35 minutos do primeiro tempo, e Hugo (G), aos 42 minutos do primeiro tempo; Fabrício Ceará, aos 15 minutos do segundo tempo (S)

Atlético Paranaense 2 x 3 Grêmio

November 13, 2006
O Grêmio iniciou bem o jogo, a volta de Hugo era natural e a manutenção do Alessandro foi coerente. Logo de inicio Rômulo, que vinha sendo criticado injustamente, fez um golaço, se livrando de um zagueiro e dando uma bomba. Depois do gremio passou dominar o jogo após o gol. Hugo perdeu uma boa chance num contra-ataque puxado por ele mesmo. O “furacão” melhorou um pouco e passou a ameçar. Numa falta na intermediaria, junto a lateral, Dagoberto jogou na área, a defesa falhou e o atletico conseguiu o empate. Sem muitas modificaçoes o Gremio voltou pro segundo tempo buscando o gol, numa jogada pela ponta esquerda, Hugo ( de atuação discreta) cruzou na cabeça de Maidana: 1 x 2. O atlético voltou a pressionar, com bolas áreas, numa delas o juiz marcou um penalti que ninguem viu. Dagoberto cobrou e empatou. O gremio não se abalou, novamente pela ponta esquerda, Alessandro cruzou e Ramon desempatou. 2 x 3. Vitória merecida.

Maidana foi o melhor em campo, ele simplesmente ganha todas de cabeça. Bruno Telles tá sendo eficiente na lateral esquerda, atuando bem defensivamente, conforme o próprio Mano pediu. Ramon tem tudo pra ser um bom centro avante: Tamanho, cabeceio, presença na área, boa conclusão e sabe prender a bola. Parece que cada vez mais ele joga como atacante. Ontem ele entrou pra jogar dentro da área e o resultado foi positivo.

Atlético-PR 2 x 3 Grêmio

ATLÉTICO PARANAENSE: Cléber; Evanilson, Gustavo, César e Ivan; Marcelo Silva, Válber (Chico), Willian e Dagoberto (Herrera); Paulo Rink (Ewandro) e Pedro Oldoni.
Técnico: Vadão.

GRÊMIO: Galatto, Patrício, Maidana, Pereira e Bruno Telles; Jeovânio, Lucas, Alessandro, Hugo (Ramon) e Tcheco (Sandro); Rômulo (Herrera).
Técnico: Mano Menezes.

Campeonato Brasileiro 2006 – 35ª rodada
Data: 12/11/06 (domingo) – 18h10min
Local: Estádio Kyocera Arena, em Curitiba
Público: 9.893
Renda: R$ 149.432,50
Árbitro: Álvaro Azeredo Quelhas (MG)
Assistentes: Helberth Costa Andrade e Guilherme Dias Camilo (MG)
Cartão amarelo: Lucas (GRE)
Gols: Rômulo, aos 4min, Marcelo Silva, aos 27min do primeiro tempo; Maidana, aos 6min, Dagoberto, aos 28min, Ramón, aos 37min do segundo tempo.

Juventude 1 x 2 Grêmio

November 9, 2006

De volta ao 4-5-1, de volta as vitórias. Tcheco e Lucas voltaram a jogar bem, muita da vitória do Grêmio se explica por aí. O jogo começou nervoso, com os dois times jogando sério, chutando pro mato. Antes mesmo do jogo entrar na sua normalidade Tcheco lançou do meio de campo e achou Alessandro entrando livre entre os zagueiros, Alessandro “apenas” tocou por cima do André: 0 x 1. O Juventude foi em busca do empate, mas o Grêmio era melhor, principalmente pelo lado direito, Patrício, Lucas e Tcheco apareciam bem por ali. O Juventude voltou para o segundo tempo com 3-5-2, mas não melhorou muito. Pressionou é verdade, mas sem real perigo. O time do Ivo Wortmann insistia em bate escanteios fechados na pequena área, no mínimo não levavam fé no(s) goleiro(s) gremista(s). O Grêmio começou a sair um pouco mais pro jogo e num escanteio Antonio Carlos fez um penalti de zagueiro de pelada. Tcheco bateu com a categoria de sempre: 0 x 2. Dái em diante só se viu o Grêmio, Herrera entrou no lugar de Rômulo, e provou que é melhor quando entra no decorrer da partida. O Grêmio teve vários contra ataques para matar o jogo, em um deles Wagner Tardelli sonegou um penalti claríssimo em Ramon. Depois disso o jogo quase se complicou, “nego” Christian fez um gol numa baita cabeçada, a “papada” se animou mas o time do juventude não tinha mais forças no gramado.

Ontem deu pra ver claramente que para ter mais um jogador no ataque Mano não precisa mudar o esquema do time: Ramon jogou como segundo atacante, o que obrigou o Juventude a colocar mais uma zagueiro no intervalo. Alessandro jogando por todo meio campo, e não só pelo lado direito, foi o melhor em campo.

Não vou fazer julgamento sobre a “atitude” do Antônio Carlos, pra mim ele é um dos melhores zagueiros do campeoanto, ontem fez uma partida horrorosa. o que eu quero falar sobre aquele lance (foto abaixo) é que Lucas tem que se dar conta que daqui pra frente vai enfrentar este tipo de coisa, e não pode hipótese alguma amarelar. Ontem ele não se abalou.

Juventude 1 x 2 Grêmio

JUVENTUDE: André; Wellington, Fabrício, Antônio Carlos e Márcio Azevedo (Igor, int); Renan, Lauro, Alexandre e Fernando (Raulen, 16’/2º t); Bruno (Leandrinho, 19’/2º t) e Christian.
Técnico: Ivo Wortmann

GRÊMIO: Marcelo Grohe (Galatto, 14’/1º t); Patrício, William, Evaldo e Bruno Teles; Jeovânio, Lucas, Tcheco (Sandro,41’/2º t) Alessandro e Ramon; Rômulo (Herrera, 37’/2° t)
Técnico: Mano Menezes

Campeonato Brasileiro 2006 – 34ª rodada
Data: 08/11/2006 (quarta-feira) – 19h30min
Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul-RS
Público: 9.508
Renda: R$ 97.515,00
Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo (Fifa/RJ)
Assistentes: Altemir Hausmann (Fifa/RS) e Sérgio Buttes Cordeiro Filho (RS)
Cartões Amarelos: Jeovânio, Patrício, Tcheco, Evaldo, William, Alessandro, Sandro Goiano Lauro, Antônio Carlos
Gols: Alessandro(G) aos 10 minutos do primeiro tempo; Tcheco (G) aos 27 minutos e Christian, aos 42 min do 2;º tempo.

duas coisas

November 7, 2006

me esqueci de mencionar duas coisas no post anterior:

– Desde o jogo contra o Grêmio não aproveita as bolas paradas. Tirando o gol do Rafinha, que foi meio estranho, contra o Fluminense, nenhuma opurtunidade foi criado a partir da bola parada. Foram três jogos em casa e nada. Contra o São Paulo e no Gre-nal foram vários escanteios, sem sequer um cabeçada efetiva que levasse perigo ao gol adversário. Sem falar no rebote que o gremio tambem não pegou um nesses jogos.

– O São Paulo foi novamente beneficiado pela arbitragem. Um gol mal anulado e um cotovelaço que não mereceu sequer amarelo. Fica dificil, é como se o São Paulo começasse cada jogo com um pênalti a favor.

Grêmio 0 x 1 Internacional

November 6, 2006

Não da pra disfarçar um certo desanimo com o time, ultimos 3 jogos no olímpíco apenas um ponto. Ontem o Grêmio fez um bom primeiro tempo, e o segundo foi desastroso.

Acho que o Mano errou ao mudar o esquema e colocar o Herrera desde o início, talvez ele pretendia surpreender de novo ou colocar alguem em cima do Fabiano Eller, sei que não deu muito certo. Herrera é um jogador útil quando entra “novo” no segundo tempo, pegando a zaga cansada e com bastante espaço pra correr. Pra pegar a bola de costas e ir pra cima do zagueiro ele não é muito bom. Sem contar que com essa opção o Grêmio fica sem muita opção no segundo tempo, e acaba tendo que voltar pra “formação” original. Pro meu gosto as mudanças e ousadias devem ficar pro segundo tempo, no primeiro tempo mantenha-se a formação que vem jogando sempre.

Ainda assim o Grêmio foi melhor no 1° tempo. Herrera perdeu um gol feito depois da bela jogada do Bruno Telles. Romulo chutou duas vezes de esquerda, uma delas levando certo perigo. O inter não teve nenhuma opurtunidade na etapa inicial. Abel tirou Perdigão (que estava pedindo pra ser expulso) e colocou Adriano Gabiru. O Grêmio voltou mal. Tcheco e Lucas ficaram ainda mais apagados. Durante todo jogo era oferecido espaços pelas laterais pro tricolor atacar, Bruno Telles até que aproveitou no 1° tempo, mas Patrício nada produziu mesmo tendo liberdade. O inter começou a, despretensiosamente, a jogar a bola na área e passou a levar perigo ao gol tricolor. Numa delas, Luiz Adriano raspou no 1°pau, Gabiru ganhou denovo e Iarley bateu de virada: 0 x 1! Marcelo poderia ter defendido, mas se redimiu ao fazer uma grande defesa em novo chute de Iarley (que fez falta na origem do lance). Depois do gol o gremio foi um desastre, a torcida sentiu o golpe e infelizmente ficou quieta. Aí sim o Inter foi superior, antes disso foi um jogo igual, com o Grêmio foi levemente superior no 1°tempo.

Mesmo com o resultado, gostei do desempenho de alguns jogadores: Jeovânio foi um guerreiro, muito bem na cobertura. William e Evaldo foram bem tambem, Evaldo me pareceu um pouco enfeitado, mas não comprometeu. Gostei do Hugo também, se não foi brilhante pelo menos foi batalhador, se excedeu, é verdade, na expulsão.

E o Simon hein? nenhuma novidade. Tá certo que o Gremio não perdeu por causa dele, mas ele é o maior “ajeitador” da futebol mundial. Deu cartão amarelo pra Perdigão (justo) e um minuto depois mostrou pro William (injusto). Sempre compensando. Patrício deu um carrinho forte e não levou amarelo. No primeiro tempo, por duas vezes os volantes do Inter atingiram com o braço os advesarios ao disputar a bola de cabeça. Tcheco e Lucas tiveram que receber atendimento médico nos lances. Sequer uma advertência verbal para os colorados. Hugo fez duas faltas pra cartão amarelo e foi expulso, ok, tudo bem, mas por que o mesmo não foi feito com o Perdigão. Não houve penalti no Hugo, assim como não aconteceu penalti no Luiz Adriano contra o Botafogo. Incrivel como tem gente que muda de opinião em dois lances iguais. GRÊMIO 0 X 1 INTERNACIONAL


GRÊMIO: Marcelo; Patrício, Evaldo, William e Bruno Teles (Ramon); Jeovânio (Sandro Goiano), Lucas, Tcheco e Hugo; Herrera (Rafinha) e Rômulo.
Técnico: Mano Menezes.

INTERNACIONAL: Renan; Ceará, Índio, Fabiano Eller e Rubens Cardoso; Edinho, Wellington Monteiro, Perdigão (Adriano) e Alex; Luiz Adriano (Rentería) e Iarley (Fabinho).
Técnico: Abel Braga.

Brasileirão – 33ª rodada.
Data: 05/11/2006 (domingo), 16h
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre/RS
Renda: R$ 635.960.
Público: 34.572.
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Assistentes: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e José Javel Silveira (RS)
Cartões Amarelos: Perdigão, Fabiano Eller, Edinho e Rentería (Inter); Willian, Jeovânio, Hugo e Bruno Teles (Grêmio)
Cartões Vermelho: Hugo (Grêmio)
Gol: Iarley (I) aos 18 minutos do segundo tempo.