Archive for the ‘Campeonato Brasileiro 2007’ Category

Público e Renda

December 7, 2007

Apenas Série A:

MÉDIA DE PÚBLICO (* JOGOS)

39.221 Flamengo/RJ (19)

28.622 São Paulo/SP (18)

26.070 Sport/PE (19)

23.504 Cruzeiro/MG (19)

23.199 Atlético/MG (19)

21.937 Grêmio/RS (19)

19.978 Corinthians/SP (19)

18.335 Internacional/RS (19)

17.774 Botafogo/RJ (18)

17.586 Palmeiras/SP (19)

17.071 Fluminense/RJ (19)

15.143 Vasco/RJ (19)

14.051 Goiás/GO (19)

12.912 Náutico/PE (19)

12.508 Atlético/PR (19)

9.370 América/RN (18)

8.903 Figueirense/SC (19)

8.766 Paraná/PR (19)

8.424 Santos/SP (19)

6.032 Juventude/RS (19)

MÉDIA DE ARRECADAÇÃO (* JOGOS)

R$ 475.216,63 Flamengo/RJ (19)

R$ 356.451,72 São Paulo/SP (18)

R$ 308.426,53 Grêmio/RS (19)

R$ 276.166,45 Palmeiras/SP (19)

R$ 261.295,67 Botafogo/RJ (18)

R$ 254.135,05 Sport/PE (19)

R$ 247.018,11 Internacional/RS (19)

R$ 243.651,26 Fluminense/RJ (19)

R$ 234.110,58 Corinthians/SP (19)

R$ 227.747,50 Atlético/PR (19)

R$ 222.647,00 Cruzeiro/MG (19)

R$ 215.653,21 Atlético/MG (19)

R$ 160.666,05 Vasco/RJ (19)

R$ 156.608,63 Náutico/PE (19)

R$ 145.865,42 Goiás/GO (19)

R$ 145.525,28 América/RN (18)

R$ 100.194,05 Santos/SP (19)

R$ 85.049,26 Paraná/PR (19)

R$ 69.052,97 Figueirense/SC (19)

R$ 67.367,11 Juventude/RS (19)

Todas as divisões

Média de Público:
40.410 Bahia
39.221 Flamengo
28.622 São Paulo
28.228 Santa Cruz
26.070 Sport

Média de Arrecadação
R$ 475.216 Flamengo
R$ 358.376 Bahia
R$ 356.451 São Paulo
R$ 308.426 Grêmio
R$ 276.165 Palmeiras

Advertisements

Seleções

December 4, 2007
No ano passado eu me atrevi a fazer uma seleção do campeonato. Esse ano eu não tenho condições, mas acho que posso fazer comentários sobre outras seleções. A oficial da CBF é dificil de ser levada a sério. A da Placar parece ser a única digna de algum respeito, devido a tradição e ao fato de não ser feita de trás pra frente.

No site da Placar, o editor da revista Sérgio Xavier Filho, deu uma justa “queimada” nas outras premiações. Contudo a própria placar erra e muito em sua seleção. O caso de amor entre Rogério Ceni e a revista é antigo e aparentemente irreversivel. Como ser imparcial depois de uma revista que chamava o arqueiro são paulino de “O melhor goleiro do mundo“. Ainda bem que Buffon não entende português. O meu goleiro seria Diego Cavalieri do Palmeiras, e depois dele viriam Felipe do Corinthians e Michel Alves do Juventude. Richarlysson é outro problema, desde que iniciou a polêmica em relação a sua sexualidade o jogador passou ser supervalorizado pela mídia, que não se da conta do que ele realmente é, um jogador mediocre num time bem ajeitado. Eduardo Costa, Hernanes, Arouca, Túlio, Ramires foram melhores volantes do que ele no campeonato.

William está entre os 5 melhores zagueiros do campeonato. Não há como fugir disso. A revelação não poderia deixar de ficar entre Breno e Hernanes. Carlos Eduardo seria um bom nome, caso tivesse disputado o campeonato inteiro.

Bola de Prata

December 4, 2007

Goleiro: Rogério Ceni
Premiado pela quinta vez, neste ano o capitão são-paulino tem os números a seu favor. Goleiro menos vazado do campeonato, superou a forte concorrência do rival Felipe, rebaixado com o Corinthians. Regular embaixo das traves, Rogério Ceni ainda marcou sete gols e foi um dos artilheiros do time no torneio.

Lateral-direito: Leonardo Moura
O Flamengo deve muito a seu lateral por ter chegado à Libertadores. Ibson e Fábio Luciano vieram com a competição já em andamento e ganharam o coração da torcida, é verdade. Mas Leonardo Moura estava lá desde a primeira rodada. Escapou da ameaça de rebaixamento e cresceu com o time até garantir a vaga.

Zagueiro: Breno
Ele tem apenas 18 anos, vale cerca de 20 milhões de dólares e é titular absoluto da defesa menos vazada do Campeonato Brasileiro. Revelado nas categorias de base do São Paulo, Breno precisou de apenas seis meses para escrever seu nome na história do clube. Por muito pouco não foi eleito o craque do campeonato.

Zagueiro: Thiago Silva
O defensor do Flu teve que superar a forte concorrência do são-paulino Miranda para garantir seu prêmio. Mais do que justo, aliás. Que o diga o técnico Dunga, que já levou o zagueirão até para a Seleção Brasileira. Agora, fica a torcida para que sobreviva ao assédio europeu, brindando os torcedores brasileiros com seu futebol eficiente e seguro em 2008.

Lateral-esquerdo: Kléber
Pergunte a qualquer um: quem é o melhor lateral-esquerdo em atividade no Brasil? Quase 100% das pessoas dirão o nome de Kléber, do Santos. Unanimidade entre os torcedores, ele mostrou que também é regular em campo e conquistou a Bola de Prata pela segunda vez. Incontestável!

Volante: Richarlyson
Seja pelo bom futebol, seja pelas polêmicas extra-campo, 2007 foi o ano de Richarlyson. Alheio à papagaiada envolvendo seu nome, o são-paulino deixou de ser apenas o curinga do elenco e se tornou o titular do meio-campo campeão brasileiro. Defendendo e atacando com competência, justificou o prêmio de melhor volante do campeonato.

Volante: Hernanes
Ele ataca, defende, chuta de direita, de esquerda, cobra faltas e sabe marcar. Jogador completo, Hernanes foi outra grata revelação do São Paulo. Apagou da memória do torcedor os antecessores Josué e Mineiro e já pensa na medalha de ouro na Olimpíada de Pequim, em 2008.

Meia: Thiago Neves
O melhor jogador do Campeonato Brasileiro 2007. Habilidoso, bom passe, chute potente e preciso, visão de jogo…O típico camisa 10, artigo raro no Brasil atualmente. Nem mesmo a polêmica sobre a renovação de contrato ofuscou o brilho de Thiago Neves. Cobiçado por clubes brasileiros e estrangeiros, deve permanecer nas Laranjeiras para buscar o inédito título da Libertadores em 2008.

Meia: Valdívia
Não fosse a suspensão do chileno e o Palmeiras teria garantido a vaga na Libertadores. Pode ter certeza de que é esse o pensamento do palmeirense. Individualmente, o gancho ainda custou a Bola de Ouro ao meio-campista, que era líder pouco antes de parar de jogar. A Bola de Prata é um consolo mais do que merecido.

Atacante: Leandro Amaral
Não fosse por ele, o Vasco teria chegado bem abaixo da décima posição, com vaga assegurada na Copa Sul-Americana. Depois de superar uma fase tenebrosa, com lesões seguidas e desacertos em vários clubes, Leandro Amaral voltou a brilhar e foi cotado até para a Seleção Brasileira. Daqui para a frente, vida nova.

Atacante: Acosta
Vice-artilheiro do Brasileirão, o uruguaio é um dos jogadores mais cobiçados do Brasil atualmente. Começou o ano como meia, mas foi no ataque que ele brilhou. Marcou 19 gols na competição e está no cardápio de clubes como Fluminense, Corinthians e São Paulo. É certo que vai deixar o Náutico, mas já fez sua parte ao livrar o clube do rebaixamento.

Artilheiro: Josiel
Quem é que disse que faltam centroavantes no Brasil?! Apesar de rebaixado, o Paraná Clube consagrou o goleador do campeonato, o gaúcho Josiel. Foram 20 gols marcados, que não evitaram a queda do Tricolor. Mas valerão ao artilheiro uma pequena fortuna com uma transferência para o exterior.

REGULAMENTO
Os jornalistas de Placar assistem, sempre nos estádios, a todas as partidas do Brasileirão e atribuem notas de 0 a 10 aos jogadores. Encerrado o campeonato, receberão a Bola de Prata os craques que tenham sido avaliados em pelo menos 16 partidas. Jogadores que deixarem o clube antes do final do campeonato serão eliminados. Em caso de empate, leva o prêmio quem tiver o maior número de partidas. Ganhará a Bola de Ouro aquele que obtiver a melhor nota média.

Prêmio Craque do Brasileirão

December 4, 2007

Craque do Brasileirão
1º ROGÉRIO CENI (São Paulo)Rei da Bola
2º Valdivia (Palmeiras)
3º Acosta (Náutico)

Craque da Torcida
1º ROGÉRIO CENI (São Paulo) Ouro (51,56%)
2º Valdivia (Palmeiras)
3º Felipe (Corinthians)

Goleiro
1º ROGÉRIO CENI (São Paulo) Ouro
2º Felipe (Corinthians), prata
3º Diego Cavalieri (Palmeiras), bronze

Lateral-direito
1º LEO MOURA (Flamengo) Ouro
2º Joilson (Botafogo), prata
3º Coelho (Atlético-MG), bronze

Zagueiro pela direita
1º BRENO (São Paulo) Ouro
2º Thiago Silva (Fluminense), prata
3º Fábio Luciano (Flamengo), bronze

Zagueiro pela esquerda
1º MIRANDA (São Paulo) Ouro
2º Alex Silva (São Paulo), prata
3º Juninho (Botafogo), bronze

Lateral-esquerdo
1º KLÉBER (Santos) Ouro
2º Juan (Flamengo), prata
3º André Santos (Figueirense), bronze

Volante pela direita
1º HERNANES (São Paulo) Ouro
2º Pierre (Palmeiras), prata
3º Maldonado (Santos), bronze

Volante pela esquerda
1º RICHARLYSON (São Paulo) Ouro
2º Rodrigo Souto (Santos), prata
3º Martinez (Palmeiras), bronze

Meia-direita
1º IBSON (Flamengo) Ouro
2º Diego Souza (Grêmio), prata
3º Paulo Baier (Goiás), bronze

Meia-esquerda
1º VALDIVIA (Palmeiras) Ouro
2º Thiago Neves (Fluminense), prata
3º Jorge Wágner (São Paulo), bronze

Atacante
1º ACOSTA (Náutico) Ouro
2º Leandro Amaral (Vasco), prata
3º Dagoberto (São Paulo), bronze

Centroavante
1º JOSIEL (Paraná) Ouro
2º Dodô (Botafogo), prata
3º Aloísio (São Paulo), bronze

Revelação
1º BRENO (São Paulo) Ouro
2º Felipe (Corinthians)
3º Hernanes (São Paulo)

Treinador
1º MURICY RAMALHO (São Paulo) Ouro
2º Joel Santana (Flamengo), prata
3º Caio Júnior (Palmeiras), bronze

Árbitro
1º LEONARDO GACIBA Ouro
2º Heber Roberto Lopes, prata
3º Paulo César Oliveira, bronze

Já tinham me avisado disso aqui nos comentários do Blog, eu quis não acreditar. Se esse prêmio já tinha pouca credibilidade antes, imagina agora. Por que não a torcida do Corinthians não ganhou prêmio especial em 2005? Por que a do Grêmio não recebeu em 2006?:

“No Rio, os atletas do Flamengo sentiram-se em casa. Leo Moura, Juan, Ibson e o técnico Joel Santana subiram ovacionados no palco. Somente Leo Moura e Ibson ficaram com troféus de ouro. A torcida rubro-negra foi homenageada com um prêmio especial, por ter a melhor média de público

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, ficou encarregado de entregar a Rogério Ceni o troféu de Craque da Torcida. Mas a festa maior foi da torcida do Flamengo. Um vídeo com o “Tema da vitória”, novo hino rubro-negro, foi exibido, e o ministro do Esporte, Orlando Silva Júnior, deu ao presidente do clube, Márcio Braga, o troféu, sob gritos de “pentacampeão” dos flamenguistas na platéia. Marcos Palmeira, vascaíno, brincou ao anunciar o vencedor:

– Tinha que cair na minha mão essa, né?

– É arrepiante ver a torcida do Flamengo – completou Orlando Silva Jr.

– Essa torcida, ministro, é o nosso maior patrimônio e comprovou que o Flamengo é o maior clube do mundo – concluiu Márcio Braga, empolgado.” (Globoesporte.com)

Brasileirão – Classificação Final

December 4, 2007
São Paulo 77 38 23 8 7 55 19 36 68%
Santos 62 38 19 5 14 57 47 10 54%
Flamengo 61 38 17 10 11 55 49 6 54%
Fluminense 61 38 16 13 9 57 39 18 54%
Cruzeiro 60 38 18 6 14 73 58 15 53%
Grêmio 58 38 17 7 14 44 43 1 51%
Palmeiras 58 38 16 10 12 48 47 1 51%
Atlético-MG 55 38 15 10 13 63 51 12 48%
Botafogo 55 38 14 13 11 62 58 4 48%
10º Vasco 54 38 15 9 14 58 47 11 47%
Internacional 54 38 15 9 14 49 44 5 47%
Atlético-PR 54 38 14 12 12 51 50 1 47%
13º Figueirense 53 38 14 11 13 57 56 1 46%
14º Sport 51 38 14 9 15 54 55 -1 45%
15º Náutico 49 38 14 7 17 66 63 3 43%
16º Goiás 45 38 13 6 19 49 62 -13 39%
17º Corinthians 44 38 10 14 14 40 50 -10 39%
18º Juventude 41 38 11 8 19 43 65 -22 36%
Paraná 41 38 11 8 19 42 64 -22 36%
20º América-RN 17 38 4 5 29 24 80 -56 15%

Artilheiros
20 gols
Josiel (Paraná)

19 gols
Acosta (Náutico)

17 gols
Kléber Pereira (Santos)

15 gols
Dodô (Botafogo)
Leandro Amaral (Vasco)

13 gols
Paulo Baier (Goiás)
Carlinhos Bala (Sport)

12 gols
André Lima (Botafogo)
Finazzi (Corinthians)
Roni (Cruzeiro)
Thiago Neves (Fluminense)

Brasileirão – Grêmio 1 x 1 Corintthians

December 3, 2007
Uma tarde muita estranha no Olímpíco. As chances de Libertadores eram minimas, e francamente ninguém acreditava no América-RN. Quem esteve no campo, esteve para garantir que o Corinthians fosse rebaixado. A musiquinha “Hoje é uma tarde especial, você nao pode perder, Corinthians Série B, Corinthians Série B” . O fato é que havia muitas pessoas que só se deslocaram até a azenha para isso, se esqueceram completamente do Grêmio. A cena mais bizarra aconteceu quando o Grêmio tomou o gol e boa parte da torcida ainda comemorava um gol do goiás.

Sobre o jogo em si, muito pouco a dizer. A primeira meia hora o Grêmio jogou razoavelmente bem e se impôs. Depois acabou se acomodando e irritou a torcida. Não demorou e a notícia sobre o placar de Cruzeiro x América chegou aos ouvidos dos jogadores. A zero hora foi feliz ao captar o momento que Nelsinho manda Vampeta espalhar o resultado (Foto abaixo). Depois disso o Grêmio não quis mais nada, e nem assim deu pro Corinthians. Quem esteve mais perto de marcar o 2º gol sempre foi o tricolor.

Alguns jogadores se esforçaram bastante, como Jonas, Patrício e William. Outros nem tanto. Diego Souza até fez boa partida, mas estava jogando pra ele. Chegou ao cumulo de tentar bater uma falta do meio de campo.

Analisando friamente, o Corinthians por si só, como clube, não merece essa raiva toda. Mas não da pra ignorar o que a mídia sempre fez e faz pelo “Timão”. Só na semana, teve treino transmitido ao vivo pelo Sportv e Documentário com narração do Cid Moreira, para ficar apenas em 2 ocorrências. Mas o fato é que parece que essa relação doentia da imprensa com o Cortinhians não vai mudar com a segunda divisão, capaz até de sair fortalecida. A segunda divisão, antes de ser um castigo aos torcedores, é um castigo a essa imprensa claramente identificada com o Corinthians.

Como ficará a Globo? deixará de exibir o Casseta e Planeta nas terças e o Globo Reporter nos domingos? A bandeirantes deve seguir na mesma, já que qualquer treino no parque são jorge é mais importante do que uma final de libertadores. Como ficarão Juca Kfouri e Washington Olivetto, duas das pessoas que menos entendem de futebol mas ainda assim comentam sobre tudo e sobre todos?

A segunda divisão não só pode fazer um bem ao corinthians, como também pode servir para ampliar os horizontes de gente que tem a cabeça muito pequena

Grêmio 1 x 1 Corinthians
Jonas 1´
Clodoaldo 30´

GRÊMIO:Marcelo Grohe; Patrício, Léo, William e Bustos (Anderson Pico – intervalo); Willian Magrão, Ramon (Sandro Goiano intervalo ), Tcheco (Tuta 31/2º ) e Diego Souza; Jonas e Marcel
Técnico: Mano Menezes

CORINTHIANS: Felipe; Fábio Ferreira, Zelão, Betão, Carlos Alberto e Bruno Octávio (Arce 12/2º); Moradei, Vampeta (Héverton 19/2º), Éverton Ribeiro (Aílton 13/2º), Lulinha e Clodoaldo
Técnico: Nelsinho Baptista

38ªrodada – Campeonato Brasileiro 2007
Data: 2/12/2007
Local:Estádio Olímpico, em Porto Alegre
Público: 37.571 (34.453 pagantes)
Renda: R$ 658.399,00
Árbitro: Alício Pena Júnior (Fifa-MG)
Auxiliares: Aristeu Leonardo Tavares (Fifa-RJ) e Alessandro Rocha (Fifa-RJ)
Cartões amarelos: Jonas, Tcheco e Willian Magrão (G); Clodoaldo, Bruno Octávio, Zelão e Betão (C).
Cartão vermelho: Héverton (C).
Gols: Jonas, a 1 minuto, e Clodoaldo, aos 30, do primeiro tempo

Brasileirão – América-RN 0 x 3 Grêmio

November 26, 2007
Jogo com portões fechados e com o América com time misto. E assim mesmo os potiguares conseguiram entrar em campo com o Goleiro Azul, Joelan, Leo Papel e não um, mas dois RogéLios. Dito isso, parece-me desnecessário dizer que o Grêmio não fez mais do que a obrigação. Sinceramente não tenho nada para falar mais sobre a atuação do time e dos jogadores.

No resto é dar os parabéns a CBF, Globo e STJD pela classificação do Flamengo, e ter a certeza que o Grêmio jogou sua vaga no lixo. Ainda tem os boatos:
– Mano teria pedido R$ 300 mil por mês
– A direção estaria “apaixonada” pelo Mário Sérgio
– Geninho quer vir, mas quer trazer jogadores da sua confiança.
Boatos, enfim.


América 0 x 3 Grêmio
William Magrão 21´
Marcel 66´
Diego Souza 73´

AMÉRICA: Azul; Carlos Eduardo, Rogélio, Robson; Ângelo, Joelan, Tony e Vasconcelos (Binha) e Berg; Rogélio Ávila (Washington) e Léo Papel (Wendes).
Técnico: Paulo Moroni

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Patrício, Leo, William e Bustos; William Magrão, Diego Souza, Maylson e Ramon (Sandro); Jonas (Jonathan) e Marcel (Tuta).
Técnico: Mano Menezes

37ª rodada – Campeonato Brasileiro
Data: 24/11/2007, Sábado, 18h10min
Local: Estádio Machadão – Natal/RN
Público e Renda: Portões fechados
Cartão amarelo: William Magrão (G); Ângelo e Robson (A)
Arbitragem: Philippe Lombard, auxiliado por Cleidy Mary Santos Nunes Ribeiro e Juscelino Padilha de Sousa.
Gols: Willian Magrão (21/1T), Marcel (21/2T) e Diego Souza (28/2T)

Brasileirão – São Paulo 1 x 0 Grêmio

November 12, 2007
É cada vez mais chato falar sobre os jogos do Grêmio. Ontem, novamente o Grêmio fazia um jogo igual até levar o gol. Parece ser essa a questão das partidas: Saber até quando o time aguenta o 0x0. Daí então vem o problema da reação (ou falta dela), que ontem beirou o rídiculo. Alguns atacantes do Grêmio são incapazes de executar os mais simples dos dribles, superar o marcador então nem se fala.

Por vezes a gente se pega reclamando da escalação, mas olha pro banco e vê que não tem nada melhor, é triste. Diego Souza ontem se esforçou bem mais, e deu pena, jogou praticamente sozinho, não encontrou ninguem que falasse a mesma lingua dele.

A parte regional do globo esporte mostrou que não foi pênalti, Leo toca Dagoberto fora da área. Obviamente a edição nacional do Globo esporte não mostrou essa imagem.


São Paulo 1 x 0 Grêmio

Rogério Ceni 51´

SÃO PAULO: Rogério Ceni; André Dias, Breno e Miranda; Lendro (Borges, aos 45min do 2º tempo), Hernanes, Richarlyson, Jorge Wagner e Júnior; Dagoberto (Souza, aos 43min do 2º tempo) e Aloísio.
Técnico: Muricy Ramalho

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Patrício, Léo, William e Hidalgo; Mahílson, William Magrão, Diego Souza e Ramon (Luciano Fonseca, aos 41min do 2º tempo); Jonas (Everton, aos 24min do 2º tempo) e Marcel.
Técnico: Mano Menezes

36ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2007
Data: 11/11/07, Domingo, 18h10min
Local: Morumbi, São Paulo
Público: 24.714 pagantes
Renda: R$ 293.101,00
Árbitro: Wagner Tardelli (Fifa-SC)
Gol: Rógerio Ceni (pênalti) aos 6 minutos do 2ºtempo

Tamanho dos campos

November 7, 2007
A Revista Placar de outubro traz uma matéria bem interessante a respeito das dimensões dos campos utilizados no campeonato brasileiro 2007. Há alguns anos o guia do campeonato brasileiro do Lance fez a mesma coisa. Legal que ajuda a desmistifcar alguns mitos, como a imensidão do Marcanã (São Januário é do mesmo tamanho e ninguém reclama) e o espaço reduzido do Vila Belmiro (Maior que o Olímpico).

Vale lembrar que as medidas do Olímpico (105mx68m) são as exigidas pela Fifa para uma partida de copa do mundo. Na copa de Alemanha, todos os campos tinham essa dimensão.

Brasileirão – Grêmio 1 x 2 Figueirense

November 4, 2007
Neste campeonato brasileiro existem dois Grêmio. Tem o Grêmio mandante, melhor campanha em casa, time que quando não joga bem, trata de se superar na raça e na vontade. O outro é o Grêmio visitante, um time apático, sem vibração. Contra o Figueirense, no olímpico, entrou em campo o Grêmio visitante. No primeiro tempo até deu pra se empolgar, algumas chances criadas e gol de Saja de pênalti. Mas no segundo tempo o que resultado escondeu na primeira etapa apareceu com mais força: O figueirense botou a bola no chão e o Grêmio era incapaz de fazer um desarme sem falta. Uma mudança aparentemente equivocada de Mano (entrada de Labarthe) acabou trazendo o Figueirense ainda mais pra dentro do campo do tricolor. Fernandes chutou, Saja falhou e o jogo estava empatado. Mais mudanças e o Grêmio se jogou pro ataque, mas criou aparentemente nada (Uma cabeçada no travessão é só o que me lembro). Quase no final, Sandro tenta uma jogada absurda que resulta em contra-ataque para o Figueira, Leo leva o drible e não faz a falta (Coisa que Felipe Santana fez o jogo inteiro sem ser expulso), a jogada só termina no gol da virada dos catarinenses. Triste, mas merecido.

Pela tabela ainda temos boas chances, mas o futebol apresentado ultimamente é desanimador.

Colocação Time PG J V E D GP GC SG %
São Paulo 73 34 22 7 5 51 13 38 72%
Santos 59 35 18 5 12 52 40 12 56%
Cruzeiro 57 35 17 6 12 71 56 15 54%
Flamengo 55 35 15 10 10 52 48 4 52%
Palmeiras 55 35 15 10 10 45 42 3 52%
Fluminense 55 35 14 13 8 50 34 16 52%
Grêmio 54 35 16 6 13 40 41 -1 51%


Grêmio 1 x 2 Figueirense

Saja 40´
Fernandes 64´
Otacilio Neto 85´

GRÊMIO: Saja; Bustos (Ramon 33 do 2º), William, Léo e Hidalgo; Eduardo Costa (Luciano Fonseca 27 do 2º), Sandro Goiano, Anderson Pico (Marcelo Labarthe 8 do 2º) e Diego Souza; Marcel e Jonas.
Técnico: Mano Menezes

FIGUEIRENSE: Wilson; Chicão, Felipe Santana e Asprilla; Ruy, Diogo, Cleiton Xavier, Fernandes (Peter) e César Prates (Edson); Otacílio Neto e Carlinhos (Thiago Gentil).
Técnico: Alexandre Gallo

35ª rodada – Campeonato Brasileiro 2007
Data: 03/11/2007, Sábado, 18h10min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS).
Público: 24.461 (21.437 pagantes)
Renda: R$ 303.622,00
Arbitragem: Evandro Rogério Roman (PR), auxiliado por Gilson Bento Coutinho e José Amilton Pontarolo,do PR.
Cartões amarelos: Hidalgo (Grêmio), Felipe Santana (Figueirense).
Gols: Saja (G), aos 40 minutos do primeiro tempo. Fernandes, aos 19 (F), e Otacílio Neto, aos 40 (F) minutos do segundo tempo.