Archive for the ‘Campeonato Brasileiro 2013’ Category

Transmissões no Brasileirão 2013 – Final

January 6, 2014
Repetindo o que publiquei no ano passado, fiz um levantamento de como foram transmitidos todos os jogos do Grêmio no Brasileirão 2013. Os números estão na tabela acima. Na comparação com 2012 fica claro que o tricolor teve mais jogos exibidos em televisão aberta (o que é sempre bom), teve um aumento nos jogos transmitidos pelo Sportv (que, tirando a satisfação do assinante, pouco acrescente para o clube) e uma considerável diminuição dos jogos exclusivos do PFC (o que poderia significar uma menor participação do clube na divisão da verba do pay-per-view, contudo vimos que até a metade da competição a participação do Grêmio aumentou em relação ao ano passado. Resta saber como ficou essa questão no final do campeonato)

Ano passado eu fiz a comparação direta das transmissões do Grêmio com o Co-irmão. Dessa vez achei melhor ampliar a levantamento, incluindo os grande de BH (times de grandeza similar a dupla Gre-Nal e também fora do eixo RJ/SP) e os favoritos da mídia paulista (Corinthians) e carioca (Flamengo).  Podemos ver na tabela abaixo que os Corinthianos encontram-se no “melhor” dos mundos, tendo muitos jogos em  TV Aberta e muitos jogos exclusivos do pay-per-view.

Eu sigo achando muito curioso que esse tema do contrato de televisionamento e transmissão dos jogos, que recebeu tamanha atenção e espaço em 2011 tenha tão saído tão rapidamente da pauta das discussões entre os gremistas nos últimos anos.

Médias de Público do Grêmio em 2013

December 19, 2013

Em 2013 o Grêmio fez 36 jogos como mandante (curiosamente o mesmo número de partidas que mandou na temporada passada). A média de público total foi de 22.698 e a média de pagantes foi de 20.417. Na comparação imediata com 2012 houve um queda do público total e uma diminuição no público pagante.
Mas é preciso apontar algumas diferenças nas duas temporadas. A primeira  é que no ano passado o Grêmio mandou todos os seus jogos no Olímpico. Já em 2013 o Grêmio fez 31 jogos na Arena, 4 no Olímpico e 1 no Alfredo Jaconi. Se considerarmos apenas os jogos disputados no novo estádio as médias sobem um pouco (Especialmente na questão dos pagantes). Outro dado importante de ser ressaltado é que em 2012 ocorreram promoções de ingressos em 6 partidas (Novo Hamburgo, Avenida, Figueirense, Atlético-GO, Náutico e Ponte Preta) enquanto nesse ano foram só 3 promoções (Vasco, Flamengo e Goiás)

Das 36 partidas, 5 foram pela Libertadores, 9 pelo Gauchão, 19 pelo Brasileirão e 3 pela Copa do Brasil.

Como já vimos, os números do público na Libertadores 2013 foram interessantes, acima da média histórica do Grêmio na competição.

No Gauchão houve uma queda em relação a 2012, que precisa ser relativizada, uma vez que nesse ano o Grêmio fez somente um mata-mata na Arena e não disputou clássico no seu estádio.
No Brasileirão a média ficou abaixo do que o time teve em edições recentes. Esse fato talvez se explique pelo número excessivo de partidas que o Grêmio teve no meio de semana na Arena.

Nos 10 jogos que mandou em finais de semana a média de público tricolor foi de 27.179 (23.765 pagantes). Nos 9 jogos realizados na Arena no meio da semana a média caiu para 17.279 (15.319 pagantes).

A renda média desses 19 jogos foi de R$ 755.411,00. A renda média dos jogos em finais de semana é de R$ 1.130.000,00; Já a renda média dos jogos em meio de semana é de R$ 418.000,00.  

Na Copa do Brasil, num primeiro olhar, se percebe um considerável aumento na comparação com 2012. Contudo, as médias ficam parecidas se considerarmos apenas os jogos das oitavas em final adiante (34.073 total e 30528 pagantes no ano passado).

Brasileirão – Confronto direto entre o G4

December 10, 2013
Assim como fiz no ano passado, voltei a fazer um levantamento de como ficaria um hipotética tabela de classificação se fosse levado em conta apenas os jogos entre os times que terminaram nas 4 primeiras colocações (abaixo os resultados).

02ª Rodada –  Atlético-PR 2×2 Cruzeiro
03ª Rodada –  Botafogo 2×1 Cruzeiro
06ª Rodada –  Atlético-PR 1×1 Grêmio
07ª Rodada –  Grêmio 2×1 Botafogo
14ª Rodada –  Grêmio 3×1 Cruzeiro
16ª Rodada –  Atlético-PR 2×0 Botafogo
21ª Rodada –  Cruzeiro 1×0 Atlético-PR
22ª Rodada –  Cruzeiro 3×0 Botafogo
25ª Rodada –  Grêmio 1×0 Atlético-PR
26ª Rodada –  Botafogo 0x1 Grêmio
33ª Rodada –  Cruzeiro 3×0 Grêmio
35ª Rodada –  Botafogo 4×0 Atlético-PR

 O curioso é que não só o Grêmio ficaria na frente nesse hipotético campeonato disputado somente pelos 4 primeiros colocados como também o seu aproveitamento contra os adversários do G4 é MAIOR do que o que tem no geral do campeonato (72% contra a 57%)

Grêmio Grêmio – 13 pontos (72,22%) 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota 
Cruzeiro Cruzeiro – 10 pontos (55,55%) – 3 vitórias, 1 empate e 2 derrotas 
Botafogo Botafogo – 6 pontos (33,33%)2 vitórias e 4 derrotas
Atlético-PRAtlético-PR – 5 pontos (27,77%) – 1 vitória, 2 empates e 3 derrotas
Mais uma vez fica a constatação de que não foi exatamente no chamado “confronto direto” que o Grêmio deixou de vencer o campeonato. E mais uma vez fica a sensação de que o Grêmio tem se complicado contra adversários, supostamente, menos qualificados. É bom ter isso em mente antes de embarcar na histeria dos pedidos por “reforços de peso” para resolver o problema do clube.

Brasileirão 2013 – Classificação final

December 10, 2013
Times P J V E D GP GC SG %
1 Cruzeiro Cruzeiro 76 38 23 7 8 77 37 40 66
2 Grêmio Grêmio 65 38 18 11 9 42 35 7 57
3 Atlético-PR Atlético-PR 64 38 18 10 10 65 49 16 56
4 Botafogo Botafogo 61 38 17 10 11 55 41 14 53
5 Vitória Vitória 59 38 16 11 11 59 53 6 51
6 Goiás Goiás 59 38 16 11 11 48 44 4 51
7 Santos Santos  57 38 15 12 11 51 38 13 50
8 Atlético-MG Atlético-MG 57 38 15 12 11 49 38 11 50
9 São Paulo São Paulo 50 38 14 8 16 39 40 -1 43
10 Corinthians Corinthians 50 38 11 17 10 27 22 5 43
11 Flamengo Flamengo 49 38 12 13 13 43 46 -3 42
12 Portuguesa Portuguesa  48 38 12 12 14 50 46 4 42
13 Coritiba Coritiba 48 38 12 12 14 42 45 -3 42
14 Bahia Bahia  48 38 12 12 14 37 45 -8 42
15 Internacional Internacional  48 38 11 15 12 51 52 -1 42
16 Criciúma Criciúma 46 38 13 7 18 49 63 -14 40
17 Fluminense Fluminense  46 38 12 10 16 43 47 -4 40
18 Vasco Vasco 44 38 11 11 16 50 61 -11 38
19 Ponte Preta Ponte Preta 37 38 9 10 19 37 55 -18 32
20 Náutico Náutico 20 38 5 5 28 22 79 -57 17


    ARTILHEIROS
    21 Gols – Éderson (Atlético-PR)
    17 Gols -Hernane (Flamengo)
    16 Gols – Dinei (Vitória)
    15 Gols – Fernandão (Bahia) e Cícero (Santos)
    14 Gols – William (Ponte Preta) e Gilberto (Portuguesa)
    13 Gols – Walter (Goiás)
    12 Gols – Alex (Coritiba) e André (Vasco)
    11 Gols – Lins (Criciúma), D’Alessandro (Internacional), Aloísio (São Paulo) e Maxi Biancucchi (Vitória)
    10 Gols – Rafael Marques (Botafogo), Wellington Paulista (Criciúma),Borges e Ricardo Goulart (Cruzeiro) e Rafael Sóbis (Fluminense)

     ———————————————————————————————
     
     
    O aproveitamento do Grêmio no Brasileirão 2013 foi de 57,01% (53,33% em 5 jogos com Vanderlei Luxemburgo e 57,57% em 33 jogos com Renato Portaluppi)
    No primeiro turno o aproveitamento do Grêmio foi de 59,60%. No segundo turno o rendimento caiu para 54,40% (os números são do futdados.com)
    Como mandante o Grêmio teve 70,18% de aproveitamento. Como visitante o desempenho foi de  43,86%. (os números são do futdados.com)

     Fonte: futdados.com
     Fonte: futdados.com

     Fonte: futdados.com

    Fonte: futdados.com

    Brasileirão – Portuguesa 0x0 Grêmio

    December 9, 2013

    O jogo tinha tudo para ser empate. Tinha tudo para ser 0x0. E foi exatamente isso que aconteceu. O Grêmio precisava do empate para garantir a vaga direta na fase de grupos da Libertadores. A Lusa precisava de um ponto para evitar qualquer resquício de chances de rebaixamento. O jogo foi leve, de pouquíssimo interesse. Estranhamente, foi o tricolor que, embora fosse visitante, mais pressionou e mais criou chances. Barcos teve duas boas chances no primeiro tempo (Na primeira o chute foi em cima do goleiro, na segunda o argentino não soube aproveitar o recuo mal feito pela defesa adversária). 
    As disputas não eram muito duras, apenas Diogo e Vargas destoaram do espírito do confronto (Mais uma vez o chileno jogou praticamente como um meia, recuando mais do Kleber e do que Zé Roberto). No início da segunda etapa o Grêmio teve mais oportunidades. Com quatro minutos, Zé Roberto carimbou o travessão em cobrança de falta. Pouco depois, Kleber teve a bola a feição para abrir o marcador, mais foi bloqueado pelo zagueiro adversário no último segundo. Depois disso os times evitaram de correr riscos e, sabiamente, trataram de garantir o 0x0.

    No pós-jogo Renato afirmou: “o mais importante foi o resultado do trabalho, a campanha era para ser campeão, mas o Cruzeiro disparou”. Tem parcial razão. O resultado é de fato o mais importante, o Cruzeiro realmente disparou mas não dá pra dizer que a campanha do Grêmio foi de campeão. O aproveitamento do Grêmio no Brasileirão 2013 foi de 57,01% (53,33% com Luxemburgo e 57,57% com Renato). Em 2009 o Flamengo se sagrou o campeão com menor aproveitamento da história dos pontos corridos, com 58,77% (67 pontos em 38 jogos, contra 65 pontos nos mesmo 38 jogos do Grêmio em 2013)

    A classificação para a fase de grupos da Libertadores  é importantíssima. Ajuda a planejar não só a pré-temporada, como todo o ano de 2014. Contudo, é importante lembrar que o Grêmio esteve em 5 das ultimas 10 edições do torneio continental (já considerando a do ano que vem). Nesse período só o São Paulo, dos grandes brasileiros, teve mais participações. O Grêmio tem jogado ano sim, ano não a Libertadores. Não é um evento tão raro ou tão especial que justifica gastos exorbitantes ou indisciplina orçamentária.

      

    Fotos: Reginaldo Castro (Terra) e Rubens Cavallari (Correio do Povo)

    Portuguesa Portuguesa 0x0 Grêmio Grêmio

    PORTUGUESA: Lauro; Luis Ricardo (Carlos Alberto, 44’/2ºT), Lima, Valdomiro, Rogério; Ferdinando, Corrêa e Moisés; Diogo (Willian Arão, 21’/2ºT), Henrique e Wanderson (Héverton, 32’/2ºT)
    Técnico: Guto Ferreira.
    GRÊMIO: Dida, Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Ramiro e Zé Roberto; Vargas (Maxi Rodríguez, 21’/2ºT), Barcos e Kleber
    Técnico: Renato Portaluppi
    38ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2013
    Data: 08/12/2013, domingo, 17h00min
    Local: Canindé, em São Paulo (SP) 
    Público: 4.539 pagantes
    Renda: R$ 90.810,00
    Árbitro: Émerson de Almeida Ferreira (MG)
    Auxiliares: Fábio Pereira (Fifa-TO) e Marrubson Melo Freitas (DF)
    Cartões amarelos: Diogo e Henrique (POR); Vargas (GRE) 

    Brasileirão – Grêmio 1×0 Goiás

    December 2, 2013
    O Grêmio precisa vencer o Goiás (adversário direto) para se assegurar na Libertadores 2014. E o time tricolor não perdeu tempo. Repetindo a escalação ofensiva (com 2 volantes, 1 meia e 3 atacantes) os comandados de Renato Portaluppi foram para cima do adversário desde o apito inicial, promovendo uma pressão inicial que a tempos não era visto na Arena. Barcos perdeu boa chance logo aos 7 minutos, em jogada que Renan fez boa defesa. Mas aos 15 saiu o gol do Grêmio. Pará puxou um bom contra-ataque, Ramiro apareceu em velocidade pela direita, passou por um marcador, chutou cruzado e Barcos se esticou para empurrar a bola para as redes.
    O Goiás teve alguma oportunidades de empatar ainda no primeiro tempo, mas no restante do tempo o Grêmio mostrou algum controle nas ações, numa partida que acabou ficando muito dura, com muitos chutões e disputas fortes, mas com pouca bola no chão. Melhor pro tricolor que construiu o marcador nos minutos iniciais.

     

    Muito importante a conquista da vaga na Libertadores. Espero que essa confirmação sirva para melhor planejar o ano de 2014, e não somente como justificativa para gastos desenfreados. Aliás, gastar menos não pode ser encarado como sinonimo de “apequenamento”. A questão passa por gastar “melhor”.
    Renato tem direito de estar brabo com o “X9” e com o “imbecil” que inventa uma matéria. Só acho que ele acaba avançando o sinal quando começa a querer decidir sobre o orçamento e o tamanho da folha para 2014. E também penso que não é papel do treinador falar sobre o que é ” pensamento do presidente”.

    Barcos voltou a fazer gols, Bressan esteve muito bem na defesa, mas para mim o melhor em campo foi Josef Souza. Jogou demais. Incansável nos desarmes.

    Ramiro é um volante destruidor? Não cria? Não chega na frente? E a jogada do gol? Temos que ter muito cuidado com esses conceitos e pré-conceitos sobre as posições e funções dos jogadores.

    Fotos: Tiago Baldasso (tiagobaldasso.wordpress.com), Lucas Uebel (Grêmio.net),  Ricardo Giusti (Correio do Povo) e Vinícius Costa (UOL)

    Grêmio Grêmio 1×0 Goiás Goiás

    GRÊMIO: Dida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Ramiro, Zé Roberto (Adriano – 30’/2°T) e Vargas; Kleber (Maxi Rodríguez – 22’/2°T) e Barcos (Elano – 38’/2°T).
    Técnico: Renato Portaluppi
    GOIÁS: Renan; Vítor, Ernando, Valmir Lucas e William Matheus; Amaral, Thiago Mendes, Eduardo Sasha (Ramon – 33’/2°T), Hugo e Renan Oliveira (Roni – 27’/2°T); Walter (Léo Bonatini – intervalo). 
    Técnico: Enderson Moreira

    37ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2013
    Data: 1º/12/2013, domingo, 19h30min
    Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
    Público: 34.381 (23.910 pagantes)
    Renda: R$ 948.467,00

    Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
    Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP)
    Cartões amarelos: Walter, Sasha, William Matheus (GO) Souza, Vargas, Elano (GRE)
    Gols: Barcos, aos 15 minutos do 1º tempo

    Brasileirão – Ponte Preta 1×1 Grêmio

    November 25, 2013
    O jogo foi horrível, a atuação do Grêmio foi lamentável. Não há como fugir dessas constatações. O adversário era uma Ponte Preta que, apesar de ainda ter chances matemáticas de escapar do rebaixamento, poupava jogadores pensando na semifinal da Copa Sul-Americana.  Ou seja, o cenário não era dos mais complicados, e ainda assim a equipe gremista se complicou. O time mostrou um misto de cansaço, apatia, desinteresse e jornadas técnicas individuais sofríveis. Apesar disso, pelo que se viu em campo, seria possível vencer o jogo. Mas a realidade é que o Grêmio jogou muito pouco. Levou um gol numa das raras ações ofensivas da Ponte, logo aos 15 minutos, quando Adrianinho aproveitou um contra-ataque de 3 contra 2 para servir Adaílton, que chutou cruzado, sem que Dida conseguisse defender. A partir daí o Grêmio teve muita posse de bola no campo de ataque, mas com pouquíssima criatividade e com quase nenhuma vitória pessoal dos seus avantes contra os defensores do time de Campinas. Aos 12 minutos do segundo tempo, Vargas empatou de cabeça, mas a reação tricolor parou aí.

    Me parece adequado associar a arrancada do Grêmio nesse Brasileirão a adoção do 3-5-2 com 3 volantes. Eu gostei da alternativa pensada por Renato, de um 4-3-3 que manteve os três volantes. Hoje o treinador optou por mais uma escalação diferente, com 2 volantes (Souza e Ramiro) e um meia (Zé Roberto). Não sei até que ponto tantas mudanças são benéficas ao desempenho do time. Será que esse grupo tem entrosamento e treinamento suficiente para tantas variações?
    Muito se fala sobre a comparação do rendimento do Vargas no Grêmio e na seleção chilena. Será que o posicionamento dele é o mesmo nos dois times? Hoje me pareceu que ele atuou um tanto longe do gol, por diversas vezes ele se encontrava mais recuado que o Zé Roberto.

    Fotos: Guilherme Dorigatti (PontePress), Carlos Sousa Ramos (AAN), FuturaPress (Lance),  AGIF (Correio do Povo)
    Ponte Preta Ponte Preta 1×1 Grêmio Grêmio
    PONTE PRETA: Edson Bastos; Artur, Ferron, Diego Sacoman e Uendel; Baraka, Alef (Raphael, 16’/2º), Fellipe Bastos, Adrianinho (Elias, 16’/2º) e Adailton; Willian (Chiquinho, 28’/2º).
    Técnico: Jorginho
    GRÊMIODida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Ramiro e Zé Roberto (Elano, 32’/2º); Vargas, Kleber (Maxi Rodríguez, 23’/2º) e Barcos (Yuri Mamute, 35’/2º).
    Técnico: Renato Portaluppi

    Data: 24/11/2013, domingo, 170h00min
    Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
    Público: 4.111 torcedores
    Renda: R$ 37.002,00
    Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
    Auxiliares: Lúcio Ipojucan Ribeiro da Silva de Mattos (PA) e Hélcio Araújo Neves (PA)
    Cartões amarelos: Baraka e Adaílton (PPO); Alex Telles e Elano (GRE)
    Gols: Adaílton, 15’/1ºT e Vargas, 9’/2ºT

    Brasileirão – Grêmio 2×1 Flamengo

    November 18, 2013

    Maxi Rodriguez resolveu o jogo para o Grêmio. Nem sempre é possível resumir o jogo em uma frase, mas creio que dessa vez não há nenhum exagero na afirmativa que inicia esse texto. Pois foi exatamente o que aconteceu. O uruguaio saiu do banco e marcou dois belo gols em jogadas individuais, numa partida que se mostrava complicada para a equipe gremista. 
    Enfrentando um Flamengo escalado para não perder (ou talvez até não perder de muito) o Grêmio deu sinais de fadiga, tendo dificuldade de se movimentar e ser criativo, apesar do claro empenho ofensivo do time. No primeiro tempo o tricolor chegou perto de abrir o marcador em bolas lançadas na área e em duas ocasiões os defensores flamenguistas salvaram o gol em cima da linha. Contudo, o placar só foi ser movimentado aos 15 do segundo tempo, após a entrada de Maxi Rodriguez, que acrescentou iniciativa pessoal a um time que driblava pouco, e assim ele fez o 1×0, trazendo uma bola da ponta direita, para o centro, concluindo no canto esquerdo da meta adversária. Mas, perto do final do jogo,  Flamengo viu que não tinha mais nada a perder e procurou o campo de ataque e empatou aos 40 minutos, quando João Paulo chutou e a bola desviou em Rhodolfo, tirando Dida do lance. Contudo, praticamente no lance seguinte, Maxi Rodriguez voltou a fazer a diferença, abrindo espaço na defesa a dribles para dessa vez chutar no alto para superar o arqueiro:. 2×1 providencial na classificação.

    Eu sempre defendo que o treinador deva ser avaliado pelo que FAZ, e não pelo que FALA. Mas é preciso reconhecer que as vezes a fala do treinador ajuda a entender o trabalho que ele faz. Assim sendo, eu continuo acreditando que seria proveitoso que Renato mencionasse mais alguns temas nas suas coletivas. Ontem ele poderia falar sobre tática, sobre como ele recuou Zé Roberto e “criou” um espaço para Maxi Rodriguez avançar. Poderia também falar um pouco mais sobre seus critérios para utilização de jogadores, e não só se limitar a dizer que vai “esfriar a cabeça e pensar no assunto”.

     
     

    Fotos: Mauro Schaefer (Correio do Povo), Vinicius Costa (UOL), Lucas Uebel (Grêmio.net) e Leonardo Osmarin (GrêmioFotos)

    Grêmio Grêmio 2×1 Flamengo Flamengo

    GRÊMIO: Dida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Ramiro, Riveros (Maxi Rodríguez, 10’/2ºT), Zé Roberto; (Yuri Mamute, 41’/2ºT), Kleber (Elano, 26’/2ºT) e Barcos
    Técnico: Renato Portaluppi
    FLAMENGO: Paulo Victor; Welinton, Frauches, Samir; Digão, Diego Silva, Val (Luiz Antônio, 20’/2ºT), Gabriel (Adryan, 38’/2ºT), João Paulo; Bruninho (Rafinha, 29’2ºT) e Nixon
    Técnico: Jayme de Almeida
    35ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2013
    Data: 17/11/2013, domingo, 19h30min
    Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
    Público: 23.372 (17.097 pagantes)
    Renda: R$ 648.812,00
    Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR)
    Auxiliares: Nadine Schramm Camara Bastos-SC e Jose Roberto Larroyd-SC)
    Cartões amarelos: Kleber, M. Rodríguez;  e Frauches, L. Antonio
    Gols: Maxi Rodríguez 15’/2ºT, João Paulo 40’/2ºT  e Maxi Rodríguez 42’/2ºT .

    As transmissões de Grêmio e Flamengo no Brasileirão 2013

    November 17, 2013
    Grêmio e Flamengo se enfrentam hoje na Arena. O jogo será transmitido pelo Sportv para todo o Brasil, menos para para o estado do Rio Grande do Sul. A mesma coisa aconteceu no primeiro turno. Contudo, o tratamento que os dois clubes recebem na distribuição de televisionamento está muito longe de ser equilibrado. Na tabela abaixo é possível ver em que canais foram exibidos os jogos dos dois times até essa 35ª rodada:

    Como se vê, o Flamengo, na comparação com o Grêmio, tem o melhor dois dois mundos: Mais jogos exibidos em TV aberta e mais jogos exclusivos do pay-per-view. Além disso, é preciso salientar algumas peculiaridades. Na primeira rodada os dois times eram mandantes. Mas o Grêmio jogou em Caxias contra o Náutico e o Flamengo enfrentou o Santos em Brasília. Nenhuma das partidas foi exibida para a cidade sede dos clubes, mas o jogo do Rubro-Negro foi transmitido para o Distrito Federal, enquanto a região da serra gaúcha não pode assistir ao jogo do tricolor.

    Brasileirão – Grêmio 1×0 Vasco

    November 14, 2013

    E depois de algum tempo o Grêmio voltou a marcar gols e voltou a vencer. Foi pouco, mas o suficiente para superar um desesperado Vasco da Gama. Curiosamente a equipe tricolor parecia mais nervosa que os visitantes, e assim errava mais. Logo no começo da partida Barcos teve boa oportunidade, mas preferiu tentar o passe quando a jogada mais correta parecia ser o chute. O cruz-maltinos tiveram chances em jogadas criadas pelo lado direito de ataque, contando com a indecisão de Alex Telles (que era desproporcionalmente criticado pela torcida), mas Dida fez intervenções seguras nos chutes de Marlone e Pedro Ken. Ainda no primeiro tempo o Grêmio voltou a ameaçar numa cobrança de falta de Alex Telles, mas a bola passou raspando a trave.
    O gol mesmo só saiu aos 5 minutos da etapa final. Zé Roberto bateu escanteio da esquerda e Rhodolfo subiu alto, cabeceando sem chances para o arqueiro adversário.  Como era de se imaginar, a vantagem deu certo alívio para o Grêmio, que passou a contar com espaço para contra-atacar e esteve sempre mais perto de ampliar do que de sofrer um empate (especialmente após as entradas de Maxi Rodriguez e Elano). Contudo, o placar final acabou sendo o de 1×0.

     


    Mais uma grande partida do Rhodolfo. O gol foi uma justa recompensa. E pensar que quando ele desembarcou foi classificado como “seguro, mas nem tanto“.

    Zé Roberto tem direito de estar insatisfeito (de 3 em 3 dias ele passa de titular para sequer ser opção no segundo tempo). Mas seria interessante se essa insatisfação fosse acompanhada por uma autocrítica. Uma ano atrás, ele foi decisivo na partida contra o São Paulo, ao receber, no segundo tempo, uma bola no campo de defesa, passar na velocidade por dois adversários e dar uma assistência para André Lima. Ontem, numa jogada ocorrida ainda no primeiro tempo, ele recebeu uma bola no mano a mano com o zagueiro Cris, mas preferiu não encarar o zagueiro vascaíno, optando por levar a bola para perto da linha lateral. Este é só um exemplo da sua queda de rendimento de 2012 para 2013.


    E o público na Arena foi baixo, apesar da promoção de ingressos. Será que essa foi a medida mais adequada. Será que essa promoção se encaixa nos objetivos do ISO9001 do quadro social do Grêmio?

    Não seria interessante também dedicar alguma atenção a detalhes como dia e horário dos jogos? Mais uma vez o Grêmio jogou numa quarta-feira as 19h30 (sabidamente um dos piores horários para o torcedor). Será que a direção gremista pleiteou alguma alteração?

    E por falar em detalhes, não seria prudente que alguém orientasse o Kléber a não utilizar uma chuteira de cada cor. Penso que quando a fase não é boa o atleta deve procurar não chamar a atenção por futilidades.


    Fotos: Ricardo Rimoli (Lance), Ricardo Giusti (Correio do Povo) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

    Grêmio Grêmio 1×0 Vasco Vasco


    GRÊMIO: 
    Dida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Riveros, Ramiro e Zé Roberto (Maxi Rodríguez – 15’/2ºT); Kleber (Elano – 29’/2ºT) e Barcos (Werley – 42’/2ºT)
    Técnico:
    Renato Portaluppi

    VASCO: Alessandro, Jomar (Willie – 11’/2ºT), Cris e Renato Silva; Fagner, Guiñazú (Sandro Silva – 15’/2ºT), Abuda, Pedro Ken e Wendel; Marlone e Edmilson (André – 32’/2ºT)  
    Técnico:
    Adilson Batista

    34ª RodadaCampeonato Brasileiro 2013
    Data:
    13/11/2013, quarta-feira, 19h30min
    Local:
    Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
    Público:
    14.840 (10.863 pagantes)
    Renda:
    R$ 304.016,00
    Árbitro:
    Francisco Carlos do Nascimento (FIFA-AL)
    Auxiliares:
    Pedro Jorge Santos de Araújo (AL) e Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL)
    Cartões amarelos:
    Barcos (GRE); Pedro Ken (VAS)
    Gols:
    Rhodolfo  aos 5 minutos do 2º tempo