Archive for the ‘Copa do Brasil 1999’ Category

Copa do Brasil 1999 – Flamengo 2×2 Grêmio

August 13, 2018
IMG_1190

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

Na partida de volta das quartas de final da Copa de Brasil de 1999, o Grêmio precisa de uma vitória no Maracanã para avançar a próxima fase. Não conseguiu, ficando num empate por 2×2 que garantiu a classificação flamenguista.

Depois dessa partida o elenco tricolor sofre algumas reformulações (a mais notada delas foi a titularidade de Ronaldinho) que foram resultar no título de campeão gaúcho daquela temporada

IMG_1194 - Cópia

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

 

IMG_1193

 

QUASE DEU GRÊMIO
Empate em 2 a 2 com o Flamengo elimina o time de Celso Roth, que anuncia contratações e lista dispensas
Sabe aquela sensação de que faltou um pouquinho apenas para chegar lá. Foi isso que o Grêmio experimentou ontem no Maracanã. Mesmo com o time aos pedaços, fez o Flamengo passar por momentos de pavor antes de garantir o 2 a 2 e a classificação. Mas não faltou apenas o gol. O Grêmio careceu de um pouco mais de qualidade. Nunca Roger, Agnaldo, Capitão e, principalmente, o lateral Zé Carlos tiveram as suas ausências tão sentidas. Agora, resta ao Grêmio se dedicar ao Gauchão e a azeitar o time para o segundo semestre. Ao final do jogo, Roth anunciou a elaboração de uma lista de dispensas e a retomada das contratações. Mas, por mais que isso seja válido, ninguém digere a forma como o Grêmio foi desclassificado. O Flamengo, historicamente, parece jogar anestesiado no Maracanã. Como estava com a vantagem construída em Porto Alegre, passava a impressão de estar desinteressado. Tão manso quanto a fala do seu técnico, Carlinhos. Um carioca legítimo, daqueles que utilizam boné com a aba para cima. Fabão marcou de cabeça aos oito minutos, numa falha da defesa gremista, e deixou o Flamengo ainda mais relaxado em campo. O Grémio entrou com três volantes e Itaqui no meio-campo. Éder tem boa vontade em jogar na lateral, mas apenas isso. É zagueiro. No lado direito, Walmir foi decepcionante. A questão é que, enquanto Fabão marcava o gol, o meia Beto deixava o campo com uma lesão no tornozelo. A desvantagem fez com que Roth trocasse Djair por Ronaldinho. Foi a sua decisão mais feliz da noite. O Flamengo é generoso quando joga no ataque. Concede espaços, deixa o adversário solto. E Ronaldinho é craque, joga fácil, desequilibra. Em apenas 10 minutos, criou quatro chances de gol. Na última delas, aos 37, deixou Zé Alcino livre para empatar. Depois dessa atuação exuberante, Roth admitiu no vestiário que Ronaldinho está virando titular. O problema é que o Grêmio teve um segundo de desatenção e, contra Romário, isso é fatal. Num contra-ataque, aos 41, Leandro cruzou e ele desempatou o jogo, se antecipando como um jato a Danrlei e Scheidt, de quem virou amigo na viagem de volta da Espanha. O troco do zagueiro veio no início do segundo tempo. Aos 13, Scheidt empatou de cabeça. O risco iminente de eliminação deixou o Flamengo em estado de alerta. Mas ainda vulnerável. Roth colocou Arílson no meio e formou o ataque com Ronaldo e Rodrigo Gral. O jogo ficou eletrizante. O Grêmio perdeu, ao menos, cinco chances de marcar. O Flamengo, aturdido, só conseguiu chutar a gol aos 33 minutos, com Rodrigo Mendes. Depois disso, a partida ficou aberta, emocionante. O Grêmio investia, o Flamengo respondia com contra-ataques. Arílson quase marcou. Mas ficou nisso. Restou o reconhecimento pela valentia e o sentimento de que faltou muito pouco. — Foi difícil por que o adversário era o Grêmio — disse Romário ao deixar o campo, cercado por dezenas de repórteres e seguranças. “(Leonardo Oliveira, Zero Hora, Sexta-feira, 30 de abril de 1999)

 

fla 2x2 gremio o globo capa

FLA GARANTE VAGA NA COPA DO BRASIL COM UM EMPATE DRAMÁTICO: 2 A 2
Time rubro-negro elimina o Grêmio e enfrentará o Palmeiras nas quartas-de-final
• O Grêmio, como de costume, complicou. Só não estragou a festa porque o Flamengo com uma resistência dramática, sustentou o empate em 2 a 2, ontem à noite, no Maracanã, garantindo a vaga nas quartas-de-final na Copa do Brasil. O adversário é o Palmeiras e o primeiro jogo será no Rio, dia 14. O segundo, dia 21. O Flamengo começou pressionando e depois de estar vencendo por duas vezes, caiu de produção, deixou o time gaúcho empatar. Logo aos dois minutos, o rubro-negro perdeu Beto, machucado no tornozelo direito. Mas Iranildo ia cumprindo bem sua missão, de armar as jogadas de ataque. Aos 8 minutos, Iranildo cobrou falta da esquerda, Fabão raspou de cabeça, marcou 1 a O para o Flamengo e, imitando Romário, exibiu uma camisa pedindo paz. Inexplicavelmente, o rubro-negro deu espaço ao Grêmio, que de tanto pressionar acabou empatando aos 37, numa jogada individual de Zé Alcino. Mas o time gaúcho não teve muito tempo para festejar. Quatro minutos mais tarde, Leandro recebeu passe de Iranildo e centrou na medida para Romário mamar 2 a I, com um toque sutil de direita.
Mantendo a tradição, o craque, que marcou seu 22º gol em 21 jogos este ano, tinha uma camisa por baixo da rubro-negra, uma mensagem antidrogas: “Be a winner, don’t take drugs” (Seja um vencedor, não use drogas). No segundo tempo, Romário cansado e Leonardo substituindo Pimentel machucado, o Flamengo caiu de produção e passou a errar jogadas fáceis. Aos 13 minutos, Scheidt empatou, de cabeça. Começou aí o drama. O Grêmio atacou, criou chances mas esbarrou nas boas defesas de Clemer.” (Antonio Maria Filho e Paulo Julio Clement, O Globo, Sexta-feira, 30 de abril de 1999)

IMG_1189

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

Flamengo Flamengo 2×2 Grêmio Grêmio

FLAMENGO: Clemer; Pimentel (Leonardo Inácio), Fabão, Luiz Alberto e Athirson; Jorginho, Maurinho, Iranildo e Beto (Vágner e depois Rodrigo Mendes), Leandro Machado e Romário.
Técnico: Carlinhos

GRÊMIO: Danrlei; Walmir, Ronaldo Alves, Scheidt e Éder; Djair (Ronaldinho), Fabinho, Goiano e Itaqui; Macedo (Arílson) e Zé Alcino (Rodrigo Gral).
Técnico: Celso Roth

Copa do Brasil 1999 – Oitavas de final – Jogo de volta
Data: 29 de abril de 1999, quinta-feira, 20h30min
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ
Público: 20.366 pagantes
Renda: R$ 133.708,00.
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas (MG)
Auxiliares: Marco Antônio Martins e Helbert Costa Andrade
Cartões Amarelos: Leandro Machado, Goiano e Itaqui
Gols: Fabão aos 8 minutos do 1º tempo, Zé Alcino aos 37 e Romário aos 41; Scheidt aos 13 minutos do 2º tempo

Advertisements