Archive for the ‘Coritiba’ Category

Copa do Brasil 2001 – Semifinal – Jogo de Volta – Coritiba 0x1 Grêmio

June 6, 2021

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

Há exatos 20 anos o Grêmio vencia o Coritiba pelo jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil de 2001.

O grande problema do tricolor no jogo foi a expulsão de Marcelinho Paraíba, aos 25 minutos do segundo tempo

Foto: Orlando Kissner (Correio do Povo)

 

GRÊMIO EM, BUSCA DO TETRA NACIONAL
Fez 1 a 0 e passou pelo Coritiba. Sem Marcelinho Paraíba, enfrenta o Corinthians na sua sétima decisão de Copa do Brasil

O Grêmio é novamente finalista da Copa do Brasil. Ontem, no Couto Pereira, a equipe de Tite venceu o Coritiba por 1 a 0 e obteve a vaga à final da competição para enfrentar o Corinthians – que venceu a Ponte Preta por 3 a 0. Tri da Copa do Brasil, essa será a sétima final do clube gaúcho na competição. Em 95, Grêmio e Corinthians foram à final e os paulistas levaram a melhor.

O Coritiba precisava vencer o Grêmio para se classificar, mas a forte marcação gremista impedia as conclusões do adversário. Um exemplo disso é que somente aos 33 minutos Messias conseguiu concluir a gol. Foi um chute fraco, de fora da área, fácil para Danrlei defender.

No 2º tempo, o Coritiba voltou para o tudo ou nada. Aos 7, Ânderson cobrou falta e obrigou Danrlei a uma boa defesa, com o ombro. Aos 14, o Grêmio despachou o adversário. Luís Mário cruzou na área, o goleiro falhou e Zinho apenas empurrou a bola para o gol vazio, Grêmio 1 a 0.

Aos 25, Paraíba chutou Alexandre, caído, e foi expulso. Renato Martins, na reserva, havia recebido vermelho por reclamação. Pitbull será titular na final. Juliano, do Coritiba, também foi expulso.” (Correio do Povo, 07 de junho de 2001)

 

Foto: Orlando Kissner (Correio do Povo)

 

“Grêmio supera o Coritiba fora de casa para alcançar a 7ª decisão
LÉO GERCHMANN – DA AGÊNCIA FOLHA, EM PORTO ALEGRE

O Grêmio se classificou para as finais da Copa do Brasil ontem à noite ao derrotar o Coritiba por 1 a 0 em Curitiba- no primeiro jogo, em Porto Alegre, havia vencido por 3 a 1- e enfrentará o Corinthians na final do torneio. O Grêmio poderá ficar sem Marcelinho e Renato Martins -expulsos ontem- no primeiro jogo da decisão, domingo. A partida começou sem jogadas de ataque. A primeira conclusão a gol do Coritiba, que precisava vencer, ocorreu apenas aos 33min, quando Messias chutou, e Danrlei defendeu. A chance mais clara, do primeiro tempo foi do Grêmio, quando Luiz Mário concluiu com perigo e a bola quase passou por baixo das pernas do goleiro Júnior. Aos poucos, a torcida começou a vaiar a equipe paranaense. No segundo tempo, o Coritiba tentou pressionar, mas o time gaúcho fez 1 a 0, quando, aos 14min, Luiz Mário cruzou da direita, e Zinho fez o gol. No próximo domingo, o Grêmio não terá também Rodrigo Mendes e Warley, que estão lesionados.” (Folha de São Paulo, quinta-feira, 07 de junho de 2001)

Atitude de Marcelinho gera crise no Grêmio

DA AGÊNCIA FOLHA, EM PORTO ALEGRE

A expulsão do meia-atacante Marcelinho no final de um jogo em que o Grêmio já tinha a conquista da classificação, contra o Coritiba, causou tensão entre jogadores e dirigentes ontem.

O jogador chegou a Porto Alegre abatido e recebeu cobranças no clube por causa de sua atitude que motivou a expulsão. Após um desentendimento com jogadores do Coritiba, Marcelinho irritou-se e pisou em um adversário.
Além de Marcelinho ter sido decisivo nas últimas partidas, Rodrigo Mendes, que seria o outro titular do ataque, está machucado. Warley, o atacante reserva, recupera-se de contusão e pode não ter condições de jogar. Restariam como opções, para atuar ao lado de Luiz Mário, os ex-juniores Cláudio e Guilherme.
Ontem à tarde, porém, Warley surpreendeu e treinou normalmente. “”Não senti dor, quero jogar. O importante foi que pude me movimentar”, disse ele.
Sem Marcelinho para o primeiro jogo decisivo da Copa do Brasil contra o Corinthians, o Grêmio pelo menos tem a volta de Ânderson Lima, bom cobrador de faltas.” (LÉO GERCHMANN) (Folha de São Paulo, sexta-feira, 08 de junho de 2001)

Foto: Orlando Kissner (Correio do Povo)

CORITIBA: Júnior, Paulo Roberto (Alemão 27/2), Edinho Baiano, Allan, Juliano, Alexandre, Messias, Mabília; Anderson (Silva 17/2); Leandro (Da Silva 01/2), Enílton.
Técnico: Ivo Wortmann

GRÊMIO: Danrlei, Marinho, Mauro Galvão, Anderson Polga, Itaqui (Roger 38/2), Eduardo Costa, Tinga, Zinho, Rubens Cardoso (Gavião 09/2), Luís Mário (Alex Xavier 35/2), Marcelinho Paraíba.
Técnico: Tite

Copa do Brasil 2001 – Semifinal – Jogo de volta
Data: 6 de junho de 2001, quarta-feira, 21h40min
Local: Couto Pereira, Curitiba
Juiz: Antonio Pereira da Silva-GO
Auxiliares: Vanderelei Maia da Silva e Junio Antônio de Oliveira Rocha
Cartões Amarelos: Rubens Cardoso
Cartões Vermelhos: Marcelinho Paraíba 23/2
Gols: Zinho 13/2T

Copa do Brasil 2001 – Semifinal – Jogo de Ida – Grêmio 3×1 Coritiba

May 30, 2021

Há exatos 20 anos o Grêmio vencia o Coritiba, no Olímpico, por 3×1, no jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil de 2001.

É válido lembrar que, em março do mesmo ano, o Coxa havia eliminado o Grêmio das semifinais da Copa Sul-Minas.

Foto: Mauro Vieira (Zero Hora)

Foto: Mauro Vieira (Zero Hora)

“BEM PERTO DA FINAL

O Grêmio fez o dever de casa. Precisava ganhar e, se possível, fazer escore. Mesmo saindo do atrás no marcador, virou o jogo, cravou 3 a 1 no placar. A sétima final do clube em 13 edições da Copa do Brasil e os R$ 750 mil de prêmio por esta condição estão muito perto do Olímpico.

Basta empatar ou perder por apenas um gol de diferença no Couto Pereira, na próxima quarta-feira.

O Grêmio começou a se soltar da marcação implacável armada por Ivo Wortmann pelos pés de Tinga. Enquanto ele esteve preso no meio-campo, o Coritiba teve o controle da partida, ainda que sem eficiência ofensiva. A partir dos 20 minutos, sempre com Tinga no comando das ações, as soluções ofensivas foram aparecendo. Aos 21, Warley arrematou pela linha de fundo, rente ao poste, depois de passe de Zinho. Aos 34, Luiz Mário teve chance ímpar de abrir o placar, finalizando um contra-ataque veloz de Zinho e Warley. Aos 27, Zinho encheu o pé, mas para fora. Justamente quando o Grêmio era superior, veio a falta. Danrlei não acreditou e abriu mão da barreira. O lateral-esquerdo Anderson acertou um chute com violência e efeito, enganando Danrlei. Marcou um belíssimo gol. Eram 28 minutos.

O Coritiba, disciplinado taticamente, mostrou problemas na parte técnica. No ataque, o número de passes errados foi assustador, o que ajudou o trio de zagueiros gremista. Warley marcou o seu mais belo gol desde que chegou ao Grêmio. De dentro da área, de pé direito, encontrou uma curva incrível na bola e achou o ângulo do bom goleiro Marcelo Cruz, empatando o jogo. Então, veio o segundo tempo. E, com ele, o massacre.

Houve apenas um time em campo. Prejudicado pelas saídas de Alexandre e Alan, por lesão, o Coritiba se desestruturou. E o Grêmio, registre-se, fez por merecer a vantagem. Antes de Anderson marcar o terceiro gol no melhor estilo Ronaldinho, em cobrança de falta brilhante, foram muitas chances de ampliar. Acuado, o pobre Coritiba mais parecia um lutador nas cordas, levando bordoadas e rezando para o gongo soar, evitando o nocaute. Anderson Lima e Marquinhos foram expulsos. Warley deslocou o ombro e está fora da final do Gauchão e da Copa do Brasil. Luiz Mário também saiu machucado.

Em resumo: o Grêmio parece mesmo uma patrola a aniquilar quem aparecer na sua frente. E não perde há 12 jogos.” (Diogo Olivier. Zero Hora, quinta-feira, 31 de maio de 2001)

 

 

“GRÊMIO LARGA NA FRENTE NAS SEMIFINAIS DA COPA DO BRASIL

O Grêmio largou na frente em uma das semifinais da Copa do Brasil 2001 ao derrotar o Coritiba por 3 a 1, ontem à noite, no estádio Olímpico, em Porto Alegre, na partida de ida. Agora, no jogo de volta, na próxima quarta-feira, em Curitiba, o tricolor poderá empatar ou até perder por diferença de dois gols a partir de 4 a 2 que estará classificado para as finais da competição. Se o Coritiba devolver o 3 a 1, a decisão será nos pênaltis. O Grêmio foi melhor que o Coritiba no primeiro tempo. Mas teve que suar para empatar. Porque aos 28 minutos, Ânderson, cobrando falta da intermediária, acertou o canto alto direito da meta de Danrlei e abriu o escore. O empate só aconteceu aos 33 minutos. Tinga entrou a dribles na área adversária. Após bate e rebate na área, a bola sobrou para o atacante Warley, que chutou forte, à meia-altura, no canto esquerdo da meta defendida por Marcelo Cruz.

No início da segunda parte, o Coritiba quase surpreendeu, com Ânderson novamente cobrando falta, desta vez defendida por Danrlei. Dois minutos após o Grêmio deu o troco. Luiz Mário fez excelente passe para Ânderson. Ao invadir a área, o ala tricolor foi derrubado pelo goleiro Marcelo Cruz. Pênalti claro que Zinho cobrou forte, rasteiro, e colocou o Grêmio na frente aos 5 minutos. O Grêmio continuou melhor em busca do terceiro gol. Que surgiu aos 35 minutos com o ala Ânderson cobrando falta e acertando o ângulo esquerdo da meta de Marcelo Cruz.” (Diário Popular, 31/05/2001)

 

TORCIDA AJUDA E GRÊMIO APLICA 3 A 1
Time largou atrás, mas teve futebol e o apoio do seu torcedor para vencer o Coritiba pela Copa do Brasil. Está quase na final

O Grêmio venceu o Coritiba de virada por 3 a 1, ontem, no Olímpico, e agora pode até perder por um gol de diferença, no Couto Pereira, que estará classificado. A equipe de Tite partiu para cima do adversário logo no início da partida, mas encontrou o Coritiba com uma forte marcação desde o meio-campo. As dificuldades impostas pelos paranaenses se refletiam nos ataques gremistas. Somente aos 20 minutos o Grêmio concluiu a gol, com Eduardo Costa chutando de fora da área.

O Coritiba pressionava e, aos 28, o lateral Ânderson cobrou uma falta da intermediária, a bola viajou cerca de 35 metros e entrou no ângulo direito de Danrlei. O empate veio aos 32. Tinga invadiu a área a dribles e, quando estava perdendo o domínio da bola, Warley apareceu atrás da zaga e bateu colocado no canto esquerdo.

O Grêmio voltou arrasador para o 2º tempo. Logo aos 4 minutos, Luiz Mário lançou Ânderson Lima, que invadiu a área e foi derrubado. Zinho cobrou o pênalti e virou o jogo no Olímpico. Aos 11, Warley sentiu uma antiga lesão no ombro esquerdo e foi substituído. Aos 16, Tinga teve a camisa rasgada e atuou o resto da partida com a número 14, de Alex Xavier, com a autorização do árbitro.

A pressão do Grêmio era intensa e, aos 35, Zinho foi derrubado por Ataliba – que foi expulso – na entrada da área. Ânderson Lima cobrou no canto esquerdo. Um golaço. Na comemoração, Ânderson recebeu amarelo e, logo depois, fez uma falta dura e acabou expulso.” (Correio do Povo, 31 de maio de 2001)

 

Grêmio 3 x 1 Coritiba

GRÊMIO: Danrlei, Marinho, Mauro Galvão, Anderson Polga, Anderson Lima, Eduardo Costa, Tinga, Zinho, Rubens Cardoso; Luís Mário (Itaqui 41/2); Warley (Cláudio Pitbull 11/2).
Técnico: Tite

CORITIBA: Marcelo Cruz, Danilo, Paulo Roberto, Allan (Ataliba 43/1), Juliano, Reginaldo Nascimento (Filipe Alvim 09/2), Messias, Alexandre (Marquinhos 35/1), Anderson, Mabília, Enílton.
Técnico: Ivo Wortmann

Data: 30/05/01, Quarta-feira, 21h45min
Local: Olímpico, Porto Alegre
Público: 32.208 (29.049 pagantes)
Renda: R$ 303.106,00.
Juiz: Paulo César de Oliveira-SP
Auxiliares: Marinaldo Silverio (SP) e Nilson Souza Monção (SP)
Cartões Amarelos: Marcelo Cruz, Marquinhos
Cartões Vermelhos: Ataliba e Anderson Lima
Gols: Anderson, aos 28 minutos e Warley aos 32 minutos do primeiro tempo; Zinho (de pênalti), aos 4, e Anderson Lima aos 36 minutos do segundo tempo.

Brasileirão 2020 – Coritiba 1×1 Grêmio

February 2, 2021

Agora o negócio é ir atrás do recorde de empates no Brasileirão. Só faltam dois

 

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

 

CORITIBA: Wilson; Natanael, Nathan Ribeiro, Henrique Vermnudt (Rhodolfo, 28’/2ºT) e Jonathan; Nathan Silva, Hugo Moura (Rafinha, intervalo) e Matheus Galdezani; Sarrafiore (Cerutti, 34’/1ºT), Neilton (Yan Sasse, 37’/2ºT) e Nathan Fogaça (Ricardo Oliveira, intervalo)
Técnico: Gustavo Morínigo

GRÊMIO: Paulo Victor; Vanderson (Guilherme Azevedo, 33’/2ºT), Paulo Miranda, David Braz e Cortez; Darlan (Pinares, 33’/2ºT) e Thaciano; Alisson, Jean Pyerre e Ferreira (Everton, 18’/2ºT); Isaque (Luiz Fernando, 18’/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

33ª Rodada – Brasileirão 2020
Data: 31 de janeiro de 2021, domingo, 16h00min
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba -PR
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)
VAR: José Claudio Rocha Filho (SP)
Cartões Amarelos: Neilton e Rafinha; Darlan, David Braz e Cortez
Gols: Paulo Miranda, aos 19 minutos do 1º tempo e Wilson (de pênalti), aos 27 minutos do 2º tempo.

Brasileirão 2020 – Grêmio 2×1 Coritiba

October 8, 2020

 

Foto: Lucas Bubols (Globo Esporte)

 

Foto: Lucas Uebel (Grêmio FBPA)

 

2×0 em dez minutos de jogo. Parecia que o Grêmio teria uma noite tranquila. Não foi bem isso que aconteceu, mas finalmente a equipe voltou a vencer no Brasileirão.

Pro meu gosto a camisa celeste deveria ser usada com calção e meias pretas. Optaram por azul marinho, Ok, mas poderiam ao menos ter usado o mesmo tom de azul marinho em todas as peças.

É muito difícil entender por que a essa camisa estava indisponível no site da Grêmio Mania justamente no dia da sua estreia.

 

Foto: Lucas Uebel (Grêmio FBPA)

 

Grêmio 2×1 Coritiba

GRÊMIO: Vanderlei; Victor Ferraz, Paulo Miranda, David Braz e Diogo Barbosa; Lucas Silva (Maicon, 19’/2T), Matheus Henrique; Luiz Fernando (Guilherme Azevedo, 19’/2T), Robinho (Thaciano, 19’/2T), Pepê (Marcelo Oliveira, 47’/2T); Diego Souza (Isaque, 36’/2T)
Técnico: Renato Portaluppi

CORITIBA: Wilson; Natanael, Rodolfo Filemon (Nathan Silva, intervalo), Sabino e William Matheus; Ramón Martínez (Neilton, intervalo), Hugo Moura (Pablo Thomaz, 42’/2T), Matheus Sales, Guilherme Biro (Giovanni Augusto, 19’/1T); Robson, Gabriel (Yan Sasse , 36’/2T)
Técnico: Jorginho

14ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2020
Data: 07 de novembro de 2018, quarta-feira, 19h15min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre – RS
Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)
Assistentes: Alex dos Santos e Johnny Barros de Oliveira (SC)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
Cartões Amarelos: Paulo Miranda e Matheus Henrique; Ramón Martínez
Gols: Luiz Fernando, aos três minutos do 1º tempo, e David Braz, aos dez minutos do 1º tempo e Nathan Silva, aos 26 minutos do 2º tempo

Brasileirão 1979 – Grêmio 4×1 Coritiba

October 7, 2020

Na primeira rodada do Brasileirão de 1979 o Grêmio venceu o Coritiba no Olímpico por 4×1.

O detalhe é que esse foi o primeiro jogo que o tricolor foi comandado pelo preparador físico Ithon Fritzen. O técnico Orlando Fantoni esteve licença durante todos os 9 jogos da primeira fase. Antes disso ele já havia deixado o time, no intervalo de um Gre-Nal pelo Gauchão, para ir buscar sua mulher no Rio de Janeiro.

Foto: Correio do Povo

 

GRÊMIO GOLEOU AO NATURAL

O Grêmio começou bem no Campeonato Nacional, pois aplicou uma goleada de quatro a um no Coritiba, bicampeão paranaense. Os golos foram de Baltazar (2), Nardela e Vantuir. O jogo marcou a estreia do fisicultor Ithon Fritzen como técnico interino do Grêmio, uma vez que Orlando Fantoni está licenciado. No Coritiba também estreou treinador: Elba de Pádua Lima, o Tim.

O Grêmio não teve dificuldades para chegar à goleada e até foi favorecido com dois golos no início da partida. Aos cinco minutos Leandro deslocou-se pela direita e deu passe para Tarciso que cruzou rasante para a entrada certa de Baltazar que fez um a zero.

Alguns minutos depois Vilson cobrou uma falta e um erro de marcação da defesa do Coritiba proporcionou a Baltazar, de cabeça, marcar dois a zero.

Com erros na defesa, meio de campo e ataque o Coritiba continuou totalmente dominado pelo Grêmio. A goleada era iminente. O terceiro golo veio fácil, numa cobrança de falta de Éder, que proporcionou a Nardela a chance de cabecear totalmente desmarcado. Num raro escanteio a favor, o Coritiba descontou através de Luis Freire.

No segundo tempo o Grêmio baixou um pouco o ritmo de jogo, pois já estava com a vitória assegurada. O Coritiba, que já tivera o lateral Eduardo expulso no primeiro tempo, ainda teve o ponteiro Aladim também expulso. Aí as chances diminuíram ainda mais e apenas o Grêmio tinha oportunidade de marcar, principalmente por intermédio de Baltazar, que em mais de uma oportunidade poderia ter ampliado. O quarto golo do jogo foi marcado por Vantuir em nova falha da defesa paranaense. Éder cobrou uma falta, Nardella abaixou-se e Duilio, ao tentar dominar, deixou a bola ir na direção de Vantuir que encerrou o placar. “ (Correio do Povo, terça-feira, 24 de setembro de 1979)

 

Fotos: J.B. Scalco (Placar)

 

CORITIBA GOLEADO PELO GRÊMIO

P. ALEGRE (Do correspondente) – O Coritiba estreou no Campeonato Brasileiro sendo Goleado ontem à tarde pelo Grêmio por 4 a 1, no Estádio Olímpico. O bicampeão paranaense esteve tão mal que, tivesse o conjunto gaúcho forçado um pouco mais o ritmo de jogo, no segundo tempo, a goleada seria ainda maior. E mais, o artilheiro Baltazar chegou ainda a perder três grandes oportunidades diante do arqueiro Mazaropi e Tarcísio outra boa chance de ampliar o marcador em favor do campeão gaúcho.

O primeiro gol do Grêmio aconteceu aos 6 minutos de partida, quando Tarcísio caiu pela esquerda, E da linha de fundos, fez o lançamento para Baltazar, atrás de Duilio. O centroavante gremista, com todo seu oportunismo, mandou as redes do goleiro Mazaropi. Aos 10 minutos, quando a defesa do Coritiba se preocupava com o joelho machucado de De Rosis, atrás do gol, surgiu um cruzamento da extrema que Baltazar aproveitou bem de cabeça, entre os zagueiros Duilio e Gardel (Eduardo vinha na linha de fundos, após auxiliar o massagista Oswaldo Sarti socorrer De Rosis). Com 2 a 0 no marcador, o Coritiba, que já não tinha esquema tático, desesperou-se mais ainda, até levar o terceiro tento, desta feita através de Nardella, aos 26 min. cabeceando uma bola a meia altura que veio de um cruzamento de Eder, da extrema-esquerda. Aos 30 minutos, Luis Freire marca o gol de honra do quadro bicampeão de cabeça, após a cobrança de um escanteio por Aladim. O quarto e último tento gremista foi de autoria do zagueiro Vantuir, aos 30 minutos complementares. A essa altura dos acontecimentos, o Coritiba estava reduzido a 9 homens em campo, pois Eduardo fora expulso infantilmente aos 39 minutos do primeiro tempo, por reclamar do juiz da partida; e Aladim excluído por equivoco após Freitas xingar o mediador na metade do tempo complementar.

A arrecadação foi considerada fraca para um jogo em que dois campeões regionais foram antagonistas, de CrS 841.700,00 (os cartolas gaúchos esperavam uma renda superior a CrS 1 .500.000,00). Um total de 14.864 espectadores compareceu ontem à tarde no Estádio Olímpico, aqui em Porto Alegre. O paulista José Assis de Aragão foi um juiz muito rigoroso (no segundo tempo deixou de dar uma penalidade máxima em favor do Coritiba, assinalando fora da área uma falta sofrida pelo ponteiro-direito Valtinho, calçado dentro da grande área), sendo auxiliado pelos bandeiras Antonio Carlos Goles e Irandir Paiva

A MA ESTRÉIA DE TIM

O treinador Elba de Pádua Lima, o Tim, que fez sua estréia no time do Coritiba, considerou a vitória do Grêmio normal, só lamentando o número de gols e a infantilidade de Eduardo, por provocar a expulsão que prejudicou o Coritiba. Ele retirou Santos de campo por este jogador deixar de cumprir determinações que consistiam no melhor fechamento do sistema de meio-campo, setor que o Grêmio dominou inteiramente.

A grande falha do time paranaense talvez tenha sido a preocupação demasiada de se defender, um esquema de jogo a que seus jogadores não estavam acostumados. O Grêmio entrou com Victor Hugo no primeiro combate, Leandro na armação, jogando em cima de Almir, e Nardella um pouco mais à frente, para tabelar com o artilheiro Baltazar. Ganhando o meio-campo e explorando a velocidade dos ponteiros (Eder e Tarcísio), o Grêmio levou constante perigo ao gol de Mazaropi. E deu-se ao luxo de perder vários outros gol” (Diário da Tarde, segunda-feira, 24 de setembro de 1979)

 

 

“A goleada imposta ao Coritiba pelo campeão gaúcho sacudiu as estruturas do time, que deve mudar para o compromisso de domingo em Pernambuco contra o Santa Cruz.

Para o técnico Tim, o Coritiba perdeu porque tomou três gois em menos de meia hora de Jogo e isto desarticula totalmente qualquer estrutura. Principalmente os dois gois de Baltazar a menos de 10 minutos, arrasaram com a defesa: “Interessante é que tomamos três dos quatro gois de bolas paradas. Precisamos corrigir urgentemente o sistema de defesa nestes lances”, disse Tim.
[…]

Aladim e Eduardo foram expulsos contra o Grêmio no domingo e nenhum deles ficou satisfeito. Eduardo disse que entrou duro mas nunca deslealmente e não poderia sair do campo. Já os reclamos de Aladim eram mais precisos, porque não foi somente ele, mas todos os jogadores alviverdes que afirmaram que o “Mágico” nada fez para ser expulso. Na verdade houve uma infração e reclamações de jogadores, mas teria sido Freitas, e não Aladim quem ofendera o árbitro José Assis Aragão. Aladim ficou muito chateado e não joga contra o Santa Cruz”.(Diário do Paraná, terça-feira, 25 de setembro de 1979)

Foto: J.B. Scalco (Placar)

 

GRÊMIO: Manga; Vilson, Ancheta (Vicente), Vantuir e Dirceu; Victor Hugo, Nardella e Leandro; Tarciso (Jesum), Baltazar e Éder
Técnico: Ithon Fritzen

CORITIBA: Mazaropi; Gilson Paulino, Gardel, Duilio e Eduardo; Almir, Luis Freire e De Rosis; Valtinho, Santos (Freitas) e Aladim
Técnico: Tim

Brasileirão 1979 – 1ª Fase – Grupo G – 1ª Rodada
Data: 23 de setembro de 1979, domingo, 16h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 14.864
Renda: Cr$ 841.700,00
Árbitro: José de Assis Aragão
Auxiliares: Antonio Carlos Gomes e Irandi Paiva
Gols: Baltazar, aos 5 e aos 10 minutos do primeiro tempo. Nardella aos 27 e Luis Freire aos 30 do 1º tempo. Vantuir aos 30 do 2º tempo

Brasileirão 2017 – Coritiba 0x1 Grêmio

October 16, 2017

014 (2)

Foi um jogo muito ruim. O Coritiba mostrou que não é toa que está na zona do rebaixamento. E ainda assim o Grêmio foi inferior ao seu adversário na maior parte da partida (menos posse de bola, menor número de conclusões). A escalação tricolor apresentou problemas no meio de campo. Arthur ficou perdido entre as tarefas de auxiliar Jailson na proteção da zaga e aparecer na criação das jogadas. Ramiro mais uma vez não rendeu tão bem jogando centralizado. Contudo o Grêmio foi resistindo e acabou tendo um pouco de sorte no final da partida. Aos 47, Jael caiu ao tentar o drible mas se levantou em tempo de aproveitar a falha causada pelo escorregão do volante Jonas. Ramiro, incansável, entrou em velocidade, aproveitando o passe do centroavante para concluir de pé esquerdo na saída do goleiro Wilson.

007

Everton não está fazendo uma temporada espetacular, mas ainda assim não pode ser reserva nesse time do Grêmio.

Pro meu gosto o calção branco com meias pretas é a pior combinação para camisa tricolor do Grêmio.
005 (1)
Fotos: Coritiba.com.br

Coritiba 0x1 Grêmio

CORITIBA: Wilson; Dodô, Cleber Reis, Werley e Carleto; Jonas, Alan Santos, Matheus Galdezani (Yan Sásse, intervalo) e Tiago Real (Neto Berola, 27’2ºT); Rildo (Anderson, 30’2ºT) e Henrique Almeida
Técnico: Marcelo Oliveira.

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Cortez; Jaílson, Arthur, Fernandinho (Jael, 44’2ºT), Ramiro e Arroyo (Everton, 16’2ºT) ; Barrios (Beto da Silva, 30’2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

28ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2017
Data: 15/10/2017, domingo, 19h00min
Local: Couto Pereira, em Curitiba-PR
Público: 14.802 (10.814 pagantes)
Renda: R$ 242.500,00
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Cartões amarelos: Dodô, Luizão, Jonas, Henrique Almeida (COR); Ramiro, Kannemann, Beto da Silva (GRE)
Gol: Ramiro, aos 46 minutos do 2º tempo

Brasileirão 2017 – Grêmio 2×0 Coritiba

June 23, 2017

35308507982_6701bb90ba_k

Foi a quarta vitória em quatro jogos em casa do Grêmio no Brasileirão. O gol logo aos 9 minutos (marcado por Pedro Rocha, que recebeu de Luan e ganhou de Dodô na dividida antes de finalizar) fez com que o desenrolar da partida fosse um pouco diferente das anteriores. Foi um embate mais aberto. O Coritiba, em desvantagem, se obrigou a sair pro jogo. O Grêmio buscou constantemente o segundo gol (que só foi sair aos 39 minutos do segundo tempo, no forte chute de Fernandinho) mas também correu riscos de sofrer um empate em diversas ocasiões.

35088731970_b7d5c2a132_k35345836591_7bc7ae8fd8_k

Público de ontem ficou abaixo da média do Grêmio no Brasileirão 2017,  abaixo da média do clube no Brasileirão na Arena desde 2013 e muito próximo da média dos 10 confrontos anteriores contra o Coritiba em casa no Brasileirão.

Pela primeira vez no ano o Grêmio usou o calção preto da temporada 2017.

Acho que o Fernandinho pode ser mais útil, pela capacidade de drible e finalização, quando joga mais próximo da área adversária. Não me parece ser o jogador mais adequado para substituir o Ramiro, que volta bastante para marcar.

Luan mais uma vez foi o jogador do Grêmio com o maior número de toques na bola (79 dos 656 do total do time).

img_6830
Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Coritiba F.C.

Grêmio 2×0 Coritiba

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Thyere, Geromel e Bruno Cortez; Michel e Arthur (Maicon, 30’/2º); Fernandinho, Luan e Pedro Rocha (Lincoln, 29’/2º); Lucas Barrios (Everton, 18’/2º)
Técnico: Renato Portaluppi

CORITIBA: Wilson; Dodô (Léo, 29’/2º), Werley, Márcio e William Matheus; Jonas (Iago Dias, 24’/2º), Alan Santos (Tiago Real, 25’/2º) e Matheus Galdezani; Rildo, Henrique Almeida e Alecsandro
Técnico: Pachequinho

09ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2017
Data: 22 de junho de 2017, quinta-feira, 21h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 21.095 (19.035 pagantes)
Renda: R$ 563.111,00
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (PE)
Auxiliares: Clovis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
Cartões amarelos: Edílson e Geromel
Gols: Pedro Rocha, aos 9 minutos do 1º tempo e Fernandinho, aos 39 minutos do 2º tempo

Brasileirão 2016 – Coritiba 4×0 Grêmio

September 8, 2016

2016-coritiba-4x0-gremio-b2016-coritiba-4x0-gremio-c

Era difícil de imaginar que o Grêmio teria uma atuação pior do que a que teve contra o Botafogo.  O início da partida em Curitiba até foi animador. Aos 7 minutos , Henrique Almeida chutou com endereço certo, mas um defensor do Coxa desviou para escanteio. Aos 15, Marcelo Oliveira cruzou e a bola parou no braço de um zagueiro do Coritiba que estava dentro da área e o juiz nada marcou (aparente é só a favor do Grêmio que não marcam esse tipo de pênalti) e aos 19 Douglas desarmou Juninho na intermediária mas desperdiçou a oportunidade tentando um pretensioso toque de cobertura. Mas esse bom início de partida foi uma ilusão e em 17 minutos o Coritiba fez 4 gols. Um de cabeça em lance de bola parada, um em arrancada de Leandro pelo lado direito, um em arrancada de Raphael Veiga pelo lado esquerdo e o mais um em chute de Neto Berola de fora da área.

A atuação do Grêmio foi muito apática. Prova disso está no baixo número de faltas cometidas e no fato de que o Coritiba, mesmo aplicando 4×0, recebeu três cartões amarelos contra NENHUM do Grêmio.

É improvável que algo dito pelos jogadores após uma goleada consiga agradar os torcedores, mas eu fiquei incomodado ao saber que o Edilson afirmou que “o Roger às vezes faz até milagre com o grupo que tem”.  A goleada no Couto Pereira não passa por limitações do plantel.

Não entendi porque o Grêmio usou a meia preta do ano passado. É chato perceber a falta de atenção aos detalhes no próprio uniforme do clube.

 

2016-coritiba-4x0-gremio
Fotos: Coritiba F.C.

Coritiba 4×0 Grêmio

CORITIBA: Wilson; Walisson Maia, Luccas Claro, Juninho e Juan; Alan Santos, João Paulo e Raphael Veiga (Bernardo, 38’/2º); Iago Dias, Neto Berola ( Yan, 17’/2º)e Leandro (Evandro, 18’/2º)
Técnico: Paulo César Carpegiani

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Wallace Reis e Marcelo Oliveira; Walace, Jaílson, Ramiro (Pedro Rocha, 34’/1º) e Douglas; Luan e Henrique Almeida (Kannemann, int)
Técnico: Roger Machado

23ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2016
Data: 07 de setembro de 2016, quarta-feira, 21h45min
Local: Estádio  Couto Pereira, em Curitiba – PR
Público: 9.221 (8.507 pagantes)
Renda: R$ 182.140,00
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Asp.Fifa-RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Luiz Claudio Regazone -(Asp.Fifa-RJ)
Cartões amarelos: Iago, Neto Berola e Joao Paulo (Coritiba)
Gols:  Walisson Maia, aos 21 minutos, Leandro, aos 30 minutos, Raphael Veiga, aos 34 minutos, e Neto Berola, aos 38 minutos do primeiro temp0

Brasileirão 2016 – Grêmio 2×0 Coritiba

May 30, 2016
O Grêmio pode não ter sido brilhante, mas teve uma atuação segura e conseguiu uma merecida vitória contra o Coritiba. Everton abriu o marcador no primeiro tempo, aproveitando bom cruzamento de Marcelo Hermes. Na segunda etapa Luan ampliou para 2×0 ao converter pênalti sofrido por Everton. Um “detalhe” importante é que o tricolor segue sem tomar gols no Brasileirão.
O grande nome do jogo acabou sendo Everton, que foi escalado para jogar aberto pela direita (Giuliano seguiu posicionado um pouco mais recuado pela esquerda) e diversas vezes trocou de posição com Luan, aparecendo dentro da área para concluir. 

O público foi baixo. Menor do que a média dos 7 confrontos anteriores contra o Coritiba pelo Brasileirão em Porto Alegre. Menor que média do Grêmio no Brasileirão aos domingos desde 2006. E a direção do Grêmio esperava mais de 35 mil pessoas na Arena. Será que foi só a chuva que frustou a expectativa? Será que é justo fazer uma promoção de ingressos que exclui os sócios migrados para o setor da Geral

Esse fardamento do Coritiba, com 3 listras da Adidas na cor preta na camisa e cinza na continuação no calção é pra despertar o TOC em quem se apega nos detalhes dos uniformes.
Por falar em uniforme, essa ideia de estampar o endereço de um site na manga da camisa tricolor contraria totalmente a ideia do “não patrocínioapresentada poucos dias atrás

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net), Eduardo Moura (Globo Esporte) e  Coritiba F.C.

Grêmio 2×0 Coritiba

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Bressan e Marcelo Hermes; Walace, Maicon (Edinho, 37’/2ºT), Everton (Pedro Rocha, 37’/2ºT), Douglas (Lincoln, 37’/2ºT) e Giuliano; Luan. Técnico: Roger Machado
CORITIBA: Wilson; Ceará (Dodô, 17’/1ºT), Rafael Marques, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Alan Santos (Thiago Lopes, 41’/1ºT), Cesar González (Negueba, 16’/2ºT) e Juan; Leandro e Kléber  

Técnico: Gilson Kleina

04ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2016
Data: 29/5/16, domingo, às 18h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 12.415 (10.825 pagantes)
Renda: R$ 303.644,25
Árbitro: Sandro Meira Ricci (FIFA/SC)
Auxiliares: Bruno Raphael (GO) e Nailton Junior (CE)
Cartões amarelos:  Kleber e Rafael Marques (CTB)
Gols: Everton  aos 39 minutos do 1ºtempo; Luan (de  pênalti), aos 22 minutos do segundo tempo.

Primeira Liga 2016 – Grêmio 1×0 Coritiba

February 8, 2016

O Grêmio não fez uma grande exibição e mesmo assim conseguiu sair com a vitória no confronto contra o Coritiba na Arena. O tricolor acabou sendo (desproporcionalmente) recompensado por sua iniciativa de pressionar a saída de bola do adversário. Já o Coxa acabou sendo punido por sua insistência na saída de três/Lavolpiana e pela arbitragem que assinalou um impedimento questionável de Leandro no que seria o gol de empate.
Além dos gols, é justo registrar a sensacional intervenção de Geromel. que se esticou todo para defender uma bola após saída errada de Marcelo Grohe (foto acima)

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 1×0 Coritiba 

GRÊMIOMarcelo Grohe; Wallace Oliveira, Geromel, Kadu, Marcelo Oliveira; Walace (Moisés, 34’/2ºT) Maicon (Edinho, 31’/2ºT), Pedro Rocha (Fernandinho, int.), Douglas e Everton; Luan Técnico: Roger Machado 

CORITIBA: Wilson; Ceará, Walisson, Juninho, Carlinhos (Vinícius, 34’/2ºT); Amaral, João Paulo, Juan, Dudu (Ruy, 18’/2ºT); Negueba (Guilherme Parede, 23’/2ºT), Leandro 
Técnico: Gilson Kleina 

02ª Rodada – Grupo B – Primeira Liga 2016
Data: 07 de fevereiro de 2016, domingo, 19h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 11.118 (10.026 pagantes)
Renda: R$ 308.922,00
Árbitro: Héber Roberto Lopes (FIFA/SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Henrique Neu Ribeiro (SC)
Cartão amarelo: Pedro Geromel, Edinho (GRE), Carlinhos, Juninho (CTB)
Gol: Douglas, aos 21 minutos do 1º tempo