Archive for the ‘Gauchão 2012’ Category

Médias de Público no Olímpico em 2012

December 31, 2012

Em 2012 foram disputados 36 jogos no estádio Olímpico. A média de público pagante foi de 19.532, enquanto a média de público total foi de 24.655.
Foram 9 jogos no Gauchão, 5 na Copa do Brasil, 19 no Brasileirão e 3 na Sulamericana. Abaixo estão as tabelas com as médias de público por campeonato. Acho curioso que o campeonato gaúcho tenha uma média de público total parecida com a da Sulamericana. Já o fato da Copa do Brasil ter uma média de público pagante superior ao Campeonato Brasileiro não me surpreende tanto assim.

Gauchão – Inter 2×1 Grêmio

April 30, 2012

Não foi um bom jogo esse grenal de hoje. O Grêmio em especial fez uma partida muito ruim. Perdeu, o que faz parte, mas o tricolor não “vendeu caro” a derrota, nem mesmo exigiu muito do Inter pra que ele saísse vencedor.

O Grêmio perdeu em dois erros infantis. O primeiro do seu lateral direito, que do alto da sua experiência, achou que era adequado usar o calcanhar para afastar a bola de dentro da área. Resultado: Gol de Dátolo. O segundo aconteceu num escanteio. Falha de posicionamenteo e de marcação. A defesa do Grêmio estava amontoada dentro da pequena área. Perto da marca do pênalti havia quatro colorados acompanhados de longe por três gremistas. Resultado: Gol de Fabrício.

A partida teve poucos momentos de bom futebol. O Grêmio teve raríssimos momentos de alguma fluência no jogo. Foi levemente superior no início do segundo tempo, quando inclusive marcou o gol de empate (Falta bem batida por Fernando que Werley aproveitou o rebote). O Inter teve facilidade nos momentos pós marcação de gol. Afora isso o jogo foi nivelado por baixo.

Eu tenho dificuldade em aceitar que um dos melhores atletas gremistas em campo tenha sido Pará, jogando improvisado na lateral esquerda. Além dele, tiveram atuações dignas de algum registro: Victor, Werley, Gilberto Silva e Fernando. Os demais ficaram devendo. Alguns ficaram devendo bastante.

Não gostei muito de nenhum dos dois esquemas proposto por Luxemburgo. No 4-3-3 o Grêmio pouco atacou e na hora de defender os avantes pouco contribuíam, criando espaços entre ataque e defesa. No segundo tempo, apesar de uma leve melhora com a entrada de Marquinhos, o Grêmio seguiu marcando de forma frouxa no meio campo.

Eu acho curioso que num futebol que movimenta milhões de reais sigam acontecendo situações que são inaceitáveis até mesmo em campeonato de várzea. Começando pelo fato do Grêmio não fornecer a escalação antecipadamente, passando pelo sal jogado no banco de reservas tricolor e terminando na anunciada e previsíviel questão dos gandulas.

O Grêmio perdeu porque jogou pior que o Inter. Foi mal no jogo e errou demais. A participação dos gândulas não gerou nenhum prejuízo direto para o Grêmio, mas isso não quer dizer que seja aceitável que os gandulas atuem de forma ativa em favor do time da casa. A situação não é nova, mas a FGF nada fez, se omitindo do debate sobre a validade da ação. Pro meu gosto os gandulas deveriam ser neutros, assim como o juiz (teoricamente) é.

Mas no futebol a malandragem do lado vencedor nunca é criticada, e sim exaltada. Não duvido que o Luxemburgo estaria sendo elogiado pelo mistério criado caso fosse o Grêmio o vencedor da partida.

Em geral eu aprecio a postura proativa de Luxemburgo, que demonstra interesse por todos os detalhes do futebol. Contudo, acho que ele não deveria ter comprado briga com o gandula. Mas, verdade seja dita, ele tem toda razão ao dizer que a arbitragem estava sendo conivente com os gandulas. A propósito, o que fazia o quarto árbitro naquele momento? Será que estava esperando “para comemorar o acerto de uma marcação“?

O resultado da partida foi justo, mas é preciso dizer que Márcio Chagas foi mal no Grenal. O primeiro erro se credita muito mais ao assistente, que marcou impedimento inexistente de Miralles no início do jogo (o argentino costuma “dar azar” com a arbitragem em Grenal). Os lances de pênaltis protestados me pareceram jogadas normais. Na área do Grêmio me pareceu que a bola sequer tocou na mão de Werley, e na área colorada o toque me pareceu involuntário. O fato de não ter mostrado cartão amarelo para Guiñazu é quase cômico, e o cartão amarelo para Moledo é bem questionável (O zagueiro colorado não impediu uma “oportunidade clara de gol da equipe adversária, quando um jogador se movimenta em direção à meta adversária, mediante infração punível com tiro livre”?).

Mas o mais grave para mim foi a questão dos acréscimos dados. Não pelos minutos faltantes em si, uma vez que o Grêmio nada faria nesse tempo, mas sim pelo fato de que Márcio Chagas mostrou que cedeu as pressões criadas pelo setores identificados com o co-irmão. E cedeu somente no Grenal, somente no Beira-Rio. Nesse mesmo Gauchão, esse mesmo juiz deu sete minutos de acréscimo em Santa Cruz. Hoje, estranhamente, economizou no tempo de descontos de modo a fazer até o Maurício Saraiva se envergonhar.

Os gandulas e a arbitragem caseira talvez sejam um ônus que o Grêmio suportou por ser a equipe visitante. E foi a equipe visitante porque fez menos pontos no segundo turno. E fez menos pontos no segundo turno, porque fez pouco caso da tabela que o obrigava jogar em casa em menos ocasiões do que o seu principal rival. Os detalhes também fazem a diferença no final.

Enfim, foram muitos os erros cometidos. Erros que causaram a eliminação do Grêmio no Gauchão. Menos mal que não é ali que reside o objetivo do clube no ano. Há tempo hábil para se repensar e trabalhar para que esses erros não se repitam em competições mais importantes.

Fotos: Richard Ducker (Ducker.com.br) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Inter 2×1 Grêmio

INTERNACIONAL: Muriel; Jackson, Rodrigo Moledo, Índio e Fabrício; Sandro Silva, Guiñazu, Tinga, Dátolo (Jô, 29/2T) e Jajá (Bolatti, 40/’2T); Leandro Damião
Técnico: Dorival Júnior.

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Werley, Gilberto Silva e Pará; Fernando, Souza, Marco Antônio e Bertoglio (Leandro, 28’/2T); Miralles (Marquinhos – Intervalo) e André Lima (Marcelo Moreno – Intervalo)

Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Campeonato Gaúcho 2012 – Segundo Turno –
Data: 29 de abril de 2012, domingo, 16h00min
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre-RS
Público: 22.239 (18.921 pagantes)
Renda: R$ 561.140,00.
Árbitro: Márcio Chagas da Silva
Auxiliares: Altemir Hausmann e Paulo Ricardo Conceição.
Cartões amarelos: Sandro Silva, Leandro Damião, Jackson e Rodrigo Moledo (Inter); Pará, Bertoglio, Gilberto Silva e Werley (Grêmio).
Gols: Dátolo (aos 35min/1º tempo); Werley (aos 10min/2º tempo) e Fabrício (aos 31min/2º tempo);

Gauchão – Grêmio 1 x 0 Canoas

April 21, 2012
Pelo que fez nos minutos iniciais da partida, o Grêmio dava indícios de que conseguiria mais uma fácil goleada pelo campeonato Gaúcho, mas isso acabou não acontecendo. O time não manteve durante os 90 minutos o padrão mostrado no começo da primeira etapa, quando pressionou o adversário, marcou o 1×0 (André Lima pegando rebote da sua própria cabeçada), criou chances e teve um pênalti não marcado por Jean Pierre (Em André Lima, aos 2o minutos). Depois disso, o tricolor diminuiu o ritmo, o Canoas finalmente conseguiu sair do seu campo de defesa mas a partida perdeu muito em qualidade. O jogo parecia desinteressante. O Grêmio acabou administrando um placar que não é dos mais confortáveis de se administrar.

Achei interessante que André Lima usou uma malha de manga comprida (e com tom diferente) por baixo da camisa tricolor de manga curta. Ano passado, nenhum atleta do profissional usou a camisa tricolor de manga longa.

Estou curioso para ver quem Luxemburgo escalará no lugar de Léo Gago na próxima partida.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio Oficial)

Grêmio 1 x 0 Canoas
André Lima 6´

GRÊMIO: Victor, Gabriel, Werley, Gilberto Silva e Pará; Fernando, Souza, Léo Gago (Miralles, 10’/2T) e Marco Antônio; Bertoglio (Marquinhos, 28’/2T) e André Lima (Felipe Nunes, 37’/2T)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CANOAS: Vaná, Renato Martins, Cauê Carvalho e Brock; Rondinelle, Dudé, Moisés, Jé, Miro Bahia (Maxwell, 41’/2T) e Tiago Silva (Diogo Rincón, 29’/2T); Márcio Jonatan
Técnico: Rogério Zimmermann


Campeonato Gaucho 2012 – Segundo Turno – Semifinal
Data: 21 de abril de 2012, sábado, 16h00min
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre (RS)
Público: 19.358 (15.282 pagantes)
Renda: R$ 417.409,00
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima,
Auxiliares: Jose Javel Silveira e Alexandre Kleiniche
Cartões amarelos: Léo Gago, Werley e Souza (GRE); Brock, Carvalho, Renato Martins e Miro Bahia
Cartao vermelho: Renato Martins
Gol: André Lima, aos 6 minutos do 1º tempo

Gauchão – Grêmio 4 x 0 Ypiranga

April 16, 2012

Pode não ter sido brilhante, mas é possível dizer que o Grêmio fez um partida inteligente na tarde de hoje. Diante de um Ypiranga fechado atrás, o time teve paciência, rodou a bola, se valendo da passagem dos seus jogadores pelos lados do campo para chegar ao arco adversário. Fez isso com calma, sem ceder contra-ataques para o Ypiranga. E foi assim que o Grêmio construiu o placar de 4×0. Aos 34, Werley foi ao ataque e apareceu dentro da área para concluir para as redes, após assistência de Marco Antônio. Um minuto depois, André Lima foi lançado por Gabriel, driblou o goleiro e marcou o segundo. Os outros dois gols foram anotados no segundo tempo. Aos 9, Fernando concluiu após uma jogada confusa de bate e rebate (vi a bola batendo na mão de Edílson). E aos 40, Werley marcou novamente, soltando a bomba depois do passe de peito de Felipe Nunes.

Muitos já tinha avaliado Werley com base nesse vídeo. Será que já mudaram essa avaliação?

Me parece claro que, hoje, Bertoglio e Miralles são jogadores da mesma função.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio Oficial) e Mauro Schaefer (Correio do Povo)

Grêmio 4 x 0 Ypiranga

GRÊMIO: Victor, Gabriel (Edilson Intervalo), Gilberto Silva, Werley e Pará; Fernando (Marquinhos 10’/2ºT), Léo Gago (Felipe Nunes 26/2ºT), Souza e Marco Antônio; Miralles e André Lima
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

YPIRANGA: Fernando Vizzotto, Jefferson, Anderson santos, Éder Gaucho e Edinho; Tomas, Evandro, Ederson e Júlio; Tiago Duarte e Rodrigo de Jesus
Técnico: Leocir Dall’Astra

Gauchão 2012 – Segundo Turno – Quartas de final
Data: 15/4/2012, domingo, 16h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público Total: 15.578 (12.233)
Renda: R$ 311.948,0
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison (RS) e Rafael da Silva Alves (RS)
Cartões amarelos: André Lima, Éder Gaúcho e Jefferson
Gols: Werley, aos 34 minutos, e André Lima, aos 35 minutos do primeiro tempo. Fernando, aos nove, e Werley, aos 40 minutos do segundo tempo.

Gauchão – Grêmio 3×1 Caxias

April 9, 2012

Miralles era a grande atração da tarde no Olímpico. E logo aos 13 minutos do primeiro tempo ele deu uma bela mostra de que pode aproveitar a nova chance recebida, ao receber bom passe de Bertoglio, cortar para o meio e marcar um golaço. Naldo marcou o segundo aos 34 e André Lima estabeleceu o 3×0 aos 40 do primeiro tempo. Mas o placar do primeiro tempo passa uma falsa idéia de imensa superioridade gremista, o que não aconteceu. O Caxias, ainda que inferior, incomodou bastante o time do Grêmio. O segundo tempo acabou sendo um tanto maçante, com o Grêmio contente com o marcador e o Caxias já resignado com a sua sorte.

O interessante desse 4-3-3 visto na partida de hoje foi a constante troca de lado entre Miralles e Bertoglio e até mesmo entre Léo Gago e Souza.

Pode não ter sido exatamente a idéia mais original, mas eu gostei da homenagem feita para o Airton.

Foi oportuno o recado de Luxemburgo para André Lima. Centroavante tem que jogar dentro da área. E lá que ele pode fazer a diferença.

E o Grêmio ficou em segundo lugar na classificação geral do segundo turno. Um ponto atrás do Inter. Vale lembrar que nos 7 jogos desse turno, o Inter fez 4 partidas em casa e o Grêmio apenas 3. Esse tipo de detalhe pode fazer a diferença.

Fotos: Richard Ducker (Ducker.com.br)

Grêmio 3×1 Caxias

GRÊMIO: Victor, Gabriel, Werley, Naldo e Julio Cesar; Fernando, Léo Gago, Souza e Bertoglio (Leandro); Miralles (Felipe Nunes) e André Lima
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CAXIAS: Paulo Sérgio; Michel, Lacerda, Tiago e Fabinho; Umberto, Paraná (Rafael Ueta), Mateus e Wangler; Marcos Paulo (Rafael Santiago) e Vanderlei (Juninho)
Técnico: Paulo Porto


7ª Rodada – Segundo Turno – Campeonato Gaúcho 2012
Data: 8/abril/2012, domingo, 16h00min
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre (RS)
Público total: 12.163 (9.211 pagantes)
Renda: R$ 208.120,75
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: Lúcio Beiersdorf Flor (RS) e Edemar L. Palmeira (RS)
Cartões amarelos: Tiago (Caxias); Fernando (Grêmio)
Gols: Miralles (13min/1ºT), Naldo (34min/1ºT), André Lima (40min/1ºT); Rafael Santiago (19min/2ºT).

Gauchão – Pelotas 1 x 0 Grêmio

April 1, 2012

Com 2 minutos de jogo o Pelotas marcou o seu gol. O Grêmio teria 88 minutos para buscar uma virada que manteria sua sequência de vitórias. O time bem que tentou, mas não conseguiu. Foi um jogo feio, truncado, sem muitas alternativas ou jogadas criadas. As principais chances de empate aconteceram em bolas alçadas na área. Foi pouco e assim o Pelotas levou os três pontos e o Grêmio deixou a Boca do Lobo sem a melhor campanha do segundo turno.

Mais uma vez foi muita tímida a participação dos laterais gremistas. Edílson até conseguiu aumentar a contribuição com o ataque pelo lado direito no segundo tempo, mas eu esperava mais efetividade no jogo pelo lado do campo de um time que joga com três volantes.

Pareceu que o time careceu de um meia que enconstasse nos atacantes. Marquinhos não conseguiu fazer esse papel, jogou longe da área do adversário. Ademais, a armação das jogadas do Grêmio passou excessivamente pelos pés dos volantes, em especial por Fernando.

Dessa vez até existe a desculpa de que não havia outra alternativa no banco, mas eu não gosto de ver Leandro entrando como meia. Não é onde ele rende melhor.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio Oficial)

Pelotas 1 x 0 Grêmio
Reinaldo 2´

PELOTAS: Fernando Júnior, Igor, Marco Tiago, Kléber Goiano e Brida (Renato, 30’/2T); Douglas Silva, Carlos Augusto, Cleiton e Maicon Sapucaia (Wlliam Paulista, 37’/2T); Reinaldo e Clodoaldo (Clayton, 32’2/T)
Técnico: Beto Almeida.


GRÊMIO: Victor, Gabriel (Edílson, intervalo), Pablo, Vilson e Julio Cesar; Fernando, Léo Gago, Souza (André Lima, intervalo) e Marquinhos (Leandro, 21’/2T); Bertoglio e Marcelo Moreno
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.


6ª Rodada – Segundo Turno – Campeonato Gaúcho 2012
Local: Estádio da Boca do Lobo, em PelotasRS
Data: 1º/4/2012, domingo, 16h00min
Árbitro: Fabrício Neves Corrêa (RS)
Auxiliares: Marcelo Barison Max (RS) e Agusto Vioni (RS)
Cartões amarelos: Carlos Augusto (PEL); Fernando, Vilson (GRE)
Gol: Reinaldo, aos 2 minutos do 1ª tempo

Gauchão – Grêmio 4 x 0 Avenida

March 30, 2012

Dois vira, quatro ganha. Com direito a um golaço de Marcelo Moreno no primeiro minuto da partida. Assim o Grêmio tornou “tranqüila” a partida contra o Avenida. O time tricolor se mostrou aplicado em manter os 100% de aproveitamento no segundo turno. O Avenida até que criou algumas boas chances (especialmente no primeiro tempo), mas sucumbiu a condição de ter que correr atrás no marcador.

É muito bom que Marcelo Moreno tenha marcado gols e tenha sido o destaque da partida. Diminui o “zumzumzum” sobre as eventuais carências do ataque do Grêmio.

Eu gostei bastante do Bertoglio jogando como penúltimo jogador do ataque. Parece ser onde ele melhor rende.

Mais um jogador lesionado
em disputa com adversário. É só azar? É só coincidência?

Fotos: Richard Ducker (Ducker.com.br) e Leonardo Osmarin (Grêmio Fotos)

Grêmio 4 x 0 Avenida

GRÊMIO: Victor, Gabriel (Julio Cesar, intervalo), Werley, Gilberto Silva (Vilson 18’2T) e Pará; Fernando, Souza (Marco Antônio, intervalo), Léo Gago e Marquinhos; Bertoglio e Marcelo Moreno
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

AVENIDA: Rodrigo Feijão, Dudu, Anderson Bill, Eliézio e Vinícius (Juninho Ribeiro, intervalo); Carlos Alberto, Carlos Eduardo, Fábio Pinho e Edimar (Leonardo); Alexandre e Osny (Sálvio, 28’2T)

Técnico: Gilmar Iser.

5ª Rodada – Segundo Turno – Gauchão 2012
Data: 29/3/2012, quinta-feira, 21h10min
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre – RS
Público: 9.730 (6.376 pagantes)
Renda: R$ 112.221,25
Árbitro: Jean Pierre Lima (RS)
Auxiliares: Paulo Ricardo Conceição (RS) e Tatiana Jaques de Freitas (RS)
Cartões amarelos: Bertoglio (GRE); Juninho Ribeiro (AVE)
Cartão vermelho: Juninho Ribeiro (AVE), 25’2T
Gols: Marcelo Moreno (1min/1ºT e 13min/1ºT), Léo Gago (20min/2ºT), Bertoglio (36min/2ºT).

Coletiva sobre arbitragem

March 27, 2012
Eu acho que, depois das lesões de Mário Fernandes e Kleber, o Grêmio fez bem se posicionar em relação ao que vem acontecendo nas arbitragens do campeonato gaúcho.

Talvez não fosse necessáriao convocar uma coletiva (e todo o clima dela), mas o pronunciamento da direção do Grêmio me pareceu oportuno e feito em bom tom. Em suma o clube pediu que a FGF tome medidas em relação aos seus juízes para que o nível de arbitragem aumente.

Parecia um pedido razoável, mas sabe-se lá por que foi mal recebido. Alguns insinuaram que se trata de um tentativa de condicionamento de arbitragem. E o presidente da FGF, que pelo cargo que ocupa teria a obrigação de sentar e escutar o que Grêmio tem a dizer, tratou de minimizar e tergivesar sobre o ocorrido com argumentos surreais que não encontram classificação dentro do campo da minima racionalidade.

É triste, mas ao menos o episódio serviu para demonstrar mais uma vez a enorme dificuldade que o “mundo do futebol” tem em falar sobre arbitragem. Jogadores, treinadores e dirigentes são duramente cobrados, mas os juízes e os responsáveis pelas arbitragens raramente são questionados.

O Grêmio atendeu anseios da sua torcida e da imprensa e investiu bastante para essa temporada. Tem objetivos maiores, mas em nome da tradição usa força máxima no Campeonato Gaúcho, e nessa competição acaba tendo dois dos seus melhores jogadores seriamente lesionados. Pode ser puro azar ou coincidência, mas chama a atenção o fato de que as partidas em questão foram apitadas pelo principal juiz do estado, que pouco o nada fez para punir a brutalidade dos lances. E nada foi feito em relação ao juiz conivente.

Isso tudo deveria motivar uma reflexão sobre o estilo e os critérios da arbitragem no estado, e não uma manifestação ufanista sobre a qualidade dos juízes gáuchos. O debate precisa ir além das acusações de “roubo” vindas de um lado contra a blindagem incondicional vinda do outro.

Da mesma forma, não é mais possível adiar a discussão sobre a forma de participação da dupla Grenal no Gauchão e a dependência dos times do interior em relação a esta competição.

Gauchão – Cruzeiro 1 x 2 Grêmio

March 26, 2012

O Grêmio mais uma vez conseguiu a vitória sem fazer uma grande atuação. O time conseguiu sair na frente cedo, numa cobrança de falta de Fernando, aos 9 minutos do primeiro tempo. A partir daí o tricolor criou pouco, parecendo mais interessado em administrar a vantagem. O jogo foi ficando chato, e o Cruzeiro empatou com Davidson, que desviou de cabeça a falta cobrada para a área. Então o Grêmio foi buscar o 2×1 nos acréscimos, num pênalti que rendeu muita confusão e foi convertido por Marcelo Moreno aos 53 minutos do segundo tempo.

É sempre complicado e arriscado fazer avaliações com base em um só jogo. Bertoglio jogou hoje no meio campo, na frente de três volantes e não foi bem. Parece render mais jogando mais próximo do gol.

Victor esteve muito bem. Fez duas defesas espetaculares.

Na minha opinião, o pênalti marcado para o Grêmio foi inexistente. Pelos dois ângulos mostrados, não me pareceu que o atleta do Cruzeiro tenha “tocado na bola com as mãos intencionalmente” ou tenha feito uma “ação deliberada de fazer contato na bola com as mãos ou os braços“. Tenho a mesma avaliação sobre o lance em que a bola bateu na mão de Leo Carioca no primeiro tempo.

Uma queixa de consumidor: Ocorreram outros dois lances nos quais também se pediu pênalti. Um para o Cruzeiro quando o jogo ainda estava 0x0. Outro em Marcelo Moreno, aos 44 minutos do segundo tempo. Não houve replay desses lances.

Alguém ficou surpreso com a maneira que agiu a Brigada Militar?

E tem gente que acha normal o que vem acontecendo na arbitragem do Gauchão.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio Oficial) e Fabiano do Amaral (Correio do Povo)

Cruzeiro 1 x 2 Grêmio

CRUZEIRO: Fábio; Márcio, Cláudinho, Léo Carioca e Tinga (Abu, 38/2T); Alberto, Abuda, Faísca, Jean Paulo (Deividson, 33/2T); Jô e Derley (Maxwell, 28/2T).
Técnico: Beto Campos.

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Werley, Gilberto Silva e Pará; Fernando, Souza (André Lima, 40/2T), Léo Gago e Bertoglio (Leandro, 18/2T); Kleber (Marquinhos, 11/2T) e Marcelo Moreno.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

4ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2012
Data: Data 25/03/2012, domingo, 18h30min
Local: Estádio do Vale, em Novo Hamburgo – RS
Árbitro: Leandro Vuaden (RS)
Assistentes: José Antônio Chaves Franco Filho e José Javel Silveira (RS)
Cartões amarelos: Gilberto Silva, Bertoglio, Pará (Grêmio), Cláudinho, Leo, Derley (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Leo, aos 52 minutos do segundo tempo
Gols: Fernando, 9/1T e Davidson, 39/2T; Marcelo Moreno (pênalti), 53/2T

Gauchão – Veranopólis 1 x 4 Grêmio

March 19, 2012

O Grêmio tinha um jogo que poderia ser díficil, numa rodada em que visitaria um Veranopólis embalado. Mas o time tornou a partida fácil e manteve a sequência de vitórias e a recente boa fase.

Com um minuto de jogo, Leo Gago levantou bola na área e Gilberto Silva abriu o placar. O VEC não se achou em campo e virou presa fácil para o Grêmio, que marcou outros três gols ainda no primeiro tempo. No segundo tempo houve um relaxamento natural e o placar só foi movimentado mais uma vez, com o gol de honra do pentacolor da serra.

Qualquer resquício de dúvida sobre o acerto da arbitragem em anular o gol do Veranopolis foi dirimido nos escanteios seguinte, onde Danilo Santos insistia em ignorar a bola que viaja pelo alto para fazer carga no arqueiro gremista.

É importante destacar o crescimento da intensidade das atuações de Gabriel. Ponto para as cobranças de Luxemburgo e o uma boa mostra de que um atleta não precisa ser mandado para o banco para entender o recado do treinador.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Mauro Schaefer (Correio do Povo)

Veranopólis 1 x 4 Grêmio

VERANÓPOLIS: Luiz Müller, Raulen, Fred, Emerson e Emanuel (Fininho, 20’2T); Marcos Rogério, Eduardinho, Paulinho Dias e Leandro Diniz (Maranhão, intervalo); Danilo Santos (Diogo Oliveira, 34’2T) e Lê
Técnico: Gilmar Dal Pozzo.
Link

GRÊMIO: Victor, Gabriel, Gilberto Silva, Werley e Julio Cesar (Pará, 34’2T); Fernando, Léo Gago, Souza e Marco Antônio (Bertoglio, 16’2T); Kleber e Marcelo Moreno (André Lima, 26’2T)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

3ª Rodada – 2º Turno – Campeonato Gaúcho 2012
Data: 18/3/2012, domingo, 16h00min
Local: Estádio Antônio David Farina, Veranópolis (RS)
Árbitro: Fabrício Neves Corrêa (RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e José Inácio Souza (RS)
Cartão amarelo: Leandro Diniz (VEC)
Gols: Gilberto Silva (1/1º), Marcelo Moreno (19/1º), Fernando (24/1º), Gabriel (41/1º) e Lê (30/2º)