Archive for the ‘Gauchão 2015’ Category

Gauchão 2015 – Inter 2×1 Grêmio

May 6, 2015

Times que entregam gols para o adversário não costumam ser campeões.
Equipes que demoram 20 minutos pra perceber que o jogo começou costumam ser goleadas.
A maneira que o Grêmio se portou no começo desse Gre-Nal foi tão absurda que acaba praticamente desautorizando qualquer outro tipo de discussão (sobre arbitragem, pênaltis e outros favorecimentos). Com 4 minutos de bola rolando o Grêmio já tinha cedido o primeiro contra-ataque. Com 5 minutos levou uma bola na trave. Com 6 minutos sofreu um gol onde o ataque adversário entrou com a bola no chão pelo meio de sua zaga. Com 10 minutos, mesmo jogando como visitante, deixou o time da casa criar seu terceiro contra-ataque perigoso. Não há como resistir a uma sequência tão desastrosa como essa. Pra piorar, quando o Grêmio esboçou uma reação, Fellipe Bastos pegou o rebote da falta que ele mesmo cobrou na trave e deu um passe demasiadamente curto para Matias Rodriguez, justo na frente de Nilmar, que desde 2004 aproveita esse tipo de vacilo para criar gols para o co-irmão.

Tem um dado que ilustra bem a apatia do Grêmio nesse primeiro tempo. O time, mesmo com esse 2×0 contra, só fez duas faltas durante todo a primeira etapa. No mesmo período, mesmo tendo tudo a favor, o Inter cometeu 9 faltas. Menos mal que o tricolor aproveitou a 9ª falta recebida, quando Douglas levantou na área, Rhodolfo cabeceou, Alisson soltou e Giuliano empurrou para dentro.

Durante todo o segundo tempo o Grêmio teve bastante posse de bola, muitos escanteios, mas pouquíssimas chances concretas de fazer o gol que lhe daria o título.

Não é exatamente a falta de títulos estaduais o que mais me incomoda nesses últimos anos do Grêmio. Imagino que a maior parte da torcida só vai considerar o jejum como encerrado com um título de maior expressão. Mas sempre fica a dúvida: Como é que um clube que não consegue se organizar para vencer uma disputa local vai conseguir alcançar objetivos maiores? Esse ano o Grêmio teve algumas vantagens consideráveis (fez mais jogos em casa na primeira fase, adversário pensando na Libertadores) e não aproveitou.
Impressionante como time repetiu o que já tinha feito no primeiro jogo e seguiu atacando praticamente só pelo lado esquerdo. 
Eu não vi tanta diferença nas faltas que explicasse o fato de o Valdivia ter tomado cartão amarelo pelo carrinho que acertou no Luan enquanto o Rhodolfo levou vermelho por entrada parecida em Sasha. Talvez tenha sido só pela aquela velha tradição de expulsar um atleta do Grêmio no final dos Grenais. Mas a derrota do domingo não passa, de forma alguma pela arbitragem. Passa, isso sim, pelos terríveis 20 minutos iniciais, onde o time praticamente entregou a taça para o co-irmão.
Não sei se o Walace tem problemas disciplinares. Não se se ele tem alguma questão contratual pra resolver com o clube. Mas pela bola que joga ele não pode ser reserva desse time do Grêmio.

Fotos: Alexandre Lops (S.C.Internacional), Diego Guichard  e Tomás Hammes (GloboEsporte) e Marcelo Campos (MCDEZ Comunicação)

Internacional Inter 2×1 Grêmio Grêmio

INTERNACIONAL: Alisson; William, Ernando, Alan Costa e Geferson (Alan Ruschel, 35’/2ºT); Rodrigo Dourado, Aránguiz, Valdívia e D’Alessandro (Alex, 24’/2ºT); Eduardo Sasha e Nilmar (Lisandro López, Intervalo)
 TÉCNICO: Diego Aguirre
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matias Rodríguez, Erazo, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Felipe Bastos (Wallace, 28’/1ºT), Maicon, Giuliano, Douglas (Éverton, 24’/2ºT) e Luan; Braian Rodríguez (Yuri Mamute, Intervalo)
TÉCNICO: Luiz Felipe Scolari

Gauchão 2015 – Final – Jogo de volta
Data: 03/05/2015, domingo, 16h00min
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Público:  41.791 (37.227 pagantes)
Renda: R$ 1.993.870,00
Árbitro: Leandro Vuaden (Fifa/RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Marcelo Bertanha Barison (RS)
Cartões amarelos:  Felipe Bastos, Aránguiz, Ernando, Valdívia, Marcelo Oliveira e Wallace
Cartão vermelho:  Rhodolfo (aos 43 do segundo tempo).
Gols:  Nilmar, aos sete minutos; Valdívia, aos 18 minutos e Giuliano aos 47 minutos do primeiro tempo

Advertisements

Média de Público do Grêmio no Gauchão 2015

April 30, 2015
A média de público dos 11 jogos que o Grêmio fez como mandante no Gauchão 2015 foi de 21.782 torcedores por jogo (19.945 pagantes por partida).
Como se pode ver na tabela abaixo, é a melhor média do clube nos últimos 8 anos dessa competição:

Me arrisco a dizer que dois fatores contribuíram bastante para isso:
1) O Grêmio, pela primeira vez, disputou todos seus jogos como mandante do Gauchão na Arena
2) Não houve qualquer tipo de “concorrência” com jogos da Libertadores. No período em que jogou o Gauchão o  Grêmio só disputou um partida pouco atrativa contra o Campinense na Copa do Brasil.

Gauchão 2015 – Grêmio 0x0 Inter

April 27, 2015

Tem sido muito chato acompanhar futebol nos últimos tempos. Os mesmos problemas parecem que irão se repetir para sempre. Ontem tivemos mais um exemplo do árbitro que entra em campo com o único propósito de se preservar, apitando a partida para si mesmo, quase que torcendo por um zero a zero. Em nome do famigerado “administrar o jogo”, Anderson Daronco saiu mostrando cartões amarelos sem nenhum critério e sem muita necessidade. O maior exemplo disso aconteceu aos 40 minutos, quando ele advertiu Geromel em um lance que a própria existência de infração é questionável (e pra legitimar o erro, ainda mostrou cartão amarelo para Alisson e Braian Rodriguez).
Esse descritério acabou tendo consequências aos 17 minutos do segundo tempo, quando Geromel fez falta em Valdívia e recebeu o que deveria ter sido o seu primeiro cartão, mas acabou sendo expulso de campo. E por falar em descritério, na origem do lance, Douglas recebeu carga parecida e o juiz sequer marcou falta. O jogo se alterou com a expulsão. Antes, o Grêmio propunha mais e estava mais perto de marcar, embora carecesse de maior velocidade e/ou refino na suas jogadas de ataque. Depois, o Inter acabou controlando as ações e teve chances mais claras de abrir o marcador.

Geromel fez duas faltas e recebeu dois amarelos. Duas faltas.

Sobre o 1º cartão do Geromel:

Comentarista de SP: “Completamente discutível”
Comentarista do RS: “Não há o que discutir”.
Difícil entender essas questões onde a unanimidade não ultrapassa o Mampituba. 
Mas não é só no apito que as coisas ruins se repetem. Mais uma vez teve picuinha e descumprimento da regra de destinar 10% da capacidade do estádio para torcida visitante. Mais uma vez foi possível ver vários lugares vazios no quarto anel mesmo com o anúncio de ingressos esgotados. Mais uma vez os vendedores ambulantes bloquearam o fluxo da saída das rampas sem que ninguém tomasse uma providência. Mais uma vez a total inércia dos governos em relação as obras do entorno da Arena causou transtornos.


Grêmio Grêmio 0x0 Inter Internacional

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matías Rodríguez, Pedro Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Maicon (Walace, 32’/2ºT), Fellipe Bastos, Giuliano, Douglas (Cristian Rodríguez, 26’/2ºT) e Luan; Braian Rodríguez (Erazo, 20’/2ºT)
Técnico: Luiz Felipe Scolari
INTERNACIONAL: Alisson; William, Alan Costa, Ernando e Geferson; Nico Freitas (Valdívia, Intervalo), Rodrigo Dourado, Aránguiz, D’Alessandro (Anderson, 34’/2ºT) e Eduardo Sasha (Rafael Moura, 41’/2ºT); Nilmar
Técnico: Diego Aguirre

Data: 26/4/2015, domingo, 16h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público:  46.909 (43.681 pagantes)
Renda: 2.402.081,00
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: José Javel Silveira (RS) e Julio César Rodrigues dos Santos (RS)
Cartões amarelos: Maicon, Geromel, Braian Rodríguez, Marcelo Grohe (G); Nico Freitas, Aránguiz, Alisson, William, Valdívia, Geferson
Cartão vermelho: Pedro Geromel, aos 17 minutos do 2º tempo

Gauchão 2015 – Grêmio 2×1 Juventude

April 20, 2015

Contando com a vantagem obtida na partida de ida, o Grêmio acabou tendo uma atuação tranquila nesse segundo jogo contra o Juventude. Durante a maior parte do tempo, a equipe gremista teve o controle das ações. O time pecou as vezes pela falta de um ritmo mais forte, mas ainda assim saiu em vantagem com um gol marcado por Luan aos 28 minutos, completando uma grande jogada de Giuliano.  No final do primeiro tempo, num dos seus raros ataques o Juventude empatou com uma cabeçada de Douglas. A partir daí a possibilidade de levar um novo gol “criminoso” assustava mais o Grêmio do que as ações do ataque adversário. Contudo, aos 30 minutos do segundo tempo, Pedro Geromel encaminhou um final tranquilo ao subir bem na cobrança de escanteio e decretar o placar de 2×1
 

O Grêmio cumpriu com uma das suas obrigações que era a de chegar a final do Gauchão. Uma pena que não terá a vantagem de fazer o segundo jogo da decisão na Arena, uma vez que desperdiçou muitos pontos disputados em casa no início da competição.

É inaceitável que a imagem da transmissão do PFC, feita de um estádio moderno, seja obstruída pela cabeça de um torcedor.

 
Melhor público do ano na Arena. O que torna ainda mais difícil  entender como é que em uma partida no sábado as 16h somente com transmissão exclusiva do Pay-per-view os preços dos ingressos são exatamente os mesmos de um jogo numa quarta as 22h com TV aberta.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Rafael Rinaldi (E.C. Juventude)

Grêmio Grêmio 2×1 Juventude Juventude

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matias Rodríguez, Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Maicon, Fellipe Bastos, Douglas (Walace, 33’/2ºT), Giuliano e Luan; Braian Rodríguez (Yuri Mamute, 18’/2ºT, depois Lincoln, 41’/2ºT)
Técnico: Luiz Felipe Scolari
JUVENTUDE: Airton; Pereira (Lucas, 22/1ºT), Heverton e Diogo; Helder, Vacaria (Zulu, 33’/2ºT), Alan Schons (Brenner, 26’/2°T), Wallacer e Itaqui; Rogerinho e Douglas.  
Técnico: Picoli

Gauchão 2015 – Semifinal – Jogo de Volta

Data: 18 de abril de 2015, sábado, 16h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 32.855 (30.599 pagantes)
Renda: R$ 1.268.501,00.
Árbitro: Jean Pierre Lima (RS)
Assistentes: José Eduardo Causa (RS) e Marcelo Oliveira e Silva (RS)
Cartão amarelo: Alan Schons (JUV).
Gols: Luan, aos 28 minutos e Douglas (J), aos 45 minutos do primeiro tempo. Geromel, aos 30 minutos do segundo tempo.
 

Gauchão 2015 – Juventude 0x1 Grêmio

April 13, 2015

Depois do sufoco que passou com o Novo Hamburgo, o Grêmio voltou ao “padrão” que vinha apresentando no Gauchão, de administrar uma vantagem mínima no placar contra as equipes do interior. O gol tricolor saiu aos 19 minutos do primeiro tempo, quando Heverton vacilou, deixando que Braian Rodriguez pegasse uma bola que parecia destinada a sair pela linha lateral. A persistência do uruguaio resultou num bom passe para Giuliano, que por sua vez aproveitou o espaço dado pelo recuo de Pereira para chutar forte da entrada da área. 1×0. Depois disso o Grêmio demonstrou ter mais controle sobre as ações da partida, muito embora tenha dado muito espaço pelos lados de sua defesa, permitindo que o Juventude erguesse muitas bolas na sua área.
É natural que um centroavante tenha sempre que se arriscar a ficar em posição de impedimento (Filippo Inzaghi fez disso sua marca registrada) mas o Braian Rodriguez poderia ter um pouquinho mais de malandragem na hora de tomar a frente na jogada.
 Todo jogo eu tento entender qual o propósito daquela listra azul no calção do Grêmio.  Não tem nada a ver com o conjunto. Não dá continuidade a listra azul da camisa e não combina com o padrão usado na meia.

 

Fotos: Rafael Rinaldi (Juventude) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Juventude Juventude 0x1 Grêmio Grêmio

JUVENTUDE: Airton; Diogão, Pereira e Heverton; Hélder, Vacaria, Alan Schons, Wallacer e Duda (Edilson, Intervalo); Douglas (Rogerinho, 22’/2ºT) e Brenner (Zulu, 31’/2ºT) 
Técnico: Picoli
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Ramiro (Matías Rodriguez, 8’/1ºT), Geromel, Rhodolfo e Marcelo Olivera; Fellipe Bastos, Maicon, Giuliano (Yuri Mamute, 30’/2ºT), Douglas e Luan (Walace, 45’/2ºT); Braian Rodríguez
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Gauchão 2015 – Semifinal- Jogo de Ida
Data: 12/4/2015, domingo, 16h00min
Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)
Auxiliares: Maurício Coelho Silva Penna-RS e Lúcio Beiersdorf Flor-RS
Cartões amarelos: Pereira, Diogão, Vacaria, Alan Schons e Heverton (JUV); Douglas, Matías Rodriguez, Marcelo Oliveira e Marcelo Grohe (GRE)
Gol: Giuliano, aos 19 minutos do primeiro tempo

Gauchão 2015 – Grêmio 1×1 Novo Hamburgo (Grêmio 6×5 nos pênaltis)

April 10, 2015

E o Grêmio passou com as “calças na mão” pelo Novo Hamburgo nas quartas de final do Gauchão. Contudo, em nenhum momento o tricolor foi inferior ao seu adversário, e até poderia ter definido o confronto cedo, pois antes dos 15 minutos Luan deu dois belos passes que criaram claras situações de gols (no primeiro Douglas desperdiçou e no segundo houve impedimento de Braian Rodriguez). Mas os comandados de Felipão começaram a se complicar aos 28 minutos, quando Fred cobrou uma falta por cima da barreira e abriu o marcador. Daí em diante o Grêmio esbarrou nas suas habituais dificuldades, não tendo infiltração e velocidade no passe para tirar a vantagem do fato de ficar com a bola no campo de ataque. 
Já nos 24 minutos do segundo tempo, Bolívar, como de costume, esqueceu a bola que  havia escapado do controle de Mamute e foi só nas pernas do avante gremista (foto abaixo). Falta que Douglas cruzou na área e Geromel completou de cabeça empatando o jogo. O Grêmio teve chance de virar o jogo, mas Douglas acabou acertando a trave por duas vezes (aos 29 em um pênalti sofrido por Mamute e aos 41 numa cobrança de falta) e o jogou foi para os pênaltis, onde Rafael defendeu a cobrança de Everton e Marcelo Grohe parou os chutes de Paulinho e Schuster.

Não dá pra entender muito a postura do Felipão em relação ao Mamute. No domingo fez críticas duras ao jogador. Ontem chegou a pedir publicamente um aumento para o atleta. Fazer críticas e elogios fazem parte da função do chefe, mas nesses dois casos as manifestações me pareceram um tanto exageradas.

Achei que o Presidente Romildo Bolzan agiu bem ao questionar as atitudes do Presidente da FGF. O que Novelletto vem fazendo e dizendo, especialmente em 2015, não condiz com o cargo que ocupa. Só acho que o mandatário gremista erra ao dizer que as ações da federação são “contra o Grêmio”. Na realidade elas são é favoráveis ao Internacional, e contra qualquer um que esteja no caminho, seja Grêmio, Glória de Vacaria, 15 de Campo Bom ou, para ficar no exemplo mais recente, Cruzeirinho.

Não creio que um jogo as 19h30min de uma quinta-feira seja o melhor momento para aumentar o preço dos ingressos. Talvez a justifica resida no fato de se tratar de um jogo eliminatório, mas sem uma política clara de preços nós jamais saberemos a razão dessa mudança.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net), Guilherme Testa (Guilherme Testa) e Ricardo Giusti (Correio do Povo)

Grêmio Grêmio 1×1 Novo Hamburgo Novo Hamburgo

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matías Rodríguez (Felipe Bastos, Intervalo), Rhodolfo, Geromel e Marcelo Oliveira; Ramiro, Maicon, Giuliano (Everton, 17’/2ºT), Douglas e Luan; Braian Rodríguez (Yuri Mamute, Intervalo).  
Técnico: Luiz Felipe Scolari
NOVO HAMBURGO: Rafael; César Lucena, Fred, Bolívar e Paulinho; Dê, Magrão, Lucas Crispim, William Schuster e Thiago Humberto; Beto Cachoeira (Luís Mário, 10’/2ºT).  

Técnico: Roger Machado

Quartas de final – Campeonato Gaúcho 2015
Data: 09 de abril de 2015, quinta-feira, 19h30min
Local:  Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 16.991 (15.279 pagantes)
Renda:  R$ 509.844,00
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes:
Julio Cesar Rodrigues dos Santos (RS) e Antônio João do Prado Albornoz (RS)
Cartões amarelos: Beto Cachoeira (NHA), Magrão (NHA), César Lucena (NHA), Bolívar (NHA), William Schuster (NHA), Douglas (GRE)
Cartões vermelhos: César Lucena (31 minutos do 2º tempo)
Gols: Fred, aos 28 minutos do primeiro tempo; Geromel, aos 24 minutos do segundo tempo

Gauchão 2015 – São José 1×1 Grêmio

April 6, 2015

Achei bastante adequado que tenha se falado em “ligar o sinal de alerta” no vestiário do Grêmio ontem. Por que ao final dessa primeira fase não dá pra deixar fugir do fato de que o tricolor, mesmo fazendo mais jogos em casa e tendo menos compromissos no calendário, ficou atrás do Co-irmão na classificação geral, e muito provavelmente não terá o mando de campo no segundo jogo de uma eventual/provável decisão em Gre-Nal.
Nesse empate contra o São José nós nem podemos reclamar da grama sintética, uma vez que, por uma barbeiragem da Federação (que marcou dois jogos na capital justo na única rodada que não poderia ser desmembrada) o jogo foi realizado em São Leopoldo. O Grêmio até que começou bem a partida, marcando o primeiro gol logo aos 11 minutos com Fellipe Bastos. Depois disso, o time teve chance de marcar o segundo (Giuliano perdeu a principal oportunidade, mas aos poucos começou a dar muito espaço para o adversário, Aos 13 do segundo tempo o São José chegou ao gol de empate (num lance em que vários dos seus jogadores cabecearam livres dentro da área) e o Grêmio não teve forças para buscar uma reação.

O curioso dessa primeira fase é que o Grêmio teve o mesmo aproveitamento nos jogos dentro e fora de casa (66%). E convenhamos que 66% de aproveitamento em casa é preocupante em qualquer campeonato,
Não me pareceu pênalti em nenhum dos lances selecionados pelo GloboEsporte. Contudo Márcio Chagas achou que o juiz só errou a favor do Grêmio. E esse entendimento do comentarista de arbitragem vem se repetindo, só verificando erros de arbitragem a favor de um dos grandes times do estado. Não há como deixar de pensar que ele ainda de se atrapalha por tentar responder, ainda que inconscientemente, sobre a questão do time do coração do seu pai,  levantada em 2011 por Roberto Siegmann.
Muito legal essa camisa do Zequinha, disparada a mais marcante do Gauchão. Uma pena que na transmissão os uniformes tenham ficado um pouco semelhantes. Foi o segundo jogo no campeonato que o Grêmio se viu obrigado a trocar de camisa no intervalo. Seria tão difícil a Federação verificar isso antes do jogo? Um email para os clubes resolveria facilmente a questão, mas o presidente da FGF parece mais interessado em continuar falando barbaridades na imprensa do que em administrar o campeonato de forma correta.
Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Lauro Alvez (Zero Hora)

São José-RS São José 1×1 Grêmio Grêmio

SÃO JOSÉ: Fábio; Bindé (William, 41’/2ºT), Léo, Rafael Goiano e Brida; Roberto, Felipe Guedes, Jean Roberto (Danrley, Intervalo) e Rafinha (Collazzo, 13’/2ºT); Jô e Rafael Carrilho.  
Técnico: Gilson Maciel

GRÊMIO:  Tiago; Matias Rodríguez, Erazo, Geromel e Júnior; Wallace (Lincoln, 24’/2ºT), Fellipe Bastos; Giuliano,  Douglas (Maicon, Intervalo) e Everton (Everaldo, 12’/2ºT); Yuri Mamute
Técnico: Luiz Felipe Scolari
15ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015

Data: 5/4/2015, domingo, 16h00min
Local: Estádio Cristo Rei, em São Leopoldo-RS
Árbitro: Jean Pierre Lima (RS)
Assistentes: Leison Peng Martins (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
Cartões amarelos: Rafael Carrilho (SJO)
Gols: Fellipe Bastos, aos 11 minutos do primeiro tempo, e Rafael Carrilho, aos 13 minutos do segundo tempo

Gauchão 2015 – Grêmio 2×0 São Paulo de Rio Grande

March 30, 2015

O jogo foi praticamente um ataque contra defesa. No primeiro tempo o Grêmio ficou com a bola, e rondou a área do São Paulo, mas não criou tantas situações de gol. No segundo tempo, o time ganhou mobilidade quando Everton entrou no lugar de Brain Rodriguez (com Mamute indo para a “centroavância”). Foi Everton que, aos 23 minutos, cruzou para Luan aproveitar o vacilo da marcação e abrir o marcador num golpe de cabeça (foto abaixo). Um minuto depois, Ramiro lançou e Luan fez um carnaval dentro da área adversária antes de chutar rasteiro no cantinho para marcar o segundo gol (foto acima).
Contudo, vi algumas situações na Arena que não me permitem pensar somente na sequência de vitórias do time e na classificação no Gauchão. Me refiro a medidas relacionadas a segurança no estádio.
 

Não bastasse o fato que, nesses poucos mais de dois anos, nenhum dos problemas do acesso e do entorno da Arena foram resolvidos (aliás, nisso só houve piora nos últimos tempos), parece que agora resolveram criar dificuldades em um dos maiores trunfos do novo campo do Grêmio, que era a facilidade de ingressar no estádio.
Hoje, vinte minutos antes do jogo começar, já na esplanada, vi grandes filas na frente de alguns dos portões que dão acesso à Geral. Um dos motivos é que o Portão S estava fechado. O outro motivo, e me arrisco a dizer que o principal motivo, era o fato de haver uma segunda revista (essa feita pela Brigada Militar) somente na entrada da Geral. E não havia ninguém do clube por perto para verificar tal situação. Tento, mas não consigo entender esse tratamento discriminatório. Por que os torcedores que frequentam os lugares mais baratos são obrigados a passar por uma revista dupla? Por que a maioria dos demais torcedores só é obrigada a passar por uma revista, feita por segurança particular no começo das rampas? Por que uma minoria, que acessa o estádio pelos elevadores no estacionamento E1, não passa por qualquer tipo de revista?
Essa idéia de estigmatizar (ou deixar que estigmatizem) sua própria torcida me parece uma medida pouco inteligente. E estigmatizar quem paga o ingresso mais barato não faz o menor sentido. Os lugares caros foram criados e permanecem vazios.
Que não se diga que tais medidas visam única e exclusivamente a segurança do torcedor. Porque fica estranho fazer isso e deixar, mais uma vez, uma das rampas fechada na saída do jogo (sem falar na leniência com os vendedores ambulantes que se posicionam na saída das rampas atravancando o fluxo da multidão em todos os jogos). Fica estranho demonstrar tamanha cautela em  um único setor do estádio.

Grêmio Grêmio 2×0 São Paulo de Rio Grande São Paulo-RS

GRÊMIO: Tiago; Rafael Galhardo (Fellipe Bastos – 14’/2ºT), Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Ramiro, Maicon, Giuliano, Luan e Yuri Mamute (Pedro Rocha – 40’/2ºT); Braian Rodríguez (Everton – intervalo).
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SÃO PAULO: Vilar; Matheus Ferreira (Vavá – 37/1ºT), Júnior Sergipano, Teco, William Massari; Balduino, Rafael Muçamba, Guilherme Moller,  e Mandai (Chumbinho – 28’/2ºT); Jean Coral (Thiago Corrêa – 9’/2ºT) e Matão.
Técnico: Hélio Vieira

14ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 29/03/15, domingo, 18h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 16.055 (14.249 pagantes)
Renda: R$ 353.798,00
Árbitro: Luis Teixeira Rocha
Assistentes: Alexandre Kleiniche e Antonio Cezar Padilha
Cartões amarelos: Guilherme Moller, Balduino e William Massari (SAO); Maicon e Ramiro (GRE)
Gols: Luan, aos 23 e aos  24 minutos do segundo tempo.

Gauchão 2015 – Novo Hamburgo 0x1 Grêmio

March 26, 2015

O transcorrer da partida no Estádio do Vale foi, de certa forma, um tanto parecido com o jogo de Erechim na semana passada. O Grêmio não foi brilhante, não foi lá muito intenso, mas ainda assim teve alguma superioridade para encaminhar uma vitória (com a vantagem mínima) sobre o seu adversário.
De início o Novo Hamburgo incomodou, através de jogadas pelos lados do campo, especialmente pela direita como William Schuster. O Grêmio acabou dando chances de bola parada pro time da casa ao cometer algumas faltas perigosas na primeira metade do primeiro tempo, mas resistiu e aos poucos foi conseguindo ficar mais com a bola. Aos 32 minutos, Luan conseguiu se desgarrar da marcação no meio de campo e acionou Ramiro. O camisa 5 gremista chutou da entrada da área e contou com a ajuda do goleiro Jandrei para fazer o 1×0.
No segundo tempo o tricolor sofreu com as entradas  em Matias Rodriguez e Douglas, que acabaram levando cortes na joelho e na cara, respectivamente, e com o erro do juiz Daniel Bins que anulou o gol de Braian Rodriguez ao marcar uma falta inexistente de Rhodolfo. Mas mesmo assim não foi muito ameaçado de levar um gol de empate dos “Galáticos do Vale”.

A jogada do gol é um exemplo claro de como o Grêmio ganha em qualidade na chegada no ataque quando Ramiro e Maicon são escalados como volantes. Contudo, não há como deixar de notar que o time teve alguma dificuldade na hora de bloquear o jogo do adversário pelas laterais. Talvez seja o caso de ajustar a cobertura nesses setores.

A cena tem se repetido em todas os jogos de quarta-feira: Os times entram em campo e ficam um bom tempo batendo bola para esperar o final da transmissão do Big Brother. O horário dos jogos deveria ser uma pauta tão ou mais premente do que a fórmula do campeonato.
O que o Novo Hamburgo ganha de carisma com o bizarro mascote Pé Quente é totalmente anulado com essa camisa pavorosa desenhada pro Gauchão.  A distribuição dos patrocinadores é algo surreal. Um logo deitado na altura do vazio e não uma, mas duas outras marcas em cada omoplata.

Fotos: Inézio Machado (Jornal NH) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Novo Hamburgo Novo Hamburgo 0x1 Grêmio Grêmio

NOVO HAMBURGO : Jandrei; César Lucena (Luan, 36’/2ºT), Bolívar, Fred  e Paulinho; William Schuster (Lucas Santos, 17’/2ºT) , Dê, Magrão e Thiago Humberto (João Henrique, 31’/2ºT) ; Márcio e Leandrão 
Técnico: Roger Machado
GRÊMIO: Tiago, Matías Rodríguez (Galhardo, 12’/2ºT), Rhodolfo, Geromel e Marcelo Oliveira; Ramiro, Maicon, Luan (Felipe Bastos, 44’/2ºT), Douglas e Giuliano (Yuri Mamute, 29’/2ºT); Braian Rodríguez. Técnico: Luiz Felipe Scolari.


13ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015
Data: 25 de março de 2015, quarta-feira, 22h00min
Local: Estádio do Vale, em Novo Hamburgo-RS
Árbitro: Daniel Bins (RS)
Assistentes: Rafael Alves (RS) e Alduíno Mocelin (RS)
Cartão amarelo: Geromel, Tiago e Douglas (G), Magrão, César Lucena e Dê (NH)
Gols: Ramiro, aos 32 minutos do primeiro tempo

Gauchão 2015 – Grêmio 2×0 Lajeadense

March 23, 2015
Pelo quinto ano seguido o Grêmio recebeu o Lajeadense na sua casa na fase classificatória do Gauchão. Mas ao contrário do que aconteceu em alguns dos certames anteriores, dessa vez o tricolor não teve muita dificuldade para superar o time do Vale do Taquari. Desde o início do jogo o Grêmio conseguiU espaço para jogar, seja porque o Lajeadense saiu pro ataque, seja através de Luan, que dava início a jogadas de ataque com seus dribles curtos com trocas rápidas de direção. Foi Luan que, logo aos 17 minutos, roubou uma bola no campo de defesa numa jogada que terminou com a marcação de um pênalti na falta de Thiago Machado em Braian Rodriguez. Todos os relatos dão conta que a infração aconteceu fora da área. Contudo, tal marcação do juiz não teve maiores consequências uma vez que Douglas tomou pouca distância e “telegrafou” o lado em que iria bater, facilitando a defesa de Giovani (foto acima). Aos 25 minutos o Grêmio saiu na frente quando Marcelo Oliveira cruzou rasteiro, Braian Rodriguez conseguiu se antecipar ao goleiro e a bola sobrou para Giuliano completar para as redes. Nove minutos depois, Giuliano aproveitou o rebote do arqueiro adversário em novo cruzamento rasteiro de Marcelo Oliveira e completou para o gol vazio (fotos abaixo)
 

Com o 2×0 estabelecido nos 45 minutos iniciais o segundo tempo acabou sendo um pouco enfadonho. O Lajeadense praticamente não teve chance para buscar uma reação e o Grêmio foi um pouco displicente para chegar num placar mais elástico.

Felipão elogiou Douglas e Giuliano, mas acho importante destacar que é Luan que traz mobilidade para o setor de criação do Grêmio.
Maicon é outro acréscimo importante no meio de campo tricolor. Dá outra dinâmica para a saída de bola e na distribuição do jogo.
Apesar de ainda não conseguir manter uma constância durante toda a partida, Giuliano tem aparecido em momentos importantes com gols e assistências. Mas convenhamos que falar em convocação para a seleção hoje é de uma precipitação cômica
O goleiro Tiago foi bem nas poucas vezes em que foi exigido. Curioso esse detalhe sobre a perda de peso. Outro dado interessante é que ele jogou com luvas da Reusch e chuteiras da Adidas.
Eu já tenho muita dificuldade em entender por que as vezes se fecham algumas das rampas de acesso da Arena na entrada dos torcedores. A situação fica ainda mais inexplicável quando a mesma rampa permanece fechada na SAÍDA da torcida.

 

Grêmio Grêmio 2×0 Lajeadense Lajeadense

GRÊMIO: Tiago; Matías Rodriguez, Rhodolfo, Erazo e Marcelo Oliveira; Ramiro, Maicon, Douglas (Júnior, 21’/2º), Giuliano e Luan (Araújo, 41’/2º); Braian Rodríguez (Yuri Mamute, 34’/2º).
Técnico: Luiz Felipe Scolari
LAJEADENSE: Giovani; Thiago Machado (Igor Bosel, 10’/2º), Leandro Camilo, Everton e Higor; Marabá, Matheus Santana, Paulo Josué e Rafael Gava; Maycon (Marquinhos, 10’/2º) e Gilmar (Ramon, 36’/2º)
Técnico: Luiz Carlos Winck

12ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015
Data:  22 de março de 2015, domingo, 18h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 20.134 (18.233 pagantes)
Renda:  R$ 466.389,00
Árbitro: Diego Real (RS)
Auxiliares:
Lúcio Beiersdorf Flor (RS) e Max Augusto Vioni (RS)
Cartões amarelos: Thiago Machado (LAJ) e Braian Rodríguez (GRE) e Marabá (LAJ).

Gols: Giuliano, aos 25 e aos 34 minutos do primeiro tempo