Archive for the ‘Gauchão 2015’ Category

Gauchão 2015 – Grêmio 1×0 Cruzeiro

March 16, 2015
 

Na estreia de Cristian Rodriguez, o Grêmio conseguiu superar o Cruzeiro pela vantagem mínima e conquistou sua terceira vitória seguida no Gauchão. De início, se percebeu um entusiasmo nas arquibancadas com os reforços que certamente contagiou a equipe no campo. Entretanto aos poucos o tricolor foi esbarrando num bem organizado Cruzeiro, que não se desesperava quando tinha a bola. Mais uma vez o Grêmio tinha a iniciativa, mas a sua movimentação não era o suficientemente rápida para ingressar na área adversária.
A situação do jogo só se alterou com as entradas de Luan e Everton, quando o Grêmio passou a ter mais capacidade de infiltração na defesa cruzeirista. Aos 31 Braian Rodriguez sofreu um pênalti, mas Luan o desperdiçou chutando a bola no travessão. Contudo, aos 37, Everton acionou Giuliano, que entrou área adentro e rolou para Braian Rodriguez completar para o gol vazio.

Entendo que o discurso de “valorização da base” precisa ser posto em prática no dia a dia. No primeiro momento em que o treinador teve mais jogadores a sua disposição os primeiros atletas a serem sacados foram os formados no clube. 
Cebolla Rodriguez teve uma boa estreia. Chamou o jogo e se movimentou bastante, não se limitando a transitar somente pela ponta esquerda ( o seu lado preferencial).
Com essa escalação o Grêmio ficou com quase nenhum atleta na sua linha de frente com capacidade de ir para cima e obter “vitória pessoal” contra o seu marcador. Assim sendo, acho que Luan deveria ter espaço na equipe titular.

Giuliano fez o gol do jogo anterior e deu a assistência no jogo de ontem, mas ainda passa a sensação que está um pouco distante da sua melhor forma. Alguns dos seus erros parecem ser típicos de atletas sem ritmo de jogo.

 Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio Grêmio 1×0 Cruzeiro Cruzeiro-RS

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matías Rodriguez, Rhodolfo, Erazo e Marcelo Hermes (Ramiro, intervalo); Marcelo Oliveira e Maicon; Cristian Rodríguez (Luan,  16’/ 2ºT), Douglas (Éverton / 24’/2ºT) e Giuliano; Braian Rodríguez
Técnico: Luiz Felipe Scolari
CRUZEIRO: Bruno Grassi; Jaiminho, André Ribeiro, Laerte e Jefferson; Benhur (Raymond, 39’/2ºT), Claudinho (Carlão, 34’/2ºT), Reinaldo, Wagner; Matheus (Leandro, 21’/2ºT) e Wesley. Técnico: Luís Antônio Zaluar

11ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2014
Data: 14/03/2015, sábado, às 18h30

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Público: 24.894 (22.877 pagantes)
Renda: R$ 650.487,00
Árbitro: Anderson Daronco
Auxiliares: Marcelo Oliveira e José Lúcio Souza Jr.
Cartões Amarelos: Ramiro, Marcelo Grohe (GRE); Leandro, Reinaldo (CRU)
Gol: Braian Rodríguez, aos 38 minutos do segundo tempo.

Advertisements

Gauchão 2015 – Ypiranga 0x1 Grêmio

March 12, 2015

Como de costume, não tivemos um jogo muito interessante no Gauchão. Mas o Grêmio fez a sua parte, derrotando o Ypiranga em Erechim e estabelecendo, pela primeira vez no ano, uma sequência de vitórias. Um detalhe importante da atuação gremista foi a manutenção da formação que atuou no jogo anterior (apenas com uma troca na lateral direita). O time contava com Luan e Giuliano como meias que se posicionavam inicialmente abertos pelos flancos para depois buscar o jogo pelo centro do gramado. E foi justamente assim que saiu o gol. Luan saiu da ponta esquerda e apareceu no meio, de onde lançou Giuliano, que entro na diagonal vindo da direita e tirou a bola do alcance do goleiro com um chute mascado.
Depois disso, apesar de não ter tido um grande volume de jogo e não ter criados tantas situações para ampliar o placar, o Grêmio controlou o jogo com alguma superioridade. E mesmo quando ficou com um jogador a menos, não chegou a ser efetivamente ameaçado de sofre um gol de empate.

Eu não acho o Francisco Neto um bom árbitro. Mas ontem o principal erro dele foi ter deixado de marcar uma falta dura em Braian Rodriguez  ainda no campo de defesa do Grêmio. Já vi erros bem mais significativos que não causaram tanta revolta na direção do Grêmio. O Felipão não pode perder a cabeça num jogo desses de Gauchão, mas convenhamos que ele ao menos é engraçado quando faz isso. Essa de lembrar do apelido de Chico Colorado é mais uma que vai entrar pro folclore do futebol.
Outra que deveria entrar para a história do folclore esportivo foi a frase do comentarista Maurício Saraiva quando afirmou que Yuri Mamute foi antiético ao cometer uma falta de jogo no goleiro do Ypiranga.
E por falar em goleiro do Ypiranga, achei bem interessante a camisa do Carlão (foto abaixo). Tem um que de anos 90, justamente o que mais falta para o uniforme dos atletas de linha da equipe de Erechim.

 

Fotos: Ypiranga F.C. e Itamar Aguiar (Lance)

Ypiranga Ypiranga 0x1 Grêmio Grêmio

YPIRANGA: Carlão; Matheus Ribeiro (Otacílio Neto – 34’/2ºT), Negretti, Betão e Ruan (Raulen – 26’/2ºt); Robson, Jessé, Cleiton e Paulo Baier; Saldanha e Jean Paulo (Danilo Santos – 19’/2ºT).
Técnico: Leocyr Dall’astra.
GRÊMIO: Grohe; Matías Rodríguez, Erazo, Rhodolfo e Marcelo Hermes; Marcelo Oliveira, Fellipe Bastos, Giuliano, Douglas (Araújo – 27’/2ºT) e Luan (Ramiro – 15’/2ºT); Yuri Mamute (Brian Rodríguez – 15’/2ºT). 
Técnico: Luiz Felipe Scolari

10ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015
Data: 11/03/2015, quarta-feira, 22h00min
Local: Colosso da Lagoa, em Erechim (RS)
Árbitro: Francisco Neto (RS)
Assistentes: Elio Andrade Júnior (RS) e José Javel Silveia (RS)
Cartões amarelos: Yuri Mamute, Fellipe Bastos, Brian Rodríguez e Rhodolfo (GRE); Negretti (YPI)
Cartões vermelhos: Fellipe Bastos (GRE)
Gol: Giuliano. aos 27 minutos do primeiro tempo

Gauchão 2015 – Grêmio 3×1 Caxias

March 9, 2015

O Grêmio voltou a vencer e ingressou na zona de classificação do Gauchão 2015. O time não fez uma grande atuação, mas fez o suficiente para superar o Caxias, que por sua vez não vive bom momento.  O primeiro tempo foi um pouco sonolento para quem assistia ao jogo. Com o adversário recuado, o tricolor tentava trabalhar a posse de bola, mas a sua movimentação e troca de passes era demasiadamente lenta.  E a transição defensiva (ou o contra-contra-ataque) do Grêmio era muito dispersa/desmobilizada, fazendo com que o jogo fosse um tanto arrastado. Aos 40 minutos da primeira etapa, Douglas bateu o escanteio com efeito, o goleiro Renan errou o soco e a bola foi direto para as redes. Primeiro gol Olímpico da Arena. Gol que provocou uma reação inusitada de Felipão.
No segundo tempo, quando o Caxias teve que arriscar um pouco mais, o Grêmio achou espaços. Aos 27 o time chegou ao segundo gol. Everaldo arrancou pela esquerda, invadiu a área, chutou rasteiro e Marcelo Oliveira apareceu sozinho para pegar o rebote do goleiro. Três minutos depois, o Caxias bateu um lateral para dentro da área, Marcelo Grohe (que, apesar da convocação para Seleção, está fazendo um começo de temporada bem irregular) saiu muito mal do gol e Vanderlei descontou de cabeça. Mas aos 37, Douglas deu bom passe para Mamute, que teve tranquilidade para tirar do goleiro e fazer o 3×1 final.

Douglas fez o primeiro gol Olímpico da Arena. O primeiro gol olímpico desde aquela do Ayupe em um Gre-Nal pelo interminável Gauchão de 1994 (Antes disso, Éder Aleixo teria marcado dois gols olímpicos com a camisa do Grêmio na década de 1970).
De certa forma os gols marcados acabaram dando destaque para quem foi bem na partida. Marcelo Oliveira mais uma vez deu mostra que rende melhor como volante, apresentando boa movimentação. E Yuri Mamute começa a ser uma alternativa interessante para jogar tanto mais centralizado dentro da área como também um pouco mais recuado pela esquerda.
Acho legal que a diretoria adote medidas para levar mais gente a Arena. Mas não pode desvalorizar os seus sócios nesse processo. Nesse aspecto, é inadmissível uma promoção onde as torcedoras sócias e não-sócias paguem o mesmo valor pelo ingresso. Tal medida contraria o objetivo de qualidade do ISO9001 do quadro social de “aumentar participação dos associados nos eventos e promoções do Grêmio”

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio Grêmio 3×1 Caxias Caxias

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Erazo, Rhodolfo e Marcelo Hermes; Felipe Bastos, Marcelo Oliveira, Douglas, Giuliano (Araújo, 41’/2ºT) e Luan (Everaldo, 23’/2ºT); Yuri Mamute (Éverton, 44’/2ºT). Técnico: Luiz Felipe Scolari
CAXIAS: Renan; André Luiz, Léo Carioca, Rodrigo Arroz e Rafael Carioca; Breno, Karl, Patrick e David; Mailson (Vanderlei, Intervalo) e Reinaldo (Charles, 41’/2ºT)
 Técnico: Paulo Turra.

09ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015
Data:  07/03/2015, sábado, 18h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS –
Árbitro: Luís Teixeira Rocha (RS)
Assistentes: José Eduardo Calza (RS) e Maurício Silva Penna (RS)
Público: 23.055 (21.197 pagantes)
Renda: R$ 509 283
Cartões amarelos: Rhodolfo (GRE), Reinaldo (CAX)
Cartões vermelhos: André Luiz (CAX)
Gols: Douglas, aos 40 minutos do primeiro tempo;  Marcelo Oliveira, aos 27, Vanderlei, aos 30 e Yuri Mamute, aos 37 minutos do segundo

Gauchão 2015 – Internacional 0x0 Grêmio

March 3, 2015

O Gre-Nal 404 não foi uma das partidas mais emocionantes da história do clássico. Não tivemos um jogo especialmente corrido ou truncado. Cada equipe teve os seus momentos. O Inter quando conseguiu manter mais a posse de bola no seu campo de ataque e o Grêmio quando teve as melhores oportunidades da partida em descidas pelo seu lado esquerdo. De tal modo o 0x0 acabou sendo um resultado justo e fiel ao que aconteceu no jogo.
Empatar um clássico como visitante não é um resultado ruim. E essa foi a melhor atuação do Grêmio na temporada. Mas quem examina  o contexto do clube em 2015 e o conjunto das atuações nesse Gauchão não pode ficar satisfeito. O tricolor é o oitavo colocado na competição, e tinha a chance de se reabilitar diante de um rival que, preocupado com a Libertadores, escalou um time reserva/misto. Mas novamente não conseguimos marcar gols.
No papel o Grêmio foi escalado com três volantes. Na prática Fellipe Bastos jogou o primeiro tempo como meia, na mesma linha de Douglas e Lincoln. O Grêmio atacou preferencialmente pelo lado esquerdo do ataque, valendo-se da movimentação de Mamute e Lincoln. A entrada de Giuliano no intervalo poderia fazer com que o tricolor também avançasse pela direita, mas o camisa 16 só consegui trabalhar uma jogada na área do adversário, caindo de produção logo depois.
Tá certo que o Felipão deve estar usando esses primeiros jogos para avaliar o potencial dos atletas da base. Mas não sei até que ponto as constantes mudanças de esquema e escalação não podem estar prejudicando o rendimento do time. Lincoln que (junto com Matias Rodriguez) foi um dos destaques da partida sequer entrou em campo nos dois jogos anteriores do Grêmio. No caso dele, que é um guri de 16 anos, a entrada gradual no time titular talvez seja recomendada, contudo, acredito que seria mais producente já ter um esboço do sistema de jogo, até pra facilitar a adaptação desses atletas jovens.

Juan acertou dois carrinhos com os dois pés em seus adversários. Numa foi dada vantagem na jogada, na outra a falta foi marcada. Em nenhum se apresentou o cartão para o zagueiro colorado. Acho que esse foi o principal erro de Jean Pierre no jogo. E eu tenho sérias dúvidas se a bola chutada por Lincoln já não tinha ultrapassado a linha quando Alisson fez a defesa (FOTO ACIMA). Uma pena que não tivemos tira-teima ou Goal-Line Technology (cadê o legado da Copa) nesse lance.
Eu confesso que não tenho a menor vontade de ir nesse setor da torcida mista. Mas não posso deixar de saudar a iniciativa, especialmente ao ver o espaço para os visitantes sendo reduzido ao longo dos anos e perceber que os apelos por torcida única ganhavam força. Espero que isso seja o ponto de partida para demais mudanças e não apenas uma cortina de fumaça para encobrir outros problemas que seguem. Mais uma vez teve chuva de pedras no brete que a torcida do Grêmio é obrigada a passar para ingressar no seu setor. E a Brigada Militar segue fazendo mudanças arbitrárias no trajeto que a torcida gremista é obrigada a fazer para chegar no Beira-Rio. Ano passado foi a idéia de iniciar o deslocamento do Barra Shopping. Nesse ano o deslocamento foi feito pelas avenidas Ipiranga e Erico Verissimo, fazendo com que o distância fosse dobrada em relação ao trajeto tradicional.
E o sucesso desse setor da torcida mista não pode servir para promover uma espécie de gentrificação do estádio ou para fazer outras generalizações rasas. Nem todos torcedores que vão no setor da torcida visitante são de torcidas organizadas. Nem todos torcedores das torcidas organizadas buscam confusão. E nem todas as confusões são causadas por torcidas organizadas. E esse raciocínio de que um gremista só vai se comportar devidamente no Beira-Rio se foi ciceroneado por um colorado é simplesmente risível.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Marcelo Campos (MCDEZ Comunicação)

 Internacional  Internacional 0x0 Grêmio Grêmio

INTERNACIONAL: Alisson; Cláudio Winck, Juan, Paulão e Geferson; Nico Freitas, Rodrigo Dourado, Alex (Luque, 23/2ºT), Anderson (Alisson Farias, 32/2ºT) e Valdivia (Vitinho, intervalo); Nilmar.
Técnico: Diego Aguirre
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matías Rodríguez, Rhodolfo, Erazo e Marcelo Oliveira; Araújo (Giuliano, intervalo), Walace, Fellipe Bastos e Douglas; Lincoln e Yuri Mamute (Everaldo, 30/2ºT).
Técnico: Luiz Felipe Scolari
8ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015
Data: 01/03/2015, domingo, 18h30min 
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre-RS 

Público: 34.512 (29.698 pagantes)
Renda: R$ 984.785,00
Árbitro: Jean Pierre de Lima (RS)
Assistentes:
Rafael da Silva Alves (RS) e Marcelo Barison (RS)
Cartões amarelos:
Paulão, Cláudio Winck, Geferson (INT), Marcelo Oliveira, Giuliano, Yuri Mamute, Matías Rodríguez (GRE)

Gauchão 2015 – Grêmio 0x0 Juventude

February 24, 2015

Não há como escapar da constatação que o Grêmio está em crise. Time ocupa apenas a oitava posição no Gauchão, com uma sequência de três jogos sem vitórias na Arena. Jogando contra o Juventude ontem, a equipe tricolor até ficou bastante tempo com a bola, mas criou pouquíssimas chances de gol, não conseguindo tirar o zero do placar.
Seria uma simplificação errônea dizer que o Juventude fez uma retranca típica de time pequeno, se limitando a defesa. Porque não foi bem isso que aconteceu. A equipe da Serra, por mais que tenha adotado um posicionamento mais recuado, teve, no mínimo, o mesmo número de oportunidades que o Grêmio (Marcelo Grohe foi buscar duas bolas no ângulo, Galhardo salvou uma em cima da linha e Wallacer desperdiçou a melhor situação após um rebote do goleiro gremista). O tricolor manteve a posse de bola no seu campo de ataque, mas esbarrou na pouca movimentação dos seus jogadores e na lentidão da sua troca de passes (a situação melhorou um pouco quando Giuliano entrou e tentou tabelas mais velozes em toques curtos). E na dificuldade o time de Felipão poderia também ter tido um aproveitamento melhor nos vários escanteios e faltas que teve a seu favor.
Quem tiver interesse em entender um pouco melhor sobre alguns dos defeitos de posicionamento e movimentação do time do Grêmio pode acessar essa didática série de tweets do Alex Tomazetti Melo

Eu fico muito preocupado com os guris da base que podem estar sendo queimados neste momento do Grêmio. Tem jogador com muito potencial nesse grupo. Um exemplo pode ser visto no primeiro tempo de ontem, quando o Junior deu um belo lançamento que atravessou todo o campo,  da intermediária defensiva até a ponta direita do ataque, onde estava colocado o Pedro Rocha.
Não tinha me dado conta que o Marcelo Grohe passou a usar chuteiras da Umbro (ano passado ele usava uma da Nike pintada de preto).
Gostaria de entender porque quem vai na Geral foi obrigado a passar por duas revistas (uma na rampa, feita por segurança particulares e outra nas catracas, feita por brigadianos). É um tratamento discriminatório. Especialmente se considerarmos que tem gente que entra pelo estacionamento E1 e vai direto para o camarote presidencial sem passar por qualquer tipo de revista (e aparentemente sem pagar nada também).

 
 
 

Grêmio Grêmio 0x0 Juventude Juventude

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Erazo, Rhodolfo e Júnior; Araújo, Fellipe Bastos, Douglas (Lucas Coelho, 32/2ºt) e Marcelo Hermes (Giuliano, intervalo); Pedro Rocha (Everton, 17/2ºT) e Everaldo. Técnico: Luiz Felipe Scolari
JUVENTUDE: Airton; Douglão, Pereira e Héverton; Hélder, Vacaria (Dema, 38/2ºT), Alan Schols (Lucas, 9/2ºT), Jardel, Itaqui (Duda, 18/2ºT) e Wallacer; Zulu.
Técnico: Picoli

07ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015
Data: 23 de fevereiro de 2015, segunda-feira, 20h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 14.672. (13.113 pagantes e 1.559 não pagantes) Renda: R$343.816,00
Árbitro: Diego Real (RS)
Assistentes:
Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Antônio Albornoz (RS)
Cartões amarelos:
Vacaria, Aírton, Jardel, Pereira e Wallacer (JUV)

Gauchão 2015 – Passo Fundo 0x2 Grêmio

February 23, 2015

O Grêmio precisava vencer e venceu. Esse é o principal ponto desse jogo no Vermelhão da Serra. A vitória tira um pouco da pressão sobre a equipe, especialmente dos mais jovens que estão tendo que chamar muito do jogo para si.
O placar foi aberto com um gol de escanteio, algo que raramente aconteceu em 2014.
E a equipe ficou um pouco mais combativa jogando com três volantes, mas ainda deu muito espaço para o adversário. No segundo tempo o Passo Fundo chegou algumas vezes dentro da área do Grêmio sem que ter que trabalhar tanto a bola.

 Fotos: Diogo Zanatta (Correio do Povo) e Itamar Aguiar (Lance)

  Passo Fundo Passo Fundo 0x2 Grêmio Grêmio

PASSO FUNDO: Vanderlei, Henrique Choco, Rafael Santana, Gustavo e Xaro; Rudiero, Janderson (Henrique, 28/1ºT), Souza, Felipe Klein (Cleverson, 12/2ºT) e Branquinho; Michel (Eraldo, 24/2ºT). 
Técnico: Beto Campos
GRÊMIO: Marcelo Grohe, Rafael Galhardo, Erazo, Rhodolfo e Júnior, Araújo (Walace, 33/2ºT), Fellipe Bastos (Matías Rodríguez, 38/2T), Marcelo Oliveira e Douglas; Pedro Rocha (Lucas Coelho, 23/2ºT) e Everaldo.
Técnico: Luiz Felipe Scolari

06ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015
Data: 18/02/15, quarta-feira, 22:00min
Local: Estádio: Vermelhão da Serra, em Passo Fundo (RS)
Árbitro: Francisco Silva Neto (RS)
Assistentes: José Javel Silveira (RS) e Elio Nepomuceno Júnior (RS)
Cartões amarelos: Felipe Klein, Gustavo, Marcelo Oliveira, Rafael Galhardo, Júnior, Marcelo Grohe
Gols: Erazo, aos 13 minutos do primeiro tempo; Pedro Rocha, aos 5 minutos do segundo tempo.

Gauchão 2015 – Grêmio 0x1 Veranópolis

February 18, 2015
 Não foi a primeira e muito provavelmente não será a última vez que o Grêmio perde para uma equipe do interior no seu estádio. O revés diante do Veranópolis poderia ser encarado como um tropeço corriqueiro, não fosse a forma como o jogo se desenvolveu e o contexto desse início de temporada tricolor.
No campo o Grêmio tomou um gol com 20 minutos de jogo e praticamente não conseguiu criar oportunidades para buscar um empate. Chegou assim a sua terceira derrota nos cinco primeiros jogos do Gauchão. Pela primeira vez acumulou duas derrotas seguidas na Arena. Da mesma forma, O Grêmio voltou a perder duas partidas seguidas em casa contra equipes do interior, o que não acontecia desde 1962. O desempenho e os resultados em 2015 são preocupantes.
E o que acontece dentro de campo certamente é consequência do que acontece fora das 4 linhas. E é  cada dia mais difícil entender o que está sendo feito no Grêmio. No final de janeiro, os dirigentes diziam que o Grêmio jogaria com dois centroavantes e questionavam a isenção dos jornalistas que questionavam tal formação. No início de fevereiro, Barcos e Marcelo Moreno já tinham deixado o clube. Douglas, principal reforço da temporada, foi contratado pelo que fez há cinco anos, e qualquer pessoa que viu meio jogo do Vasco no ano passado sabe que Douglas já não é nem sombra do jogador que era em 2010 (quando já preocupava pela falta de intensidade nas partidas). E duvido que alguém possa achar que essa situação de um vice de futebol que faz seu trabalho a distância é a adequada para o momento que vivemos. (e não é o caso de ser insensível a problemas pessoais/familiares, mas um clube do tamanho do Grêmio não pode ficar refém de uma única pessoa. Dirigentes, treinadores, jogadores, por mais importantes que sejam, sempre podem ser substituídos)
Mas de certo esse dia entrará para a história (ou ao menos para o folclore) do futebol como “a vez que o Felipão abandonou o banco de reservas antes do final do jogo“. Não foi por isso que o Grêmio perdeu e o time provavelmente não conseguiria um virada caso o treinador ficasse berrando na beira do gramado até o apito final. Contudo, não há como compactuar com essa atitude, por mais que se possa imaginar que tenha sido algo pensado para tirar o foco dos atletas, ou para causar algum tipo de reação no vestiário ou mesmo que seja um estranho pedido de socorro em função da sobrecarga, uma vez  que, na omissão dos demais, Felipão está assumindo várias funções além de treinar e escalar a equipe.
 

 Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Lance

 Grêmio Grêmio 0x1 Veranópolis Veranópolis

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matías Rodriguez, Rhodolfo, Erazo e Júnior (Galhardo, int); Marcelo Oliveira, Fellipe Bastos, Douglas e Luan; Everton (Pedro Rocha, int) e Lucas Coelho (Lincoln, 26’/2º). 
Técnico: Luiz Felipe Scolari
VERANÓPOLIS:Matheus; Léo Dagostini, Jadson e Marcel; Felipe Guedes, Eduardinho, Glauber, Rafael Mineiro e Luciano Amaral (Claitinho, 29’/2º); David Dener (Tulio Renan, 31’/2º) e Lê (Yago, 37’/2º). 
Técnico: Julinho Camargo

05ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015
Data: 14 de Fevereiro de 2015, sábado, 17h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público
: 9.021 pessoas. (7.930 pagantes)
Renda: R$ 229.869,00
Árbitro: Daniel Soder
Auxiliares: Julio Cesar dos Santos e Antônio Domingues Padilha
Cartões amarelos: Marcelo Oliveira, Douglas, Luciano Amaral, Lê, Glauber, Marcel, Matías Rodriguez
Gol: David Dener, aos 20 minutos do 1º tempo

Gauchão 2015 – Grêmio 0x1 Brasil de Pelotas

February 12, 2015
E no seu quarto jogo na temporada o Grêmio sofreu sua primeira derrota na Arena. Uma derrota merecida, diga-se de passagem.  A atuação tricolor no primeiro tempo até que foi razoável, conseguindo criar oportunidades (em cruzamentos de Galhardo, descidas pelo lado esquerdo de Marcelo Oliveira e arremates de Everton) em um jogo bastante disputado. Mas o gol não saiu e os xavantes, mesmo nos momentos de maior pressão sempre tiveram a saída para o contra-ataque. Foi num deles que Alex Amado teve a melhor chance dos primeiros 45 minutos, mas acabou sendo desarmado por Rhodolfo ao demorar para concluir).
No segundo tempo, logo com 4 minutos o Brasil fez o seu gol. Marcelo Grohe falhou ao não cortar o cruzamento, Marcelo Oliveira não saltou e Nena só teve que esperar a bola bater nele para abrir o marcador. A partir daí o Grêmio não se achou mais em campo. Até que o time lutou bastante para buscar o empate, mas fez isso de forma muita desordenada (o zagueiro Rhodolfo parecia ser o principal armador das jogadas, o que convenhamos não é um bom sinal)

 

Uma das virtudes do Grêmio em 2014 era a solidez defensiva. Parece que estamos muito longe de ver isso nessa temporada.
Eu gosto muito da iniciativa de dar oportunidade aos jogadores da base. Mas eles não podem receber toda a carga de responsabilidade nas partidas. Os atletas mais experientes precisam aparecer mais pro jogo.

Não desconheço as dificuldades financeiras do clube, mas me incomodo muito em ver tal situação usada como desculpa para o mau desempenho no campo. Com os recursos que tem hoje o Grêmio tinha totais condições de ter um desempenho melhor do que o apresentado ontem.

Muito feio esse detalhe no ombro na camisa do Brasil.

Fotos:  Jonathan Silva (G.E. Brasil), Lucas Uebel (Grêmio.net)  e Guilherme Testa (Guilherme Testa)

Grêmio Grêmio 0x1 Brasil de Pelotas Brasil de Pelotas

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Rafael Galhardo, Rhodolfo, Erazo e Marcelo Oliveira; Walace (Júnior, 9/2ºT), Fellipe Bastos, Douglas (Paulinho, 19/2ºT), Lincoln e Everton (Everaldo, 27/2ºT); Marcelo Moreno.
Técnico: Luiz Felipe Scolari
BRASIL: Eduardo Martini; Wender, Cirilo, Fernando Cardozo e Rafael Forster; Leandro Leite, Washington, Márcio Hann (Galiardo, 25/2ºT) e Felipe Garcia (Ricardo Schneider, 31/2ºT); Alex Amado e Nena (Gustavo Papa, 42/2ºT). 
Técnico: Rogério Zimmermann

4ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015
Data: 11/02/15, quarta-feira, 19h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 15.153 (13.673 pagantes)
Renda: R$ 379.000,00 /
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)
Assistentes: Edelmar Palmeira (RS) e André da Silva Bittencourt (RS)
Cartões amarelos: Walace, Paulinho (GRE), Cirilo, Wender, Nena, Leandro Leite (BRP).
Gol: Nena, aos 4 minutos do 2º tempo

Gauchão 2015 – Avenida 1×3 Grêmio

February 9, 2015

Algumas coisas no Grêmio são difíceis de entender. Barcos estava sendo negociado e foi escalado como titular contra o União Frederiquense. Marcelo Moreno está acertando sua transferência e foi colocado no banco (e posteriormente foi colocado em campo para desempatar a partida)

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Avenida Avenida 1×3 Grêmio  Grêmio

AVENIDA:  Alexandre Villa; Jackson, Altair, Vitor Hugo e Paulinho Araújo (Maurício, 40’/2º); Carlos Alberto, Escobar (Wellington, 33’/2º) Tinga e Miro Bahia; Alexandre (Juninho Tardelli, Int) e Paulinho. Técnico: Tonho Gil

GRÊMIO:
Marcelo Grohe; Galhardo, Rhodolfo, Erazo e Júnior; Marcelo Oliveira, Fellipe Bastos, Douglas ( Marcelo Moreno, 16’/2°)e Lincoln; Luan  e Everaldo (Everton, 16’/2º). 
Técnico: Felipão

3ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015
Data: 08/02/2015, domingo, 17h00min
Local: Estádio dos Eucaliptos, em Santa Cruz
Público: 2.564 pagantes 
Renda: R$ 106.280,00
Árbitro: Diego Real
Auxiliares: José Eduardo Calza e Antonio João Albornoz
Cartões amarelos: Altair, Paulinho Araújo, Carlos Alberto, Escobar, Tinga e Paulinho, Douglas, Marcelo Oliveira e Fellipe Bastos
Cartões vermelhos: Altair (44 do 1º tempo), Luan (1 minuto do 2º tempo)
Gols: Douglas (de pênalti), aos 31 minutos do primeiro tempo; Paulinho, aos 13, Carlos Alberto (contra), aos 34, e Marcelo Moreno aos 46 minutos do segundo tempo.

Gauchão 2015 – Aimoré 2×1 Grêmio

February 5, 2015

O GRÊMIO BAQUEOU NA “TABA” NUMA LUTA DE CONTORNOS DRAMÁTICOS 2X1.

Não, eu não enlouqueci, apenas não gostaria de perder uma chance de repetir uma manchete de 1958, quando o Grêmio foi igualmente derrotado por 2×1 pelo Aimoré em São Leopoldo
E em 2015 o jogo até foi bastante brigado, mas não teve “contornos dramáticos”. Teve sim, um Grêmio ainda em formação, tomando um gol muito cedo e sofrendo bastante no restante da partida em função disso. A vantagem no marcador só acentuou a postura dos mandantes, de se fechar no campo de defesa e tentar explorar o contra-ataque. Os atletas do Aimoré mostravam mais ímpeto nas disputas, e pareciam bem orientados por Paulo Porto, uma vez que paravam o jogo sempre que ficavam em desvantagem no combate mano a mano. O Grêmio teve na bola parada a principal chance de se aproximar da meta de Marcelo Pitol, mas não a aproveitou e acabou levando o segundo gol ainda no final do primeiro tempo, quando Rennan Oliveira aproveitou o espaço dado por Galhardo para chutar em curva, próximo ao ângulo de Marcelo Grohe.
No segundo tempo o Grêmio só foi melhorar após as entradas de Everton e Lincoln, que deram mais movimentação e velocidade ao ataque. Mas essa melhora só foi suficiente para arrancar um gol de honra, marcado por Luan aos 25 minutos.

Tá certo que o esquema com dois centroavantes foi mais usado no período da pré-temporada. Por esse aspecto faz algum sentido manter ele nesse jogo. Mas não é nenhuma demasia supor que foi uma formação “diplomática” para acomodar Barcos e Marcelo Moreno na equipe titular, o que não mais se justifica depois da saída do argentino.  Ademais, não gosto de ver Luan sendo “sacrificado” jogando como terceiro jogador da meia cancha, tendo Douglas na sua frente,  estacionado na intermediária ofensiva (o “sacrificado” foi entre aspas por achar que o Luan é mais útil jogando mais perto do gol). 
E Luan pode ter errado na origem do primeiro gol do Aimoré. Muitos podem não gostar do futebol dele, fazendo valer aquele velha mania de pegar excessivamente no pé dos guris da base. Mas acho que todos conseguem reconhecer que ontem ele jamais se escondeu  ou se omitiu no jogo  (contrastando com a postura apática de alguns jogadores mais veteranos)

Achei que o Junior fez uma partida interessante na lateral esquerda, especialmente no primeiro tempo. Merece ser melhor observado.

Pro meu gosto, na impossibilidade de usar a meia branca nessa combinação com camisa tricolor e calção branco o Grêmio deveria sempre usar uma meia azul celeste (por motivos de: Tóquio e Copa do Brasil 2001). Falarei mais sobre as combinações de uniformes num próximo post.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Aimoré Aimoré 2×1 Grêmio Grêmio

AIMORÉ: Marcelo Pitol; Toto, Lacerda, Diego Borges e Lucas Pavone; Álvaro, Faísca, Mikael e Rennan Oliveira (Gian, 30’/2º); Diego Viana e Diogo Pereira (Moacir, 42’/2º) 
Técnico: Paulo Porto
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Rhodolfo, Marcelo Oliveira e Júnior; Arthur (Matías Rodriguez, intervalo), Fellipe Bastos, Douglas (Lincoln, 17’/2°) e Luan; Lucas Coelho (Everton, intervalo) e Marcelo Moreno
Técnico: Felipão

2ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015
Data: 4/2/2015, quarta-feira, às 22h00min
Local: Estádio Cristo Rei, em São Leopoldo (RS)
Árbitro: Roger Goulart
Auxiliares: José Eduardo Calza e Antonio João Albornoz
Cartões amarelos: Toto, Diego Viana e Marcelo Pitol (AIM); Fellipe Bastos e Luan (GRE)
Cartões vermelhos: Mikael e Diego Viana (AIM)
Gols: Mikael, a 1 minuto e Rennan Oliveira, aos 46 minutos do primeiro tempo. Luan, aos 25 minutos do segundo tempo.