Archive for the ‘Goiás’ Category

Brasileirão 1987 – Grêmio 4×0 Goiás

September 14, 2019
1987 gremio 4x0 goias cuca edison vara zh

Foto: Edison Vara (Zero Hora)

 

No Brasileirão de 1987, o Grêmio goleou o Goiás por 4×0 no Olímpico. Dois fatos marcaram esse jogo.

– Cuca fez todos os gols da noite. E esse segue sendo até hoje o recorde de gols de um jogador do Grêmio em uma partida de Campeonato Brasileiro. Segundo matéria do UOL, Cuca, notório supersticioso, permaneceu usando a chuteira que calçou nesse jogo por um longo período da sua carreira.

– Foi a última partida do Grêmio antes da estreia do fardamento com patrocínio da Coca-Cola (em um clássico Gre-Nal 4 dias depois).

 

1987 gremio 4x0 goias cuca paulo nunes cp

Foto: Paulo Nunes (Correio do Povo)

 

GOLEADA CONSAGRADORA PARA CUCA
Fez quatro gols no Goiás mas o Grêmio não melhorou na tabela, pois o Atlético venceu.

Se a goleada de ontem à noite, no Olímpico, não foi suficiente para deixar o Grêmio em boa situação no grupo A, já que o Atlético também venceu, serviu para a torcida vibrar de novo com o time e, principalmente, conhecer melhor o futebol de Cuca, autor de todos os gols da goleada de 4 a O sobre o Goiás.

O jogador do Juventude – emprestado ao Grêmio com passe fixado em 10.800 OTNs, aproximadamente Cz$ 4,6 milhões* – entusiasmou os torcedores. Mais que isso, ajudou a equipe a recuperar o moral e a confiança para os próximos jogos da Copa União.

Antes de Cuca começar a brilhar, Lima era o grande destaque em campo, ao lado de Darci. Mas, a partir dos 35min, o jogo passou a ser todo de Cuca. Lima bateu falta com um chute forte, a bola encontrou a trave e voltou para Cuca, que empurrou para as redes fazendo 1 a O. Cinco minutos depois, Darci centrou para Cuca, que desviou de cabeça para o canto esquerdo. Cuca correu para abraçar Luís Felipe.

No segundo tempo, aos 17min, Cuca ampliou para 3 a 0. Aos 23min, mais uma vez Cuca fez a torcida vibrar, desviando de cabeça um escanteio batido por Cláudio Freitas, que estreou bem. Cansado, Cuca deixou o campo antes do final, sob os aplausos consagradores da torcida.” (Correio do Povo, Sexta-feira, 9 de outubro de 1987)

* esse valor atualizado para agosto de 2019 corresponderia à um pouco menos de R$ 900.000,00

 

CUCA: “Os quatro gols foram uma contingência da partida. Importante é estar integrado ao esquema do time. A verdade é que nunca tinha feito quatro gols numa só partida.” (Jornal do Brasil, 12 de outubro de 1987)

1987 gremio 4x0 goias cuca ronaldo bernardi zh

Foto: Ronaldo Bernardi (Zero Hora)

 

CUCA FAZ QUATRO GOLS E GRÊMIO ARRASA GOIÁS
O meia teve atuação espetacular, mas saiu lesionado no joelho

Parecia que a falta de gols nunca iria acabar. No entanto, Cuca marcou quatro contra o Goiás, que não fez nenhum, e o Grêmio recuperou-se das más atuações anteriores. Agora, o time de Luís Felipe tem oito pontos ganhos na tabela de classificação do Grupo A, mas continua em segundo lugar, atrás do Atlético, que venceu o São Paulo por 1 a 0. Entretanto, a equipe gaúcha enfrentou problemas iniciais para superar o Goiás. Até os 35 minutos do primeiro tempo, o jogo foi ruim, com muitos passes errados e um completo congestionamento no meio-campo.

Faltava entrosamento aos jogadores do Grêmio. A vitória chegou devido ao esforço, à fragilidade do adversário e à grande noite do meia-direita Cuca.

A etapa inicial, até o primeiro gol, foi pobre em termos de jogadas bem elaboradas e lances de gol. O apático Cláudio Freitas chutou uma vez com perigo contra o goleiro Eduardo e Lima, em condições de marcar, experimentou duas vezes, sozinho, mas aconteceu a defesa. Na verdade, o Grêmio não conseguia colocar a bola no chão, trocar passes e pensar a construção de ataques eficientes, até porque o centroavante Lima, mais uma vez, estava abandonado no setor de frente. Somente quando Cuca resolveu subir mais e encostar no centroavante é que houve o crescimento do Grêmio.

Na segunda etapa, çom a expulsão de Jorge Batata logo aos 4 minutos, o trabalho ficou facilitado para os atacantes do Grêmio. Mesmo assim, até os 15 minutos, a pressão foi do Goiás. Porém, como o Grêmio virou em vantagem, com os dois gols de Cuca, aos 35 e aos 40 minutos do período inicial, as preocupações eram menores. Havia mais tranquilidade para estabelecer uma goleada. O que ninguém esperava, certamente, é que Cuca fosse se colocar com um só jogo entre os principais goleadores da competição. Mas foi assim. O meio-campista fez mais dois: aos 16 e aos 23 minutos. Depois saiu lesionado, substituído por Fernando. ” (Juremir Machado da Silva, Zero Hora, Sexta-feira, 9 de outubro de 1987)

za

O PLACAR

CUCA, 1 a 0, para o Grêmio, aos 35 minutos do primeiro tempo. Lima bateu a falta da frente da grande área, a bola bateu no poste direito e voltou: Cuca concluiu de primeira e abriu o marcador.

CUCA, 2 a 0, para o Grêmio, aos 40 minutos do primeiro tempo. Darci levantou e Cuca desviou de cabeça para ampliar.

CUCA. 3 a 0, para o Grêmio, aos 16 minutos do segundo tempo. Darci construiu a jogada e lançou Cuca dentro da área, o meio-campista dominou e bateu com precisão no canto direito.

CUCA, 4 a 0, para o Grêmio, aos 23 minutos do segundo tempo. Valdo cobrou o escanteio e Cuca entrou no primeiro poste para marcar de cabeça e fazer o último gol de seu time na partida.” (Zero Hora, Sexta-feira, 9 de outubro de 1987)

1987 gremio 4x0 goias gaucha

 “FELICIDADE DO MEIA, ANSIOSO PARA JOGAR O PRIMEIRO GRE-NAL

No vestiário, depois de ter marcado quatro gols e deixado o jogo antes do seu final por causa de urna pancada no joelho, Cuca pensava no futuro:

— Quero fazer uma boa campanha para continuar aqui no Grêmio.

Entusiasmado com os gols que marcou, recebendo um rádio de presente da equipe “Anhanguera”, de Goiás, por ter sido escolhido pela emissora como melhor jogador na partida, Cuca, porém não perdeu a humildade:

— Fiz os gols, mas o mérito é de toda a equipe. Se continuar no Gre-Nal, vou fazer força para ajudar o time como neste jogo; se não continuar, vou torcer pelos meus colegas para que sejam bem-sucedidos.

Esta foi a primeira vez que Cuca marcou quatro gols num só jogo. Ele recordou que quando estava no Juventude, chegou a marcar três num jogo do Gauchão, mas quatro é inédito, primeira vez:

— Senti uma felicidade enorme com a sorte de hoje. A felicidade só não é completa, porque o São Paulo não venceu o Atlético. Mas o Atlético será nosso exemplo no segundo turno.” (Zero Hora, Sexta-feira, 9 de outubro de 1987)

1987 gremio 4x0 goias ingressos

Grêmio 4×0 Goiás

GRÊMIO: Mazaropi; Alfinete, Henrique, Luís Eduardo e Casemiro; Bonamigo, Cuca (Fernando) e Cláudio Freitas; Valdo, Lima (Cristovão Borges) e Darci
Técnico: Luis Felipe Scolari

GOIÁS: Eduardo Heuser; Flávio, Gomes, Ronaldo Castro e Jorge Batata; Uidemar, Fagundes e Péricles (Palinha); Formiga, Sabará e Niltinho
Técnico: Zé Mário

Brasileirão 1987 – 1ª Fase – 6ª Rodada
Data: 08 de outubro de 1987, quinta-feira, 21h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 7.934 pagantes
Renda: Cz$ 856.600,00
Árbitro: Hélio Cosso (MG)
Auxiliares: Márcio Freitas e Alahil Bolívar
Cartões Amarelos: Uidemar e Luís Eduardo
Cartão Vermelho: Jorge Batata (4/2ºT)
Gols: Cuca aos 35 e aos 40 minutos do primeiro tempo e aos 16 e 23 minutos do segundo tempo

Advertisements

Copa do Brasil 2018 – Grêmio 3×1 Goiás

May 10, 2018

2018 Gremio 3x1 Goias CP

Com considerável vantagem construída pelos titulares primeiro jogo, os reservas do Grêmio fizeram a sua parte e ganharam a partida de volta com alguma tranquilidade. 3×1 com dois gols de Alisson e um de Thaciano.

Foi interessante ver Cícero jogando mais recuado, tendo um pouco mais de tempo para criar jogadas e dar bons lançamentos.
Gremio x Goias

O publico, como era de se esperar, foi baixo. Ficando abaixo da média do Grêmio como mandante nos 21 jogos que disputou por oitavas de final da Copa do Brasil desde 1989, que é de 17.132 pagantes

Acho que o Grêmio e Arena perderam uma boa oportunidade de testar a venda de ingressos com preços bem mais baixos. Cobrar por esse jogo a metade do que se cobra por um jogo de Libertadores me parece uma demasia.

Gremio x GoiasFotos: Correio do Povo e  Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 3×1 Goiás

GRÊMIO: Paulo Victor; Madson, Bressan, Michel e Marcelo Oliveira; Cícero, Jaílson e Lima (Thaciano, aos 26/2ºT), Alisson, Maicosuel (Pepê, aos 19/2ºT) e Thonny Anderson (Vico, aos 38’/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

GOIÁS: Marcelo Rangel; André Krobel, Edcarlos (Eduardo Brock, aos 20/2ºT), David Duarte e Jefferson; Gilberto, Tiago Luís (Rafinha, aos 31/2ºT), Samuel (Michael, aos 0/2ºT) e Maranhão; Carlos Eduardo e Jacó
Técnico: Augusto César

Copa do Brasil 2018 – oitavas de final – Jogo de volta
Data: 09 de maio de 2018, quarta-feira, 19h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre
Público: 12.573 pessoas (11.118 pagantes)
Renda: R$ 301.076,00
Árbitro: Igor Julio Benevenuto (MG)
Auxiliares: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) Ricardo Junio de Souza (MG)
Cartões amarelos: David Duarte, Tiago Luís, Gilberto Júnior, Jacó (Goiás)
Gols: Alisson, aos 13 minutos do 1º tempo; Maranhão aos 6; Thaciano aos 30 e Alisson aos 45 minutos do 2º tempo

Copa do Brasil 2018 – Goiás 0x2 Grêmio

April 26, 2018

Gremio x Goias

O Grêmio controlou a partida no Serra Dourada desde o seu início, mas não conseguia se criar chances concretas, apesar de permanecer boa parte do tempo rondando a área do Goiás. Isso mudou aos 2 minutos do segundo tempo, quando Everton recebeu de Jael, limpou a jogada com dois toques com o lado de fora do pé e concluiu na saída do goleiro. Um golaço.

Aos 24 minutos, Ramiro insistiu em pressionar o lateral esquerdo esmeraldino, bloqueando sua tentativa de lançamento. A bola acabou indo parar dentro da área do Goiás, onde Luan dominou  foi derrubado pelo adversário. Pênalti que ele mesmo converteu.

 

Gremio x Goias

Não me parece ser precipitado dizer que o jogo de volta é praticamente “protocolar”. Assim sendo, me parece que estamos diante de uma situação ideal para testar uma redução severa no preço dos ingressos para essa partida.


Gremio x GoiasFotos
: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Goiás 0x2 Grêmio

GOIÁS: Marcelo Rangel; Caíque Sá (Alex Silva, aos 28/2°T), David Duarte, Eduardo Brock e Breno; Madison, Pedro Bambu, Rafinha Diniz e Giovanni; Maranhão (Michel, aos 27’/2°T) e Carlos Eduardo (Róbson, no intervalo).
Técnico: Hélio dos Anjos

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Madson (Alisson, aos 25/2°T), Geromel, Kannemann (André, aos 33/2°T) e Bruno Cortez; Arthur, Maicon e Ramiro; Luan, Everton e Jael (Thonny Anderson, aos 38/2°T)
Técnico: Renato Portaluppi

Copa do Brasil 2018 – Oitavas de final – Jogo de ida
Data: 25/4/2018, quarta-feira, 19h30min
Local:Estádio Serra Dourada, Goiânia (GO)
Público: 15.472 (13.550 pagantes)
Renda: R$ 307.745,00
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos (SP)
Cartões amarelos: Eduardo Brock, David Duarte (GOI); Jael (GRÊ)
Cartão vermelho: Madison (GOI) aos 30 do 2º tempo
Gols: Everton aos 2 minutos e Luan (de pênalti) aos 24 minutos do 2° tempo

Brasileirão 2015 – Grêmio 2×1 Goiás

September 8, 2015

O Grêmio começou bem o jogo diante do Goiás e já aos 33 minutos do primeiro tempo teve tudo para encaminhar uma vitória tranquila quando Felipe Macedo deu um chute no tornozelo de Bobô dentro da área e  Sandro Meira Ricci marcou o pênalti e expulsou o zagueiro esmeraldino. Só que Douglas mandou a cobrança na trave e pouco depois Bruno Henrique abriu o marcador para os visitantes, se aproveitando de uma saída desastrada do goleiro Tiago.
O segundo tempo prometia ser tenso, mas logo aos 6 minutos saiu o empate gremista, quando Bobô caiu pelo lado esquerdo de ataque e deu um cruzamento rasante para dentro da área, onde estavam Everton, Giuliano e Douglas, sendo que este último foi quem completou para as redes. O Grêmio seguiu pressionando e já com diversas modificações, chegou ao gol da virada aos 37 minutos, quando Mamute foi trazendo a bola da direita para o centro do campo para buscar um companheiro do lado oposto. Everton, que entrava na diagonal pela lado esquerdo, se aproveitou do corte mal feito pelo defensor do Goiás, ajeitou a bola com o pé direito e mandou por baixo de Renan com o pé esquerdo.

Douglas esteve muito bem na partida. Não se omitiu do jogo depois do erro, deu bons passes,  fez gol e apareceu dentro da área para tentar um segundo. Mas não dá pra ignorar o fato de que ele errou seu quarto pênalti em seis cobranças feitas em 2015. É compreensível que o treinador fale em ter confiança no seu atleta durante a coletiva, mas os números obrigam que se repense o cobrador de penalidades.
Segundo jogo seguido que Bobô sai da área para fazer uma assistência.
Melhor partida do Everton na temporada. Achei muito estranho o “arquivamento” dele no primeiro semestre.
Em 2015 o Grêmio vai terminar o Brasileirão sem tomar gol do Zé Love, o que eu considero um grande avanço em relação ao ano passado.
Eu não consigo pensar em ninguém menos emocionalmente preparado para jogar futebol profissional do que o atual goleiro do Goiás.

Fotos: Diego Guichard (Globo Esporte) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio Grêmio 2×1 Goiás Goiás

GRÊMIO: Tiago; Lucas Ramon (Yuri Mamute, 25’/2ºT), Pedro Geromel, Bressan e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon (Willian Schuster, 23’/2ºT), Giuliano, Douglas e Everton (Moisés, 40’/2ºT); Bobô.
Técnico: Roger Machado
GOIÁS: Renan; Gimenez, Felipe Macedo, Fred e Diogo Barbosa; Rodrigo, Patrick (Murilo Henrique, 40’/2ºT) e David (Ygor, 41’/2ºT); Erik (Alex Alves, 37’/1ºT), Zé Love e Bruno Henrique
Técnico: Julinho Camargo

24ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 6/9/2015, domingo, 16h00min
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Público: 29.184 (27.176 pagantes)
Renda: R$ 1.027.226,00
Árbitro: Sandro Meira Ricci (FIFA-SC)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Eduardo Conçalves da Cruz (MS)
Cartões amarelos: Felipe Macedo, Patrick, Gimenez e Bruno Henrique; Douglas e Marcelo Oliveira
Cartões vermelhos: Felipe Macedo, (aos 34 do 1ºT)
Gols: Bruno Henrique, aos 43 minutos do primeiro tempo; Douglas, aos 6 minutos e Everton  aos 37 minutos do segundo tempo.

Brasileirão 2015 – Goiás 1×1 Grêmio

June 1, 2015

Grêmio perdeu grande chance de vencer no Serra Dourada. O time  não fez lá grande partida, mas criou bem mais que o Goiás. No primeiro tempo o tricolor controlou as ações e ficou com a bola no campo de ataque. Com um minuto de jogo, Walace já estava chutando com perigo. Aos 30, Mamute ficou cara a cara com Renan, mas chutou por cima da goleira. Cinco minutos mais tarde, Galhardo aproveitou a jogada de pivô feita por Luan para entrar na área e encarar o goleiro, na disputa a bola sobrou para Giuliano que só completou para as redes: 1×0.
O retorno gremista para a segunda etapa foi um pouco hesitante e Goiás passou finalmente a ter presença no ataque. Aos sete minutos, Marcelo Grohe titubeou ao sair do gol para cortar o cruzamento e pediu falta ao esbarrar com Wesley. O juiz não marcou e Rodrigo empatou o jogo num peixinho. Depois disso o Grêmio conseguiu reagir, tendo algumas chances (na melhor delas, Renan desviou com a ponta dos dedos a conclusão de Marcelo Oliveira) mas não conseguiu se recolocar em vantagem.

Não acho que houve falta em Marcelo Grohe no gol do Goiás. Mas por muito menos Daronco marcou falta em Renan em um lance no começo do jogo. Faltou critério. E acredito que até agora ninguém entendeu porque ele inverteu a falta na disputa entre Yuri Mamute e Felipe Macedo aos 20 minutos do primeiro tempo. O que seria uma boa oportunidade de bola parada para o tricolor (e, no mínimo, um amarelo para o defensor) virou,  inexplicavelmente, uma falta de ataque.
Eu só não vejo relação entre a má apresentação de Daronco com essa medida da CBF não mais vetar que um árbitro apite o jogo de um time de um estado da federação que está vinculado. Essa suposta falta de isenção do juiz não se faria presente no campeonato estadual? E como ficam os casos de árbitros que trocaram de federação? Poderiam apitar jogos de clubes vinculados a suas antigas federações? Me parece que a questão passa muito mais pela baixa qualidade dos apitadores, pela ausência de critérios claros e pela falta de cobrança de um certo padrão para o campeonato.
Uma pena que essa ideia de padronização do tamanho dos campos não tenha ido adiante. Os jogos no Serra Dourada seguem sendo muito diferente dos demais no Brasileirão.
Pode ser só a tradicional boa vontade com o trabalho que se inicia, mas chamou a atenção o fato de que dois setoristas afirmaram ter visto no jogo jogadas que o Roger treinou na sua primeira semana com técnico gremista.

Não consigo pensar em um exemplo melhor de piada pronta do que essa faixa do “Leandro & Leonardo” que a torcida do Goiás colocou no Serra Dourada.

Fotos: Renato Conde  (O Popular/Globo Esporte) e Goiás E.C.

Goiás Goiás 1×1 Grêmio Grêmio

GOIÁS: Renan; Everton, Felipe Macedo (Fred, 44/2ºT), Alex Alves e Rafael Forster; Péricles, Rodrigo, Patrick (Robert, Intervalo) e Felipe Menezes; Erik (Ruan, 36’/2ºT) e Wesley
Técnico: Hélio dos Anjos
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo (Felipe Bastos, 38’/2ºT), Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano, Luan e Pedro Rocha (Everton, 15’/2ºT); Yuri Mamute (Braian Rodríguez, 36’/2ºT). T: Roger Machado. 
Técnico: Roger Machado

4ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 31/05/2015, domingo, 16h00min
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO
Público: 3.850 pagantes
Renda: R$ 131.155,00
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA/RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Cristhian Passos (GO)
Cartões amarelos: Marcelo Grohe (GRE) e Wesley (GOI)
Gols: Giuliano, aos 35 minutos do primeiro tempo. Rodrigo, aos sete minutos do segundo tempo.