Archive for the ‘Goiás’ Category

Brasileirão 2020 – Goiás 0x0 Grêmio

December 14, 2020

Goiás era o lanterna do campeonato. Diante disso, independente de quais sejam as pretensões do Grêmio na competição, não há como considerar que “Um ponto está bom“.

O lance da foto acima, no qual Matheus Henrique se desequilibrou (ou foi desequilibrado) quando estava cara a cara com o goleiro me parece digno de revisão no VAR.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Goiás 0x0 Grêmio

GOIÁS: Tadeu; David Duarte, Fábio Sanches, Iago Mendonça; Shaylon, Miguel Figueira (Daniel Oliveira, 37’/2ºT), Ariel Cabral, Breno e Jeferson; Rafael Moura e Fernandão (João Marcos, 37’/2ºT)
Técnico: Glauber Ramos

GRÊMIO: Vanderlei; Orejuela, Rodrigues, Kannemann e Cortez; Lucas Silva, Luiz Fernando (Ferreira, 26’/2ºT), Darlan (Thaciano, 26’/2ºT), Matheus Henrique (Patrick, 32’/2ºT) e Pepê; Churín (Fabrício, 32’/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

25ª Rodada – Brasileirão 2020
Data: 12 de dezembro de 2020, sábado, 21h00min
Local: Estádio da Serrinha, em Goiânia – GO
Árbitra: Edina Alves Batista (FIFA-SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Neuza Ines Back (FIFA-SP)
VAR: José Claudio Rocha Filho (SP)
Cartões Amarelos: Iago Mendonça, Fábio Sanches, Ariel Cabral e Rafael Moura; Rodrigues

Brasileirão 1981 – Goiás 0x0 Grêmio

December 11, 2020

Foto: Armênio Abascal (Zero Hora)

 

Na estreia do Brasileirão de 1981, o Grêmio foi a Goiânia e ficou no 0x0 com o Goiás. A escalação daquela tarde era um tanto diferente da fase decisiva da competição. De León só estrearia com a camisa tricolor na rodada seguinte e Tarciso estava negociando a renovação do seu contrato.

Essa foi a primeira vez que o Grêmio enfrentou o Goiás no Serra Dourada.

 

Foto: Armênio Abascal (Zero Hora)

 

GRÊMIO TEVE UMA ESTRÉIA MUITO FRACA
O time mostrou erros em diversos setores e foi envolvido pelo Goiás

A estréia do Grêmio na Taça de Ouro foi decepcionante para os torcedores porque a equipe se apresentou completamente desorganizada, principalmente no meio-de-campo. O empate sem gols foi um prêmio injusto para a equipe de Ênio Andrade porque o Goiás dominou grande parte do jogo, criando várias chances de gol. Só não venceu porque Leão fez pelo menos três excelentes defesas, constituindo-se no melhor jogador da partida. Os reforços precisam ser imediatamente incorporados ao, time porque para uma equipe que pretende ser campeã do Brasil, o Grêmio tem só o desejo.

A desculpa do cansaço pela viagem à Argentina e a demora para chegar a Goiânia poderiam servir de justificativa se a equipe terminasse o jogo esgotada. Não foi assim: os erros do Grêmio foram táticos e técnicos do princípio ao fim do jogo. A equipe de Paulo Emílio impôs-se com um futebol rápido, de tabela, triangulações e bons deslocamentos. Exatamente o que faltava ao Grêmio.

No primeiro tempo ficou evidente o desentrosamento entre China, Plein e Renato Sá, pois entravam afoitos na jogada, erravam passes, eram driblados e permitiam o confronto direto dos meias-canchas do Goiás com a zaga ou os laterais. China ainda conseguiu melhorar um pouco quando saiu para jogar, mas Plein e Renato Sá foram péssimos.

As jogadas aconteciam pelo meio, facilitando o desarme por parte de Matinha, Paulo Roberto ou Luvanor. O Grêmio não teve saídas pelas laterais e Dirceu e Casemiro ficaram quase sempre na marcação e assim mesmo, driblados constantemente. Vantuir e Vicente, no choque direto levaram algumas desvantagens mas Leão estava lá atrás para garantir o empate.

REAÇÃO
O Goiás mostrou o bom trabalho de Nonoca, pela lateral direita, que além de marcar Odair, sempre apoiou com perigo. Argeu dominou Baltazar na base do empurrão e no choque, ficando Alexandre Neto na sobra. Marcelo teve pouco trabalho com Vergara porque este fez poucas jogadas. Paulo Roberto, em boas tabelas com Luvanor, mais os deslocamentos de Ramon e as jogadas de Marco Antonio pela direita foram os melhores.

Se no primeiro tempo o Goiás gastou energia jogando rápido, naturalmente cansou um pouco. Na etapa final permitiu uma reação do Grémio que passou a acionar mais Odair e Vergara, conseguindo quatro oportunidades em doze minutos. Mas houve falta de objetividade e conclusões ruins.

No primeiro tempo o Goiás teve cinco boas chances, principalmente com Paulo Roberto, Luvanor, Ramon e Nonoca. O Grêmio, apenas uma, com Plein, no final. Na segunda etapa, as conclusões mais perigosas foram do Goiás, que teve a melhor aos 21 minutos, quando Ramon, pelo meio (o centroavante Gerson Lopes foi substituído por César), driblou a zaga e na saída de Leão jogou para fora. Depois, aos 28, Luvanor obrigou Leão a uma bela defesa, repetindo uma jogada de perigo aos 43 minutos.

Ênio Andrade colocou Jurandir e Vilson Tadei aos 30 minutos, um pouco tarde para mudar o jogo. No Goiás, a entrada de Carlos Alberto no lugar de Paula Roberto, também pouco alterou o jogo. De qualquer forma ficou evidente que Ênio Andrade terá muito trabalho para arrumar uma boa equipe, que seja competitiva para poder chegar às finais.” (Júlio Sortica, Zero Hora, segunda-feira, 19 de janeiro de 1981)

 

“OPINIÃO: O Goiás fez ama partida extraordinária confirmando o bom prestígio que goza a nível nacional. Apático, o Grémio cedeu espaços consideráveis ao time da casa.” (Placar)

 

GRÊMIO 0X0 GOIÁS

Goiânia — Em jogo corrido e bem disputado, Goiás e Grêmio empataram de 0 a 0, ontem, no Estádio Serra Dourada O time goiano começou melhor, mas o Grêmio equilibrou a partida a partir dos 15 minutos iniciais, destacando-se a atuação de Leão, que em duas oportunidades evitou que o time gaúcho tomasse gol.

Na primeira, Ramon, depois de driblar vários jogadores, entrou livre e ficou sem ângulo para o chute. Na segunda, Luvanor tocou por cobertura, mas Leão, mesmo deslocado, pois a bola bateu num dos zagueiros, saltou para trás e tocou para escanteio.

O juiz Roberto Nunes Morgado, auxiliado por Jefferson de Freitas e Benedito Gonçalves. Renda de Cr$ 2 milhões 101 mil, com público pagante de 21 mil 632 pessoas.” (Jornal do Brasil, segunda-feira, 19 de janeiro de 1981)

 

Foto: Armênio Abascal (Zero Hora)

 

ÊNIO ANDRADE RECONHECE AS FALHAS DA EQUIPE

O Grémio não realizou uma boa partida e foi dominado pelo Goiás em grande parte do tempo. E o treinador Ênio Andrade foi o primeiro a admitir as falhas da equipe, considerando-se por isso mesmo muito satisfeito com o empate que o clube conseguiu na estréia na Taça de Ouro. Bem que ele procurou corrigir alguns erros, como explicou depois do jogo:

— No intervalo orientei os jogadores, especialmente no meio-campo, para os problemas que enfrentamos e as causas. Do ponto de vista defensivo, nossa falha era dar muita liberdade ao Paulo Roberto, um jogador habilidoso. Além disso, o meio-campo não estava explorando o Odair com os lançamentos que ele sabe aproveitar tão bem. E no segundo tempo as coisas realmente melhoraram bastante.

Ênio Andrade admitiu também que as substituições feitas na equipe — Jurandir e Vilson Tadei entraram nas posições de Plein e Renato Sá — é que acabaram equilibrando a partida e reduzindo o domínio do Goiás. “Minha idéia foi colocar o Jurandir para melhorar a marcação e o Vilson Tadei para fazer a armação, pois o Plein e o Renato Sá estavam um pouco cansados”. E, na realidade, o pior problema do time foi mesmo as condições físicas deficientes, além das ausências de jogadores importantes:

— Não se pode esquecer que estamos sem dois jogadores extremamente úteis à equipe, o Tarciso e o Paulo Isidoro. E o time sente bastante. Na quarta-feira, jogando no Olímpico e já podendo contar com o Tarciso, tenho certeza que a equipe melhora muito, também Porque teremos três dias de descanso e de treinos.” (Júlio Sortica, Zero Hora, segunda-feira, 19 de janeiro de 1981)

 

 

“EROÍNO LEMBROU O CANSAÇO

Tanto o técnico Ênio Andrade como a maioria dos jogadores do Grêmio lembraram que o condicionamento físico foi o fator principal que prejudicou a atuação da equipe. Nessas condições, o preparador físico do clube é quem deveria estar preocupado mas Eroíno Machado sabia que os comentados sobre o condicionamento dos jogadores não significavam uma crítica ao seu trabalho:

— Todos sabem que enfrentamos problemas que alguns times não tiveram — explicou Eroíno. Começando pelo jogo que disputamos na Argentina e, para completar, as viagens que esgotam a todos e nos tiram tempo que poderia ser aproveitado para treinamentos. O Goiás, assim como muitos outros clubes, apenas treinaram em suas cidades, enquanto o Grêmio desgastou-se.

Eroíno garantiu que quarta-feira no Estádio Olímpico, o rendimento físico da equipe será bem melhor, assim como conseguiu lambem perceber algum progresso do primeiro para o segundo jogo do ano. “Para mim, o time esteve melhor aqui em Goiânia do que em Mar Del Plata e isso que aquela partida foi disputada à noite e hoje (ontem) os jogadores correram no sol e com uma temperatura de 35 graus. Quer dizer, se houve progresso nestas condições, vamos melhorar muito na próxima partida”. (Júlio Sortica, Zero Hora, segunda-feira, 19 de janeiro de 1981)

 

Foto: Armênio Abascal (Zero Hora)

LEÃO VAI DISCUTIR HOJE A PROPOSTA DO INDEPENDIENTE

Foram quatro defesas difíceis em toda a partida disputada ontem no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, mas suficientes para transformar o goleiro Leão no melhor jogador do Grêmio. Em consequência, o time conseguiu passar sem derrota pelo seu primeiro jogo oficial deste ano, num resultado que todos consideraram satisfatório, já que o Grêmio ganhou um ponto sem chegar a merecer o 0 a 0.

Na saída do campo, Leão parecia um pouco contrariado: “Do ponto de vista pessoal eu estou realmente satisfeito — disse o goleiro — mas não se pode esquecer que mais importante é a atuação coletiva da equipe e ela não foi boa”. Leão justificou essa afirmação dizendo que “o Goiás teve mais consciência das dimensões do campo, correndo nos momentos certos, enquanto o Grêmio cansou um pouco, pois correu demais no primeiro tempo”.

Quando saía do gramado, Leão até ouviu a brincadeira do repórter João Garcia, da Rádio Gaúcha, que o lembrou de que sua atuação dispensava outros argumentos no encontro que terá hoje com o vice-presidente de futebol Rafael Bandeira dos Santos — nesse encontra Leão e Bandeira discutem a proposta do Independiente da Argentina: ou o goleiro e mesmo negociado ou recebe uma compensação financeira do Grêmio.

E a proposta do clube argentino é realmente excepcional Cr$ 49 milhões para o Grêmio, Cr$ 12 milhões de luvas para o goleiro que receberá ainda Cr$ 70 mil por jogo, Cr$ 1 milhão e 200 mil mensais, casa, telefone e um carro. Essa proposta será oficializada ainda nesta semana por Pedro Isso, presidente do Independiente, que viaja a Porto Alegre e tenta contratar Leão.” (Júlio Sortica, Zero Hora, segunda-feira, 19 de janeiro de 1981)

 

Foto: Armênio Abascal (Zero Hora)

Goiás 0x0 Grêmio

GOIÁS: Amauri; Nonoca, Argeu, Alexandre Neto e Marcelo; Matinha, Paulo Roberto (Carlos Alberto Santos 35 do 2ºT) e Luvanor; Marco Antônio, Ramón e Gérson Lopes (César 15 do 1ºT)
Técnico: Paulo Emílio

GRÊMIO: Leão, Casemiro, Vicente, Vantuir e Dirceu; China, Plein (Jurandir 32 do 2ºT) e Renato Sá (Vilson Tadei 32 do 2ºT); Vergara, Baltazar e Odair.
Técnico: Ênio Andrade

1ª Rodada – 1ª Fase – Campeonato Brasileiro 81
Data: 18 de janeiro de 1981, domingo
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO
Público: 21.632 pagantes
Renda: Cr$ 2.101.400,00
Juiz: Roberto Nunes Morgado – SP
Auxiliares: Jefferson de Freitas e Benedito Gonçalves
Cartões Amarelos: Paulo Roberto e Plein

Brasileirão 2020 – Grêmio 2×1 Goiás

December 1, 2020

Eu costumo temer quando um atleta do Grêmio é cogitado para a Seleção Brasileira. Contudo, até agora a sugestão de convocação feita por Tostão não parece ter tido qualquer efeito negativo sobre o Jean Pyerre.

Matheus Henrique passou a jogar de chuteira azul (o que já vinha fazendo nos treinamentos).

 

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 2×1 Goiás

GRÊMIO: Vanderlei; Victor Ferraz (Orejuela, 29’/2ºT), Geromel, Rodrigues e Diogo Barbosa; Matheus Henrique, Maicon (Lucas Silva, 29’/2ºT), Jean Pyerre; Luiz Fernando (Everton, 33’/2ºT), Diego Souza (Churín, 29’/2ºT) e Ferreira (Pepê, 17’/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

GOIÁS: Tadeu; Taylon, David Duarte, Fabio Sanches e Jefferson; Ariel Cabral, Breno, Miguel Figueira (Henrique, 36’/2ºT), Shaylon (João Marcos, 22’/2ºT); Keko (Rodrigues, intervalo) e Fernandão (Rafael Moura, intervalo)
Técnico: Glauber Ramos

6ª Rodada (jogo atrasado) – Campeonato Brasileiro 2020
Data: 30 de novembro de 2020, segunda-feira, 18h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (Fifa-SC) e Johnny Barros de Oliveira (SC)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Cartões amarelos: Lucas Silva (Grêmio); David Duarte e Miguel Ferreira (Goiás)
Gols: Jean Pyerre, aos 18 minutos do primeiro tempo; Maicon, aos 21, João Marcos, aos 25 minutos do segundo tempo

Brasileirão 1995 – Grêmio 1×2 Goiás

November 30, 2020

Foto: Paulo Franken (Zero Hora)

 

No Brasileirão de 1995, o Grêmio chegou até esse confronto numa situação interessante, na primeira posição do Grupo A no returno. Aqui é necessário fazer a ressalva que o Grêmio teve três jogos adiantados, então sua liderança se dava por pontos, e não por aproveitamentos.

O Grêmio vinha de uma eliminação na Supercopa, mas numa sequência de três vitórias no Brasileirão. Isso fez com que alguns atletas pedissem que fosse utilizada força máxima nessa partida, o que foi prontamente rechaçado por Felipão, sob o argumento de que “o momento agora não é de correr riscos, mas de pensar no time do Ajax”.

Com apenas dois titulares iniciando a partida o Grêmio foi derrotado pelo Goiás, e terminou a rodada atrás do Botafogo, que viria a garantir a vaga nas semifinais (e posteriormente o título da competição).

 

O JOGO: O Grêmio entrou em campo com um time reserva, que falhou na zaga e foi incompetente no ataque. Depois de acertar duas vezes a trave, o Goiás fez o segundo gol no último minuto.” (Placar, Tabelão 95 n.º 10)

 

GRÊMIO PERDE PARA O GOIÁS NO FIM DO JOGO
A partida teve um baixo nível técnico, mas apesar da derrota o time continua na liderança do grupo

 
Numa tarde-noite calorenta, Grêmio e Goiás fizeram uma partida de baixo nível técnico no Estádio Olímpico. 0 time de Hélio dos Anjos superior e venceu a partida por 2 a 1. Apesar do resultado, O Grêmio permanece na liderança do Grupo A, com 13 pontos. A vitória do Goiás foi ruim para o Inter. Agora, a equipe de Goiânia sobe para 13 pontos —cinco a mais que o colorado — e assume o primeiro lugar no Grupo B.

 
Parte dos 2.280 torcedores que assistiram à partida deixou o Estádio Olímpico no intervalo. Durante os primeiros 45 minutos as duas equipes fizeram um jogo insosso, sofrível. A um minuto do segundo tempo, a defesa do Grêmio falhou e Marcão abriu o placar para o Goiás. Luiz Felipe sacou Ranielli do time e colocou o titular Carlos Miguel com a incumbência de armar os lances de frente. Aos 13 minutos, Carlos Miguel lançou Emerson para empatar a partida: 1 a 1. Logo depois do gol, o volante entrou no lugar de André Vieira. Aos 45 minutos, Magrão aproveitou nova falha zaga gremista e deu a vitória ao Goiás.

 
A diretoria do Grêmio entregou a polícia uma fita de vídeo RBS TV com imagens de 17 torcedores gremistas apedrejando um ônibus da empresa Trevo que levava torcedores do Inter ao Beira-Rio, domingo, para assistir ao jogo com o Flamengo. Os agressores foram identificados e punidos pelo Grêmio. Agora, todos deverão responder ao processo criminal que será instalado pela 3ª Delegacia de Polícia da Capital.” (Zero Hora, quinta-feira, 9 de novembro de 1995)

GRÊMIO: Murilo; Andre Vieira (Dinho 14 do 2ºT), Vagner Fernandes, Scheidt e Roger; Luís Carlos Goiano , Carlos Alberto (Vagner Mancini 26 do 2ºT), Emerson e Ranielli (Carlos Miguel, intervalo); Magno e Nildo
Técnico: Luiz Felipe Scolari

GOIÁS: Clemer; Edinan, Marcio, Richard e Augusto; Romeu (Zé Teodoro 23 do 2º), Adriano (Guara, intervalo), Wallace e Edson Pezinho; Magrao e Batistinha
Técnico: Hélio dos Anjos

Brasileirão 1995 – Segundo Turno – 6ª Rodada
Data: 8 de novembro de 1995, quarta-feira, 19h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre, RS
Público: 2.280 (1.029 pagantes)
Renda: R$ 9.453,00
Juiz: Claudio Vinicius Cerdeira (RJ)
Cartão amarelo: Augusto e Ranielli
Gols: Magrao aos 2 minutos, Emerson aos 13 e Magrão aos 45 minutos do 2º tempo

Brasileirão 2019 – Goiás 3×2 Grêmio

December 10, 2019

Gremio x Goias

Ferreira já tinha entrado bem na partida anterior. Nessa ele foi o responsável por duas assistências.


Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Goiás 3×2 Grêmio

GOIÁS: Tadeu; Yago Rocha, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Marcelo Hermes; Gilberto (Dudu), Léo Sena e Yago Felipe (Breno); Leandro Barcia, Michael e Rafael Moura (Vinicius)
Técnico: Ney Franco

GRÊMIO: Phelipe Megiolaro; Felipe, Rodriguez (Emanuel), Ruan e Juninho Capixaba; Darlan, Matheus Frizzo (Jhonata Robert) e Patrick; Ferreira, Isaque e Pepê
Técnico: Vitor Hugo Signorelli

38ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2019
Data: 8 de dezembro de 2019, domingo, 16h00min
Local: Estádio Serra Dourada
Público: 7.456 pagantes
Renda: R$ 78.440,00
Arbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Cartões amarelos: Leandro Barcia e Darlan
Gols: Goiás: Rafael Moura, aos três minutos, Patrick, aos 22 minutos do primeiro tempo; Isaque, aos 36 minutos do primeiro tempo e Rafael Moura aos 44 minutos do primeiro tempo; Yago Felipe, aos 19 do segundo tempo

Brasileirão 2019 – Grêmio 3×0 Goiás

September 19, 2019

Gremio x Goias

Não gostei dessa combinação de fardamento “A la Chelsea”. Sobre a camisa nova pretendo fazer um post separado.

No levantamento que fiz em 2010 já era possível constatar que o horário das 16h de domingo é que tem a maior média de público em jogos do Grêmio no Brasileirão.

– Média de Público do Grêmio no Brasileirão 2019:
17.131 (15.386 pagantes)

– Média de público do Grêmio na Arena na atual temporada:
25.093 (22.807 pagantes)

– Média de público do Grêmio como mandante em 2019:
24.315 (22.074 pagantes)

Gremio x GoiasFotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 3×0 Goiás

GRÊMIO: Paulo Victor; Galhardo, Paulo Miranda, David Braz e Cortez; Michel, Matheus Henrique (Luan, 24/2ºT); Alisson (Patrick, 36/2ºT), Jean Pyerre e Everton; Diego Tardelli (Luciano, 30/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

GOIÁS: Marcelo Rangel; Daniel Guedes, Rafael Vaz, Fábio Sanches e Marcelo Hermes; Yago Felipe, Gilberto Jr. e Léo Sena (Marlone, 38/2ºT); Michael, Rafael Moura (Leandro Barcia, Intervalo) e Kayke (Rafinha, 18/2ºT)
Técnico: Ney Franco

19ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2019
data: 15 de setembro de 2019, domingo, 16h00min
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre – RS
Público total: 41.733 (35.584 pagantes)
Renda: R$ 1.071.113,00
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Jose Reinaldo Nascimento Jr (DF)
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Cartões amarelos: Yago Felipe (Goiás)
Gols: Jean Pyerre, aos 27 minutos do primeiro tempo; Everton, aos 31 minutos do primeiro tempo; Alisson, aos 44 minutos do primeiro tempo

Brasileirão 1987 – Grêmio 4×0 Goiás

September 14, 2019
1987 gremio 4x0 goias cuca edison vara zh

Foto: Edison Vara (Zero Hora)

 

No Brasileirão de 1987, o Grêmio goleou o Goiás por 4×0 no Olímpico. Dois fatos marcaram esse jogo.

– Cuca fez todos os gols da noite. E esse segue sendo até hoje o recorde de gols de um jogador do Grêmio em uma partida de Campeonato Brasileiro. Segundo matéria do UOL, Cuca, notório supersticioso, permaneceu usando a chuteira que calçou nesse jogo por um longo período da sua carreira.

– Foi a última partida do Grêmio antes da estreia do fardamento com patrocínio da Coca-Cola (em um clássico Gre-Nal 4 dias depois).

 

1987 gremio 4x0 goias cuca paulo nunes cp

Foto: Paulo Nunes (Correio do Povo)

 

GOLEADA CONSAGRADORA PARA CUCA
Fez quatro gols no Goiás mas o Grêmio não melhorou na tabela, pois o Atlético venceu.

Se a goleada de ontem à noite, no Olímpico, não foi suficiente para deixar o Grêmio em boa situação no grupo A, já que o Atlético também venceu, serviu para a torcida vibrar de novo com o time e, principalmente, conhecer melhor o futebol de Cuca, autor de todos os gols da goleada de 4 a O sobre o Goiás.

O jogador do Juventude – emprestado ao Grêmio com passe fixado em 10.800 OTNs, aproximadamente Cz$ 4,6 milhões* – entusiasmou os torcedores. Mais que isso, ajudou a equipe a recuperar o moral e a confiança para os próximos jogos da Copa União.

Antes de Cuca começar a brilhar, Lima era o grande destaque em campo, ao lado de Darci. Mas, a partir dos 35min, o jogo passou a ser todo de Cuca. Lima bateu falta com um chute forte, a bola encontrou a trave e voltou para Cuca, que empurrou para as redes fazendo 1 a O. Cinco minutos depois, Darci centrou para Cuca, que desviou de cabeça para o canto esquerdo. Cuca correu para abraçar Luís Felipe.

No segundo tempo, aos 17min, Cuca ampliou para 3 a 0. Aos 23min, mais uma vez Cuca fez a torcida vibrar, desviando de cabeça um escanteio batido por Cláudio Freitas, que estreou bem. Cansado, Cuca deixou o campo antes do final, sob os aplausos consagradores da torcida.” (Correio do Povo, Sexta-feira, 9 de outubro de 1987)

* esse valor atualizado para agosto de 2019 corresponderia à um pouco menos de R$ 900.000,00

 

CUCA: “Os quatro gols foram uma contingência da partida. Importante é estar integrado ao esquema do time. A verdade é que nunca tinha feito quatro gols numa só partida.” (Jornal do Brasil, 12 de outubro de 1987)

1987 gremio 4x0 goias cuca ronaldo bernardi zh

Foto: Ronaldo Bernardi (Zero Hora)

 

CUCA FAZ QUATRO GOLS E GRÊMIO ARRASA GOIÁS
O meia teve atuação espetacular, mas saiu lesionado no joelho

Parecia que a falta de gols nunca iria acabar. No entanto, Cuca marcou quatro contra o Goiás, que não fez nenhum, e o Grêmio recuperou-se das más atuações anteriores. Agora, o time de Luís Felipe tem oito pontos ganhos na tabela de classificação do Grupo A, mas continua em segundo lugar, atrás do Atlético, que venceu o São Paulo por 1 a 0. Entretanto, a equipe gaúcha enfrentou problemas iniciais para superar o Goiás. Até os 35 minutos do primeiro tempo, o jogo foi ruim, com muitos passes errados e um completo congestionamento no meio-campo.

Faltava entrosamento aos jogadores do Grêmio. A vitória chegou devido ao esforço, à fragilidade do adversário e à grande noite do meia-direita Cuca.

A etapa inicial, até o primeiro gol, foi pobre em termos de jogadas bem elaboradas e lances de gol. O apático Cláudio Freitas chutou uma vez com perigo contra o goleiro Eduardo e Lima, em condições de marcar, experimentou duas vezes, sozinho, mas aconteceu a defesa. Na verdade, o Grêmio não conseguia colocar a bola no chão, trocar passes e pensar a construção de ataques eficientes, até porque o centroavante Lima, mais uma vez, estava abandonado no setor de frente. Somente quando Cuca resolveu subir mais e encostar no centroavante é que houve o crescimento do Grêmio.

Na segunda etapa, çom a expulsão de Jorge Batata logo aos 4 minutos, o trabalho ficou facilitado para os atacantes do Grêmio. Mesmo assim, até os 15 minutos, a pressão foi do Goiás. Porém, como o Grêmio virou em vantagem, com os dois gols de Cuca, aos 35 e aos 40 minutos do período inicial, as preocupações eram menores. Havia mais tranquilidade para estabelecer uma goleada. O que ninguém esperava, certamente, é que Cuca fosse se colocar com um só jogo entre os principais goleadores da competição. Mas foi assim. O meio-campista fez mais dois: aos 16 e aos 23 minutos. Depois saiu lesionado, substituído por Fernando. ” (Juremir Machado da Silva, Zero Hora, Sexta-feira, 9 de outubro de 1987)

za

O PLACAR

CUCA, 1 a 0, para o Grêmio, aos 35 minutos do primeiro tempo. Lima bateu a falta da frente da grande área, a bola bateu no poste direito e voltou: Cuca concluiu de primeira e abriu o marcador.

CUCA, 2 a 0, para o Grêmio, aos 40 minutos do primeiro tempo. Darci levantou e Cuca desviou de cabeça para ampliar.

CUCA. 3 a 0, para o Grêmio, aos 16 minutos do segundo tempo. Darci construiu a jogada e lançou Cuca dentro da área, o meio-campista dominou e bateu com precisão no canto direito.

CUCA, 4 a 0, para o Grêmio, aos 23 minutos do segundo tempo. Valdo cobrou o escanteio e Cuca entrou no primeiro poste para marcar de cabeça e fazer o último gol de seu time na partida.” (Zero Hora, Sexta-feira, 9 de outubro de 1987)

1987 gremio 4x0 goias gaucha

 “FELICIDADE DO MEIA, ANSIOSO PARA JOGAR O PRIMEIRO GRE-NAL

No vestiário, depois de ter marcado quatro gols e deixado o jogo antes do seu final por causa de urna pancada no joelho, Cuca pensava no futuro:

— Quero fazer uma boa campanha para continuar aqui no Grêmio.

Entusiasmado com os gols que marcou, recebendo um rádio de presente da equipe “Anhanguera”, de Goiás, por ter sido escolhido pela emissora como melhor jogador na partida, Cuca, porém não perdeu a humildade:

— Fiz os gols, mas o mérito é de toda a equipe. Se continuar no Gre-Nal, vou fazer força para ajudar o time como neste jogo; se não continuar, vou torcer pelos meus colegas para que sejam bem-sucedidos.

Esta foi a primeira vez que Cuca marcou quatro gols num só jogo. Ele recordou que quando estava no Juventude, chegou a marcar três num jogo do Gauchão, mas quatro é inédito, primeira vez:

— Senti uma felicidade enorme com a sorte de hoje. A felicidade só não é completa, porque o São Paulo não venceu o Atlético. Mas o Atlético será nosso exemplo no segundo turno.” (Zero Hora, Sexta-feira, 9 de outubro de 1987)

1987 gremio 4x0 goias ingressos

Grêmio 4×0 Goiás

GRÊMIO: Mazaropi; Alfinete, Henrique, Luís Eduardo e Casemiro; Bonamigo, Cuca (Fernando) e Cláudio Freitas; Valdo, Lima (Cristovão Borges) e Darci
Técnico: Luis Felipe Scolari

GOIÁS: Eduardo Heuser; Flávio, Gomes, Ronaldo Castro e Jorge Batata; Uidemar, Fagundes e Péricles (Palinha); Formiga, Sabará e Niltinho
Técnico: Zé Mário

Brasileirão 1987 – 1ª Fase – 6ª Rodada
Data: 08 de outubro de 1987, quinta-feira, 21h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 7.934 pagantes
Renda: Cz$ 856.600,00
Árbitro: Hélio Cosso (MG)
Auxiliares: Márcio Freitas e Alahil Bolívar
Cartões Amarelos: Uidemar e Luís Eduardo
Cartão Vermelho: Jorge Batata (4/2ºT)
Gols: Cuca aos 35 e aos 40 minutos do primeiro tempo e aos 16 e 23 minutos do segundo tempo

Copa do Brasil 2018 – Grêmio 3×1 Goiás

May 10, 2018

2018 Gremio 3x1 Goias CP

Com considerável vantagem construída pelos titulares primeiro jogo, os reservas do Grêmio fizeram a sua parte e ganharam a partida de volta com alguma tranquilidade. 3×1 com dois gols de Alisson e um de Thaciano.

Foi interessante ver Cícero jogando mais recuado, tendo um pouco mais de tempo para criar jogadas e dar bons lançamentos.
Gremio x Goias

O publico, como era de se esperar, foi baixo. Ficando abaixo da média do Grêmio como mandante nos 21 jogos que disputou por oitavas de final da Copa do Brasil desde 1989, que é de 17.132 pagantes

Acho que o Grêmio e Arena perderam uma boa oportunidade de testar a venda de ingressos com preços bem mais baixos. Cobrar por esse jogo a metade do que se cobra por um jogo de Libertadores me parece uma demasia.

Gremio x GoiasFotos: Correio do Povo e  Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 3×1 Goiás

GRÊMIO: Paulo Victor; Madson, Bressan, Michel e Marcelo Oliveira; Cícero, Jaílson e Lima (Thaciano, aos 26/2ºT), Alisson, Maicosuel (Pepê, aos 19/2ºT) e Thonny Anderson (Vico, aos 38’/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

GOIÁS: Marcelo Rangel; André Krobel, Edcarlos (Eduardo Brock, aos 20/2ºT), David Duarte e Jefferson; Gilberto, Tiago Luís (Rafinha, aos 31/2ºT), Samuel (Michael, aos 0/2ºT) e Maranhão; Carlos Eduardo e Jacó
Técnico: Augusto César

Copa do Brasil 2018 – oitavas de final – Jogo de volta
Data: 09 de maio de 2018, quarta-feira, 19h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre
Público: 12.573 pessoas (11.118 pagantes)
Renda: R$ 301.076,00
Árbitro: Igor Julio Benevenuto (MG)
Auxiliares: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) Ricardo Junio de Souza (MG)
Cartões amarelos: David Duarte, Tiago Luís, Gilberto Júnior, Jacó (Goiás)
Gols: Alisson, aos 13 minutos do 1º tempo; Maranhão aos 6; Thaciano aos 30 e Alisson aos 45 minutos do 2º tempo

Copa do Brasil 2018 – Goiás 0x2 Grêmio

April 26, 2018

Gremio x Goias

O Grêmio controlou a partida no Serra Dourada desde o seu início, mas não conseguia se criar chances concretas, apesar de permanecer boa parte do tempo rondando a área do Goiás. Isso mudou aos 2 minutos do segundo tempo, quando Everton recebeu de Jael, limpou a jogada com dois toques com o lado de fora do pé e concluiu na saída do goleiro. Um golaço.

Aos 24 minutos, Ramiro insistiu em pressionar o lateral esquerdo esmeraldino, bloqueando sua tentativa de lançamento. A bola acabou indo parar dentro da área do Goiás, onde Luan dominou  foi derrubado pelo adversário. Pênalti que ele mesmo converteu.

 

Gremio x Goias

Não me parece ser precipitado dizer que o jogo de volta é praticamente “protocolar”. Assim sendo, me parece que estamos diante de uma situação ideal para testar uma redução severa no preço dos ingressos para essa partida.


Gremio x GoiasFotos
: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Goiás 0x2 Grêmio

GOIÁS: Marcelo Rangel; Caíque Sá (Alex Silva, aos 28/2°T), David Duarte, Eduardo Brock e Breno; Madison, Pedro Bambu, Rafinha Diniz e Giovanni; Maranhão (Michel, aos 27’/2°T) e Carlos Eduardo (Róbson, no intervalo).
Técnico: Hélio dos Anjos

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Madson (Alisson, aos 25/2°T), Geromel, Kannemann (André, aos 33/2°T) e Bruno Cortez; Arthur, Maicon e Ramiro; Luan, Everton e Jael (Thonny Anderson, aos 38/2°T)
Técnico: Renato Portaluppi

Copa do Brasil 2018 – Oitavas de final – Jogo de ida
Data: 25/4/2018, quarta-feira, 19h30min
Local:Estádio Serra Dourada, Goiânia (GO)
Público: 15.472 (13.550 pagantes)
Renda: R$ 307.745,00
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos (SP)
Cartões amarelos: Eduardo Brock, David Duarte (GOI); Jael (GRÊ)
Cartão vermelho: Madison (GOI) aos 30 do 2º tempo
Gols: Everton aos 2 minutos e Luan (de pênalti) aos 24 minutos do 2° tempo

Brasileirão 2015 – Grêmio 2×1 Goiás

September 8, 2015

O Grêmio começou bem o jogo diante do Goiás e já aos 33 minutos do primeiro tempo teve tudo para encaminhar uma vitória tranquila quando Felipe Macedo deu um chute no tornozelo de Bobô dentro da área e  Sandro Meira Ricci marcou o pênalti e expulsou o zagueiro esmeraldino. Só que Douglas mandou a cobrança na trave e pouco depois Bruno Henrique abriu o marcador para os visitantes, se aproveitando de uma saída desastrada do goleiro Tiago.
O segundo tempo prometia ser tenso, mas logo aos 6 minutos saiu o empate gremista, quando Bobô caiu pelo lado esquerdo de ataque e deu um cruzamento rasante para dentro da área, onde estavam Everton, Giuliano e Douglas, sendo que este último foi quem completou para as redes. O Grêmio seguiu pressionando e já com diversas modificações, chegou ao gol da virada aos 37 minutos, quando Mamute foi trazendo a bola da direita para o centro do campo para buscar um companheiro do lado oposto. Everton, que entrava na diagonal pela lado esquerdo, se aproveitou do corte mal feito pelo defensor do Goiás, ajeitou a bola com o pé direito e mandou por baixo de Renan com o pé esquerdo.

Douglas esteve muito bem na partida. Não se omitiu do jogo depois do erro, deu bons passes,  fez gol e apareceu dentro da área para tentar um segundo. Mas não dá pra ignorar o fato de que ele errou seu quarto pênalti em seis cobranças feitas em 2015. É compreensível que o treinador fale em ter confiança no seu atleta durante a coletiva, mas os números obrigam que se repense o cobrador de penalidades.
Segundo jogo seguido que Bobô sai da área para fazer uma assistência.
Melhor partida do Everton na temporada. Achei muito estranho o “arquivamento” dele no primeiro semestre.
Em 2015 o Grêmio vai terminar o Brasileirão sem tomar gol do Zé Love, o que eu considero um grande avanço em relação ao ano passado.
Eu não consigo pensar em ninguém menos emocionalmente preparado para jogar futebol profissional do que o atual goleiro do Goiás.

Fotos: Diego Guichard (Globo Esporte) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio Grêmio 2×1 Goiás Goiás

GRÊMIO: Tiago; Lucas Ramon (Yuri Mamute, 25’/2ºT), Pedro Geromel, Bressan e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon (Willian Schuster, 23’/2ºT), Giuliano, Douglas e Everton (Moisés, 40’/2ºT); Bobô.
Técnico: Roger Machado
GOIÁS: Renan; Gimenez, Felipe Macedo, Fred e Diogo Barbosa; Rodrigo, Patrick (Murilo Henrique, 40’/2ºT) e David (Ygor, 41’/2ºT); Erik (Alex Alves, 37’/1ºT), Zé Love e Bruno Henrique
Técnico: Julinho Camargo

24ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 6/9/2015, domingo, 16h00min
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Público: 29.184 (27.176 pagantes)
Renda: R$ 1.027.226,00
Árbitro: Sandro Meira Ricci (FIFA-SC)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Eduardo Conçalves da Cruz (MS)
Cartões amarelos: Felipe Macedo, Patrick, Gimenez e Bruno Henrique; Douglas e Marcelo Oliveira
Cartões vermelhos: Felipe Macedo, (aos 34 do 1ºT)
Gols: Bruno Henrique, aos 43 minutos do primeiro tempo; Douglas, aos 6 minutos e Everton  aos 37 minutos do segundo tempo.