Archive for the ‘Independiente’ Category

Recopa – Grêmio 0x0 Independiente (Grêmio 5×4 nos pênaltis)

February 23, 2018

penalti grohe cristiano munari correio do povogrohe olegetty espn

26539649398_309f81b7a5_k38600241600_d133b7db34_k

No fim das contas o time que contratou os serviços de Paulinho Mixaria ganhou do time que contratou os serviços do Brujo Manuel.

39700635364_069e3ca0dc_k marcelo carrol oleFotos: Cristiano Munari (Correio do Povo), Getty (ESPN), Lucas Uebel (Grêmio.net) e  Marcelo Carrol (Olé)

Grêmio 0x0 Independiente
(Grêmio 5×4 nos pênaltis)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura (Paulo Miranda 22 do 2º tempo), Geromel, Kannemann e Cortez (Lima 11 do 2º tempo do prorrogação); Jailson (Jael 16 do 2º tempo), Maicon e Cícero; Alisson (Maicosuel 34 do 2º tempo), Luan e Everton.
Técnico: Renato Portaluppi

INDEPENDIENTE: Campaña; Fabricio Bustos (Gutiérrez 2 do 2º tempo da prorrogação), Alan Franco, Fernando Amorebieta e Gastón Silva; Domingo, Diego Rodríguez (Benítez intervalo), Fernando Gaibor, Maxiliano Meza e Jonathan Menéndez (Romero 28 do 2º tempo); Leandro Fernández (Figal 44 do 1º tempo).
Técnico: Ariel Holan

Recopa 2018 – Jogo de Volta
Data: 21 de fevereiro de 2018, quarta-feira, 21h45min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 42.921 (40.009 pagantes)
Renda: R$ 1.964.449,00
Árbitro: Enrique Cáceres (PAR)
Assistentes: Eduardo Cardozo (PAR) e Juan Zorrilla (PAR)
VAR: Andrés Cunha (URU)
Cartões amarelos: Paulo Miranda, Geromel, Alisson; Gastón Silva, Gaibor, Diego Rodríguez
Cartão vermelho: Amorebieta, aos 42 minutos do 1º tempo
Pênaltis: Grêmio: Maicon, Cícero, Jael, Everton, Luan (acertaram)
Independiente: Fernando Gaibor, Maxiliano Meza, Domingo, Romero (acertaram); Benítez (errou)

Advertisements

Amistoso em 1940 – Grêmio 2×1 Independiente

February 21, 2018

O Gremio

O primeiro confronto da história entre Grêmio e Independiente aconteceu em 30 de janeiro de 1940. Foi o segundo jogo dos argentinos em solo gaúcho naquele mês, em compromissos arranjados por Luiz Aranha,  Presidente da CBD (Confederação Brasileira de Desportos) . No primeiro deles o time de Avellaneda empatou em 2×2 com o Inter nos Eucaliptos.

O segundo aconteceu numa quinta-feira chuvosa, as 21 horas na Baixada. O Grêmio saiu perdendo por um 1×0, mas Luiz Carvalho entrou no time no intervalo, fez o gol de empate aos 20 minutos do segundo tempo  e a cinco minutos do fim deu a assistência para Malaquias fazer  gol da vitória.

O curioso que surgiram “lendas” sobre a participação de Luiz Carvalho nessa partida. David Coimbra, na edição original e nas posteriores do livro “A História dos Grenais”, bem como em seu blog na Zero Hora, afirmou que o centroavante tricolor estava aposentado desde 1938 e foi convencido no intervalo da partida a voltar a ativa para reverter o placar desfavorável. Tal informação não corresponde a realidade.  Luiz Carvalho jogou as duas partidas anteriores do Grêmio, fez gol contra o Americano em 16 de janeiro e iniciou a partida contra o Força e Luz em 23 de janeiro. Luiz Carvalho estava relacionado para partida contra os argentinos e sua escalação como titular era cogitada na reportagem do Correio do Povo do dia da partida (ver imagem abaixo)

Ainda mais estranha é afirmação de David Coimbra de que “No dia seguinte, o Correio do Povo mancheteou: “Só se viu um maestro em campo e era Luiz Carvalho”. A rartir de então, ele passou a ser conhecido como El Maestro”. Como se pode ver na imagem acima, não há nenhuma manchete com esse teor na edição do Correio do Povo que cobriu essa partida. Da mesma forma, não há nenhuma referência de Luiz Carvalho como “El Maestro”, e sim como “Condottieri“.

Mais recentemente o jornalista Marcos Bertoncello afirmou essa partida contra o Independiente “marcou a despedida do futebol de Luiz Carvalho”, o que também não é verdade.  Luiz Carvalho jogou as duas partidas seguintes ao confronto contra o Rojo, a primeira como titular contra o Cruzeirinho na Baixada em 08 de fevereiro e a segunda entrando no segundo tempo de um Gre-Nal nos Eucalitpos em 13 de fevereiro.

1940 Gremio Independiente b

Luiz Carvalho ensinou o caminho das redes
A assistencia, á entrada do team tricolor no field, encarou com pessimismo a ausencia de Luiz Carvalho no commando do ataque. Isso porque se annunciara que o laureado crack, juntamente com Lacy, envergaria mais urna vez a jaqueta da Baixada, em logar de Allemãosinho, cujas ultimas “performances” no haviam primado pela segurança.
Cedo, os afficionados sentiram a falta do habilidoso “condottieri”. E sentiu-o tambem a propria offensiva gremista, que trabalhou completamente enredada, na 1ª phase, com um Allemão improductivo, inexpressivo mesmo. Por duas vezes, naquelle periodo, a torcida tricolor teve a visão do goal. E, por duas vezes, Allemãosinho falhou, sacudindo os nervos da assistencia.
Dessa maneira, o Independiente jogou quasi á vontade, no 1.° half-time, obrigando o tricolor a permanecer cerradamente na defesa. Ahi, agigantou-se a actuação da rectaguarda local, O triangulo integrado por Edmundo, Luiz e Dario transformou-se numa verdadeira muralha, onde se chocava, de momento a momento, a offensiva portenha, algo debilitada com a ausência de Sastre, mas ameaçadora e vistosa.
A efficiencia de Laxixa, hontem o primeiro homem da defesa tricolor, na aza esquerda da linha média, cobriu a indecisão inicial de Noronha e foi um estimulo permanente ao estreiante André, que, na aza direita, andou bem durante todo o match.
Dessa maneira, o Gremio contou apenas com a solidez da sua rectaguarda, na primeira etapa. A pressão do Independiente, felizmente, não se expandiu muito no marcador, e só um unico goal conseguiram os argentinos, por intermedio de Coll. Foi um lance bonito, aliás. O “center” portenho recebeu a pelota de De La Mata, cruzou velozmente entre Luiz e Dario, arremessando um “shoot” baixo e collocado, no canto direito.
O tento foi marcado no vigésimo minuto e o assedio dos visitantes continuou, registrando-se mas um ponto, dois minutos depois que o arbitro, Alfredo Cesaro acertadarnente invalidou, por se encontrar o seu autor, Vilariño, em franco impedimento.
A REACÇÃO DO GREMIO E O TRIUMPHO

Nas archibancadas, após o 1.º tempo, tinha-se a impressão de que o match continuaria no mesmo “train” e que o Independiente faria subir o placard. Uma surpresa estava reservada, entretanto, aos

bi campeoes estrearaoaviaoos coloradosO independiente volta a se exibir

“O quadro, tantas vezes campeão, apresentará Luiz Luz, Noronha, Laxixa, Allemãosinho e talvez, o laureado Luiz Carvlho num cotejo de forças com Colleta, Leguizamón, De La Mata e o incomparável Sastre” (Correio do Povo – 30 de janeiro de 1940)

luiz carvalho centro avantehistoria dos grenaisGremio Americano 17 janeiro 1940

diario de noticias 1940 zdiario de noticias 1940 c

“Apareceram mais os três médios gremistas, Luiz Carvalho na meia-esquerda em lugar de Fogo que passou para a ponta esquerda” (Diário de Notícias – 09 de Fevereiro de 1940)

IMG_1369

Recopa 2018 – Independiente 1×1 Grêmio

February 19, 2018

independiente recopa ida matins acosta el pais

Renato optou por uma escalação diferente para esse primeiro jogo da Recopa. Lima foi escalado para o lugar do suspenso Ramiro e assim foi possível ver o Grêmio num 4-3-3, com Cícero jogando no meio campo e Lima, Luan e Everton na linha de ataque.  O problema é que os jogadores do lado de campo pouco participavam do jogo e o tricolor se viu bastante pressionado durante todo o primeiro tempo.  O gol de Luan aos 21 (aproveitando saída errada da zaga adversária) e a expulsão de Gigliotti aos 26 foram momentos de respiro para Grêmio, mas mesmo com um a menos o Independiente seguiu mais ameaçador, empatando o jogo aos 32 do primeiro tempo e só deixando de controlar a partida a partir da metade do segundo tempo, quando não teve mais pernas para seguir pressionando a saída e tirando os espaços dos recebedores de passe do Grêmio.

Kannemann jogou muito. Quase fez com que o mau desempenho dos seus colegas de linha defensiva não fosse notado.

Acho legal a ideia de um uniforme de uma cor só, inclusive no distintivo e patrocinadores. Mas acho que esse trabalho da Puma para o Independiente não foi exatamente a melhor execução desse conceito (o resultado das camisas de Stuttgart e AIK  ficou bem mais interessante). Mas é preciso dizer que os patches da Conmebol prejudicaram a ideia do “Todo Rojo”. Da mesma forma me parece um tanto excessivo o Grêmio estampar sua camisa com 4 patches da Conmebol, ainda que seja motivo de orgulho o patch de campeão da Libertadores.

01030405
Fotos: Martin Acosta (El Pais) e C.A.Independiente

Independiente 1×1 Grêmio

INDEPENDIENTE: Campaña; Bustos (Figal, aos 37/2ºT), Alan Franco, Amorebieta e Gastón Silva; Gaibor (Jonás Gutiérrez, aos 21/2ºT), Domingo, Meza e Martín Benítez (Leandro Fernández, aos 18/2ºT); Gigliotti e Menéndez
Técnico: Ariel Holan

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Jailson, Maicon e Cícero (Jael, aos 39/ 2ºT); Lima (Alisson, aos 08/2ºT), Luan e Everton (Maicosuel, aos 39/ 2ºT).
Técnico: Renato Portaluppi

Data: 14 de fevereiro de 2018, quarta-feira, 22h00min
Local: Estádio Libertadores da América, em Avellaneda
Árbitro: Roddy Zambrano (EQU)
Assistentes: Bryon Romero (EQU) e Christian Lescano (EQU)
VAR: Mario Díaz de Vivar (PAR)
Cartões amarelos: Gigliotti, Domingo, Fernandéz, Amorebieta; Léo Moura, Geromel, Alisson
Cartão vermelho: Gigliotti, aos 26 minutos do 1º tempo
Gols: Luan, aos 21 minutos e Cortez (contra), aos 32 minutos do 1º tempo

Libertadores 1984

January 24, 2007

1984 Independiente Renato Portaluppi Luiz Avila Zero Hora

Seguindo com as participações do Grêmio na libertadores, vamos agora com a participação de 84. Como campeão do ano anterior o Grêmio entrou direto na segunda fase, num triangular com o Flamengo e o Universidad Los Andes de Mérida na Venezuela. Apenas um time passava para final e Grêmio e Flamengo terminaram empatados na 1ª posição com 6 pontos, o regulamento previa um jogo desempate e campo neutro. O jogo foi marcado para São Paulo (à 1100km de porto alegre e apenas 430km do Rio) o Grêmio tinha vantagem do empate devido ao melhor saldo de gols. No Pacaembu com 40.000 pessoas o Grêmio jogou com o regulamento embaixo do braço e garantiu o empate em 0x0, classificando-se para final contra o “Rey de copas” Independiente.

 

Reza a lenda, que os jogadores gremistas, liderados por De León, entreram em atrito com a direção por causa do valor do “bicho”. Muitos atribuem a isso a derrota na primeira partida. Já vi China e Tarciso minimizando esse fato. Fato é que o Grêmio perdeu o 1°jogo no olimpíco por 1×0, gol de Burruchaga. No jogo de volta, o time de Ricardo “Bocha” Bochini (descrito como o Woody Allen jogando bola) segurou o 0x0 garantindo a sétima libertadores do Independiente.

Vendo pelo lado dos argentinos é interessante esse relato retirado de um site de torcedores do Independiente:

“Por último, derrotó a Gremio de Porto Alegre, equipo que venía de ser campeón de América y del mundo en la temporada anterior, lo que lo califica como muy duro. Independiente lo venció en Porto Alegre (un bastión casi inexpugnable) por 1 a 0 en una brillantísima exhibición que la prensa brasileña dió en llamar “el partido perfecto”. El diario Zero Hora, de Brasil, otorgó 10 puntos a los once jugadores de Independiente” (Diabolicos.com.ar)
RICARDO BOCHINI:  “And another time, against Gremio in Porto Alegre, I had the ball at my
feet but I had to wait, because they were sitting back very well and
there was nearly no space, so I had to hold the ball against a marker,
knowing that I had to wait for Burruchaga, who had already started
running to break the lines. We were close to the box, so there wasn’t
much space and it had to be a very sharp pass. I waited, and then I gave him the pass, and we scored.”
(The Guardian, 23 de janeiro de 2014)

Obs: fotos do time e das jornais retirados do site Coleção Gremio – Gianfranco: http://www.torcedor.gremista.nom.br/


Triangular Semifinal – Grupo B
26/06/84 – Poa –Grêmio 5 x 1 Flamengo – Gols: Osvaldo(2), Caio, Renato e Tarciso
03/07/84 – Caracas – ULA Mérida 0 x 2 Grêmio – Gols do Grêmo: Renato e Caio06/07/84 – Rio de Janeiro – Flamengo 3 x 1 Grêmio – Gol do Grêmio: Guilherme

09/07/84 – Poa – Grêmio 6 x 1 Mérida – Gols:: Caio, Tarciso(2), Guilherme(2) e De Leon

Jogo Desempate

19/07/84 – São Paulo (Pacaembu) – Grêmio 0 x 0 Flamengo

FUTEBOL- RENATO GAÚCHO

Finais

24/07/84 – Porto Alegre – Grêmio 0 x 1 Independiente – Gol: Burruchaga
27/07/84 – Avellaneda – Independiente 0 x 0 Grêmio

1984 Independiente gol Guaracy Andrade Zero Hora
1984 independiente ida 21984 guaracy andrade zh independiente ida

1984 independiente ida 31984 independiente ida

1984 Independiente Guilherme Macuglia Luiz Avila Zero Hora

Final – 1°jogo – Grêmio 0 x 1 Independiente

GRÊMIO: João Marcos; Paulo César, Baidek, De León e Casemiro; China, Osvaldo e Guilherme (Gilson); Renato, Luís Carlos e Tarciso.
Técnico: Carlos Froner

INDEPENDIENTE: Goyén; Clausen, Villaverde, Trossero, Enrique, Giusti, Marangoni, Bochini, Burruchaga, Bufarini, Barberón (Reinoso).
Técnico: José Osmar Pastoriza


Data: 24 de julho de 1984
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre
Juiz: Juan Daniel Cardellino (Uruguai)

Auxiliares: Ramon Barreto e José Martinez
Público: 51.590 Pagantes

Renda: Cr$ 209.528.000,00
Gol: Burruchaga 24 do 1°tempo
1984 independiente volta 31984 independiente volta 41984 independiente volta11984 independiente volta 2
Final – 2°jogo – Independiente 0 x 0 Grêmio

INDEPENDIENTE: Goyén; Clausen (Zimmerman), Villaverde, Trossero, Enrique, Giusti, Marangoni, Bochini, Burruchaga, Bufarini, Barberón
Técnico: José Osmar Pastoriza


GRÊMIO:
João Marcos; Paulo César, Baidek, De León e Casemiro; China, Osvaldo e Luís Carlos; Renato, Guilherme e Tarciso.
Técnico: Carlos Froner

Data: 27 de julho de 1984
Local: Avellaneda, Buenos Aires
Juiz: Mario Lira (Chile)
Público: 60.000 pessoas