Archive for the ‘Maracanã’ Category

Confrontos contra o Flamengo pela Copa do Brasil no Maracanã

August 15, 2018

O Grêmio já enfrentou o Flamengo em seis ocasiões no Maracanã pela Copa do Brasil. Abaixo a relação com links para fichas e reportagens de cada um desses jogos:

1989 – Semifinal – Jogo de Ida – Flamengo 2×2 Grêmio
1993 – Semifinal – Jogo de Ida –  Flamengo 4×3 Grêmio
1995 – Semifinal – Jogo de Ida – Flamengo 2×1 Grêmio
1997 – Final – Jogo de Volta – Flamengo 2×2 Grêmio
1999 – Oitavas de final – Jogo de Volta – Flamengo 2×2 Grêmio
2004 – Quartas de final – Jogo de Volta – Flamengo 0x0 Grêmio

A média desses públicos nesses jogos é de 31.519 pagantes.

Advertisements

Brasileirão 2017 – Fluminense 0x2 Grêmio

June 17, 2017

35170453442_02d8d3da8b_k

Passados 15 dias do confronto pela Copa do Brasil, o Grêmio voltou a enfrentar o Fluminense no Maracanã e voltou a vencer por 2×0. Com dois gols de falta. O primeiro, um golaço de Edilson logo aos 7 minutos de jogo. No segundo, aos 34 minutos da etapa final, Luan colocou por cima de barreira e contou com a ajuda do goleiro Júlio César.

Dessa vez os times jogaram os 90 minutos com 11. O Fluminense não tem nenhuma expulsão pra tentar explicar a superioridade gremista.
34949927130_5104d99d03_k34949906370_82853f357a_k

Como era de se imaginar, a escalação com 4 “volantes” funcionou melhor fora de casa. Alguns dados mostram bem a superioridade gremista. Luan deu 77 dos 688 toques do Grêmio na bola (só Arthur com 97 tocou mais na bola). Na comparação, Scarpa (que é jogador de criação do Flu) deu 69 dos 709 toques do Flu na bola e Henrique Dourado (jogador mais adiantado do Flu) tocou 32 vezes na bola.

Na metade de junho o Grêmio usou a meia preta dessa temporada pela primeira vez. Gostei dela. Mas sigo achando que o calção do ano passado, com detalhe em outro tom de azul acaba atrapalhando a harmonia do conjunto
34493975394_ed929a4a3f_k

Fotos: Nelson Perez (Fluminense F.C.)

Fluminense 0x2 Grêmio

FLUMINENSE: Júlio César; Lucas (Renato), Reginaldo, Henrique e Léo (Lucas Fernandes); Mateus Norton, Wendel, Marcos Calazans e Gustavo Scarpa (Pedro); Richarlison e Henrique Dourado
Técnico: Abel Braga

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Michel, Ramiro, Arthur, Maicon (Everton) e Pedro Rocha (Fernandinho); Luan (Gastón Fernández)
Técnico: Renato Portaluppi

07ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2017
Data: 15 de junho de 2017, quinta-feira, 21h00min
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro – RJ
Público: 11.652 (10.273 pagantes)
Renda: R$ 316.740,00
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Cartões amarelos: Henrique, Mateus Norton, Marcos Calazans e Henrique Dourado (Fluminense); Edílson, Fernandinho e Everton (Grêmio)
Gols: Edílson aos 7 minutos do 1º tempo e Luan aos 34 minutos do 2º tempo

Copa do Brasil 2017 – Fluminense 0x2 Grêmio

June 1, 2017

34889751981_15b33f2ea4_k

Jogando com um jogador a mais desde os cinco minutos do primeiro tempo o Grêmio confirmou sua classificação com certa tranquilidade no Maracanã. Luan abriu o placar aos 17, finalizando de fora da área após uma bela troca de passes dos jogadores de frente gremistas e Pedro Rocha fez o 2×0 aos 29 minutos do primeiro tempo, mostrando muita tranquilidade ao driblar Diego Cavalieri antes de empurrar para as redes. Depois disso o Grêmio sempre esteve mais perto do terceiro do que levar um gol de desconto dos mandantes.

Não entendo como possa se falar em “polêmica” na expulsão do Nogueira. Luan tinha  a bola dominada, estava se dirigindo para a meta contrária, só tinha o goleiro adversário a sua frente e levou um carrinho por trás com os dois pés. É lance para cartão vermelho por mais de um critério previsto no livro de regras. Na súmula o juiz falou em força excessiva (jogo brusco grave), mas é inegável que também era um chance clara de gol.

O único senão do gol do Luan foi essa rede do Maracanã que “devolve” a bola para dentro do campo.

Essa camisa celeste/cinza ficou melhor na combinação com calções e meias pretas. Uma pena que o Grêmio siga usando o calção do ano passado que tem outro tom de azul no detalhe (o calção todo preto ficaria melhor, mas o Pedro Espinosa informa que o calção de 2017Ficou longo demais. Costuras exageradas e ruim pra prática do esporte“). E essa meia preta só com o logo do Umbro é novidade para mim.

Em respeito a liturgia do cargo, Renato deveria sempre usar seu traje de Rei do Rio quando vai para o Maracanã.

35021185995_aa37a2c217_k35021176925_109df18da0_k
Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Fluminense 0x2 Grêmio

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Lucas, Nogueira, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel (Renato, 24’/2ºT) e Douglas (Luiz Fernando, Intervalo); Scarpa (Reginaldo, 25’/1ºT), Richarlison e Henrique Dourado
Técnico: Abel Braga

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Pedro Geromel (Rafael Thyere, Intervalo), Kannemann (Bressan, Intervalo) e Cortez; Michel, Arthur, Ramiro, Luan (Gaston Fernandez, 33’/2ºT)e Pedro Rocha; Lucas Barrios
Técnico: Renato Portaluppi

Copa do Brasil 2017 – Oitavas de Final – Jogo de Volta
Data: 31 de maio de 2017, quarta-feira, às 19h30min
Local: Maracanã, Rio de Janeiro-RJ
Público: 21.172 (19.445 pagantes)
Renda: R$ 597.360.00
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Rogerio Pablos Zanardo e Herman Brumel Vani (SP)
Cartões amarelos: Henrique, Henrique Dourado e Richarlison; Kannemann, Rafael Thyere e Ramiro
Cartão vermelho: Nogueira (aos 5 do 1º tempo)
Gols: Luan, aos 17 e Pedro Rocha aos 29 minutos do primeiro tempo

Copa do Brasil 2015 – Fluminense 0x0 Grêmio

September 24, 2015

Vivendo melhor fase, o Grêmio conseguiu ser levemente superior ao Fluminense mesmo jogando fora de casa, mas não saiu do 0x0. O empate sem gols no campo do adversário não pode deixar de ser considerado um bom resultado, mas traz consigo uma situação traiçoeira para o segundo confronto.

A partida em si foi muito ruim, de poucas alternativas. O Grêmio não conseguiu aproveitar as raras chances que teve, enquanto Marcelo Grohe não foi muito exigido.

Acho que a escalação pensada por Roger não acabou tendo um desempenho tão bom. Bobô, Luan, Douglas e Giuliano ficaram todos muito centralizados. Faltou “amplitude“.  

 

Essa do Douglas mijar antes do jogo começar só não supera a façanha de Gary Lineker, que defecou DURANTE uma partida da Copa do Mundo de 1990.

Baixo público no Maracanã, porém com um grande percentual de torcedores gremistas.

Muito legal a camisa preta que o Marcelo Grohe usou no jogo. Uma pena que tenha ficado estranha com a combinação com a malha azul marinho.

Frickson Erazo deveria ter cantado I´m too sexy for my shirtquando saiu do campo para trocar a sua camisa que fora rasgada por Fred.

 Fotos: Celso Pupo (Fim de Jogo) e Nelson Perez (Fluminense F.C.)

Fluminense Fluminense 0x0 Grêmio Grêmio

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva (Edson – Intervalo), Gum, Marlon e Léo Pelé; Pierre, Cícero, Gustavo Scarpa (Osvaldo – 35’/2ºT) e Gerson; Marcos Junior (Ronaldinho Gaúcho – 27’/2ºT) e Fred.
Técnico: Eduardo Baptista
GRÊMIO: Marcelo Grohe, Galhardo, Rafahel Thyere, Erazo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon (Edinho – 37’/2ºT), Giuliano e Douglas (Yuri Mamute – 37’/2ºT); Luan e Bobô (Fernandinho – 19’/2ºT)

Técnico: Roger Machado

Copa do Brasil 2015 – Quartas de Final – Jogo de Ida
Data: 23/09/2015, quarta-feira, 22h00min
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro
Público: 9.637 (8.820 pagantes)
Renda:  R$ 342.440,00 
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA/SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (FIFA/SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA/SP)
Cartões amarelos: Walace e Erazo (GRE); Fred, Pierre e Edson (FLU)

Brasileirão 2015 – Fluminense 1×0 Grêmio

August 4, 2015

 

O Brasileirão já é um campeonato chato. Aí os caras ainda se esforçam pra que se torne um campeonato chato e desonesto.
 Esse jogo no Maracanã foi um claro exemplo de um juiz que conseguiu estragar um confronto que já era ruim. Os dois times  pareciam sentir os desfalques que tinham. O Fluminense não conseguia corresponder ao entusiasmo da sua torcida e o Grêmio não conseguia valorizar a posse de bola da mesma forma que tinha feito em partidas anteriores. Ainda assim os dois tiveram chances de marcar no primeiro tempo. Aos 19, Henrique subiu sozinho no escanteio e cabeceou pro chão, mas a bola quicou e passou por cima do travessão. Aos 22, Tiago furou em bola ao sair nos pés de Gerson (foto acima) e Marcelo Hermes acabou salvando em cima da linha. Um minuto depois, Douglas soltou um chute forte e Cavalieri espalmou pra linha fundo. Erazo acertou o travessão após a cobrança de escanteio. Aos 46, Douglas deu um drible curto em Marlon e acionou Luan, que por sua vez não conseguiu dar o passe para Pedro Rocha após arrancar pelo lado direito.
Logo aos 4 minutos do segundo tempo o juiz mostrou o segundo cartão amarelo para Walace após uma disputa de bola com Marcos Junior. Roger foi obrigado a recompor o time com Edinho no lugar de William Schuster (de tímida estreia). O lance do gol do Fluminense, que até demorou a acontecer, ilustra bem o desequilíbrio causado pela expulsão. Ronaldinho teve espaço para lançar (espaço que talvez não tivesse no 11 contra 11), Wellington Paulista ganhou no alto e a bola sobrou para Marcos Júnior, que não desperdiçou ao ficar cara a cara com o goleiro. No final, o Grêmio fez o que poderia fazer e passou erguer a bola na área, incomodando até o último segundo, tendo inclusive um pênalti  ao seu favor não marcado, quando Wellington Paulista puxou a camisa de Edinho dentro da área.

 

Os dois cartões recebidos pelo Walace foram bem questionáveis. A existência de falta no lance segundo cartão também é bastante questionável (Walace parece tocar na bola antes do choque com o adversário). É certo que se viu durante a partida entradas mais duras do que essas duas que não foram advertidas da mesma forma (Aqui daria pra citar a falta que Marcelo Hermes fez na bandeirinha de escanteio no final do jogo). O critério do juiz parece ter sido de levar em conta a pressão da torcida, o salto e o berro do jogador que foi ao chão, e não propriamente a gravidade da infração.

 

Essa meia azul é novidade pra mim. Gostei. Mas acho que com essa camisa fica melhor na combinação com a meia preta.

 

Fotos: Bruno Haddad (Fluminense F.C.)

Fluminense Fluminense 1×0 Grêmio Grêmio

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Henrique, Marlon e Breno Lopes (Wellington Paulista, 10′/2ºT); Edson, Jean, Gerson (Magno Alves, 22′/2ºT), Marcos Júnior, Osvaldo (Gustavo Scarpa, 38′/1ºT) e Ronaldinho
Técnico: Enderson Moreira
GRÊMIO: Tiago; Galhardo, Pedro Geromel, Erazo e Marcelo Hermes; Walace, Maicon, William Schuster (Edinho, 5′/2ºT), Douglas (Fernandinho, 24′/2ºT) e Pedro Rocha;  Luan (Braian Rodríguez, 33′/2ºT)
Técnico: James Freitas

16ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 1º/08/2015, sábado, 18h30min
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ
Público: 33.288 (27.842 pagantes)
Renda: R$ 1.257.250,00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Carlos Berkenbrock (SC)
Cartões amarelos: Henrique, Jean, Ronaldinho, Galhardo e Walace
Cartões vermelhos: Walace, aos 4 minutos do segundo
Gol: Marcos Júnior,  31 minutos do 2º tempo

Brasileirão 2015 – Flamengo 1×0 Grêmio

July 20, 2015

O Grêmio definitivamente se afastou da boa fase ao ser derrotado pela terceira vez nos últimos quatro jogos. O confronto com o Flamengo, reforçado por Emerson Sheik e Paolo Guerrero e um Maracanã cheio, era sabidamente difícil. E até sofrer o gol, o tricolor não estava pior do que o que o seu adversário, tendo inclusive uma chance muito clara aos 20 minutos da primeira etapa, quando Galhardo carimbou o travessão após um baita passe de Luan.
Mas o jogo mudou aos 40 minutos. O Flamengo teve uma falta ao lado da área. Ayrton cruzou sobre a pequena área. A defesa do Grêmio teve um comportamento estranho no lance: ninguém atacou a bola e ninguém impediu a corrida dos cabeceadores Flamenguistas. Marcelo Grohe poderia/deveria ter cortado o cruzamento, mas optou por permanecer em cima da linha, aonde só conseguiu defender a cabeçada de Wallace, mas não conseguiu evitar que Guerrero marcasse no rebote.

O Grêmio teve uma chance de empatar logo aos 4 minutos do segundo tempo, mas Pedro Rocha acabou ficando sem ângulo para finalizar após driblar o goleiro Cesar. Depois disso o tricolor até voltou a chegar na área adversária, mas o arqueiro flamenguista praticamente não foi mais acionado.

Das falácias repetidas na defesa do sistema de pontos corridos a que mais me incomoda é da suposta “igualdade” entre todos os participantes. Corinthians e Grêmio enfrentaram o “mesmo” Flamengo no “mesmo” Maracanã num intervalo de seis dias. Para se falar em igualdade nesse caso nós teríamos que ignorar que o Sheik e Guerrero não atuaram contra o Corinthians e que o público praticamente dobrou de um fim de semana para o outro.  
O Grêmio parece ter feito questão de se bagunçar fora de campo justamente quando tinha começado a se ajustar dentro das quatro linhas. Essa situação do Rhodolfo está cada vez mais incompreensível. Quando a negociação com os turcos avançou, o atleta não só voltou a ser escalado como também recebeu de volta a braçadeira de capitão.

Nem o “pensamento mágico” justifica essa decisão de resgatar o Fernandinho. É puro non sense. 

Fotos: Gilvan de Souza (Flamengo) e Celso Pupo (Fim de Jogo)

Flamengo Flamengo 1×0 Grêmio Grêmio

FLAMENGO: Cesar; Ayrton, Marcelo, Wallace e Jorge; Canteros, Márcio Araújo e Everton (Gabriel, 41’/2ºT); Marcelo Cirino (Arthur Maia, Intervalo), Emerson Sheik e Guerrero
Técnico: Cristovão Borges
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Geromel, Rhodolfo e Marcelo Hermes; Wallace (Braian Rodríguez, 43’/2ºT), Maicon, Giuliano, Douglas (Fernandinho, 16’/2ºT) e Pedro Rocha (Vitinho, 29’/2ºT); Luan 

Técnico: Roger Machado

14ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 18/07/2015, sábado, 18h30min
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Público: 51.055 (44.318 pagantes)
Renda: R$ 2.070.015,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA-MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (FIFA-MG) e Guilherme Dias Camilo (FIFA-MG)
Cartões amarelos: Emerson Sheik, Pedro Rocha, Marcelo Hermes, Geromel, Maicon e Marcelo Grohe
Gol: Guerrero, aos 40 minutos do primeiro tempo 1-0 (40’/1ºT)

Brasileirão 2014 – Flamengo 0x1 Grêmio

September 9, 2014
 

Durante a semana que antecedeu o jogo, chegou-se a cogitar que o Grêmio seria escalado num 3-5-2 para enfrentar o Flamengo. Mas Felipão decidiu manter o time no 4-1-4-1 dos últimos jogos, com Walace fazendo o papel do suspenso Ramiro, e essa opção se mostrou acertada. Não só o tricolor freou o entusiasmo inicial da torcida flamenguista, que compareceu em peso no Maracanã, como também foi claramente superior durante toda a primeira etapa. O Grêmio adiantou suas linhas, afastando o Flamengo de perto do gol defendido por Marcelo Grohe e manteve a bola na sua intermediária ofensiva. E, ainda que tenha faltado  um pouco de paciência e criatividade para trabalhar jogadas ataque, o Grêmio ainda assim criou situações de gol a partir de chutes de longa distância, especialmente com Fellipe Bastos.


O Flamengo melhorou no segundo tempo, usando a velocidade no seu lado direito para atacar. Foi dali que saíram dois bons cruzamentos para Alecsandro, mas na primeiro o centroavante rubro-negro cabeceou para fora e no segundo ele tentou uma pretensiosa bicicleta. Nos demais lances Marcelo Grohe passou tranquilidade para sua defesa e o Grêmio jogava por uma bola no contra-ataque, o que acabou acontecendo, mas Dudu ficou sem ângulo após a boa saída de gol de Paulo Victor. Aos 46, quando o empate já não parecia um mau negócio, Fernandinho recebeu na ponta direita e entrou na diagonal, a bola chegou em Luan, que com espantosa tranquilidade entrou a dribles na área adversária e mandou a concluiu junto a trave. 1×0 para o Grêmio e mais três pontos na conta tricolor.


 Luan é novo, ainda tem pouca experiência e por isso é de se esperar que seu rendimento oscile,  mas ele é o melhor jogador do Grêmio. É atleta mais capaz de fazer jogadas que decidem um jogo, como esta feita no último minuto no Maracanã.
A atual posição do Grêmio na tabela e a distância para o G4 não são de todo ruim se considerarmos os vários tropeços que o time teve nesse primeiro turno. Um dado a ser considerado é que todos os times que hoje estão a frente do Grêmio não trocaram de treinador no Brasileirão. O Grêmio acaba pagando um preço caro por ser uma equipe em formação em meio ao campeonato.
E por ser uma equipe em formação, o Grêmio ainda busca um maior equilíbrio. No Maracanã o time  marcou muito bem, mas teve alguma dificuldade na criação. O que corresponde aos números do time na competição, em que tem a segunda melhor defesa (em gols sofridos) e apenas o 10º ataque em gols marcados.

Fotos: Daniel Ramalho (AGIF/ZH), Ivo Gonzalez (O Globo), Gilvan de Souza  (Flamengo) e Paulo Sérgio (Lance)

Flamengo Flamengo 0x1 Grêmio Grêmio
FLAMENGO: Paulo Victor; Léo Moura, Marcelo, Chicão, João Paulo; Recife (Amaral, 30’/2ºT), Márcio Araújo, Canteros, Mugni (Gabriel, 21’/2ºT); Arthur (Eduardo da Silva, 15’/2ºT) e Alecsandro.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Geromel, Rhodolfo e Zé Roberto; Walace, Fellipe Bastos, Matheus Biteco, Giuliano (Fernandinho, 40’/2ºT); Dudu e Lucas Coelho (Luan, 32’/2ºT)

Técnico: Luiz Felipe Scolari

19ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2014
Data: 06 de setembro de 2014, sábado, 18h30min
Local: Estádio Maracanã, Rio de Janeiro
Público: 59.680 presentes (51.858 pagantes)
Renda: R$ 1.756.965,00
Arbitragem: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Cristhian Passos Sorence (GO) e João Patricio de Araujo (GO)
Cartões amarelos: Amaral (Flamengo); Walace e Fellipe Bastos (Grêmio)
Gol: Luan, aos 46min do segundo tempo

Brasileirão – Fluminense 1×1 Grêmio

October 14, 2013

 

O Grêmio voltou a apresentar seu futebol de “visitante indigesto”. Travou o Fluminense, criou chances (Souza carimbou o travessão) e saiu na frente aos 37 minutos do primeiro tempo, quando Bressan pegou o rebote da sua própria conclusão de cabeça e mandou, de pé direito, a bola pro fundo das redes. A partir daí o time tratou de se defender (com alguma bravura quando lhe faltava maior organização) e administrar a vantagem conquistada.
O tricolor gaúcho conquistaria mais uma magra, porém importante, vitória não fossem dois “pequenos” detalhes:
Um erro absurdo do Herman Brumel Van, que se equivocou duplamente ao marcar um impedimento inexistente de Kléber (imagem abaixo), pois o avante gremista não só estava atrás da linha do penúltimo defensor como também partiu do seu campo de defesa no momento em que é feito o lançamento.
– Uma senhora bobeada da defesa gremista que permitiu que Rafael Sobis avançasse numa bola inicialmente pouco perigosa, recebida na lateral, aos 45 minutos do segundo tempo. Diversos defensores gremistas optaram por dar chance ao azar. E o azar se aproveitou, fazendo com que a bola desviasse em Rhodolfo e caísse dentro do gol de Marcelo Grohe.

 

 

 

É inadmissível que um bandeirinha do campeonato brasileiro desconheça a regra do impedimento. É triste, mas eu não vejo perspectiva de melhora. Porque inexiste reprimenda a tamanho desconhecimento. Em 2006 um juiz marcou impedimento em lateral, não marcou recuo pro goleiro e ainda assim foi escolhido para ser o representante brasileiro na Copa do Mundo.Mudou alguma coisa no status quo da arbitragem brasileira desde então? Vai mudar daqui pra frente?
O preparador físico do Fluminense deu uma declaração que serve para duas coisas: Provar que o microfone aceita tudo e que não existem limites para quem é cara de pau.
O curioso é que o Sportv só repetiu o lance do impedimento após a reclamação do Kléber na saída de campo.
Grande partida de Marcelo Grohe, fez grandes defesas e transmitiu segurança. Adriano também teve uma atuação bem interessante.
E no final da rodada o Grêmio diminuiu a distância para o líder, mas perdeu uma posição.
Luxemburgo tem todo direito de reclamar se acha que o Grêmio ainda lhe deve algum valor. Mas deve reclamar em local e momento adequados. E a coletiva de um jogo do Fluminense não me parece ser um foro adequado para tanto.
Eu teria mantido o treinador da temporada 2012 para a temporada 2013. Assim não posso dizer que Koff errou ao renovar com Luxemburgo. O que não dá pra aceitar é que o presidente do clube se preste a ficar batendo boca com um ex-funcionário. E é inaceitável que um homem da experiência de Koff afirme que foi “condicionado” a optar por Luxemburgo no início do ano. Não condiz com sua biografia.

 

Fotos: Nelson Perez (Fluminense F.C.) e Alexandre Cassiano (O Globo)

Fluminense Fluminense 1×1 Grêmio Grêmio 

FLUMINENSE: Kléver; Gum, Edinho e Anderson (Felipe – intervalo); Bruno (Ailton – 19′/2ºT), Diguinho, Jean, Wagner (Marcos Junior – 19′/2ºT) e Rafinha; Biro Biro e Rafael Sobis.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Saimon, Rhodolfo e Bressan; Pará, Souza, Adriano (Matheus Biteco – 28′/2ºT), Ramiro (Elano – 40′/2ºT) e Alex Telles (Wendell – 38′/2ºT); Barcos e Kleber.
Técnico: Renato Portaluppi

28ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2013
Data: 12/10/2013, sábado, 18h30min
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ
Público: 13.252 pagantes
Renda: R$ 233.440,00
Árbitro: Alicio Pena Júnior (MG)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Herman Brumel Vani (SP).
Cartões amarelos: Biro Biro, Edinho, Marcos Junior e Diguinho, Ramiro, Kleber e Saimon.
Cartão vermelho: Biro Biro (FLU), aos 28 minutos do 2º tempo
Gol: Bressan, aos 37′/1ºT ; e Rafael Sobis, aos 45′/2ºT

Copa do Brasil – Fluminense 2 x 3 Grêmio

April 30, 2010

O mesmo desfalcado de seus principais jogadores, o Fluminense entrou em campo bem animado, o Grêmio era mais cauteloso, parecendo pouco adaptado ao gramado muito molhado e bastante castigado. Assim, os primeiros 15 minutos foram de domínio do tricolor carioca, que abriu o placar aos 12, quando Mariano recebeu em posição duvidosa e fez grande cruzamento para André Lima cabecear sem chance para Victor. O Grêmio teve tranquilidade e soube correr atrás. O time colocou a bola no chão e explorou bem o espaço deixado pelos alas do Fluminense. Aos 19, Jonas recebeu na área, fez uma grande sequência de dribles e cruzou para Douglas, que concluiu duas vezes (na primeira Gum salvou) para empatar o jogo (foto abaixo). Aos 31, Borges serviu Jonas, que teve muita tranquilidade para colocar no canto de Rafael. 2×1. A vantagem no placar se refletia no campo, o Grêmio jogava bem e só era incomodado pelo árbitro, que mostrava cartões a torto e a direito. No final da primeira etapa, Rodrigo fez uma falta comum e levou o segundo amarelo, deixando o time com 10 jogadores.

O time voltou com Hugo e Rafael Marques no lugar de W.Magrão e Leandro. Falou-se em um esquema com 3 zagueiros. Não vi assim, me pareceu que o time estava com uma primeira linha de quatro, seguida por três marcadores, com Douglas solto logo a frente e Borges isolado no ataque. Borges teve papel fundamental ao segurar a bola e prender os zagueiros do adversário. Os demais jogadores marcaram com muita aplicação e correção, e Douglas fez grande jogada individual no terceiro gol. Victor falhou numa bola chata e difícil, que terminou nos pés de EquiGonzalez, que descontou . Os jogadores gremistas falaram num toque de mão que confesso não ter visto. O mesmo Victor fez grande defesa no chute longo de Adeílson, no que foi a melhor chance de empate do Fluminense.


Justa vitória. Belo resultado e a classificação muito bem encaminhada.

Jonas está endiabrado. Fez uma baita jogada no primeiro gol, marcou o segundo, e no 2º tempo, jogou como volante.

Adílson correu demais. É um desafogo para o time. Silas sabiamente o elogiou por “tomar conta do meio campo”.

Neuton mais uma vez teve uma atuação discreta e eficiente.

Obviamente, o Grêmio não tem nada que ver com isso, mas os desfalques no Flu ajudaram bastante.

Silas novamente foi feliz no intervalo.

Fraquíssima a arbitragem. Dessa vez deu para passar por cima.

Fotos: Fluminense, Correio do Povo

Fluminense 2 x 3 Grêmio
André Lima 12´
Douglas 19´
Jonas 31´
Douglas 72´
Equi Gonzalez 77´

 

FLUMINENSE: Rafael; Gum, Digão (Equi González, intervalo) e Leandro Euzébio; Mariano, Diguinho, Everton, Marquinho e Julio Cesar (Adeílson, 21’/2ºT); Wellington Silva (Willians, 21’/2ºT) e André Lima.
Técnico: Muricy Ramalho.

GRÊMIO: Victor; Edilson, Ozeia, Rodrigo e Neuton; Adilson, Willian Magrão (Rafael Marques, intervalo), Douglas e Leandro (Hugo, intervalo); Jonas (Fábio Rochemback , 21’/2ºT) e Borges.

Técnico: Silas.

Copa do Brasil 2010 – Quartas de final – Jogo de ida
Data: 29/04/2010, quinta-feira, 21h30min
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Público: 21.410 (15.336 pagantes)
Renda: R$ 329.930,00)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Auxiliares: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (FifaBA) e Carlos Berkenbrock (FifaSC)
Cartões amarelos: Everton, Digão, Wellington Silva, Mariano, André Lima e Equi Gonzalez (Fluminense). Edilson, Rodrigo, William Magrão, Borges, Jonas e Douglas (Grêmio).
Cartão vermelho: Rodrigo, aos 45 minutos do primeiro tempo (Grêmio).
Gols: André Lima, aos 12 ; Douglas, aos 19; e Jonas, aos 31 minutos do primeiro tempo. Douglas, aos 27 ; e Equi Gonzalez, aos 32 minutos do segundo tempo.