Archive for the ‘Operário Ferroviário’ Category

Série B 2022 – Operário Ferroviário 0x1 Grêmio

May 1, 2022

https://i.imgur.com/Btuckk5.jpg

Muito legal que o gol tenha sido do Elias. A saída dele do time me pareceu injusta. Mas também é preciso reconhecer que Biel entrou bem na equipe.

Sigo achando que em ocasiões o Grêmio poderia/deveria tentar usar mais peças do fardamento em azul em situações como esta. Aliás, gostaria de fazer esse levantamento com mais calma, mas acho que nós últimos anos, na maioria das vezes que o Grêmio se obrigou a jogar de uniforme reserva o adversário usava camisa com listras pretas e brancas. De tal modo me parece que um fardamento azul/azul celeste teria mais serventia do que um branco.

https://i.imgur.com/JSX5xdi.jpg

https://i.imgur.com/nibjoTf.jpg

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio FBPA)

https://i.imgur.com/M85P5Is.jpeg

Operário Ferroviário 0x1 Grêmio

OPERÁRIO: Vanderlei; Arnaldo, Thales, Reniê e Fabiano; André Lima, Fernando Neto (Felipe Garcia, 31’/2ºT), Ricardinho (Marcelo, 11’/2ºT), Javier Reina (Pavani, 27’/2ºT), Thomaz Santos (Felipe Saraiva, 11’/2ºT); Paulo Sérgio (Júnior Brandão, 27’/2ºT)
Técnico: Claudinei Oliveira

GRÊMIO: Brenno; Rodrigo Ferreira, Geromel, Bruno Alves e Nicolas; Villasanti, Lucas Silva (Sarará, 30’/2ºT), Bitello (Benítez, 37’/2ºT); Campaz (Elias, INT) e Biel (Janderson, 30’/2ºT) e  Diego Souza (Ricardinho, 37’/2ºT)
Técnico: Roger Machado

4ª Rodada – Série B 2022
Data: 27 de abril de 2022, 19h00min
Local: Estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa, PR
Público: 6.521 (6292 pagantes)
Renda: R$ 307.940,00
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (FIFA-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (fIFA-SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP)
VAR: Vinicius Furlan (SP)
Cartões amarelos: Reniê (OPE)
Gol: Elias, aos 7 minutos do segundo tempo

Taça da Legalidade 1962 – Operário Ferroviário 0x1 Grêmio

April 27, 2022

O Grêmio só jogou com o Operário Ferroviário em Ponta Grossa em uma única ocasião, na Taça da Legalidade (Campeonato Sul-Brasileiro de 1962). Vitória gremista por 1×0.

Achei interessante que na revista do Grêmio sobre a conquista do título é transcrito a crônica da partida feita pelo Correio do Povo e publicado uma imagem do jogo em Porto Alegre, que foi disputado à noite como sendo dessa partida em Ponta Grossa. Ocorre que esse confronto teve seu ponta-pé inicial marcado para as 16h00min. Nas imagens dos jornais de Curitiba inclusive é possível ver que o Grêmio utilizou uma meia escura, listrada, nessa partida.

 

“GRÊMIO VENCEU OPERÁRIO: GOAL MARCADO AO APAGAR DAS LUZES
Mais uma derrotas do Operário Ferroviário que desta vez jogou melhor que outras oportunidades – Renda não chegou a quatrocentos mil cruzeiros” (Diário da Tarde, segunda-feira, 5 de fevereiro de 1962)

 

https://64.media.tumblr.com/ce7444abedb4441cf72015020f082383/5d252f345c8d1fd4-39/s1280x1920/e695705378a7eb09c41321c10d83b7bc0470f4fd.jpg

 

“GRÊMIO SOFREU CONTRA O OPERÁRIO MAS MANTEVE A LIDERANÇA: 1 x 0

PONTA GROSSA, 4 (Esportiva) — O Grêmio manteve a liderança invicta do Torneio Sul-Brasileiro, ao vencer, esta tarde, no Estádio de Vilas Oficinas, o Operário Ferroviário pela contagem de um a zero. O team tricolor não realizou uma boa partida. Esteve longe de ser aquêle mesmo quadro que venceu ao Metropol por 3×0. A defesa voltou a marcar de homem para homem. Com Isso, muitas vêzes Airton e Ortunho foram envolvidos pelos pontas-de-lança contrários. Por muitas vezes, a meta de Irno andou perigando. Além disso, a meia-cancha também não trabalhou muito bem. Gilnei não deu conta do recado. Um pouco lento e descuidado na marcação o “gigante” não trabalhou como devia. E no ataque, eram os pontas-de-lança que falhavam. Joãozinho e Juarez não foram ne sombra daquêles que jogaram contra o campeão catarinense. Mas, mesmo assim, criaram algumas situações de goal. Isso foi o que aconteceu na primeira fase com o quadro gremista.

Para o segundo tempo o Grêmio não mudou o sistema de jogar. Continuou tudo no mesmo. A defesa andou se complicando, enquanto o ataque não dava combate necessário à defensiva contrária. Todavia, os tricolores criaram algumas situações de goal. E foi Juarez, que não trabalhou bem, quem salvou o Grêmio de uma derrota, dando excelente passe para Vi marcar.

O Operário Ferroviário, por seu turno, merecia melhor sorte nessa partida. Com Otavinho e Hélio Silvestre trabalhando otimamente na meia-cancha, o vice-campeão paranaense deu muito trabalho à defesa do Grêmio. E somente  não marcou porque a sorte não ajudou. Silvio, inclusive, acertou um “tiraço” no travessão do arco de Irno.

O conjunto local fêz por merecer um empate. Lutou do início ao fim de igual par igual com o Grêmio. Ao se ataque, faltou mais tranquilidade nos arremates finais. E também a sorte não ajudou muito ao Operário Ferroviario.

Em resumo, a partida foi boa. As duas equipes lutaram muito. Pela movimentação, pela técnica, o cotejo agradou ao bom público presente à praça de esportes local.

O GOAL — Aos 36 minuto desceu o ataque do Grêmio. Juarez, como sempre, entrou área a dentro. Passou por um adversário e entregou para Vi. Este, da altura do penalty, fuzilou à meia-altura no canto direito, vencendo a Arlindo.

OUTROS DETALHES — Aparicio Viana e Silva foi o juiz e a renda somou Cr$ 316.520,0 Os dois quadros formaram da seguinte maneira: GREMIO: Irno; Sérgio. Airton, Ortunho e Mourão; Gilnei e Milton; Adroaldo, Joãozinho, Juarez e Vi. OPERARIO FERROVIARIO: Arlindo; Pacheco, Ribamar, Laércio e Candinho; Hélio Silvestre e Otavinho; Jairo, Silvio, Leocádio (Roberto) e Fiuza.” (Folha Esportiva, segunda-feira, 5 de fevereiro de 1962)

https://64.media.tumblr.com/f42285893850a927d9ee47c782d3b488/5d252f345c8d1fd4-61/s1280x1920/083f12dc48eaed28b5631e829472dd2ede0fe0ce.jpg

 

TRICOLORES VENCERAM SEM CONVENCER EM PONTA GROSSA

PONTA GROSSA. 5 (CP) — Em jogo determinado pelo carnet do “Torneio da Legalidade”, jogaram ontem, nesta cidade. os conjuntos representativos do Operário-Ferroviário e do Grêmio Pôrto Alegrense, respectivamente vice-campeões do Paraná e do Rio Grande do Sul. Havia expectativa par ao encontro, pois o conjunto visitante realizaria seu primeiro jogo na “Princesa dos Campos”, como ainda defendia a liderança absoluta do torneio em apreço. De fato, bom público anuiu ao gramado da Vila Oficinas mas a equipe visitante, embora vencendo por 1×0, não chegou a convencer, bem como não chegou a justificar a fama de que vinha precedida. Não obstante seu triunfo foi liquido, mas fruto mais da oportunidade aproveitada do que uma ampla superioridade nas ações.

Coube ao ponteiro Vieira decretar o único tento da partida e aquêle que daria a vitória ao seu quadro. O “goal” surgiu aos 36 minutos da etapa complementar, quando Juarez passou por um contrário e estendeu a Vieira. O ponteiro esquerdo, na altura do penalty, atirou forte, à meia-altura, vencendo a Arlindo. Os dois quadros estavam assim organizados:

GREMIO — Irno; Sérgio, Airton, Ortunho e Mourão; Gilnei e Milton; Adroaldo, Joãozinho, Juarez e Vieira

OPERARIO-FERROVIÁRIO — Arlindo; Pacheco, Ribamar. Laércio e Candinho; Hélio Silvestre e Otavinho Jairo, Silvio, Leocádio (Roberto e Fiuza.

Na arbitragem esteve Aparício Viana e Silva, que acompanha a missão visitante. Sua atuação foi apenas regular. A renda foi boa: Cr$ 316.520,00.” (Correio do Povo, terça-feira, 6 de fevereiro de 1962)

 

https://64.media.tumblr.com/7f649595e410eb06b2603aea4b884ff9/5d252f345c8d1fd4-10/s1280x1920/3c8ad0ef2b1ac432e1ece76a5268d59ab64f3766.jpg

https://64.media.tumblr.com/3606e7c24abbf40262f631b95a305a46/5d252f345c8d1fd4-e9/s640x960/643d90cdb82e5f53b8c2ca8ad7ceeedd9c9b177a.jpg