Archive for the ‘Pelotas’ Category

Gauchão 1993 – Pelotas 1×1 Grêmio

March 20, 2019
1993 pelota placar nico esteves

Foto: Nico Esteves (Placar)

No Gauchão de 1993, o Grêmio garantiu o título com duas rodadas de antecedência no empate com o Pelotas na Boca do Lobo.

O técnico Cassiá sagrou-se campeão menos de um mês após substituir Sérgio Cosme no comando da equipe tricolor.

1993 pelota zh valdir friolin a

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

EMPATE GARANTE O TÍTULO DO GRÊMIO
A equipe de Cassiá saiu na frente com um gol de Caio no primeiro tempo, o Pelotas igualou na etapa final mas não impediu a festa dos tricolores na Boca do Lobo

Pelotas — Nem a iluminação deficiente, o campo enlameado, a dureza da marcação, o frio ou o soco em Dener, impediram o em-pate e o titulo do Grêmio, o novo campeão gaúcho. A campanha in-victa no octogonal final, o gol de Caio e a determinação dos jogadores na partida de ontem à noite, no Estádio da Boca do Lobo, asseguraram o empate em 1 a 1 com o Pelotas (Gaúcho descontou no final). Os 20 pontos e a distância de cinco do Inter garantiram a taça por antecipação, duas rodadas antes do fim do campeonato. O futebol ficou abaixo das expectativas, mas não impediu a grande festa dos tricolores. Uma alegria que se estendeu por todo estado do Rio Grande do Sul durante a madrugada.

O jogo começou bastante nervoso. O Pelotas tomou a iniciativa no meio-campo e ficou mais tempo com a bola sob seu controle. O time de Cassiá só chutava para longe, preocupado em garantir o empate, enquanto o dono da casa procurava trocar passes. Aos 8 minutos do primeiro tempo, José Mocellin chamou a atenção do goleiro Eduardo Heuser, que demorou para cobrar um tiro de meta. Aos 16 minutos, Eldor lançou para Sidnei, livre, chutar nas mãos de Eduardo. O goleiro sentiu uma antiga lesão na virilha esquerda e deixou o gramado aos 22 minutos, substituído por Ademir Maria.

O Grêmio conseguiu respirar um pouco mais no meio, mas seus atacantes estavam isolados. Somente aos 37 minutos, Fabinho tocou para Jamir que chutou com a perna esquerda sobre o gol de Leonetti. Um minuto depois, a equipe de Cassiá superou a boa defesa dos pelotenses. Carlos Miguel cruzou da esquerda, Dener esquivou-se e a bola ficou para Gilson. O centroavante tocou para Caio que chutou para fazer Grêmio 1 a 0. O Pelotas se desesperou e Bruno deu um soco no rosto de Dener.

No começo do segundo tempo, Pablo chutou forte e Ademir Maria fez excelente defesa. Foi o momento de o Grêmio segurar o Pelotas e partir em contra-ataques. O goleiro gremista salvou novamente seu time numa dividida com Pablo. A equipe de Galego cresceu na partida e aos 39 minutos Luís Carlos gaúcho empatou em 1 a 1. Mesmo assim, a torcida insistiu em gritar. “E campeão, é campeão”. E foi assim até o final.” (SILVIO FERREIRA, Zero Hora, Quinta-feira, 15 de julho 1993)

1993 pelota placar nico esteves cassia

Foto: Nico Esteves (Placar)

TORCIDA FAZ A FESTA E CANTA `ADEUS INTER’
   Pelotas – Três torcidas preenchiam praticamente todos os espaços do Estádio da Boca do Lobo. De um lado a do Pelotas, de outro a do Grêmio, que contava com o auxílio luxuoso das torcidas organizadas do Brasil. Mas, ao final da partida, não se ouvia pelas ruas da cidade nenhum grito de guerra que levasse o nome de qualquer uma dessas três equipes. O clube mais lembrado estava em Porto Alegre: “Adeus Inter, adeus Inter”, gritavam os torcedores do Grêmio pelas gélidas ruas de Pelotas.
   A noite estava fria, mas quente estavam os tricolores. Depois de passar quase duas horas pulando, poucos se deram conta de que, ao final do jogo, o termômetro já beirava os 5º C. Mesmo assim, para quem viajou de ônibus de Porto Alegre até Pelotas, não havia outra solução senão comemorar o título de campeão gaúcho com duas rodadas de antecedência. “Agora queremos o Inter fora da Copa do Brasil”, esbravejava o adolescente Roberto César Casagrande, 17 anos.
   Embalado pelo aquecedor mais disponível e consumido no estádio, não faltou uma pequena dose etílica para quem estivesse disposto espantar o frio. Antes de enfrentar os 255 quilômetros da volta para Porto Alegre, houve um breve carnaval pelas ruas de Pelotas.” (SILVIO FERREIRA, Zero Hora, Quinta-feira, 15 de julho 1993)

IMG_2874

1993 pelotas valdir friolin zh winck

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

1993 pelotas jose doval zh

Foto: José Doval (Zero Hora)

Pelotas 1×1 Grêmio

PELOTAS: Leonetti; Bruno, Eugênio, André (Zézinho 21 do 2ºT), Eduardo e Renatinho; Pablo, Eder (Alaor 33 do 2ºT) e Luís Carlos Gaúcho; Sidnei e Alexandre
Técnico: Galego

GRÊMIO: Eduardo Heuser (Ademir Maria 22 do 1ºT); Luís Carlos, Winck, Paulão, Luciano e Carlos Miguel; Pingo, Jamir, Caio e Dener, Fabinho e Gílson (Marco Aurélio 35 do 2ºT)
Técnico: Cassiá Carpes

Gauchão 1993 – Octagonal Final – 12ª Rodada
Data: 14 de julho de 1993, quarta-feira
Local: Estádio Boca do Lobo, em Pelotas-RS
Público: 5.812
Renda: Cr$ 1.312.150,00
Juiz: José Mocellin
Auxiliares: Adão Alípio Soares e Flávio Abreu
Cartão amarelo:Eugênio,Renatinho, Jamir, Dener e L.C. Winck
Gols: Caio, aos 38 minutos do primeiro tempo; Luís Carlos Gaúcho, 39 minutos do segundo tempo

Advertisements