Archive for the ‘Rosario Central’ Category

1979 – Rosario Central 4×1 Grêmio

May 5, 2016

O último confronto entre Rosario Central e Grêmio no estádio Gigante de Arroyito aconteceu em maio de 1979. Como já fora explicado num post anterior, a partida valeu pela final do Torneo Ciudad de Rosario (ou Semana de Mayo). A princípio pode parecer estranha essa competição típica de início de temporada jogada no mês de maio, mas há uma explicação: O campeonato argentino estava parado em função de uma excursão de Seleção Argentina a Europa (onde enfrentaria Holanda e Itália). As equipes de Rosario aproveitaram a folga no calendário para organizar esse torneio, convidando Lazio e Grêmio (que havia deixado uma boa impressão nos argentinos após uma sequência de 3 vitórias contra Independiente, Colón e Rosario.Central em fevereiro daquele ano).
Nas semifinais o Grêmio passou pelo Newell´s e o Central ganhou da Lazio por 3×0. Na final, o tricolor levou um constrangedor 4×1 e viu o prêmio de 50 mil dólares ir para o time da casa.
No time do Central jogavam Mário Sérgio, Edgardo Bauza e o goleiro Ricardo Ferrero, que costumava defender o arco canalla usando uma camisa com o distintivo do Grêmio

Fotos: Antonio Carlos Mafalda (Zero Hora)

Rosario Central 4×1 Grêmio

ROSARIO CENTRAL: Ferrero; Chazarreta, Bauza, Van Tuyne, Ghielmetti; Gaitán, Manzi, Bacas; Orte, Trama, Díaz (Mario Sergio 27/2ºT).

Técnico :Ángel Zof
GRÊMIO: Manga; Eurico (Vilson, Intervalo), Ancheta, Vantuir e Dirceu; Vitor Hugo, Jurandir e Paulo César Caju; Tarciso, André, Baltazar (Leandro 18/2ºT).
Técnico: Orlando Fantoni

Torneio “Semana de Mayo” – Final
Data: 27 de maio de 1979, domingo, 15h30min
Local: Estadio Gigante de Arroyito, em Rosario-ARG
Árbitro: Jorge Romero-ARG
Gols: Diaz, aos 5 e aos 35 minutos do primeiro tempo; Trama aos 12, Gaitan aos 38 e Paulo Cesar Caju (de pênalti) aos 40 minutos do segundo tempo

Libertadores 2016 – Grêmio 0x1 Rosario Central

April 29, 2016

O Grêmio teve uma atuação abaixo da crítica e foi derrotado em casa pelo Rosario Central, se complicando na Libertadores. Diferente do que aconteceu na partida contra o Toluca no México, dessa vez o problema do time não foi apatia. Os jogadores mostraram disposição, mas cometeram uma quantidade significativa de erros, alguns deles grosseiros. O problema é que o tricolor parecia não ter nenhuma alternativa ou recurso para sair da pressão na saída de bola imposta pelo adversário. Os meias não recuaram para auxiliar na distribuição do jogo. Não houve tentativa de explorar os espaços deixados na defesa adversária com bolas longas. Nada. O Grêmio jogou da mesma maneira durante os 90 minutos, abusando de erros em fundamentos básicos. O tricolor teve 64% de posse de bola, mas só tentou 4 conclusões e somente uma chance clara de gol (na bola que sobrou para o Bolanos após um escanteio) O time teve Apesar de ter sido amplamente avisado sobre as características do Central, o capitão Maicon estranhamente disse que “a gente tinha analisado os jogos deles e não tinha visto eles jogarem da maneira que fizeram hoje“.

Nem em um time de várzea seria aceitável tomar o gol que o Grêmio tomou. Bressan sempre teve limitações, mas antes ao menos poderia se dizer que ele passava segurança na bola área. Hoje não há mais como repetir tal frase.

Mas não é o caso de crucificar um único jogador. Nenhum jogador do Grêmio teve um desempenho minimante aceitável. NENHUM.

 Pedro Geromel fez muita falta.

O mais bizarro é que eu sigo achando que temos chances. Mesmo com toda a pane gremista o Central só foi fazer gol num erro grosseiro da defesa gremista. Apesar de terem controlado totalmente o jogo, os argentinos só tiveram mais uma situação concreta de gol, que foi aquela bola que Ruben acertou o travessão após o encobrir Marcelo Grohe. É pouco provável que o  Grêmio não apresenta uma melhora em Rosario (mas talvez isso seja só eu tentando me iludir)

É uma pena que o presidente Romildo Bolzan não tenha falado após o jogo em virtude de uma crise de pressão alta. Mas um dos seus 6 vice-presidentes deveria ter se pronunciado. Da mesma maneira me pareceu estranho o silêncio do Vice de Futebol César Pacheco.

Fotos: Rosario Central.com e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio Grêmio 0x1 Rosario Central Rosario Central

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Ramiro, Fred, Bressan e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon (Everton – 15’/2º T), Douglas (Lincoln – 26’/2º T) e Giuliano; Luan e Miller Bolaños (Bobô – 20’/2ºT)
Técnico: Roger Machado.

ROSARIO CENTRAL: Sosa, Salazar, Burgos, Donatti e Pinola; Montoya, Musto, José Fernández e Cervi (Gil Romero – 47’/2ºT); Herrera e Marco Rubén (Lo Celso – intervalo)
Técnico: Eduardo Coudet

Libertadores 2016 – Oitavas de Final – Jogo de ida
Data: 27/04/2016, quarta-feira, 21h45min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 34.621 (31.762 pagantes)
Renda: R$ 1.271.921,00
Árbitro: Victor Carrillo (Peru)
Assistentes: Jonny Bossio e Braulio Cornejo (Peru)
Cartões amarelos: Burgos, Pinola, Lo Celso, Musto e Cervi (Central); Bressan, Fred, Walace, Maicon e Miller Bolaños (Grêmio).
Gol: Marco Ruben  aos 18 minutos do 1º tempo