Archive for the ‘Supercopa 1993’ Category

Supercopa 1993 – Grêmio 2×0 Peñarol

October 14, 2012
Esse Grêmio 2×0 Penãrol está na minha lista de jogos inesquecíveis do Estádio Olímpico. Foi disputado no dia 14 de outubro de 1993, pela primeira fase da Supercopa.
Aqueles eram dia tensos no estádio Olímpico. O tricolor tinha perdido dois mandos de jogo no Brasileirão após uma revolta generalizada contra a arbitragem de Leo Feldman no jogo contra o Santos. Mas o campo estava liberado para jogos internacionais.
Na partida de ida o Peñarol ganhou por 1×0 no Centenário com gol de Dario Silva. A partida de volta foi bastante tumultuada. O primeiro tempo já foi bastante tumultuado, Pingo e Dorta foram expulsos e o Peñarol ficou com um jogador a menos depois que Lima recebeu o cartão vermelho. Mas o Grêmio só conseguiu abrir o marcador no segundo tempo. E não sem algum drama. Primeiro Carlos Miguel desperdiçou um pênalti, mas pouco depois Charles abriu o marcador. Aos 17 minutos Gilson marcou de cabeça o gol que classificou o Grêmio. A partida terminou tensa, com os animos acirrados e quatro jogadores expulsos em cada equipe.
O jogo terminou numa batalha campal, com direito a invasão da torcida e uma épica briga entre os jogadores do Peñarol e brigadianos.
As imagens da briga podem ser vistas nas fotos e no vídeo que ilustra o post. O Tenente-coronel Nivaldo Fraga Pereira disse que “Não houve excessos” por parte da Brigada Militar
O Penãrol pleiteou a anulação da partida e designação de um novo jogo em campo neutro. Isso  acabou não acontecendo, mas o Estádio Olímpico foi interditado por seis meses pela Conmebol, o que obrigou o Grêmio a utilizar o Beira-Rio no jogo contra o São Paulo na fase seguinte.

“Do lado do Grêmio, Paulão saiu lesioando, Fabinho perdeu um dente e levou três pontos no supercílio e Pingo teve as pernas pisada pelas chuteiros com travas de ferro de Dorta”

Batalha campal: os uruguaios Quintana (E) e De Los Santos (4), inconformados, decidiram enfrentar a Brigada Militar em pleno Estádio Olímpico” (ZH -15 de outubro de 1993)

Briga feia: Quintana (E) e Tais tentam escapar dos PMs no gramado” (ZH – 15 de outubro de 1993)

Grêmio 2×0 Peñarol

GRÊMIO: Danrlei; Alfinete, Paulão (Grotto – 28 do 1º tempo), Agnaldo e Branco; Pingo, Jamir, Caio (Gilson – 10 do 2º tempo) e Carlos Miguel; Fabinho e Charles.
Técnico: Luis Felipe Scolari
PEÑAROL: Rabajda; Da Silva, Gutierrez, De Los Santos (Tais – 20 do 2º tempo) e Lima; Dorta, Perdomo, Bengoechea e Baltiera (Tuja aos 35 do 2º tempo); Otero e Dario Silva. 
Técnico: Gregorio Perez 
Supercopa 1993 – 1ª Fase – jogo de volta
Data: 14 de outubro de 1993, quinta-feira, 21h30min
Público: 32.248 pagantes 
Renda: Cr$ 11.291.700,00 
Árbitro: José Joaquim Torres (Colômbia). 
Assistentes: Juan Manuel Gomez e Daniel Wilson (Colômbia). 
Cartões Vermelhos: Pingo, Carlos Miguel, Jamir Gomes e Fabinho; Lima, Gutierrez, Perdomo e Rabajda. 
Gols: Charles aos 14 minutos do segundo tempo e Gilson aos 17 minutos do segundo tempo
Advertisements