Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Gauchão 2017 – Grêmio 2×0 Ypiranga

February 9, 2017

Gremio x Ypiranga
O Grêmio até levou alguns sustos, como a bola chutada no travessão por Maycon, mas ganhou bem do Ypiranga na sua estreia na temporada. Destaque para o Fernandinho, que entrou na etapa final e marcou o segundo gol.

Gremio x Ypiranga

Achei que o patch de Campeão da Copa do Brasil ficou um pouco desproporcional na camisa. Será que ele precisar ser necessariamente aplicado no peito?

Público da estreia em 2017 foi apenas o 10º melhor das primeiras partidas em casa no Gauchão desde 2000.

publico-estreia

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 2×0 Ypiranga

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Gomes (Fernandinho – 15’2ºT), Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jailson, Maicon, Ramiro, Douglas (Bolaños – 26’2ºT) e Pedro Rocha (Everton – 31’2ºT); Luan.
Técnico: Renato Portaluppi

YPIRANGA: Carlão; Márcio, Tairone, Carlão Farias e Vinicius; Henrique (Hadrian – 38’2ºT), Araújo, Gabriel Araújo (Éder – INT) e Diego Torres; Maycon (Kaio Wilker – 16’2ºT) e Michel.
Técnico: Carlos Moraes

01ª Rodada – 1ª Fase – Campeonato Gaúcho 2017
Data: 2 de fevereiro de 2017, quinta-feira, 21h15min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público total: 12.731 (11.505 pagantes)
Renda: R$ 412.954,00
Árbitro: Roger Goulart
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e Michael Stanislau
Cartões amarelos: Maicon, Pedro Rocha, Douglas (Grêmio), Henrique, Vinicius (Ypiranga)
Gols: Henrique (contra), aos 34 minutos do primeiro tempo; Fernandinho, aos 21 minutos do segundo tempo

Copa do Brasil 2016 – Grêmio 1×1 Atlético-MG

December 8, 2016

img_6889img_6890

Deu tudo tão certo pro Grêmio ontem que até o gol sofrido foi espetacular. Pra ser mais justo, o correto seria dizer que o time do Grêmio fez com que as coisas dessem certo. O time fez um grande resultado no primeiro jogo em Belo Horizonte e o time soube jogar com essa vantagem na partida de volta. O tricolor teve paciência, marcou forte, deixou a iniciativa para o adversário sem abdicar totalmente do ataque. A equipe de Renato pode não ter controlado totalmente a posse da bola, mas certamente controlou o relógio. O Atlético não encontrou muitas alternativas, o Grêmio se manteve bem posicionado, passando a ter espaços para contra-atacar até que aos 43 minutos Everton fez boa jogada, passou por Marcos Rocha e cruzou para Bolaños fazer o gol do título. A festa no estádio foi tão grande que um bom número de pessoas sequer viu o golaço de Cazares, que encobriu Marcelo Grohe com um chute de trás da linha do meio de campo. Mas aí isso não mais importava. O 1×1 servia tanto quanto o 1×0. O troféu não sairia mais da Arena e o jejum tricolor estava sendo encerrado.

img_6729-copia
img_6836img_6837

Maior prova do acerto da marcação do Grêmio ontem reside no fato de que o jogador do Atlético com mais finalizações na partida foi o Leandro Donizete.

A dupla de zaga foi mais uma vez muito bem. Pratto teve pouquíssimo espaço. Mas o melhor em campo na minha opinião foi Walace. Impressionante o vigor dele no meio de campo. Fez vários desarmes e seguiu puxando contra-ataques até o finzinho do jogo.

img_6834img_6848img_6850

Muito legal o clima de decisão e de festa no estádio, com direito a volta das bobinas. É um grande avanço que se tenha chegado numa final, com que quebra de recorde de público, sem cenas de superlotação ou desconforto nas arquibancadas. Contudo, pela primeira vez eu me senti inseguro ao ingressar no estádio. Havia uma certa aglomeração na frente dos portões que dão acesso a geral. Era possível ver muita gente tentando forçar uma entrada sem ingresso. E  os seguranças (alguns deles com spray de pimenta na mão) e organizadores pouco faziam uma vez que estavam todos posicionados após as catracas.

É curioso que esse período de 15 anos sem grandes títulos tenha se encerrado com dois jogos tão “tranquilos” (A final esteve muito longe de ser agônica). O certo é que o fim do jejum liquidou uma série de teorias, ao mesmo tempo muitas outras teses serão criadas a partir de agora. Eu espero que essa taça traga um pouco de tranquilidade e leveza para o Grêmio. Que o troféu não seja usado para tentar apagar erros do passado, e sim como  motivação para o clube continuar evoluindo.

img_6906
img_6924
img_6970

Grêmio 1×1 Atlético-MG

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Wallace,Maicon, Ramiro (Jaílson, 33’/2ºT), Douglas (Bolaños, 41’/2ºT) e Everton; Luan.
Técnico: Renato Portaluppi

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Gabriel, Erazo e Fábio Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete (Cazares, 24’/2ºT) e Júnior Urso (Maicosuel, intervalo); Luan (Lucas Cândido, 30’/2ºT), Robinho e Lucas Pratto.
Técnico: Diogo Giacomini

Data: 07/12/2016, quarta-feira, às 21h45min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre -RS
Público: 55.337 (52.233 pagantes)
Renda: R$ 5.105.964,00
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA/SP)
Auxiliares: Marcelo Van Gasse (FIFA/SP) e Kleber Lúcio Gil (fIFA/SC)
Cartões amarelos: Marcelo Grohe e Bolaños (GRE); Erazo e Fábio Santos (CAM)
Gols: Bolaños, aos 43 minutos do  segundo tempo e  Cazares aos 44 minutos do segundo tempo.

O gol do Penta

December 8, 2016

img_6881img_6882img_6883img_6884img_6885img_6886img_6887img_6888img_6889img_6890img_6891

Taça Brasil 1959 – Grêmio 1×0 Atlético-MG

December 6, 2016

1959-gremio-1x0-atletico-mg-acervo-historico-b1

O primeiro confronto entre Grêmio e Atlético Mineiro em Porto Alegre aconteceu em 25 de outubro de 1959, pelo partida de volta das quartas de final da Taça Brasil daquele.

O Grêmio trouxe grande vantagem do primeiro jogo em Belo Horizonte e confirmou a classificação com um gol de Gessy, aos 43 minutos do segundo tempo.
1959-gremio-1x0-atletico-mg-acervo-historico-1b

“O TENTO

Aos 43 minutos de jôgo Elton investiu pelo meio e serviu a Claudio. O ponteiro livrou-se do seu marcador e serviu a Gessy em ótimas condições. O ponta de lança penetrou na área e quando Veludo abandonou o arco atirou forte e rasteiro decretando a única queda atleticana.”

1959-gremio-1x0-atletico-mg-acervo-historico-c

“Jogo tecnicamente mediocre – Calor senegalesco impediu maior empenho dos atletas – Gessy o goleador, ao apagar das luzes – Renda regular (387.820 cruzeiro) e boa arbitragem (uma falha somente) de Francisco Trindade”

1959-gremio-atletico-mg-diario-de-noticias-2c

“a montagem acima registra outros dois lances de grande sensação do embate do domingo no Olímpico pela Taça Brasil. Ao alto, Veludo, grande figura da equipe mineira, defende parcialmente um petardo de Juarez. A bola escapou-lhe das mãos, porém o arqueiro “colored” acabou dominando-a. Na foto grande, uma jogada que fez vibrar o público. Gessy atirou com violência, a número cinco passou por Veludo e quando a torcida do tricampeão preparava-se para festejar o tento eis que surgiu Anísio para salva um tento certo, cabeceando a bola cima do travessão.”

1959-gremio-atletico-mg-diario-de-noticias-2b

1959-gremio-atletico-mg-diario-de-noticias-f1bFontes: Acervo Histórico do Grêmio, Diário de Notícias e Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense – Passado e Presente de um grande clube (Edison Pires)

Grêmio 1×0 Atlético-MG

GRÊMIO: Henrique; Airton e Ortunho; Elton, Sergio e Calvet; Vieira (Cláudio), Gessi, Juarez, Milton Kuelle Rudimar
Técnico: Foguinho (Oswaldo Rolla)

ATLÉTICO-MG: Veludo; Anísio e Benito; William, Hilton Chaves e Haroldo; Maurício, Colete (Bueno), Luis Carlos, Alvinho e Ernâni
Técnico: Airton Moreira

Taça Brasil 1959 – Quartas de final – Jogo de volta
Data: 25 de outubro de 2016, domingo, 15h30min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre – RS
Renda: Cr$ 387.826,00
Juiz: Francisco Trindade-MG
Auxiliares: Guilherme Sroka e Flávio Cavedini
Gol: Gessi, aos 43 minutos do segundo tempo

Eleição para Presidente – 2016

November 16, 2016

No sábado, dia 12 de novembro, aconteceu a eleição para a Presidência do Grêmio.  6.602 sócios votaram (2.101 presencialmente e 4.501 pela internet). O resultado foi o seguinte:

– A Chapa 1 de Romildo Bolzan Jr obteve 5.605 votos (85,3%)
– A Chapa 2 de Raul Mendes da Rocha obteve 963 votos (14,7%)
– Foram registrados 6 votos em branco e 28 votos nulos.

Assim Romildo Bolzan Jr terá mais três anos de mandato, tendo como seus vices Adalberto Preis, Claudio Oderich, Duda Kroeff, Marcos Herrmann, Paulo Luz e Sergei Costa.

Apenas como curiosidade: Romildo Bolzan fez 87,4% contra 12,2% de Raul nos votos pela internet. E nos votos presenciais Romildo fez 79,4% contra 19,7% de Raul.

Mais uma vez o baixo número de votantes chamou a atenção. Apesar do menor número de habilitações de votos pela internet (7.500 em setembro contra 6.400 em novembro), houve um leve aumento (de 0,3% ou de 147 votantes)  no comparecimento  na comparação com a eleição para o Conselho Deliberativo realizada em setembro. Mas o comparecimento foi menor, tantos em termos percentuais como também em números absolutos, do que as eleições para Presidente em 2012 e 2014 e do que a eleição para o Conselho Deliberativo de 2013 (quando não havia voto por internet).

Resta saber se este baixo número  de votantes se justifica pelo “desinteresse” em geral pela política (que se verifica até na eleição para Presidente dos Estados Unidos da América) ou se explica por alguma característica própria do processo democrático do clube.

Confrontos Grêmio Vs Sport pelo Brasileirão

November 7, 2016

1993
Postei algumas imagens de partidas que o Grêmio recebeu o Sport Recife pelo Brasileirão no Tumblr.

Acima temos uma foto de Roberto Scola (do Diário Catarinense), do lateral Itá na vitória de 2×1 do Grêmio no Brasileirão de 1993. O jogo foi disputado no estádio Orlando Scarpelli em Florianópolis, uma vez que o Olímpico estava interditado em função dos tumultos no jogo contra o Santos. O público foi de 4.447 pagantes

Abaixo temos fotos publicadas na Zero Hora (Luiz Ávilla, Juan Carlos Gomez e Antônio Carlos Mafalda foram os fotógrafos que trabalharam na partida) de Tita marcando o gol da vitória no Brasileirão de 1983. O público foi de 38.203 pagantes

1983-sport-tita1983-sport-tita2
——————————————–

1994-brasileirao-gremio-1x1-sport-jeferson-osias-copia-ronaldo-bernardi-zh

Acima temos uma foto (de Ronaldo Bernardi da Zero Hora) do empate em 1×1 pelo Brasileirão de 1994. No lance vemos o goleiro Jeferson e o centroavante Osias. O público foi de 15.597 (11.830 pagantes)

Abaixo temos uma foto, também da Zero Hora, da vitória do Grêmio por 1×0 no Brasileirão de 1976.

1976

Copa do Brasil 1993 – Grêmio 0x0 Cruzeiro

November 1, 2016

1993-gremio-oxo-cruzeiro-jose-doval-scan

O primeiro confronto entre Grêmio e Cruzeiro pela Copa do Brasil aconteceu no dia 30 de maio de 1993, pelo jogo de ida da final da Copa do Brasil de 1993.

Lembro bem da chuva que caiu em Porto Alegre naquele domingo. O gramado do Olímpico, ainda com grama de jardim, sofreu muito (a preliminar entre modelos da Ford Models, ver imagem abaixo, acabou sendo transferida para o gramado suplemnetar), mas Márcio Rezende de Freitas (escolhido em comum acordo pelos clubes) não adiou o jogo e até hoje boa parte da torcida gremista lembra que isso prejudicou o futebol de Dener.

Na minha memória a partida não teve nenhuma chance concreta de gol, mas um consulta rápida ao YouTube desmente as minhas lembranças.
cp-paulo-nunes-fscan
cp-jose-ernesto-1-scan
1993-gremio-cruzeiro-ingressos2cp-manchetecp-notascp-wianey19931993-m
Fotos: José Doval (Zero Hora), José Ernesto e Paulo Nunes (Correio do Povo)

Grêmio 0x0 Cruzeiro

GRÊMIO: Eduardo, Luiz Carlos Winck, Paulão, Luciano e Dida; Pingo, Jamir, Juninho e Dener; Gílson (Charles) e Carlos Miguel (Mabília)
Técnico: Sérgio Cosme

CRUZEIRO: Paulo César, Zelão, Célio Lúcio, Luizinho e Nonato; Ademir, Rogério Lage e Marco Antônio Boiadeiro; Roberto Gaúcho, Cleison e Edenílson
Técnico: Pinheiro

Data: 30 de maio de 1993, domingo, 18h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 36.342 pagantes
Renda: Cr$ 4.492.750.000,00
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas (FIFA/MG)
Auxiliares: Theodoro Castro Lino e Paulo Jorge Alves
Cartões Amarelos: Nonato, Juninho, Luizinho, Cleison e Luiz Carlos Winck

Média de Público do Grêmio na Copa do Brasil

November 1, 2016

copa-do-brasil

Ontem foi anunciado que só restam ingressos de camarotes para o jogo de volta contra o Cruzeiro na Copa do Brasil. Há expectativa de quebra de recorde de público na Arena.

Contudo, o recorde de público na Copa do Brasil não poderá ser quebrado, uma vez que na final da Copa do Brasil de 1989 o Olímpico recebeu mais de 62 mil torcedores para o jogo contra o Sport Recife. Já o menor público do tricolor como mandante na Copa do Brasil ocorreu em 2001, contra o Santa Cruz, quando o Olímpico recebeu menos de 1.700 pagantes numa noite de muita chuva em Porto Alegre.

Como se vê na tabela acima, no total de 79 jogos que o Grêmio fez como mandante na Copa do Brasil a média de público é de 22.432 pagantes. Levando em conta só as semifinais, a média sobe para 37.325 pagantes (o menor público em semifinal foi registrado no jogo de volta contra o Coritiba em 1991 e o maior contra o Flamengo em 1995)

Na atual edição, a média de público do Grêmio é  20.249 ( 18.396 pagantes). E em somente 14 dos 79 jogos o público pagante passou da casa dos 40 mil.

Retrospecto e público dos Gre-Nais de 1996 a 2016

October 21, 2016

publico-grenais-desde-1986

Fiz um breve levantamento sobre o retrospecto e o público dos Gre-Nais desde 1996.

A média de público é maior levando em conta apenas os jogos do Brasileirão e maior levando em conta somente os jogos disputados na Arena (embora tenham sido disputados poucos clássicos no Humaitá). Neste link é possível achar mais dados sobre a média de público do Grêmio no Brasileirão de acordo com o adversário.

É interessante notar que o Grêmio tem um retrospecto melhor quando se considera apenas os jogos do Campeonato Brasileiro (Mais dados sobre isso podem ser visto neste link).

 

retrospecto-grenais-desde-1986-2

 

Confrontos Grêmio Vs. Palmeiras pela Copa do Brasil em Porto Alegre

September 28, 2016

1993-palmeiras-volta-jamir-silvio-avila-ab1993-ingressos-a

Postei fotos de todos os confrontos entre Grêmio e Palmeiras em Porto Alegre pela Copa do Brasil no Tumblr e no Twitter.

Acima, preço dos ingressos e  foto de Sílvio Ávila, da Zero Hora, de Jamir no jogo de volta das quartas de final de 1993 (1×1 no tempo normal e vitória do tricolor nos pênaltis)

Abaixo, uma foto (de Paulo Franken, da Zero Hora) de Dinho e Luis Carlos Goiano cercando Valber, no empate em 1×1 no jogo de ida das oitavas de final de 1995.

1995-palmeiras-ida-paulo-franken-dinho-zh-copia
——————————————
1996-jardel-palmeiras-volta-valdir-friolin1996-palmeiras-copa-do-brasil-ingressos1996-palmeiras-impedimento-guaracy-andrade

Acima, o preço dos ingressos e fotos de Valdir Friolon e Guaracy Andrade, da Zero Hora, da vitória de 2×1 do Grêmio na semifinal de 1996, num dos maiores roubos da história da competição e do estádio Olímpico, quando o juiz Dacildo Mourão e o bandeirinha Paulo Jorge Alves anularam (por impedimento inexistente) o terceiro gol do Grêmio que levaria o jogo para os pênaltis.

Abaixo uma foto do Olímpico no pontapé inicial do jogo de ida na semifinal de 2012 (vitória de 2×0 dos visitantes)

2012-b