Brasileirão 1996 – Vasco 1×1 Grêmio

June 1, 2022 by
https://64.media.tumblr.com/9857496aacf4f6afc0f60465bfba2b6f/1acf99bb7e8615d8-5b/s1280x1920/77ee151d0dd0a4afff23db6acde55c519854d2aa.jpg

Foto: Agliberto Lima (Revista Nação Tricolor 1996, Ano I, nº 02)

https://64.media.tumblr.com/9c6f2ce86d607b72e198598486082693/1acf99bb7e8615d8-70/s1280x1920/ca3a532839c1a22b2450012398a8b4bd6c2ca961.jpg

Foto: Agliberto Lima (Revista Nação Tricolor 1996, Ano I, nº 02)

https://64.media.tumblr.com/ad0cbbe4735fddbca5f113af9104d9c6/1acf99bb7e8615d8-04/s1280x1920/b9106aba396644f2761c687c5dd240922243fc7c.jpg

Foto: Agliberto Lima (Revista Nação Tricolor 1996, Ano I, nº 02)

No Brasileirão de 1996, o Grêmio conseguiu um empate com o Vasco graças à um gol marcado por Paulo Nunes aos 48 minutos dos segundo tempo. Esse foi o tipo de jogo que demonstra bem como aquele time de Felipão tinha capacidade de terminar a fase de classificação mais bem colocado do que a 6ª posição que acabou conquistando.

Curiosa a reclamação pelos cinco minutos de acréscimos (que hoje são corriqueiros).

Uma vez que o Vasco atuou com seu fardamento branco, o Grêmio optou por utilizar meias pretas, o que só aconteceria mais outra vez na competição.

https://64.media.tumblr.com/9b7f3aadebadbcadf74fbe2f439fd207/tumblr_nws7j1dF4q1unkqbzo1_r1_1280.jpg

Foto: Fernando Gomes (Zero Hora)

 

GOL NO FIM EVITA A DERROTA DO GRÊMIO
O time gaúcho dominou o Vasco, mas por pouco não saiu de São Januário com um resultado inesperado

LEONARDO OLIVEIRA Enviado Especial/Rio

O Grêmio dominou, empurrou o Vasco para trás, mas acabou saindo de campo com a convicção de que teve muita sorte, ao arrancar um empate de 1 a 1 com o Vasco, ontem à tarde, no Estádio de São Januário, depois de sofrer um gol aos 40 minutos do segundo tempo. Apesar do resultado favorável, a equipe do técnico Luiz Felipe perdeu uma grande chance de conseguir três pontos fora de casa. Os cariocas ficaram com um jogador a menos logo aos 11 minutos, depois que o estreante Borçato fez uma falta violenta em Carlos Miguel. O bicampeão gaúcho disputa na quarta-feira o seu terceiro jogo consecutivo fora de casa, contra o Atlético-PR, em Curitiba.

O Vasco preparou uma verdadeira festa para enfrentar o Grêmio. Antes do jogo, as jogadoras do clube que serviram à Seleção Brasileira na Olimpíada foram homenageadas pela diretoria. Os 20 mil torcedores presentes (o público divulgado foi de 9.010) ao estádio foram ao delírio quando o folclórico massagista Santana saudou a todos vestindo um fraque branco e uma camiseta do clube. Mas bastou a bola rolar para o Grêmio acabar com a euforia dos cariocas. Nos primeiros 10 minutos, o domínio foi total dos gaúchos.

Quando o Vasco equilibrou, o volante Borçato — que segundo a imprensa carioca está na equipe apenas por ser amigo de Edmundo — foi expulso. Com um jogador a menos, o técnico Alcir Portela colocou o volante Sidnei no lugar do atacante Toninho. A mudança deixou Edmundo isolado entre os zagueiros do Grêmio. Apesar da inoperância do ataque adversário e da vantagem no meio-campo, a equipe de Luiz Felipe não tinha objetividade, exagerando nos toques laterais na intermediária.

A conversa com Luiz Felipe no intervalo alertou os jogadores. Aos dois minutos, Émerson perdeu uma grande chance de marcar, chutando, sozinho, para fora. Depois da entrada de Afonso no lugar do confuso Émerson, aos 15 minutos, os passes laterais foram trocados por cruzamentos para a área. Aos 40, o lateral Pimentel cansou de defender e puxou um contra-ataque da sua defesa. Depois de tabelar com Macedo, encobriu o goleiro Danrlei, marcando um bonito gol. Aos 48 minutos, quando tudo parecia perdido e os alto-falantes de São Januário gritavam que estava na hora de o árbitro terminar o jogo, o Grêmio chegou ao empate. Depois da cobrança de escanteio, o goleiro Caetano falhou, Adilson cabeceou na trave e Paulo Nunes, na volta, colocou para a rede, garantindo um resultado mais justo para a partida de São Januário.” (Leonardo Oliveira, Zero Hora, segunda-feira, 2 de setembro de 1996)

https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEjF1_XjvlEXQxWJ_SC-1ciHVV-sggP-6zwRjiOKRFOuThKkBWI0YQRbKZ3h8bt1HG_b0NaH7IHMGsKAVm3FWNG1ngE6T-MUjBdMUKTtXFnV9heefieHNmlSmCBx9vtWYvLJzt60HWYIZx5efJljTUthprRUzQRoO-HTxZRQHY2kdtIxbwjbTkoIarhDnQ/s3520/zh%20placar.jpg

 “HERÓI PAULO NUNES SALVA O TIME

Ao final de cada jogo do Grêmio, o atacante Paulo Nunes é saudado como o melhor jogador da equipe em campo. O reconhecimento já virou rotina. Ontem, no Estádio de São Januário, no Rio, não foi diferente. Quando a equipe já dava por perdido um jogo que estava dominando, o atacante marcou seu quarto gol na competição e garantiu o empate salvador. Enquanto o técnico Luiz Felipe trabalha para enquadrar os candidatos a substitutos de Jardel, Paulo Nunes se encarrega de assumir a posição de goleador da equipe — e não decepciona.

Antes da partida, os vascaínos fizeram questão de lembrar que a passagem de Paulo Nunes pelo arqui-rival Flamengo ainda não tinha sido esquecida. Mas os cânticos que colocavam em questão a masculinidade do atacante gremista não o perturbaram. Durante toda a partida, foi o jogador mais competente da equipe, deslocando-se por todos os lados e participando ativamente da marcação no meio-campo. Nunca deu sossego para os atacantes. Dos pés deles saíram as jogadas mais perigosas.

A determinação do ponteiro pretendido por times espanhóis foi recompensada com o gol heróico aos 48 minutos do segundo tempo. Depois de vencer o goleiro Caetano, desviando de cabeça para a rede, Paulo Nunes fez questão de correr em direção às gerais de São Januário e debochar dos incrédulos vascaínos. O empate foi bem ao estilo do time armado por Luiz Felipe: nos descontos e sofrido.

Estilo a que Paulo Nunes conseguiu se adaptar com perfeição, contrariando todos os prognósticos. Quando chegou a Porto d Alegre, no início do ano passado, muitos que conseguisse vencer no disputado futebol gaúcho. Os críticos até tinham subsídios para tanto descrédito. Franzino e com o jeito malemolente dos cariocas, o surfista nas horas vagas Paulo Nunes tinha tudo para não acertar no Grêmio.

Mas Paulo Nunes não só superou o descrédito, como venceu o frio do Sul e as marcações duras do disputado futebol gaúcho e comprovou para os cariocas, principalmente os flamenguistas, que ainda poderia jogar em uma grande equipe.

A saída da Gávea não foi nada pacífica, O jogador recém havia se recuperado de uma cirurgia e amargava a reserva. Fora da noite carioca (ele confessa que era um freqüentador assíduo) e com o auxílio de Luiz Felipe, sagrou-se bicampeão da Copa Libertadores da América e, depois da saída do seu companheiro de ataque Jardel, transformou-se no maior destaque da equipe. “Tudo o que eu tenho hoje, eu agradeço ao Luiz Felipe, ele é como se fosse o meu segundo pai“, reconhece. (Zero Hora, segunda-feira, 2 de setembro de 1996)

 

https://gremio1983.files.wordpress.com/2022/06/85e77-img_2307.jpg

Foto: Fernando Gomes (Zero Hora)

 

GRÊMIO EMPATA CONTRA O VASCO NOS ACRÉSCIMOS
Com um futebol de ritmo preguiçoso e desprovido de criatividade, o Grêmio ficou apenas no empate em 1 a 1, ontem à tarde, no São Januário, diante de um Vasco da Gama que jogou desde os 11 minutos com um jogador a menos devido à expulsão do volante Borçato. No final, o resultado até foi festejado pelos gremistas, já que o time conseguiu empatar apenas nos acréscimos.

Foi a terceira partida consecutiva em que o Grémio perdeu uma grande oportunidade de somar não um, mas 3 pontos. A primeira foi contra o Vitória, a segunda contra o Corinthians, e a terceira ontem. Com isso, o time manteve uma honrosa, mas inútil invencibilidade, e caiu na tabela de classificação, ficando na obrigação de vencer o Atlético, em Curitiba, quarta-feira.

A torcida do Vasco ainda fazia festa para Edmundo, quando aos 11 minutos, Borçato foi expulso após levar o segundo cartão amarelo. A partir daí, o Grêmio assumiu o controle do jogo. O Vasco recuou, ficando somente Edmundo, em grande atuação, na frente. Com toques para os lados, cruzamentos fracos e imprecisos e poucas jogadas pelas pontas, o Grêmio não soube aproveitar a chance de somar 3 pontos em pleno São Januário.

O Grêmio parecia acreditar que o gol sairia ao natural, sem maior esforço. Acabou surpreendido por Pimentel, que, aos 40 minutos, avançou meio campo sem ser combatido, e chutou por cobertura para fazer 1 a O. O Grêmio acordou e, na pressão, empatou aos 48 minutos, por Paulo Nunes, de cabeça.” (Correio do Povo, segunda-feira, 2 de setembro de 1996)

https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEiy9pb8fayRQNOEM8mzQSbcdp2_s9kRC2aVRHzRaAzhSW2y_cIZ8NiqZIq3ZLGEyy3YVsD0YQj8neZAeVG1jMmwx1DmdnM1RYjZqQiEWT4ULNJM_MOcI5RTB1IFmnFotq2fR186ANQFM1fsOi0iCjgR-6zq--mvQS5xb3LAy6_VxkcUwF45LzPCJwX6zg/s950/correio%20do%20povo%20foto.jpg

Foto: Correio do Povo

 

“FELIPÃO AGRADECE A DEUS E FAZ CRÍTICAS

“Temos que erguer as mãos para o céu e agradecer a Deus pelo resultado”, desabafou o técnico do Grêmio, após o jogo contra Vasco. Luiz Felipe Scolari ficou irritado com a falta de poder ofensivo do seu time, “que dominou o jogo, mas não criou”. Na sua avaliação, o Grêmio jogou errado, tentando entrar pelo meio. “Deveríamos explorar bolas aéreas e cavar faltas perto da grande área do Vasco”.

Luiz Felipe disse também que Danrlei falhou no gol de Pimentel, “pois estava adiantado e errou a mão na hora de fazer a defesa”. Ele voltou a criticar os jogadores de meio e defesa, que permitiram que o lateral do Vasco penetrasse livre. “Os jogadores não querem se expor ao ridículo e só ficam cercando”. (Correio do Povo, segunda-feira, 2 de setembro de 1996)

 

https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEgLbm2Ok9PF2YCmsPNNF_1LmR4EPu6HhbTdVSFB_xwMl-e1affoTvj3g60775ERatDs3XhFXt0FRRv6t9g8zy1zaVzRZ6tQYjhe_R3E49zFyLguHXTFW7Dg0aKFVvOhiCXN64LGdqvPy7XRAh_ids98Kgh0tWCoML4a0FV83XVuo_ovDNFr2PCopEQgRA/s2708/VASCO%20ZH%20SAULO.jpg

Foto: Fernando Gomes (Zero Hora)

“O empate com o Vasco teve um sabor de derrota para o Grêmio. Com a expulsão de Borçato, aos 11 minutos do primeiro tempo, o Vasco perdeu força ofensiva, permitindo ao Grêmio tomar o controle da partida.O empate veio nos descontos, com Paulo Nunes.” (Zero Hora, segunda-feira, 16 de dezembro de 1996)

 

“O JOGO: Apesar de atuar com um jogador a mais durante 80 minutos, o Grêmio não ousou e o Vasco viu facilitado seu trabalho de equilibrar a partida.” (Tabelão Placar 1996)

 

https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEin5mJdMDpVIO3BehCXLrxp4q1JVkGp_QgqXkPKzL3ST9Gsn1MF8rymLdLBG8CYZXdtKt3wUlLiU8xuNKNcV8UjbvY2oN_smnVIEYE1Lw-tVYN7w5xwVCgu9J8JAw47-iBo91cNNvOYecEktFARAfP_gpo_CI9W6cxol5MJV8sWVA5qBRvt0WMi2dWpUw/s2952/correio%20do%20povo.jpg

 

DIRIGENTES PROTESTAM

O fato de o árbitro Oscar Roberto de Godói ter dado 50 minutos de jogo no segundo tempo — o Grêmio empatou aos 48min — fez alguns vascaínos perderem a cabeça após o jogo. O choro era livre. O advogado do clube, Paulo Reis, berrava pateticamente que o Vasco não vence por culpa da imprensa.

Outros também não mediam as palavras, como o ex-jogador e deputado estadual Roberto Dinamite. ‘”Não é querer justificar esses atos, mas se o que aconteceu aqui fosse lá no Sul. a delegação do Vasco e a Arbitragem nem sairiam do estádio”. comentou Roberto.

No mesmo tom, o vice-presidente de futebol. Eurico Miranda, não Se conformava com o empate do Grêmio. “Os clubes não têm nada a fazer. É por isso que se um juiz como esse tem dois ou três dentes quebrados depois do jogo não vai poder reclamar”, ameaçava. Segundo Eurico, há um esquema organizado pelo diretor da Comissão de Arbitragem da CBF, Ivens Mendes, para prejudicar o Vasco.

“Não é de hoje que eu venho afirmando que os árbitros têm uma orientação dele, no sentido de que o Vasco não se classifique entre os oito em hipótese alguma. Os jogadores do Vasco já estavam avisados sobre isso. Eu pedi a abertura de inquérito na CBF e ninguém fez nada. Mandaram para o Tribunal julgar e dizer que eu estava ofendendo o Ivens”, reclamava o dirigente.

Lucidez mesmo era mais fácil de ser encontrada entre os jogadores. Como Pimentel, que não satisfeito em sair como o melhor do time e marcar um golaço, deu uma lição aos dirigentes e assessores: “Tudo bem, o árbitro não precisava dar cinco minutos de acréscimo, um ou dois estava bom. Mas o nosso time bobeou. Não podíamos tomar um gol daqueles naquela hora”. (Ricardo Gonzalez, Jornal do Brasil, segunda-feira, 2 de setembro de 1996)

 

https://gremio1983.files.wordpress.com/2022/06/3a4a2-19962bjornal2bdo2bbrasil.jpg

 

 

https://gremio1983.files.wordpress.com/2022/06/d11ac-img_2303-cc3b3pia.jpg

Foto: Fernando Gomes (Zero Hora)

 

https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEjrqbbDWVS7MZFd61qcQevtAQEYwyDOi7fGtU9Y04ZY27MVf-gAJaSmy0lgMcU72urWPa1uiMi7h4aX5gPFLVaFinpiyAYJ0lxisCm0YyT6f9UmLUuk1ACxj-56zjYE8uCNe8yYJ90qTNbkjxNmQEVRPGjjFvJbOIHvhaaiIDbhMG7mPCbO5jYLf3bR9A/s557/classifica%C3%A7%C3%A3o%20pioneiro.jpg

Fonte: Pioneiro

https://i.imgur.com/jSrSKF7.png
https://i.imgur.com/UQEQCTm.png

Vasco 1×1 Grêmio

VASCO: Caetano; Pimentel, João Luiz, Alex e Cássio; Luisinho, Borçato, Juninho (Macedo) e Válber (Ranielli); Edmundo e Toninho (Sydnei)
Técnico: Alcir Portela

GRÊMIO: Danrlei; Aílton, Mauro Galvão, Adílson e Roger; Dinho, Goiano, Émerson (Zé Afonso) e Carlos Miguel; Paulo Nunes e Saulo (Rogério)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Brasileirão 1996 – 7ª Rodada – 1ªFase
Data: 1º de setembro de 1996, domingo, 17h00min
Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro, RJ
Público: 9.010
Renda: R$ 96.970,00
Árbitro: Oscar Roberto de Godói (SP)
Auxiliares: Carlos Roberto da Silva e Jovair de Almeida
Cartões Amarelos: Sydnei; Aílton, Roger, Goiano, Mauro Galvão, Zé Afonso e Adílson
Cartão Vermelho: Borçato
Gols: Pimentel, 40 minutos do 2º tempo e Paulo Nunes,aos  48 minutos  do 2° tempo

Série B 2022 – Vila Nova 0x0 Grêmio

May 30, 2022 by

O Grêmio só produziu algo nos dez primeiros minutos de jogo. Duas boas oportunidades e um gol anulado de maneira questionável (eu até acho que Vilasanti fez falta, mas foi estranho como esse lance foi rapidamente revisto enquanto a bola que Bruno Alves tirou em cima da linha no segundo tempo teve um longo período de análise pelo VAR).

É inacreditável que Denis Abrahão tenha se utilizado do já ultrapassada desculpa de que o “gramado do Serra Dourada é muito grande“.

https://i.imgur.com/fJzUGps.jpg

https://www.rbsdirect.com.br/imagesrc/35691169.jpg

 

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio FBPA)

https://i.imgur.com/M85P5Is.jpeg

VILA NOVA: Tony; Alex Silva, Renato, Alisson Cassiano (Rafael Donato, 30’/2ºT) e Bruno Collaço; Rafinha (Pedro Bambu, 43’/2ºT), Pablo Roberto (Ralf, 30’/2ºT) e Wagner (Jean Silva, 29’/2ºT); Matheuzinho, Pablo Dyego e Daniel Amorim
Técnico: Dado Cavalcanti

GRÊMIO: Brenno; Rodrigues (Elias, 27’/2ºT), Geromel e Bruno Alves; Mateus Sarará (Jhonata Varela, 7’/2ºT), Villasanti, Bitello e Nicolas; Campaz (Janderson, intervalo), Diego Souza (Elkeson, 17’/2ºT) e Biel (Benítez, 27’/2ºT)
Técnico: Roger Machado

9ª Rodada – Série B 2022
Data: 29 de maio de 2022, domingo, 16h00min
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia, GO
Público: 7.250 pagantes
Renda: R$ 215.095,00
Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Fabrini Bevilaqua Costa (FIFA-SP)
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Cartões amarelos: Geromel (Grêmio); Matheuzinho (Vila Nova)

Amistoso em 1997 – Vila Nova 0x1 Grêmio

May 28, 2022 by
https://64.media.tumblr.com/8d5778d360c25fbf20a6f649954f8cfd/7de902224a6ef1c0-f7/s1280x1920/c83f00cdb948fe3e864cbe93024df0c66a02fab5.jpg

Foto: Cacalos Garrastazu (Zero Hora)

Em 1997 o Grêmio enfrentou o Vila Nova no Serra Dourada em um amistoso. Ao ganhar por 1×0 o tricolor levou a Taça Ironcryl. E foi justamente nesse jogo que o Grêmio usou a camisa com patrocínio da Ironcryl pela primeira vez.

 

 


 

“EQUIPE MISTA DERROTA VILA NOVA EM AMISTOSO

Com uma equipe formada basicamente por reservas, o Grêmio venceu ontem à noite o Vila Nova, estragando a festa de entrega de faixas de campeão brasileiro da Série C as goianos. A vitória valeu aos gaúchos a Taça Ironcryl, oferecida pela Renner, patrocinadora das duas equipes.

Mesmo sendo festivo, o amistoso atraiu um pequeno público ao Estádio Serra Dourada. Mas os pouco mais de 1.300 torcedores assistiram um jogo movimentado. Mais qualificado, o Grêmio impôs seu ritmo desde o início e não custou a abrir o placar. Aos 20 minutos, Paulo Nunes chutou cruzado e, no rebote, Marcos Paulo completou para as redes.

Esse foi o primeiro gol marcado pelo centroavante desde que chegou ao Grêmio, em janeiro deste ano. Depois do gol, o Grêmio diminuiu o ritmo e passou a preservar alguns jogadores. No segundo tempo, o jogo perdeu interesse devido ao excesso de alterações. A melhor chance foi do Grêmio, num chute de Dauri, aos 26 minutos.” (Flávio Ilha, Zero Hora, sexta-feira, 11 de abril de 1997)

https://64.media.tumblr.com/a59f3a5b99346520a53ab865193d53f4/7de902224a6ef1c0-69/s1280x1920/f9d6c4421aedf4f48819d90440fedebcc57ac256.jpg

VILA NOVA: Humberto (Edimar); Moisés, Vladimir, Luciano e Samarone: Mona, Roberval (Alex), Valdenir (Anderson) e Sabino (Alessandro Bill); Welliton (Eder) e Luciano (Paulinho)
Técnico: Roberval Davino

GRÊMIO: Danrlei; Marco Antônio (André Vieira), Luciano (Cristiano). Mauro Galvão e André Silva;Otacílio (Djair); Goiano, Émerson (Rodrigo Gral) e Paulo Henrique; Paulo Nunes (Dauri) e Marcos Paulo
Técnico: Evaristo de Macedo

Árbitro: Antonio Vidal
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia, GO
Público: 1.301 pagantes
Renda: RS 11.127,50

Recopa Gaúcha 2022 – Glória 0x5 Grêmio

May 26, 2022 by

https://i.imgur.com/yR7RmuH.jpghttps://i.imgur.com/v3Qif35.jpg

 

Essa Recopa Gaúcha segue se mostrando como uma competição sem sentido. Ano passado ainda havia o atenuante de que a partida foi exibida em TV aberta. Dessa vez nem isso (só pay-per-view).

 

 

https://fgf.com.br/Layout/images/dropzone/628d911dd4972-52097717745_93c69dc721_c.jpg

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio FBPA)

https://i.imgur.com/bveof88.png

Glória 0x5 Grêmio

GLÓRIA: Samuel; Douglas, Vacaria (Bruno Cruz, 16’/2ºT) e Igor; Marcão, Baggio (Felipe Klein, 16’/2ºT), Matheus Paulista (Francis, intervalo), Germano e Vitor; Tcharles (Biel, 16’/2ºT) e João Paulo (Rafael, 24’/2ºT)
Técnico: Alê Menezes

GRÊMIO: Gabriel Grando; Rodrigues, Natã, Kannemann (Heitor, 12’/2ºT); Sarará (Jhonata Varela, 20’/2ºT), Thiago Santos (Fernando Henrique, 26’/2ºT), Campaz, Benítez e Thiago Rosa; Janderson (Quejada, 26’/2ºT) e Elkeson (Ricardinho, 20’/2ºT)
Técnico: Roger Machado

Recopa Gaúcha 2022
Data: Terça-feira, 24 de maio de 2022, 19h00min
Local: Estádio Altos da Glória, em Vacaria, RS
Público: 1.759
Renda: R$ 94.400,00
Árbitro: Roger Goulart (RS)
Assistentes: Otávio Legramanti (RS) e Conrado Bittencourt Berger (RS)
Cartões amarelos: Marcão, Igor Souza e Baggio; Kannemann e Thiago Santos
Gols: Elkeson, aos 7, e Campaz (de pênalti) aos aos 45 minutos do primeiro tempo; Janderson aos 18, Jhonata Varela aos 22 e Ricardinho aos 35 minutos do segundo tempo

Gauchão 2004 – Glória 0x1 Grêmio

May 23, 2022 by
https://i.imgur.com/rwQvYn9.jpg

Foto: Correio do Povo (Fonte: Camisas do Grêmio)

 

Gauchão de 2004. Essa foi a última vez que o Grêmio foi a Vacaria enfrentar Glória. Até onde eu consegui apurar, nessa partida o Grêmio estreou essa camisa azul marinho (no ano anterior a Kappa já havia lançado um outro modelo em azul marinho, mas aquela não foi usada em jogo)

 

https://i.imgur.com/d4RfuIR.jpg

Foto: Jeferson Botega (Zero Hora) – Fonte: Grêmiopédia

 

FESTA DO GRÊMIO COMEÇOU CEDO

Leonardo Oliveira/Vacaria – O Grêmio acabou com a festa preparada pelo Glória nos Campos de Cima da Serra. Ontem à tarde, venceu por 1 a 0.e voltou de Vacada praticamente classificado às semifinais do Gauchão. Frustrado com o resultado e fatigado pelo acúmulo de jogos, o Glória pensa em usar reservas em Porto Alegre, no sábado.

A partida de ontem consumiu as últimas reservas do time. As rádios da região tratavam o domingo como “de gala”. A torcida ocupou cada centímetro das modestas dependências do Estádio Altos da Glória. A atmosfera criada para o jogo potencializou a tensão. O Grêmio concentrou-se em Vacaria sob olhares desconfiados e críticas pelo pedido de exame antidoping. O ambiente nervoso para o jogo estava criado.

O resultado desse tempero todo foi uma partida genuína de Gauchão. Atacante virou bola em determinados momentos. A marcação nunca deixou de ser severa. Alguns exageraram, como os zagueiros Luciano Sobrosa e Careca. Bateram sem piedade. Fábio Pinto jogou 30 minutos e apanhou por um mês.

— Pobre do Fábio, ficou pouco tempo em campo e apanhou mais que todos — espantou-se Bruno.

O gol de Élton a 1min30s desarrumou o Glória. Com três zagueiros e dois volantes, faltou criação e inspiração para o time. João Pedro, um azougue pela direita, foi quem levou perigo. Sotilli, vigiado por Marcelo, assustou apenas no início. Perdeu o empate aos dois minutos, levou vantagem em três lances pela esquerda e restringiu-se depois a reclamar. Acabou prejudicado pela falta de inspiração do time.

Mesmo assim, Sotilli embalou a esperança da torcida. Oficialmente, 5.987 pessoas estavam no estádio. A impressão era de que havia mais. Todos atenderam ao pedido do presidente Francisco Schio e se apertaram na arquibancada. Teve gente que assistiu ao jogo de lado. Diferente daqueles que subiram em três caminhões estacionados na rua lateral. Havia torcedores até em cima do pavilhão. Mas estes a Brigada Militar tratou de retirar.

Todos voltaram para casa indignados com a atuação de Carlos Simon. Vacaria reclama de um lance no primeiro tempo, quando de fato Cocito desviou com a mão dentro da área um chute de Gasolina. O lance poderia mudar os rumos da partida, mas seria difícil tirar a vitória do Grêmio. O time teve uma atuação consciente e determinada. Claudiomiro comandou uma defesa segura. Cocito e Tiago Prado não se constrangeram em mandar a bola para fora do estádio, na BR-295. Christian, mesmo vigiado, levou perigo. Marcelinho, e Fábio Pinto, no segundo tempo, perderam chance de ampliar. O Grêmio também se queixa, com razão, de um pênalti no segundo tempo em Marcelinho. O atacante foi puxado pelo ombro quando se preparava para chutar em gol.

Mais um lance para discussão em uma tarde azul.” (Leonardo Oliveira, Zero Hora, segunda-feira, 22 de março de 2004, Fonte: Grêmiopédia)

 

https://i.imgur.com/kABApPf.jpg

GRÊMIO PODE ATÉ PERDER POR UM GOL

O Grêmio largou na frente na decisão por uma vaga na final do Grupo 1 do Gauchão 2004. A equipe tricolor fez 1 a 0 no Glória neste domingo, em Vacaria, gol de Élton. O resultado dá a vantagem ao time gremista, que pode perder até por 1 a 0 para garantir a vaga na final da Chave 1 da competição.

O time dono da casa ainda não atravessara o meio de campo, a 1min30 de jogo, quando o Tricolor abriu o placar. Christian foi lançado na entrada da grande área e deixou Élton livre, na cara do goleiro Marcão. O chute foi forte, batendo no travessão antes de cruzar a risca do gol.

Então o Glória começou a jogar. Perdeu a chance de empate um minuto após o gol gremista e na seqüência deu continuidade a uma pressão desordenada, com bolas levantadas a todo instante para dentro da grande área gremista, buscando preferencialmente o goleador Sandro Sotilli.

Aos 28 minutos, quando a pressão era enorme, houve um pênalti a favor do Glória, que o árbitro Carlos Simon não assinalou. Rodrigo Gasolina, na entrada da pequena área, chutou em direção às redes e o volante Cocito claramente jogou-se e defendeu com a mão.

Ciente de que seu time vinha sendo muito pressionado, Adilson Batista decidiu voltar com a defesa reforçada para a etapa final. Entrou Tiago Prado e saiu o meia Luciano Ratinho. O Grêmio passou a rondar a área do Glória com mais assiduidade do que no primeiro tempo. Marcelinho, aos 12 minutos, quase ampliou, quando ficou frente a frente com o goleiro, mas chutou fraco, nas mãos de Marcão.

Aos 30 minutos, numa espetacular arrancada em contra-ataque, Fábio Pinto poderia ter matado a partida, mas, sozinho, chutou exatamente em cima do goLeiro, desperdiçando a grande chance.

O Grêmio ainda poderia ter ampliado aos 40, quando o zagueiro Sobrosa agarrou Marcelinho e o derrubou dentro da grande área. Um pênalti que Simon não marcou.

Para a partida de volta, no Estádio Olímpico, a equipe não poderá contar com Élton, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Baloy, que ainda se recupera de lesão, pode reforçar o time no final de semana.” (Gazeta do Sul, segunda-feira, 22 de março de 2004)

 

https://i.imgur.com/aG2ZR3s.jpg

Foto: Abelardo Marques (Gazeta do Sul)

 

“GRÊMIO VENCE E FICA A UM EMPATE DA DECISÃO DO GAÚCHO

Mesmo jogando fora de casa, o Grêmio deu um grande passo para a classificação à final do Campeonato Gaúcho. Na tarde deste domingo, o time derrotou o Glória por 1 a 0, em Vacaria, e joga pelo empate no estádio Olímpico.

O único gol da partida foi marcado pelo meia Élton, logo aos dois minutos da partida. A partir daí, o Gloria buscou o empate, mas não teve sucesso em suas tentativas. Agora, o tricolor joga pelo empate em casa, para ir à decisão.

O Grêmio iniciou muito bem na partida e abriu o placar logo aos dois minutos. Christian fez jogada pelo meio e tocou para Élton, que invadiu a área e chutou sem chances para o goleiro rival.

Aos 18min, Christian recebeu de Luciano Ratinho, mas o goleiro Marcão se antecipou e fez bela defesa. Cinco minutos depois, Xavier aproveitou cruzamento e Tavarelli defendeu. Aos 31min, Christian voltou a exigir boa defesa de Marcão.

Na etapa final, o Glória tentou pressionar e Sotilli exigiu boa defesa de Tavarelli, aos 8min. Sem muita criatividade, o time do interior arriscou apenas em jogadas de bola parada, que o Grêmio não teve trabalho para parar e conseguir assim uma boa vantagem para ir à final.” (UOL, 21/03/2004 – 18h21)

 

https://i.imgur.com/goJa4Pq.jpg

Foto: Jeferson Botega (Zero Hora) – Fonte: Grêmiopédia

 

GRÊMIO VENCE E AMPLIA A VANTAGEM
Fez 1 a 0 no Glória e agora pode perder pelo mesmo escore no Olímpico que garantirá vaga para a fase seguinte do Gauchão

Só dois gols tiram o Grêmio da final do grupo 1 do Gauchão. Ontem, o time venceu o Glória por 1 a 0, em Vacaria, e ampliou a vantagem nas semifinais. Agora, pode perder por 1 a 0 no Olímpico, no próximo final de semana, que ainda assim tem vaga na decisão. O Glória só avança caso vença por uma diferença de dois gols ou então por um gol, contanto que marque pelo menos duas vezes.

A vitória foi construída no primeiro minuto de jogo. O lateral Élton tabelou com Christian e avançou pela esquerda para chutar na saída de Marcão e marcar o único gol do jogo. A melhor chance do Glória viria no minuto seguinte, quando Sotilli recebeu livre na pequena área, mas chutou para fora.

De resto, o primeiro tempo foi marcado mais pela empolgação e menos pela qualidade técnica. Toda dividida era uma epopéia para os jogadores, o que paralisou a partida em função do grande número de faltas.

Para a segunda etapa, Adílson Batista trocou um articulador (Ratinho) por um zagueiro (Tiago Prado). A medida conteve a iniciativa ofensiva do Glória, que ainda viu a sua situação complicar ainda mais com a expulsão do técnico Bagé, aos 16 minutos.

Desgastado pela recente maratona de jogos, a equipe de Vacaria cedeu ao cansaço nos minutos finais, e o Grêmio se aproveitou para jogar no contra-ataque, com Fábio Pinto e Marcelinho. Foi a vez então de o goleiro Marcão mostrar qualidade e impedir que os gremistas voltassem para Porto Alegre com uma vantagem ainda maior.

A arbitragem de Carlos Simon foi contestada por ambos os lados. O Glória reclama de um pênalti não marcado no primeiro tempo, quando Cocito interceptou com o braço um chute de Rodrigo Gasolina. O Grêmio, por sua vez, alega que aos 41 minutos da etapa final Marcelinho foi puxado pelo zagueiro Careca dentro da área.” (Correio do Povo, segunda-feira, 22 de março de 2004 – Fonte: Grêmio Dados)

 

https://i.imgur.com/q51uUwL.jpg

Foto: Jeferson Botega (Zero Hora) – Fonte: Grêmiopédia

Glória 0x1 Grêmio

GLÓRIA: Marcão; Sobrosa, Marcelo Bolacha e Careca; Flavinho (Marquinhos), Xavier, Toto (Fábio de Los Santos), João Pedro e Aldo; Rodrigo Gasolina (Lela) e Sandro Sotilli
Técnico: Bagé

GRÊMIO: Tavarelli; Michel, Marcelo Magalhães, Claudiomiro e Elton; Cocito (Adriano),Leanderson, Bruno e Luciano Ratinho (Tiago Prado); Marcelinho e Christian (Fábio Pinto)
Técnico: Adilson Batista

Gauchão 2004 – Primeira Fase
Data: 21 de março de 2004, domingo
Local: Altos da Glória, em Vacaria, RS
Público: 5.987 (5.097 pagantes)
Renda: R$ 53.960,00
Árbitro: Carlos Eugênio Simon
Auxiliares: José Antônio Chaves Franco Filho e Sílvio Rogério Silva
Cartões Amarelos: Sobrosa, Marcelo Bolacha, Xavier, Cocito, Élton
Gol: Élton, a um minuto e 30 segundos do primeiro tempo

Série B 2022 – Grêmio 0x0 Criciúma

May 20, 2022 by
https://conteudo.cbf.com.br/cdn/thumbs/910x0/202205/20220519211542_627.jpeg

Foto: Pedro H. Tesch (CBF/AGIF)

https://i.imgur.com/DIstwzN.jpg

Foto: Lucas Uebel (Grêmio FBPA)

Roger, além da conversa, mudou a formação do time, iniciando a partida com Diego Souza e Elkeson na frente. Não deu muito certo, o Grêmio produziu pouco, ainda que se reconheça que o goleiro Gustavo foi um dos melhores atletas da partida.

https://i.imgur.com/DcPLdtT.jpg

Foto: Lucas Uebel (Grêmio FBPA)

Esse horário das 19h00min em dia de semana é muito ruim. Até hoje, o Grêmio disputou 266 jogos com torcida na Arena. Destes 266, 125 jogos foram jogadas no meio da semana. Dos 125 jogos, 40 iniciaram antes das 19h50min e tiveram média de público de 19.761 (18.019 pagantes). Os 85 restantes iniciaram às 20h00min ou depois e tiveram média de 27.492 (25.224 pagantes).

– Média de público do Grêmio na temporada:
17.045 (15.856 pagantes)

– Média de público do Grêmio na Série B 2022:
18.678 (17.381 pagantes)

Como curiosidade, vale apontar que a média de público dos quatros primeiros jogos que o Grêmio fez com torcida na Série B de 2005 foi de 20.238 (15.979 pagantes). Cabe lembrar que naquele ano o clube tinha menos de 20 mil sócios (contra pouco mais de 60 mil sócios ao final do primeiro trimestre de 2022).

https://i.imgur.com/Nv92uPr.jpg

Foto: Lucas Uebel (Grêmio FBPA)

https://i.imgur.com/M85P5Is.jpeg

Grêmio 0x0 Criciúma

GRÊMIO: Brenno; Rodrigues (Campaz, 11’/2ºT), Geromel, Bruno Alves e Nicolas; Villasanti (Fernando Henrique, 33’/2ºT), Lucas Silva (Sarará, 11’/2ºT), Biel (Gabriel Silva, 33’/2ºT) e Bitello; Diego Souza e Elkeson (Elias, 26’/2ºT)
Técnico: Roger Machado

CRICIÚMA: Gustavo; Claudinho (Cristovam, 39’/2ºT), Rodrigo, Rayan e Marcelo Hermes; Léo Costa, Arilson, Fellipe Mateus (Rômulo, 19’/2ºT), Thiago Alagoano (Caio Dantas, 19’/2ºT), Rafael Bilu (Eduardo Melo, 44’/2ºT); Hygor (Renan Bressan, 19’/2ºT)
Técnico: Cláudio Tencati

8ª Rodada – Série B 2022
Data: 19 de maio de 2022, quinta-feira, 19h00min
Local: Arena Grêmio, em Porto Alegre, RS
Público: 10.824 (9798 pagantes)
Renda: R$ 354.112,00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO)
Assistentes: Bruno Boschilia (FIFA-PR) e Rafael Trombeta (PR)
VAR: Wagner Reway (PB)
Cartões amarelos: Lucas Silva; Hygor, Gustavo, Fellipe Mateus e Caio Dantas

Brasileirão 1997 – Grêmio 1×0 Criciúma

May 18, 2022 by
https://64.media.tumblr.com/70dede2e9aa6b971f11ff16418afd65b/8391415ab702c1cb-1f/s1280x1920/55d9c2bcd045699a7cf2e3857f4c9df6dda69aaf.jpg

Foto: Mauro Vieira (Zero Hora)

No Brasileirão de 1997 o Grêmio venceu o Criciúma por 1×0, graças a um golaço do centroavante Guilherme no final da partida.

Acho que os jornais da época foram um pouco preciosistas ao descrever a conclusão como uma “puxeta”

Bonita a frase feita pelo técnico Hélio dos Anjos: “Não podemos viver em função de sonhos”.

 

https://64.media.tumblr.com/2b3fb9089281b846c49ec0573fd15760/01d33a74905768ab-ba/s1280x1920/35b653cea86a68fc492be4f43ed538f540336ef9.jpg

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

https://64.media.tumblr.com/b8cfd6190837db6c058038ed0b0b8556/01d33a74905768ab-73/s1280x1920/03baca1746309504cc8418f79f1b7c8ab9f95f63.jpg

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

https://64.media.tumblr.com/eb76aaaa3b779dbec0d4e62f6a5c1141/01d33a74905768ab-4d/s1280x1920/6ebee960af19027c7802105babae1a843b223b5c.jpg

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

“O DIA EM QUE O GRÊMIO EXORCIZOU UM FANTASMA
O time de Hélio dos Anjos errou nas conclusões, mas Guilherme marcou aos 43 minutos finais, espantou o perigo do rebaixamento a conduziu a equipe ao 12º lugar no campeonato

Os últimos minutos da vitória de 1 a 0 não, perderam em nada para restantes finais da decisão do Campeonato Brasileiro contra a Portuguesa, no ano passado. Nas arquibancadas, os torcedores, desesperados, praguejavam o árbitro Sidrack Marinho dos Santos e pediam o final do jogo. Na pista atlética, os reservas e os integrantes do departamento médico gesticulavam com as mãos implorando pelo último apito. O goleiro Silvio, e o preparador físico Francisco Gonzalez já haviam dispensado os gandulas de perto da casamata e assumido a tarefa de repor a bola em campo. Os gremistas sofreram durante 88 minutos. Até que Guilherme, em uma bonita puxeta finalmente sepultou as ameaças de rebaixamento que pairavam sobre o Olímpico.

O Grêmio teve ontem à tarde todos os ingredientes para finalmente acabar com a má fase que atormentou as suas últimas semanas. O sol brilhou e deixou o domingo perfeito para o futebol A torcida compareceu em bom número e disposta apenas a apoiar. E o Criciúma… Bem, o Criciúma foi um time medíocre, sem força ofensiva. Os atacantes parecem tem ojeriza por jogar na área adversária. Mas o primeiro tempo do Grêmio não ficou muito longe da mediocridade. O time criou poucas chances para marcar. A principal delas, aos 12 minutos, caiu nos pés de Zé Alcino. Como tem se repetido, Zé Alcino acertou em cheio o goleiro. Aos 42, Dinho bateu falta e forçou Jeferson  a uma difícil defesa. O primeiro tempo foi isso. A torcida, atendendo aos apelos do presidente Luiz Carlos Silveira Martins, Cacalo, apenas aplaudiu

No segundo tempo, entretanto, o Grêmio mostrou vigor e encurralou o Criciúma. O centroavante Flávio conseguiu encostar na bola só aos 35 minutos. Em compensação, Jéferson saiu de campo extenuado pelo excesso de trabalho. O Grêmio chutava de perto, de longe, de fora da área, e nada. O fantasma do rebaixamento parecia perturbar. Guilherme, na frente do goleiro, chutou por cima. Beto se ajoelhou e pediu ajuda divina.

Até o gol de Guilherme, aos 43 minutos, os torcedores não desistiram. Na saída do estádio, houve carnaval no estacionamento. O vestiário superlotou com empolgados conselheiros e dirigentes, que colocaram o Grêmio entre os candidatos à classificação às finais. “Não podemos viver em função de sonhos”, definiu Hélio das Anjos.” (Leonardo Oliveira, Zero Hora, segunda-feira, 20 de outubro de 1997)

 

 

https://64.media.tumblr.com/3c5c82bc30edb2a9dd8c8279fa0b9be8/01d33a74905768ab-68/s1280x1920/2cfbe00caec46be7994fd4a09eb9834953825b41.jpg

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

 

“O PRESIDENTE CACALO RETOMA O DIREITO DE SORRIR

Ele andara devorando caixas e caixas de bombom de tanta ansiedade. Engordo, corria até risco de ficar manco. Os problemas do clube do coração, que empilhava insucessos e agora estava diante do fantasma do rebaixamento, lhe consumiam por completo, até o impediam de fazer fisioterapia. Em Montevidéu, depois da derrota para o Peñarol por 3 a 2 e mais um fracasso, desta vez na Supercopa, sequer conseguiu concluir uma entrevista para o repórter Sérgio Boaz, da Rádio Gaúcha. Encobriu o rosto com as mãos e chorou. Mas ontem foi o dia de o presidente Luiz Carlos Silveira Martins, o Cacalo, um gremista até a medula, daqueles de se virar de costas para o campo quando o seu time está sendo pressionado, voltar a sorrir. “Eu não agüentava mais ouvir falar em rebaixamento”, admitiu Cacalo no vestiário festivo depois da vitória suada sobre o Criciúma.

 Imagine-se então como o presidente ao jogo de ontem, das cabines do Estádio Olímpico. Caminhava de um lado a outro, passava as mãos nos cabelos em desalinho e se virava de costas. Destilava rios de suor, uma marca registrada sua em momento do Grêmio, seja contra o Ajax, da Holanda, ou contra o Kabure, No momento do gol pulou feito um endemoniado, ignorando as recomendações de funcionários pata evitar excessos. “Vamos terminar o ano com dignidade, graças a Deus, porque ninguém consegue ganhar todos campeonatos que disputa”, desabafou, como se retirasse das costas um fardo de uma tonelada. “A torcida me ouviu e ajudou até o fim, que lindo isso, que lindo”, sorria, embevecido ao ver o torcedor cantando outra vez, ao contrário das vaias e críticas que já se incorporavam ao cotidiano tricolor. Em vez do presidente cabisbaixo, triste e se explicando por mais uma derrota, Cacalo voltou a ser o dirigente de oratória fácil, das frases de efeitos, das alfinetadas, da ironia, como sempre fez nos dias de glória nem tão distante.

Agora, para pensar só em 1998 e esquecer de vez o segundo semestre de 1997, resta ao Grêmio escapar do fantasma do rebaixamento também na Supercopa. Lanterna  do Grupo 4, com três pontos, precisa vencer o Estudiantes, quarta-feira, no Olímpico. (Zero Hora, segunda-feira, 20 de outubro de 1997)

 

https://64.media.tumblr.com/efb1d7a0c316fa9b94db2c474d0a2dbc/01d33a74905768ab-0b/s1280x1920/1dcb087c7df4aa5b57a71f5d854dcaa17344d350.jpg

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

 

“GRÊMIO VENCE E SAI DA ZONA DE RISCO
Drama acabou no belo gol de Guilherme, quase ao final da partida contra o Criciúma. Afastado o fantasma do rebaixamento

O fantasma do rebaixamento já não assusta mais o Grêmio. A vitória dramática sobre o Criciúma, por 1 a 0, ontem à tarde, no Olímpico, deixou o time com 28 pontos, afastando a angústia que já tomava conta de todos.

O primeiro tempo foi de dar pena. Precisando vencer, o Grêmio conseguiu apenas um arremate em jogada trabalhada. Foi aos 13 minutos, quando Zé Alcino recebeu de Sérgio Manoel, mas demorou muito a concluir, chutando sobre a zaga. A outra chance foi numa falta, quando Dinho concluiu forte, para boa defesa de Jéferson. De resto, o Grêmio foi um time sem criatividade. Dinho errou muitos passes, Zé Alcino não escapou nunca da marcação e Guilherme teve pela frente um zagueiro de ótima colocação, o jovem Fábio.

O Grêmio empurrou o Criciúma para trás no segundo tempo. Aos 9 minutos, Guilherme chutou por cima, quase na pequena área. A produção foi maior a partir da entrada de Tinga e Gilmar. Sérgio Manoel perdeu boa chance aos 18 minutos. Quando o empate parecia consumado, Arce cruzou, Rivarola ajeitou de cabeça e Guilherme, de puxeta, terminou com o desespero gremista: 1 a 0. O jogo já tinha 43 minutos.” (Correio do Povo, segunda-feira, 20 de outubro de 1997)

https://i.imgur.com/IzD3GcH.jpg

“CLUBE PROJETA 98 E PASSA A BUSCAR ACIONISTAS
Grêmio já começa a projetar o próximo ano. Márcio Bolzoni, atual diretor de futebol, poderá ter mais poderes, assumindo inclusive a vice-presidência, conforme se especulava ontem à tarde. O clube buscará reforços para a lateral direita e a zaga,dado o afastamento de Arce e Rivarola, a serviço da seleção paraguaia na Copa da França. “O Grêmio Seguramente terá reforços”, informa o vice-presidente, Dênis Abrahão.

Carlos Biedermann, vice-presidente de Finanças, estima um prazo de seis meses para que seja adotada a idéia de clube-empresa. “Vamos colocar cotas no mercado, reservando ao clube a maior parte das ações”. Aos acionistas, será oferecida participação no passe de jogadores e de outros bens que integrarão o chamado ativo da empresa.

O presidente Luiz Carlos Silveira Martins vai insistir para que dois empresários passem a auxiliá-lo mais diretamente a partir de 98. Ricardo Vontobel, que já foi vice de Marketing, teve reunião reservada com Cacalo no fim de semana e poderá retornar ao cargo. Marcos Hermann, de Tintas Renner, foi abordado pelo presidente na saída do vestiário, após a partida, ouvindo o seguinte recado: “Preciso conversar contigo esta semana”.

Mais aliviado, o técnico Hélio dos Anjos desabafou: “Se eu não continuar no Grêmio, certamente estarei trabalhando num outro clube dia 3 de janeiro de 98”. Outra vez, Cacalo não garantiu a permanência do atual treinador para o próximo ano.” (Correio do Povo, segunda-feira, 20 de outubro de 1997)

https://64.media.tumblr.com/6c74851a60ce00744814ece56e403317/8391415ab702c1cb-0b/s1280x1920/e739b6e4d0a1d57a269a2170792a32f184105dc9.jpg

Foto: Mauro Vieira (Zero Hora)

 

“O JOGO: O Criciúma neutralizou o Grêmio no primeiro tempo. Mudanças efetuadas pelo técnico Hélio dos Anjos deram resultado na etapa final e os gaúchos saíram do sufoco que era a ameaça de rebaixamento. Vitória sofrida, comemorada como decisiva pelos gremistas.” (Tabelão Placar, Ano 1997, n.º 10)

“GOL NO FINAL SALVA O GRÊMIO
Guilherme marcou aos 43 minutos do segundo tempo e garantiu triunfo contra o Criciúma, ontem

Porto Alegre – Com um gol marcado no final da partida, o Grêmio venceu ontem o Criciúma e livrou-se da ameaça de rebaixamento. Guilherme converteu aos 43 minutos da segunda etapa. Agora, o atual campeão brasileiro alcançou os 28 pontos. Surpreendentemente, a equipe ainda mantém, embora remotíssimas, chances de classificação.

O Grêmio partiu logo para a pressão, mas encontrou um Criciúma fechado na sua retaguarda. Zé Alcino voltou a errar gols e o jogo se complicou com o passar do tempo.

Só aos 17 minutos do segundo tempo, com as substituições de Dinho e Zé Alcino por Tinga e Gilmar, respectivamente, o Grêmio cresceu em campo e passou a buscar o gol com maior insistência. Depois, Hélio dos Anjos ainda colocou outro atacante, Dauri.

O gol ocorreu quando o empate parecia definido. Arce acionou o zagueiro Rivarola, que tocou para Guilherme. Ele girou e marcou 1 x O, provocando suspiros de alívio no estádio.” (Pioneiro, segunda-feira, 20 de outubro de 1997)

https://64.media.tumblr.com/a98c46dbebab174db8abaee56eb65d5f/8391415ab702c1cb-91/s1280x1920/e83c9e9b9ba22e2fc7c698a230ab47c5e5991747.jpg

Foto: Mauro Vieira (Zero Hora)

https://i.imgur.com/JkTTJbC.png

GRÊMIO: Danrlei; Arce, Rivarola, Ronaldo e Roger; Dinho (Tinga), Djair, Beto e Sérgio Manoel (Dauri); Zé Alcino (Gilmar) e Guilherme.
Técnico: Hélio dos Anjos

CRICIÚMA: Jéferson; Jomar, Fábio, Augusto e Biro; Marcão, Manco Aurélio, Humberto (Magno) e Adíl; Magno Alves (Leandro) e Flávio Guarujá (Marcelo Rocha)
Técnico: Pepe

Brasileirão 1997 – Primeira Fase
Data: 19 de outubro de 1997, domingo, 17h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre, RS
Público: 12.408 (9.571 pagantes)
Renda: R$ 61.215,00, para
Juiz: Sidrack Marinho dos Santos
Auxiliares: Eriberto Pessoa e Roberto Braatz

Série B 2022 – Ituano 1×1 Grêmio

May 17, 2022 by

Foto: Mauro Horita (Grêmio FBPA)

 

Esse era um jogo pro Grêmio ganhar, mesmo não jogando bem. E era exatamente isso que estava acontecendo até os 47 minutos do segundo tempo.

Dessa vez não dá muito pra se queixar da sorte uma vez que o 0x0 do primeiro tempo saiu muito barato pro Grêmio

https://i.imgur.com/OLpJJK0.jpg

Foto: Mauro Horita (Grêmio FBPA)

https://pbs.twimg.com/media/FS6n2KLXwAMnILr?format=jpg

Foto: Fernando Roberto (Ituano FC)

https://i.imgur.com/M85P5Is.jpeg

ITUANO: Pegorari; Pacheco, Léo Santos, Bernardo e Roberto (Mário Sérgio, 37’/2ºT);  Rafael Pereira (Gabriel Barros, 31’/2ºT), Lucas Siqueira, Kaio (João Victor, 21’/2ºT) e Gerson Magrão (Lucas Nathan, 31’/2ºT); Aylon (Dudu Vieira, 21’/2ºT) e Rafael Elias
Técnico: Mazola Júnior

GRÊMIO: Brenno; Rodrigo Ferreira (Sarará, 21’/1ºT), Geromel, Bruno Alves e Nicolas; Villasanti, Gabriel Silva (Campaz, intervalo) e Bitello; Elias (Elkeson, intervalo), Biel (Janderson, 26’/2ºT) e Diego Souza (Benitez, 29’/2ºT).
Técnico: Roger Machado

7ª Rodada – Série B 2022
Data: 16 de maio de 2022,  Segunda-feira, 20h00min
Local: Estádio Novelli Júnior, em Itu, SP
Público: 5.460 pagantes
Renda: R$ 131.680,00
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (FIFA-DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Lucas Costa Modesto (DF)
VAR: Leone Carvalho Rocha (GO)
Cartões amarelos: Aylon, Lucas Siqueira e Rafael Pereira (Ituano); Elkeson (Grêmio)
Gols: Diego Souza, aos 2 minutos, e Lucas Nathan (I) aos 47 do segundo tempo

Camisas de Goleiro 2022

May 12, 2022 by

https://i.imgur.com/UB2xLXd.png

https://i.imgur.com/Ks7bUpW.jpg

https://64.media.tumblr.com/e3c96711ecf8844f5cff70e7e945c91d/19cd863bb325512b-a6/s1280x1920/951f3b2081189bcbfa33575f83920148151d072c.png

https://i.imgur.com/7z4aakk.jpg

https://64.media.tumblr.com/2ea4d73331c24dd75f26d0e209c1f84b/19cd863bb325512b-b4/s1280x1920/f62ad0aab0408ce43a7b8cdfc55d48462aabecca.png

https://i.imgur.com/Hc2bGMH.jpg

https://i.imgur.com/YPx6mZL.jpg

Até onde eu consegui verificar, a Umbro não lançou/colocou a venda nenhuma das novas camisas de goleiro da temporada 2022 dos seus clubes brasileiros. Contudo, o Tiago Ril publicou no twitter fotos das camisas verde e preta de goleiro do Grêmio na qual dá pra ver melhor a estampa da frente.

Esses quadrados me fizeram lembrar da camisa de goleiro que a Umbro fez para o Celtic em 89/90.

Nas fotos acima dá pra perceber que o Brenno usou dois calções diferentes com a mesma camisa cinza (em um deles, usado contra a Chapecoense,  a estampa vista na camisa preta é repetida na lateral do calção, o que eu achei bem interessante). Abaixo tentei desenhar os dois kits completos.

https://64.media.tumblr.com/0e4481f01219ce3165f3cfab90bd4c24/19cd863bb325512b-82/s1280x1920/67c2cd0f53d67ac930a91ab910401bbc19d78356.png

https://i.imgur.com/TR8FC7u.jpg

Nessa foto da goleira Lorena dá pra ver o detalhe no calção verde. E nessa imagem o tom de verde pareceu mais “esmeralda” (ficando mais parecido com alguns modelos da Penalty). Fiz o kit abaixo também.

https://64.media.tumblr.com/32bb96f20246bd6f1a537908eaafc2ce/19cd863bb325512b-29/s1280x1920/f6e4fd5aae5b6cd83c8338babc14cca456172e29.png

 

E abaixo resolvi pensar em algumas outras possibilidades para esse mesmo template.

https://64.media.tumblr.com/73a185b09236e8a428f4734493783f88/19cd863bb325512b-ec/s1280x1920/abdd1cb28faf4f0476ced9d7fa9a94aa6a0ec8cf.png

Uma versão em branco, que poderia também ser uma camisa reserva.

https://64.media.tumblr.com/4e072e6692b344a440b779cf6c3e8bc7/19cd863bb325512b-71/s1280x1920/df6c746c21110574d1c7594d66d8febd76b613f5.png

Acima, uma versão preta, inspirada na camisa do Danrlei de 1994.

Abaixo uma com amarelo e preto, inspirada na camisa do Mazaropi de 1989.

https://64.media.tumblr.com/8b3fd8a87bb7940f6f6ad8abee42d8c3/19cd863bb325512b-8e/s1280x1920/5f954051a6cfdef5791f762870409cc634e951ad.png

https://64.media.tumblr.com/4315c3ba822cc368742df42d2b094c67/19cd863bb325512b-d1/s1280x1920/108c94fbbed1a985b113047c7489b81c6b653c1d.png

Acima uma versão com branco e dois tons de azul, inspirada na camisa do Leão em 1981.

E abaixo uma versão em azul e branco, inspirada na camisa do Danrlei de 1996.

https://64.media.tumblr.com/5bf592a38aca5d1a7795b0157ccd2e6d/19cd863bb325512b-62/s1280x1920/ebacc009d33d723e83d3b78d47ba68d6d88f28fb.png

 

 

 

Série B 2022 – Cruzeiro 1×0 Grêmio

May 9, 2022 by

 

Quem esperava um “jogo de primeira” na segunda divisão se decepcionou. A partida entre Cruzeiro e Grêmio no Independência foi ruim. E o tricolor foi claramente pior. Seja no primeiro tempo, quando viu o adversário comandar as ações, seja no segundo tempo, quando teve muita dificuldade em criar e baixo aproveitamento nos lances de bola parada.

Eu confesso não ser o maior fã da chamada “linha sustentada“. Afirmo isso porque talvez seja injusto atribuir o erro do lance do gol a essa maneira de defender. Mas me pareceu que houve algum problema de posicionamento sério na jogada.

https://i.imgur.com/Sx2tneA.jpg

https://i.imgur.com/CjJVD6P.jpg

 

Insisto em dizer que as combinações de uniforme reserva do Grêmio poderiam/deveriam ter mais da cor azul nas peças. Ontem daria claramente para o time utilizar uma hipotética meia listrada com azul e preto.

 

Cruzeiro 1×0 Grêmio

 

CRUZEIRO: Rafael Cabral; Zé Ivaldo (Wagner, 20’/2ºT), Oliveira e Eduardo Brock; Geovane (Rômulo, 12’/2ºT), Willian Oliveira, Neto Moura e Matheus Bidu (Rafael Santos,  36’/2ºT); Luvannor (Miticov, 20’/2ºT), Edu (Waguininho, 36’/2ºT) e Jajá
Técnico: Paulo Pezzolano

GRÊMIO: Brenno; Rodrigo Ferreira, Geromel, Bruno Alves e Diogo Barbosa; Villasanti; Elias (Janderson, 25’/2ºT), Lucas Silva (Gabriel Silva,intervalo), Bitello (Campaz, 32’/2ºT) e Biel (Ricardinho, 32’/2ºT); Diego Souza  (Elkeson, 25’/2ºT)
Técnico: Roger Machado

6ª Rodada – Série B 2022
Data: 8 de maio de 2022, domingo, 16h00min
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte, MG
Público: 21.831 pagantes
Renda: R$ 630.158,00
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (FIFA-SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA-SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)
VAR: Vinicius Furlan (SP)
Cartões amarelos: Zé Ivaldo e Geovane; Lucas Silva e Villasanti
Gols:  Rodrigo Ferreira (contra) aos 26 minutos do 1º tempo.