Gauchão 2018 – São Luiz de Ijuí 1×1 Grêmio

January 19, 2018 by

39044164564_1a237ced78_k

Um mês. Esse foi o período que ficamos sem jogos do Grêmio entre o final da última temporada e o início de 2018. Me parece um tempo demasiadamente curto. E acredito que mesmo aqueles que estavam sofrendo com esse período de “abstinência” devem concordar que esse início de Gauchão com time reserva não é exatamente a melhor maneira de matar a saudade dos jogos do tricolor.

Não entendi bem porque o time de transição teve uma escalação tão diferente da que iniciou o jogo contra o Atlético em Belo Horizonte.  Estranhei as ausências de Jean Pyerre e Patrick, mas ainda assim os atletas conseguiram um resultado razoável (apesar de ser sempre frustrante levar o empate no final).

Que coisa horrorosa (e desnecessária) esse patch do Campeonato Gaúcho. É muito difícil enxergar algo além de um círculo amarelo/dourado nele.
24883761167_df5de1b4ae_k39044172884_84d27a241f_k
Fotos: Itamar Aguiar (Grêmio.net)

São Luiz de Ijuí 1×1 Grêmio

SÃO LUIZ: Jonatan; Thomás, Tairone, Ricardo Thalheimer e Brio; Márcio Goiano, Éder (Mikael), Rudiero, Jéferson Pril (Karl), Luis Carlos, Gustavo Xuxa; Michel (Ronaldinho Gramadense)
Técnico: Paulo Henrique Marques

GRÊMIO: Bruno Grassi; Anderson (Leonardo Gomes), Paulo Miranda, Mendonça e Guilherme Guedes; Rodrigo Ancheta (Thaciano), Balbino, Lima (Lucas Poletto), Matheus Henrique e Pepê; Isaque
Técnico: César Bueno

1ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2018
Local: Estádio 19 de Outubro, em Ijuí (RS)
Data: 17 de janeiro de 2018, quarta-feira, 21h45min
Árbitro: Jonathan Pinheiro (RS)
Assistentes: José Eduardo Calza e Maurício Coelho Silva Penna
Cartões amarelos: Éder, Luiz Carlos, Rudiero, Mikael; P. Miranda e Pepê
Cartão vermelho: Paulo Miranda (aos 39 do 2ºT)
Gols: Matheus Henrique, aos 23 minutos do primeiro tempo e Ronaldinho Gramadense, aos 46 minutos do segundo tempo

Advertisements

Média de Público do Grêmio em 2017

December 30, 2017 by

por competição 2017

A média de público nos 39 jogos que o Grêmio fez como mandante em 2017 foi de 23.732 (21.663 pagantes). Na divisão por competições, como era de se imaginar,  a Libertadores foi a de melhor média enquanto a menor foi registrada na Primeira Liga.

2010 2017

Apesar do bom desempenho em campo e do crescimento do quadro social, a temporada de 2017 não foi a de melhor público da década atual.

É válido lembrar que em 2017 o Grêmio teve que disputar um jogo como mandante em Caxias do Sul. Considerando somente os jogos disputados na Arena a média de público sobe um pouco.

só arena 2013 2017
gauchao 2007 2017

A média da Copa do Brasil nessa temporada ficou acima de anos em que o Grêmio foi campeão, como 2001, 1997 e 1994 (obviamente o fato do clube ter entrado direto nas oitavas de final contribui para tanto).

copa do brasil 2001 2017

O fato da diretoria do Grêmio ter priorizado a Libertadores e a Copa do Brasil deve ter contribuído para a redução na média de público no Brasileirão. Nos 8 jogos na Arena pelo Brasileirão 2017 em que o Grêmio poupou jogadores a média de público foi de 16.034 (14.228 pagantes). Nos 11 jogos em casa que usou força máxima a média sobe para 25.956 (23.780 pagantes).

brasileirao 2011 2017

A média de público na Arena na Libertadores 2017 foi maior do que nos outros anos que o Grêmio igualmente conquistou a competição. Mas ainda assim não superou a média de 2007.
Libertadores 1982 2017

Mundial de Clubes 2017 – Real Madrid 1×0 Grêmio

December 22, 2017 by

ole af22

david ramos

mike hewittcp ricardo giusti correio do povo

A vitória do campeão europeu sobre o campeão sul-americano pelo placar mínimo é absolutamente normal e aceitável, assim como seria o inverso. Diante do Real Madrid o Grêmio fez o jogo que as circunstâncias lhe permitiram fazer: Na impossibilidade de fazer uma marcação adiantada (o que até foi tentado nos minutos iniciais) o tricolor recuou suas linhas,  protegeu a entrada da sua área e adotando uma postura mais “reativa” na espera de eventuais espaços que poderiam ser aproveitados em contra-ataques.

A parte defensiva dessa estratégia funcionou relativamente bem no primeiro tempo. Kannemann e Geromel estavam inspirados e Cristiano Ronaldo e Benzema foram os jogadores de linha do Real que menos tocaram na bola nos 45 minutos iniciais. Ocorre que a solidez da defesa tricolor acabou maculada por um erro primário no início do segundo tempo, quando a barreira abriu numa cobrança de falta, permitindo que a bola chutada por Cristiano Ronaldo passasse entre Luan e Barrios e fosse parar no fundo da rede. Depois disso o Grêmio parece ter ficado sem forças e sem alternativas para buscar um empate.

E foi justamente essa falta de alternativas o maior problema do Grêmio em Abu Dabhi. Obviamente que a ausência de Arthur foi bastante sentida. Sobrecarregado na tarefa de criação das jogadas Luan não fez boa partida e Renato não tinha muitas opções para alterar isso (Apenas 2 dos 23 inscritos pelo clube na competição eram meias ofensivos).

mike hewitt 2FIFA Club World Cup Final - Real Madrid vs Gremio FBPAfrancois nel

É compreensível que esse tipo de confronto enseje um debate sobre o desnível técnico entre os gigantes europeus e os campeões da Libertadores. Mas beira a desonestidade intelectual analisar essa partida sem levar em conta que o Grêmio chegou desfalcado para enfrentar um Real Madrid com força máxima.  Igualmente me parece arriscado dar um veredicto sobre a superioridade de todo o futebol europeu sobre todo o futebol sul-americano com base em um único jogo. Ainda mais quando o vencedor não é um time qualquer, e sim a única equipe que conquistou dois títulos em sequência de Champions League nos últimos 25 anos.

Geromel jogou demais. Demais. Até ponta-pé, que não é sua especialidade, ele deu. E deu com maestria. É um absurdo que não tenha constado na seleção dos 3 melhores jogadores do torneio.

Acho muito válido que números e estatísticas sejam usados na análise do jogo. Contudo, me parece sem sentido considerar número de finalizações como uma medida inequívoca do que aconteceu na partida (ainda mais quando já existem ferramentas mais completas à disposição).

Assim como a lesão de Arthur, é também de se lamentar o fato de que Maicon ainda não tivesse condições para jogar por mais tempo. Nos poucos minutos que entrou em campo, ele claramente aumentou o nível de jogo do time, ainda que estivesse notadamente longe do seu melhor ritmo.

Para 2018 o Grêmio pode e deve pensar em algo que lhe faltou nesse jogo: Alternativas no plantel e/ou no seu modelo de jogo para quando os seus volantes e laterais fiquem excessivamente ocupados nas tarefas defensivas.

Perder nunca é bom. Mas algumas coisas estão acima disso. Foi sensacional perceber a torcida do Grêmio se fazendo ser ouvida nos primeiros minutos da FINAL DO MUNDIAL. Da mesma forma foi muito bonito ver os torcedores gremistas gritando o nome do time no finzinho da partida, quando o resultado já parecia irreversível (lembrou um pouco aquela final contra o Corinthians em 1995).

amhed Ahmed Jadallahguardina Karim SahibFotos: AFP (Olé), Ricardo Giusti (Correio do Povo), Mike Hewitt, David Ramos e Francois Nel (FIFA.com), Amr Abdallah Dalsh (Reuters), Karim Sahib e Ahmed Jadallah (The Guardian)

Real Madrid 1×0 Grêmio

REAL MADRID: Navas; Carvajal, Sergio Ramos, Varane e Marcelo; Casemiro, Kross, Isco (Lucas Vazquez, aos 27/2ºT) e Modric; Benzema (Bale, aos 34/2ºT) e Cristiano Ronaldo
Técnico: Zinedine Zidane

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Jaílson, Michel (Maicon, aos 38/2ºT), Ramiro (Everton, aos 25/2ºT), Luan e Fernandinho; Lucas Barrios (Jael, aos 17/2ºT)
Técnico: Renato Portalupppi

Local: Estádio Zayed Sports City , Abu Dhabi (EAU)
Data: 16/12/2017, sábado, 15h00min
Árbitro: César Ramos (MÉX)
Auxiliares: Marvin Torrentera (MÉX) e Miguel Hernandez (MÉX)
Público: 41.094

Cartões amarelos: Ramiro, Casemiro
Gols: Cristiano Ronaldo, aos 7 minutos do 2º tempo

Amistoso em 1961 – Real Madrid 4×1 Grêmio

December 15, 2017 by

Real_Madrid_4_x_1_Grêmio_-_Foto_02

O primeiro (e até aqui único) confronto entre Grêmio e Real Madrid aconteceu em 1961, em um amistoso em Estrasburgo durante um excursão tricolor a Europa.

O Real Madrid (que conquistara o seu primeiro mundial poucos meses antes) venceu por 4×1, com destaque para Puskas, que foi o artilheiro da partida. É curioso que os jornais dão créditos diferentes para os autores dos gols. Segundo o Jornal dos Sports, Marino fez o gol do Grêmio, enquanto o Diário de Notícias, o Jornal do Dia dão o gol para Cardoso e o jornal ABC, de Madri, afirma que o gol foi de Gessi.

Real_Madrid_4_x_1_Grêmio_-_Foto_01Real_Madrid_4_x_1_Grêmio_-_Foto_03
I0011183-2Alt002212Lar001500LargOri004073AltOri006007

IMPÕE-SE A GRANDE CLASSE DO REAL MADRID: 4X1

Puskas foi a grande figura do embate, tendo assinalado 3 gols, abrindo o escore no 1.º minuto de jogo – Mateo completou o marcador espanhol, tendo Cardoso descontado para o Grêmio.

Estrasburgo, 24 (UPL) – Jogando esta noite no Estádio de Meinau, perante um público de 35.000 assistentes, o Real Madrid, Campeão da Europa, abateu ao Grêmio de Porto Alegre, Brasil por um escore de quatro tentos a um.

O quadro espanhol, de um modo geral dominou as ações, tendo a equipe brasileira apenas por alguns minutos superado seu categorizado contendor. Isto deu-se no espaço de tempo compreendido entre o 10º e o 24º minuto de ações. Após o tendo de empate consignado por Cardoso, os Madrilenhos tomaram as rédeas da partida e já no final do primeiro tempo haviam conquistado mais dois tentos. Com a vantagem de três a um no marcador, o Real voltou a campo na segunda etapa disposto a garantir o placar que lhe era favorável.

O Real confirmou esta noite o cartaz que vinha precedido enquanto a equipe do Grêmio mostrou bons valores, mas não teve categoria técnica para colher melhor resultados embora tenha-se empregado do início ao final e nunca esmorecido diante do adversário. Os famosos Puskas e Di Stefano foram os mais destacados jogadores do clube vencedor. Pode-se atribuir a esses dois atacantes os maiores méritos de sua vitória de hoje.” (Diário de Notícias – 25 de maio de 1961)

I0045366-7Alt002921Lar002100LargOri004201AltOri005842

GRÊMIO CAIU ANTE O REAL MADRID: QUATRO A UM!

ESTRASBURGO, França, 24 (AFP) — No mesmo local em que no ano de 1938 a seleção do Brasil enfrentou e venceu o selecionado da Polônia, por seis tentos contra cinco, em prélio válido pelo campeonato mundial de futebol, exibiu—se esta noite, portanto 23 anos depois, uma equipe brasileira ante a plateia local.

Trata-se do conjunto do Grêmio, que se encontra realizando um “gira” pelos gramados da Europa e que enfrentou o poderoso conjunto do Real Madrid. O prélio despertou o interesse de todos, pois o Real Madrid é o pentacampeão da Europa e campeão mundial interclubes e o Grêmio, um clube brasileiro que possui boas credenciais e que ainda recentemente passou invicto pelos gramados de Hamburgo. Empresários de todo a Europa aqui se encontram para presenciar a exibição de brasileiros e espanhóis e a televisão francesa, por sua vez, transmitiu o jogo para toda a Europa, uma vez que a capacidade do Estádio Municipal de Estrasburgo é de apenas 35 mil pessoas e os ingressos foram vendidos com antecedência, o que motivou um afluxo de público impressionante, Lotando literalmente o estádio local.

O prélio agradou plenamente e o Real Madrid, vence.dor brilhante do “match”, confirmou totalmente sua imensa fama, brindando ao público com uma exibição primorosa. Principalmente na fase inicial, que findou com a vantagem de três a um para os campeões da Europa, os companheiros do inesgotável Di Stefano realizaram uma apresentação magistral, em que o fabuloso Puskas a todos impressionou com suas jogadas admiráveis e seus tentos magníficos, pois foi o craque húngaro que anotou os três tentos do Real Madrid. Na segunda etapa, embora com menor ritmo, prosseguiu o Real jogando com muito virtuose marcou mais um tento, fixando o marcador em quatro tentos contra um.

O Grêmio, embora vencido e praticamente goleado, não decepcionou. É verdade que não chegou a igualar o brilhantismo do campeão dos campeões interclubes, mas mesmo assim mostrou-se brioso e com alguns jogadores de primeira grandeza, como os “defesas” Enio Rodrigues, Ortunho e Airton e o avante Cardoso que deu insano trabalho aos homens da estrema defesa espanhola e, mercê de sua atuação primorosa, foi o autor do tento de honra dos brasileiros. O marcador foi movimentado no primeiro minuto de jogo, por intermédio de Puskas. Cardoso empatou aos 24 minutos Puskas colocou novamente o Real em vantagem nos 35 minutos e aos 44 voltou a marcar. O período complementar apenas uma vez movimentou, o placar, quando aos 40 minutos, Mateos deu cifras definitivas a partida.

Os dois elencos atuaram assim organizados: REAL MADRID — Vicente; Casado e Vidal (Ruiz); Marquitos, Santamaria e Pachin; Herrera Del Sol, Di Stefano (Mateus), Puskas e Gento. GREMIO –Henrique; Airton e Ortunho; Altemir, Elton e Enio Rodrigues. Cardoso, Gessi, Marino, Milton e Vieira.” (JORNAL DO DIA – 25 DE MAIO DE 1961)

jornal dos sports

GRÊMIO NÃO TINHA CONDIÇÕES E FOI GOLEADO PELO REAL MADRID

STRASBURG (Especial para o JORNAL DOS SPORTS) — Depois de dominar a primeira metade do tempo inicial, a brasileiros do Grémio Pôrto Alegrense caíram frente o Real Madrid, pela contagem de 4 tentos a 1, em amistoso internacional disputado aqui e em que o clube do Brasil substituiu o Sedan, da França, que seria o adversário do famoso conjunto espanhol.

Gente de Tôda a Alsácia
Espectadores de tôda a Alsácia e de algumas cidades alemãs próximas de Strasburg compareceram para ver encontro, totalizando aproximadamente 25 mil pessoas no grande Estádio Lameinau.

Grêmio Não Esteve Em Condições
O Grêmio, que vinha de uma série de jogos contra outras grandes equipes do football europeu e que tinha seis dos seus titulares quase sem condição de jogo não estava preparado da melhor maneira para enfrentar um adversário categorizado e perigoso como o Real Madrid. E acabou mesmo caindo inapelavelmente, sem maiores possibilidades de reação na etapa complementar, depois de perder da inicial por 3 a 1. O Real Madrid, por seu turno, jogou um football objetivo contra o extremamente …….que os brasileiros exibiram.
No segundo tempo, aproveitou-se para desenvolver um football mais moderado, em razão da estafa que percebei no opononente

Os Goals
O primeiro goal do encontro foi feito por Del Sol, ao primeiro minuto de jogo: Marino empatou para o Grêmio, aos 24: Puskas desempatou e aumentou, aos 36 e 43 minutos da fase inicial. No tempo final, Mateos, que substituíra Di Stefano, completou o marcador, aos 40 minutos.

Os Dois Quadros
As duas Equipes alinharam com a seguinte constituição:
REAL MADRID — Vicente, Marquitos, Santa Maria e Casado; Vidal e Patin; Herrera, Del Sol, Di Stefano (Mateos), Puskas e Gento.
GRÊMIO – Henrique, Atenin, Airton e Ortunho; Helto e Enio Rodriuges, Cardoso, Gessi, Marino, Milton e Vi. (Jornal dos Sports – 25 de maio de 1961)

Fotos: Acervo Histórico do Grêmio
REAL MADRID: Vicente (Dominguez); Marquitos, Santamaria, Casado  e Vidal (Ruiz);  Pachin e Herrera; Del Sol, Di Stefano (Mateos), Puskas e Gento.
Técnico: Miguel Muñoz

GRÊMIO: Henrique; Altemir, Airton, Ênio Rodrigues e Ortunho; Elton e Milton Kuelle; João Cardoso, Gessi, Marino e Vieira.
Técnico: Foguinho

Mundial de Clubes 2017 – Grêmio 1×0 Pachuca

December 14, 2017 by

fifa2924518_xxlarge-lnd

O Grêmio cumpriu com sua “obrigação” de campeão da Libertadores e passou pela semifinal do mundial de clubes. E talvez o fato dessa vitoria ser tratada como uma obrigação explique porque o tricolor só foi fazer o seu gol na prorrogação. A equipe gremista parecia excessivamente ciente da possibilidade de uma zebra mexicana e acabou tendo uma atuação um pouco mais “travada” do que o habitual (aqui valeria lembrar a máxima do Prof. Vanderlei Luxemburgo de que “o medo de perder tira a vontade de ganhar“). Foi só depois dos 25 segundo tempo, quando Renato já havia trocado Barrios e Michel por Jael e Everton. E foi Everton que fez o gol da classificação, na sua já tradicional entrada em diagonal pelo lado esquerdo da área.

fifa david ramosfifa barriosfifa grohe

O mapa de calor do Footstats mostram bem como o Pachuca concentrou seus jogadores de frente nos lados do campo. Isso atrapalhou um pouco o encaixe da marcação tricolor e dificultou o apoio dos laterais gremistas.

Além da ausência do apoio dos laterais, a criação do Grêmio também se ressentiu de uma maior presença dos volantes no campo de ataque. Michel e Jailson não se projetavam para frente quando Luan recuava para buscar o jogo, de maneira que o Grêmio ficava com poucos jogadores além da linha da bola.

Cortez foi o melhor em campo. Impecável na parte defensiva, fez duas intervenções fundamentais na área gremista. Achei muito interessante a entrevista dele contando que se aprimorou como marcador no período que jogou no Japão.

Jael entrou bem no jogo, assim como já tinha acontecido no primeiro jogo contra o Lanús. Trouxe mais vibração ao ataque tricolor.

Everton precisa de muito pouco tempo e espaço para concluir. Isso que torna essa jogada dele ir levando a bola para dentro da área tão difícil de ser marcada pelos zagueiros.

Não sou o maior fã desse modelo da camisa tricolor de 2017, mas ela melhorou muito sem tantos patrocínios (ainda assim sigo achando que a Umbro poderia ter feito um fardamento especial para o mundial)

Dá pra afirmar com tranquilidade que mais da metade dos 6.400 torcedores presentes eram do Grêmio.

fifa Mike Hewittfifa kannemann Francois Nel
2924539_big-lnd
Fotos: Mike Hewitt, David Ramos e Francois Nel (FIFA.com)

Grêmio 1×0 Pachuca

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson (Léo Moura, no início da prorrogação), Geromel, Kannemann e Cortez; Jaílson, Michel (Everton, aos 26/2ºT); Ramiro, Luan e Fernandinho (Rafael Thyere, aos 17/2ºT-P), Lucas Barrios (Jael, aos 09/2ºT).
Técnico: Renato Portaluppi

PACHUCA: Óscar Pérez; Joaquín Martínez, Omar González, Óscar Murillo e García (Sagal, aos 10/1ºT-P); Jorge Hernández, Honda, Guzmán e Aguirre (Erick Sanchez, aos 21/2ºT); Urretaviscaya (Germán Cano, ao 1/2ºT-P) e Franco Jara (Robert Herrera, aos 1/1ºT-P).
Técnico: Diego Alonso

Mundial de Clubes 2017 – Semifinal
Data: 12/12/2017, terça–feira, 15h00min
Local: Estádio Hazza Bin Zayed , Al Ain (EAU)
Público: 6.428
Árbitro: Felix Brych (ALE)
Auxiliares: Mark Borsch (ALE) e Stefan Lupp (ALE)
Cartões amarelos: Kannemann, Ramiro, Jael, Guzmán, García, Jorge Hernández
Cartão vermelho: Guzmán (aos 5 do 2º tempo da prrorogação)
Gol: Everton aos 5 minutos do 1º tempo da prorrogação

Brasileirão 2017 – Atlético Mineiro 4×3 Grêmio

December 9, 2017 by

24942251498_0da0c32a03_k38783721462_2bce5b5421_k38787763612_80aca13146_k

Essa gurizada do Grêmio teve uma atuação bem interessante contra um time de medalhões do Atlético. A opção por um ataque com bastante velocidade pelo lado gremista trouxe uma dinâmica interessante e o tricolor esteve por duas vezes na frente no placar. O Galo só conseguiu a virada depois de uma “estranha” queda de energia nos refletores do estádio.

20171203221027407004u_750x40520171203221034877376e_750x405Fotos: Bruno Cantini (Atlético Mineiro) e Jaurez Rodrigues (SuperEsportes)

Atlético Mineiro 4×3 Grêmio

ATLÉTICO-MG: Victor; Bremer (Rafael Moura 30 do 2ºT), Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson (Gustavo Blanco, intervalo) e Elias; Otero, Robinho e Valdívia (Luan 16 do 2ºT); Fred.
Técnico: Oswaldo de Oliveira

GRÊMIO: Bruno Grassi; Felipe, Ruan (Erickson 28 do 2ºT), Emanuel e Conrado; Balbino, Machado e Jean Pyerre (Mateusinho 29 do 2ºT); Pepê, Dionathã e Lucas Poletto (Batista 6 do 2ºT).
Técnico: César Bueno

38ª Rodada – Campeonato Brasileiro – 2017
Data: 3 de dezembro, domingo, às 17h00min
Local: Independência, em Belo Horizonte-MG
Público: 19.116 torcedores
Renda: R$ 327.010,00
Árbitro: Marcelo Aparecido R. de Souza (SP)
Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
Cartões amarelos: Adilson, Robinho, Elias, Fábio Santos, Leonardo Silva e Victor Dionathã
Cartão vermelho: Gustavo Blanco (ATL)
Gols: Jean Pyerre, aos 33 minutos, Elias, aos 36 minutos, Pepê, aos 46 minutos do primeiro tempo, e Otero, aos 48 minutos do primeiro tempo; Fred, aos 20 minutos, Batista, aos 15 minutos e Otero, aos 53 minutos do segundo tempo

Libertadores 2017 – Lanús 1×2 Grêmio

November 30, 2017 by

gol fernandinho fabiano do amaral olegol fernandinho ole

E o Grêmio chegou ao tricampeonato da Libertadores. E chegou graças a um primeiro tempo memorável na Argentina, onde o tricolor conseguiu repetir os seus melhores momentos da temporada. A subida de rendimento do time gremista em relação ao primeiro jogo passa, obviamente, pelo fato do Lanús se ter visto obrigado a sair pro jogo mas também por uma correção de posicionamento dos seus homens de frente. Ramiro e Fernandinho se preocuparam em fechar os lados de campo, formando uma linha de 4 com Arthur e Jaílson. Com isso, Luan e Barrios ficaram responsáveis por pressionar a saída de bola do adversário, que não voltou a demonstrar a mesma desenvoltura e tranquilidade na hora de construir as jogadas desde os seus homens de defesa. Assim o Grêmio chegou com certa naturalidade ao 2×0. Primeiro, aos 27 minutos, Fernandinho pegou um rebote no campo de defesa, se aproveitou do erro do lateral José Gomez e correu até a área adversária, de onde chutou forte de pé-esquerdo para abrir o placar. Depois, aos 42 minutos, Luan recebeu de Jaílson e foi avançando com uma calma impressionante, passando a dribles pelos marcadores e dando uma cavadinha na saída do goleiro Andrada (Desde Raul no mundial de 1998 eu não via um jogador tão tranquilo na frente do gol em um jogo dessa importância).

O Lanús só foi conseguir reagir depois dos 20 minutos do segundo tempo, quando o atacante Marcelino Herrera entrou no lugar do zagueiro Herrera. Aos 26, Jailson fez pênalti em Acosta, que Sand converteu. Mas depois disso o ataque granate pouco ameaçou a meta defendida por Marcelo Grohe.
luan gol lanus la nacion38733682911_754e2daab2_k

Arthur jogou demais. O que justifica ele ter sido escolhido o melhor em campo mesmo tendo atuado por pouco mais da metade da partida.

Na comparação com o primeiro jogo, ontem o Luan jogou mais centralizado e esteve bem mais presente dentro da área. Já Fernandinho ficou mais fixo no lado esquerdo e acabou participando bem mais do jogo.

Bressan foi muito bem, como costuma ir quando é escalado para marcar de perto um centroavante de área do adversário.

Não entendi porque os jogadores colocaram a camisa reserva para receber a taça e erguer o troféu.

Me pareceu pouco prudente permitir que o Renato usasse um boné dos Yankees na coletiva, ainda mais quando sabemos que os nova-iorquinos estão procurando um novo técnico.

juan mabromata gazetavzjuan mabromata gazetajuan mabromata gazetav23871883537_8a14dbc194_h38705056882_e599ce49e2_bgeromel-1-1260x710 kannemann trivela
lanus volta pedro h tesch agencia eleven
Fotos: La Nacion, Olé, Agustin Marcarian (R7),  Juan Mabromata (Gazeta Esportiva), Pedro H. Tesch (Agência Eleven), Trivela  e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Lanús 1×2 Grêmio

LANÚS: Andrada; José Gómez, Marcelo Herrera (Marcelino Moreno, aos 22/2ºT), Rolando García e Maxi Velázquez (Germán Denis, aos 42/2ºT); Marcone, Martínez e Pasquini; Alejandro Silva (Matías Rojas, aos 32/2ºT), José Sand e Acosta.
Técnico: Jorge Almirón

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Bressan (Rafael Thyere, aos 36/2ºT) e Cortez; Jailson e Arthur (Michel, aos 5/2ºT; Ramiro, Luan e Fernandinho; Lucas Barrios (Cícero, aos 31/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

Libertadores 2017 – Final – Jogo de volta
Data: 29/11/2017, quarta-feira, 21h45min
Local: La Fortaleza, em Buenos Aires-ARG
Árbitro: Enrique Cáceres (PAR)
Auxiliares: Eduardo Cardozo (PAR) Juan Zorrilla (PAR)
Cartões amarelos: Rolando García, Maxi Velázquez (LAN), Edílson, Jailson, Cortez, Ramiro, Grohe (GRE)
Cartões vermelhos: Ramiro (GRE) aos 37 do 2º tempo
Gols: Fernandinho, aos 27, e Luan, aos 42 minutos do primeiro tempo; José Sand (de pênalti), aos 26 minutos do segundo tempo.

Brasileirão 2017 – Grêmio 1×1 Atlético – GO

November 27, 2017 by

24789957788_e28f1c66da_k
De todos os jogos que o time reserva fez no ano, o de ontem talvez tenha sido o menos interessante. Um 1×1 sem muita coisa pra se observar. Cristian mais uma vez não conseguiu terminar a partida e Beto Da Silva não foi bem jogando como homem mais adiantado.

O público, como era de se imaginar, foi muito baixo. Acho que se perdeu uma oportunidade de fazer uma promoção de ingressos mais interessante, explorando o fato desse ser o último jogo do Grêmio em casa na temporada.

37943946714_1de146370a_k
Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 1×1 Atlético Goianiense

GRÊMIO: Paulo Victor; Leonardo, Thyere, Bruno Rodrigo e Conrado; Cristian (Lucas Poletto, int) e Machado (Vico, 40’/2º); Kaio, Patrick (Jean Pyerre, 21’/2º) e Dionathã; Beto da Silva
Técnico: Renato Portaluppi

ATLÉTICO-GO: Kléver; Jonathan, Gilvan, William Alves e Breno Lopes; André Castro, Igor (Jefferson Nem, 24’/2º), Andrigo, Jorginho e Luiz Fernando; Diego Rosa (Alison, 35’/2º)
Técnico: João Paulo Sanches

37ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2017
Data: 26 de novembro de 2017, domingo, 17h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 8.259 (6.783 pagantes)
Renda: R$ 197.923,00
Arbitragem: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone e Eduardo de Souza Couto (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Leonardo, Machado, William Alves, André Castro, Gilvan
Gols: Andrigo, aos 24 minutos, e Lucas Poletto, aos 26 minutos do segundo tempo

Libertadores 2017 – Grêmio 1×0 Lanús

November 23, 2017 by

IMG_2180 - Copia (2)gremio lanus pedro tesch
DESCRIÇÃO: Copa Libertadores. Grêmio vs Lanús.gol diego guichard geIMG_2181

O Grêmio conseguiu sair em vantagem no primeiro jogo da final da Libertadores 2017. E conseguiu a vantagem quando já parecia que teria que se contentar com um frustrante 0x0 na Arena. O primeiro tempo foi todo favorável ao Lanús, que tirou os espaços do Grêmio sem deixar de ameaçar nos contra-ataques. Os visitantes só não abriram o placar em razão da grande atuação de Marcelo Grohe, que fez duas grandes defesas no chute de Martinez (aos 33 minutos) e na cabeçada de Braghieri (aos 39 minutos). Nos primeiros 45 minutos o tricolor teve bastante iniciativa, mas pouco criou, uma vez que não conseguia colocar velocidade suficiente no seu toque de bola para abrir espaços na defesa adversária (as duas melhores oportunidades foram em passes errados do goleiro Andrada).

No segundo tempo o jogo aconteceu quase que exclusivamente no campo de ataque do Grêmio. Marcelo Grohe virou um privilegiado espectador. Contudo o tricolor não conseguiu impor longos momentos de pressão, ameaçando em lances isolados, num chute de fora da área de Cortez (aos 13 minutos) e numa cabeçada de Jailson (aos 19 minutos). O volume de jogo do Grêmio  só aumentou depois que Renato fez as três substituições, o que deu novo gás ao ataque. A bola passou a rondar a área do Lanús até que aos 37 minutos Edilson levantou na área, Jael ajeitou de cabeça e Cícero tirou do goleiro para fazer o 1×0. Depois disso o clima no estádio mudou completamente e o Grêmio poderia até ter feito o 2×0, caso o árbitro tivesse marcado o pênalti escandaloso de Alejandro Silva em Jael.

IMG_1980IMG_1982IMG_1991IMG_1997IMG_1998IMG_2002IMG_2006

O “ ficou sempre muito longe da área. Já no caso do Cícero, 2 dos 24 toques que ele deu na bola foram dentro da área (e em um deles saiu o gol).

Eu achei interessante que ontem o Jailson se projetou mais ao ataque do que o Arthur. O que faz certo sentido se pensarmos na qualidade do Arthur pra fazer a bola rodar, mas Jaílson não tem tanta desenvoltura quando aparece no ataque.

O juiz foi muito mal. Desde o início parecia que ele estava apitando para se preservar, truncando o jogo, apitando faltas de ataque inexistentes e conversando demasiadamente antes de todas as bolas paradas. Além disso, fiquei com a sensação que ele “se perdeu” após dar um cartão totalmente descabido para Kannemann. Geromel não levou qualquer advertência numa falta duríssima que cometeu e o cartão amarelo para Braghieri só saiu depois de muita pressão dos gremistas. Mas o lance mais grave certamente é o pênalti não marcado em Jael. Com muita boa vontade até dá pra considerar que o árbitro não tenha visto ou tenha interpretado equivocadamente a jogada “in loco”, mas é inexplicável que o VAR não tenha corrigido o erro.

Assim como aconteceu contra o Botafogo, o Grêmio usou o calção preto desse ano com a fonte do ano passado.

Mais uma vez uma das rampas de acesso a esplanada estava fechada pouco menos de uma hora minutos antes do jogo começar. Mais uma vez os ambulantes se posicionaram de maneira que obstruíam a saída no final das rampas na saída do jogo. Se há um jogo que deveriam ser tomadas todas as preocupações de segurança esse jogo é a final da Libertadores.

De onde eu estava, vi mais de uma centena de pessoas pulando a divisória das cadeiras gramado para a arquibancada.

O público ficou abaixo da final da Copa do Brasil 2017. Achei muito estranho que tenha surgido uma carga extra de ingressos dias depois de ter sido anunciado o fim das vendas.

Fiquei na dúvida se aquela marca no círculo central foi algo planejado ou apenas um “efeito colateral” da montagem do palco do show do Michel Teló.

DESCRIÇÃO: Copa Libertadores. Grêmio vs Lanús.guichard geFotos: André Kruse (Grêmio1983),  Pedro H. Tesch (Yahoo), Fabiano do Amaral e Ricardo Giusti (Correio do Povo) e Diego Guichard (GloboEsporte)

Grêmio 1×0 Lanús

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Jaílson (Cícero, aos 26’/2°T), Arthur, Ramiro, Luan e Fernandinho (Everton, aos 11’/2°T); Lucas Barrios (Jael, aos 28’/2°T).
Técnico: Renato Portaluppi

LANÚS: Esteban Andrada; José Gómez, Rolando Garcia Guerreño e Diego Braghieri e Maxi Velázquez (Nicolás Aguirre, aos 33’/2°T); Iván Marcone, Gabriel Pasquini e Román Martínez; Alejandro Silva, José Sand e Lautaro Acosta.
Técnico: Jorge Almirón

Libertadores 2017 – Final – Jogo de Ida
Data: 22 de novembro de 2017, quarta-feira, 21h45min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 55.188 (51.256 pagantes)
Renda: R$ 6.526,427,00
Árbitro: Júlio Bascuñan (CHI)
Assistentes: Carlos Astroza (CHI) e Christian Schiemann (CHI)
Cartões amarelos: Grêmio: Walter Kannemann, Jailson, Cícero. Lanús: Acosta, Rolando García, Velázquez, Braghieri
Gol: Cícero, aos 37 minutos do segundo tempo

Brasileirão 2017 – Santos 1×0 Grêmio

November 21, 2017 by

2017 novembro santos
38529821771_36fbc7b96b_h

O time reserva do Grêmio fez um jogo parelho com o Santos na Vila Belmiro. O único fato estranho foi o tricolor ter tomado o gol num contra-ataque ainda no primeiro tempo.

38474365266_3b132fb144_h38474365036_35b7e0437c_h
Fotos: Ricardo Moreira (Jornal do Comércio) e Ivan Storti (Santos FC)

Santos 1×0 Grêmio

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Jean Mota; Alison, Renato e Vecchio (Daniel Guedes, aos 20’/2T); Copete (Arthur Gomes, aos 30’/2T), Bruno Henrique e Ricardo Oliveira (Ourinho, aos 37’/2T).
Técnico: Elano

GRÊMIO: Paulo Victor, Leonardo, Thyere, Bressan e Conrado; Machado, Cristian e Patrick (Batista, aos 38’/2T); Dionathã (Lucas Poleto, aos 35’/2T), Kaio (Pepe, aos 29’/2T) e Jael.
Técnico: César Bueno

Data: 19/11/2017, domingo, 19h00min
Local: Vila Belmiro, em Santos -SP
Público: 4.206
Renda: R$ 120.160,00
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)
Auxiliares: Cleberson do Nascimento Leite e Marcelino Castro de Nazare (ambos de PE)
Cartões amarelos: Alison, Lucas Veríssimo (Santos), Jael e Kaio (Grêmio)
Gol: Copete, aos 31 minutos do 1º tempo