Confrontos contra o Flamengo pela Libertadores em Porto Alegre

October 2, 2019 by

FlamengoCasa1

O Grêmio já recebeu o Flamengo em Porto Alegre, em jogos válidos pela Libertadores, em duas ocasiões. São elas:

Libertadores 1983 – Fase de Grupos – 1ª Rodada – Grêmio 1×1 Flamengo
Libertadores 1984 – Triangular Semifinal – Grêmio 5×1 Flamengo

A média de público desses dois jogos é de 31.100 pagantes.

Em partidas de mata-mata de semifinais de Libertadores, a média de público do Grêmio como mandante é de 41.747 (37.655 pagantes). Se incluirmos nessa conta os jogos dos triangulares das semifinais de 1983 e 1984 a média fica em 31.254 pagantes.

flamengo 1983

– Média de Público do Grêmio na Libertadores 2019:
36.970 (34.402 pagantes)

– Média de público do Grêmio na Arena na atual temporada:
24.041 (21.807 pagantes)

– Média de público do Grêmio como mandante em 2019:
24.778 (22.501 pagantes)

– Média de Público do Grêmio como mandante na Libertadores desde 1982:
32.308

– Média de Público do Grêmio em jogos da Libertadores na Arena:
37.727 (35.206 pagantes)

– Média de Público do Grêmio como mandante em partidas de mata-mata da Libertadores:
41.031

– Média de Público do Grêmio como mandante em partidas de mata-mata da Libertadores disputadas na Arena:
45.691 (42.919 pagantes)

Advertisements

Libertadores 1984 – Grêmio 5×1 Flamengo

October 1, 2019 by
1984 fla juan carlos gomez zero hora b

Foto: Juan Carlos Gomez (Zero Hora)

Na Libertadores de 1984, Grêmio e Flamengo se enfrentaram no primeiro jogo do triangular semifinal (Grupo B). O tricolor, como campeão do ano anterior, fazia sua estreia direto nessa fase, enquanto os rubro-negros avançaram com alguma facilidade pelo Grupo 3 da primeira fase (enfrentando Santos, America de Cali e Junior de Barranquila), goleando o Santos em duas ocasiões e vencendo 5 dos seus 6 jogos.

E o Grêmio venceu por 5×1. Zagallo, que fazia sua estreia como treinador do Flamengo, reclamou do frio que fazia em Porto Alegre. Estranhamente os jogadores flamenguistas entraram em campo com camisas de manga curta, enquanto os gremistas vestiam manga longa.

Tentei e ainda não achei imagem de outra partida que o Grêmio tenha usado esse modelo da adidas com gola polo (modelo parecido com o que a seleção da Iugoslávia usou na Copa de 1982 e França usou nas eliminatórias para o mundial da Espanha)

1984 fla adolfo alves zero hora b

Foto: Adolfo Alves (Zero Hora)

“O frio, a chuva e os fortes ventos levaram menos de 20 mil pessoas anteontem à noite ao Estádio Olímpico, para assistir ao jogo com o Flamengo mas a renda (Cr$ 60 milhões) e os direitos de transmissão pela televisão (Cr$ 25 milhões) pagarão os custos da viagem à Caracas.”  (Jornal do Brasil, 28 de junho de 1984)

1984 fla valdir friolin

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

1984 flamengo gremio jb b

GRÊMIO DÁ GOLEADA IMPLACÁVEL NO FLAMENGO

Porto Alegre — O Grêmio não perdeu a limitação tática e técnica do Flamengo e, com extrema facilidade, estreou na fase semifinal da Taça Libertadores da América com uma goleada implacável: 5 a 1. Ganhou como quis, explorando a força de sua equipe, que roubou do Flamengo qualquer iniciativa de jogo. Para facilitar ainda mais, o Flamengo errou muito. Seus jogadores, em campo, e o técnico Zagalo, ao manter Élder no banco até a metade do segundo tempo.

Domínio do meio

O resultado do primeiro tempo (3 a 1) mostrou exatamente o que foi o jogo. O ataque do Grêmio, sem posições fixas, dominou completamente a frágil defesa do Flamengo, que teve em Mozer o único jogador lúcido. Até mesmo Fillol falhou. O primeiro gol do Grêmio aconteceu logo no começo do jogo, depois de um córner cobrado por Renato. A bola foi rebatida várias vezes pela defesa, sem sair da área, até que Osvaldo chutou forte, sem defesa, quase da pequena área.

Mas o Flamengo encontrou espaços para empatar. João Paulo fez um ótimo lançamento para a entrada de Tita, que completou de primeira, no canto. O jogo ficou igual, com ligeiro domínio do Grémio, que explorava as falhas do meio-campo do Flamengo que perdeu Edmar, contundido (foi substituído por Marcos Vinícius, que sumiu em campo). E aí Fillol falhou: Tarciso entro pela ponta esquerda, cruzou, Fillol errou a bola e Caio, de cabeça, fez 2 a 1. Aos 41, um golaço: Renato dominou na esquerda, tocou para a entrada de Paulo César que cruzou para uma cabeçada perfeita de Osvaldo. Grêmio 3 a 1

Logo no começo do segundo tempo o Grêmio fez 4 a 1 e acabou com qualquer tentativa de reação do Flamengo. Osvaldo, de calcanhar, deu um passe perfeito para mais uma entrada de Paulo César, pela esquerda. O passe saiu alto e Renato, antecipando-se a Adalberto, que falhou, marcou de cabeça. E o futebol praticamente terminou. O Grêmio, satisfeito com a goleada, limitava-se a tocar a bola, sem forçar. O Flamengo lançou-se ao ataque, mas sem a menor imaginação. Zagalo, então, tentou remediar a substituição errada que fizera no primeiro tempo: tirou Marcos Vinícius e colocou Élder, que, pelo menos, chutou uma bola na trave. Mas o Flamengo voltaria a errar drasticamente. Bigu deu um passe perfeito para Tarciso, que esperou a saída de Fillol e tocou por cima, fazendo 5 a 1. Uma vitória esmagadora.”(Jornal do Brasil 27 de junho de 1984)

1984 fla luis achutti jb

Foto: Luis Achutti (Jornal do Brasil)

Para Zagalo, a derrota na estréia nas semifinais da Libertadores da América, surgiu “em conseqüência de erros técnicos infantis que jamais poderíamos esperar”. Ele não chegou a indicar os jogadores que cometeram essas falhas, mas salientou que houve falhas na marcação, “especialmente sobre os laterais do Grêmio que apoiaram com toda a tranqüilidade”. Zagalo lembrou que, apesar dos treinos e das suas determinações, no campo saiu tudo errado:

— Deu bobeira nos jogadores, a maioria em início de carreira. O treinador, que dirigiu pela primeira vez o time numa partida oficial justificou ainda que o frio favoreceu o Grêmio, “permitindo que os jogadores corressem daquele jeito.

Nós não estamos habituados àquela temperatura baixa e sentimos demais o frio. Mas esse não foi o fator determinante da goleada”. Para Zagalo, o pior mesmo foi o quarto gol do Grêmio, quando Renato teria cometido falta sobre Adalberto:

— Naquele momento o Flamengo estava melhorando e o gol acabou com a reação. Isso não é choro, não. É apenas uma constatação que fiz de acordo com o depoimento dos jogadores.” (Zero Hora 28 de junho de 1984)

FLA JOGA MAL E LEVA GOLEADA

Porto Alegre (Sérgio Du Bocage, enviado especial) — Pouco objetivo, sem jogadas de ataque e, principalmente, com falhas grosseiras na defesa, o Flamengo foi derrotado pelo Grêmio por 5 a 1 e ficou numa situação incomoda na Taca Libertadores da America. Tita marcou o único gol do Flamengo, enquanto Osvaldo (2), Caio, Tarciso e Adalberto (contra) marcaram os gols do Grêmio.

O Flamengo não conseguiu, em nenhum segundo da partida, o equilíbrio necessário para que organizasse suas jogadas com tranqüilidade. E, mais do que isso, ficou provado que o técnico Zagalo terá muito que trabalhar. […]” (Jornal dos Sports, 27 de junho de 1984)

js.

ATUAÇÕES

GRÊMIO

JOÃO MARCOS — Uma boa atuação, muito tranqüilo e firme nas bolas altas Sabe sair jogando sempre pelo melhor lado. ÓTIMO.

RAUL — Um bom lateral Muito firme na marcação e oportuno no apoio, fazendo boas ultrapassagens BOM

BAIDECK — Andou falhando em algumas bolas altas mas no Jogo rasteiro foi perfeito Ganha todas as divididas BOM

DE LÉON – Um monstro. Sabe tudo e esbanja c tegoria Perfeito na defesa, grande líder em campo e até atrevido no ataque. EXCELENTE

PAULO CÉSAR — Não é de agora que tem mostrado grandes qualidades e muita aplicação Não quer saber de brincadeira. OTIMO

CHINA — Aqui começa o setor mais forte do Grêmio o meio campo. Muita disposição para o combate e vontade de se apresentar para togar BOM

LUIS CARLOS — Inteligente, veloz e objetivo. Aparece sempre livre e tenta as penetrações pelos dois lados do campo BOM

OSVALDO — o melhor do meio campo e um dos principais nomes do jogo Teve a sua atuação premiada com bonitos gols EXCELENTE

RENATO – Não tem jeito, não. Alterna excelentes jogadas com alguns lances infantis ou sem nenhuma razão, colocando em risco o seu time. No ataque, continua sendo um perigo. E fez bons lançamentos ÓTIMO

CAIO — Inteligente, lutador e correndo muito. Criou espaços para os seus companheiros e conferiu todas. BOM

TARCISO — Sempre um perigo. Ainda ganha na corrida e sempre se apresenta no lugar correto para receber a bola. OTIMO.

GILSON — Entrou no final e não teve tempo de mostrar nada de especial

GUILHERME — Não teve chance de mostrar alguma coisa.” (Jornal dos Sports, 27 de junho de 1984)

1984 oglobo27junho1984gremio5x1flamengo

O favoritismo gremista tornou-se indiscutível na goleada imposta aos cariocas no primeiro encontro entre as duas equipes, na noite gelada de 26 de junho. em Porto Alegre. Sob um frio de 3 graus, o Flamengo entrou em campo de mangas curtas e seus jogadores continuaram tremendo até o fim da partida. Foram massacrados num impiedoso 5 x 1 pela competência tática e o maior vigor físico do Grêmio, na inútil batalha de seu ataque miúdo contra uma defesa que, do goleiro ao lateral-esquerdo, exibe a impressionante media de 1,85 m por jogador. (Placar, 06 de julho de 1984)

1984 gaucha flamengo chamadajb

GRÊMIO: João Marcos; Raul, Baidek, De León e Paulo César Magalhães; China, Osvaldo e Luis Carlos Martins; Renato Portaluppi, (Gílson Gênio), Caio (Guilherme Macuglia) e Tarciso.
Técnico: Carlos Froner

FLAMENGO: Fillol; Bigu, Guto, Mozer e Adalberto; Andrade, Adílio e Tita; Bebeto, Edmar (Marcus Vinícius depois Elder) e João Paulo
Técnico: Zagallo

Libertadores 1984 – triangular semifinal – Grupo B – 1ª rodada
Data: 26 de junho de 1983, terça-feira, 21h30min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 19.075 Pagantes
Renda: Cr$ 60.614.500,00
Árbitro: Luis Carlos Félix (RJ)
Auxiliares: Romulado Arppi Filho (SP) e José Roberto Wright (SP)

Brasileirão 2019 – Fluminense 2×1 Grêmio

September 30, 2019 by

IMG_20190929_171907

É interessante essa novidade do 2º turno de fornecer a transmissão da Televisão as mesmas imagens que o árbitro analisa quando se vale do VAR. No jogo de ontem ficou muito claro que o juiz Caio Max Augusto Vieira tentou achar uma falta de André em Gilberto antes deste colocar a mão na bola.

Houve uma mudança no patrocínio dessa camisa branca do Grêmio (foi acrescentada a palavra Consórcio). Poderiam ter aproveitado a ocasião para deixar o patrocínio em azul como os demais detalhes da camisa.

Fluminense x Grêmio 29/09/2019Fluminense x Grêmio 29/09/2019Fluminense x Grêmio 29/09/2019
Fotos: Fim de Jogo e  Mailson Santana (Fluminense FC)

Fluminense 2×1 Grêmio

FLUMINENSE: Muriel; Gilberto, Nino, Yuri e Caio Henrique; Allan, Daniel (Orinho, 29/2ºt) e Ganso; Nenê (Wellington Nem, 44/2ºt), Yony González (Marcos Paulo, 45/2ºt) e João Pedro.
Técnico: Marcão (interino)

GRÊMIO: Julio César; Léo Moura (Guilherme Azevedo, 41/2ºt), Paulo Miranda, Rodrigues e Juninho Capixaba; Rômulo, Darlan (Patrick, 10/2ºt); Luciano (Ferreira, 22/2ºt), Thaciano e Pepê; André
Técnico: Renato Portaluppi

22ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2019
Data: 29 de setembro de 2019, domingo, 16h00min
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro – RJ
Público: 17.791 (17.139 pagantes)
Renda: R$ 208.325,00
Arbitragem: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Jean Marcio dos Santos (RN).
VAR: José Claudio Rocha Filho (SP)
Cartões amarelos: Paulo Miranda, Ganso, Luciano, André, Guilherme Azevedo
Gols: Nenê, aos seis minutos do primeiro tempo; Caio Henrique, aos quatro, Patrick, aos 30 minutos do segundo tempo.

Brasileirão 2019 – Grêmio 6×1 Avaí

September 27, 2019 by

Gremio x Avai

O Grêmio não deu nenhuma chance ao azar e passou por cima do Avaí ontem na Arena. Quatro gols no primeiro tempo e mais outros dois tentos na etapa final.

O “timing” para um retorno triunfal de Luan não poderia ser melhor.

– Média de Público do Grêmio no Brasileirão 2019:
19.570 (17.353 pagantes)

– Média de público do Grêmio na Arena na atual temporada:
24.041 (21.807 pagantes)

– Média de público do Grêmio como mandante em 2019:
24.778 (22.501 pagantes)

Gremio x Avai
Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 6×1 Avaí

GRÊMIO: Paulo Victor; Rafael Galhardo (Léo Moura, aos 19/2°T), David Braz, Kannemann e Bruno Cortez; Michel, Matheus Henrique, Luciano (André, aos 19/2°T), Luan e Everton;Diego Tardelli (Pepe, aos 33/2°T)
Técnico: Renato Portaluppi

AVAÍ: Vladimir (Glédson, no intervalo); Iury, Betão, Zé Marcos e Igor Fernandes; Richard Franco (Jonny Mosquera, aos 26’/2°T), Pedro Castro, Matheus Barbosa e Gustavo Ferrareis (Gegê, aos 29’/2°T); Caio Paulista e Jonathan
Técnico: Alberto Valentim

21ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2019
Data: 26 de setembro de 2019, quinta-feira, 20h00min
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre – RS
Público: 16.910 (14.861 pagantes)
Renda: R$ 445.029,00
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (FIFA-PR)
Assistentes: Bruno Boschilla (FIFA-PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Cartões amarelos: Michel, Jonathan
Gols: Diego Tardelli, aos quatro minutos; David Braz, aos 13 minutos; Luan, aos 37 minutos e Luciano, aos 45 minutos do 1° tempo; Cortez, aos 18 minutos; André, aos 24 minutos e Gegê, aos 40 minutos do 2° tempo

Brasileirão 2019 – Santos 0x3 Grêmio

September 23, 2019 by

48772291488_32f527c161_o

Impressionante a diferença de concentração da equipe na comparação desse jogo com a partida de estreia no campeonato contra este mesmo adversário (sendo que no sábado o Grêmio estava mais desfalcado do que na primeira rodada).

Mais uma vez Renato, durante a partida, passou Everton para o centro do ataque após colocar Pepê pelo lado esquerdo. Acho esta uma alternativa bem interessante.

48772633651_4ea48b8019_o
Fotos: Ivan Storti (Santos FC)

Santos 0x3 Grêmio

SANTOS: Everson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe (Felipe Jonatan, 21/2ºT) e Jorge; Alison, Diego Pituca e Carlos Sánchez (Venuto, 31/2ºT); Soteldo, Eduardo Sasha e Marinho (Uribe, 19/2ºT)
Técnico: Jorge Sampaoli

GRÊMIO: Paulo Victor; Galhardo, David Braz, Kannemann e Cortez (Juninho Capixaba, Intervalo); Matheus Henrique, Michel, Alisson, Luan (Pepê, 31/2ºT) e Everton; Diego Tardelli (Thaciano, 21/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

20ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2019
Data: 21 de setembro de 2019, sábado, 21h00min
Local: Vila Belmiro, em Santos – SP
Público: 10.898 pagantes
Renda: R$ 476.877,50
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta (ambos PR)
Árbitro de vídeo: Adriano Milczvski (PR)
Cartões Amarelos: Soteldo e Jorge Sampaoli, Everton, Michel e Diego Tardelli
Gols: Luan, aos 9, Pepê, aos 41, e Everton, aos 47 minutos do segundo tempo.

Brasileirão 1987 – Santos 1×0 Grêmio

September 21, 2019 by
1987 santos arivaldo chaves zero hora

Foto: Arivaldo Chaves (Zero Hora)

No Brasileirão de 1987, Santos e Grêmio se enfrentaram num sábado à noite, no Pacaembu. E os mandantes venceram pelo placar mínimo.

A derrota acabou com uma série de 32 jogos de invencibilidade do tricolor (a derrota anterior havia acontecido jogo contra o Juventude em 26 de maio daquele ano).

1987 santos placar b

Foto: Nelson Coelho (Placar)

No jogo de sábado o Grêmio começou bem, mas sofreu o gol aos 32min e se perturbou. O gol de Edelvan foi marcado depois de falhas sucessivas do time gaúcho, culminando com Mazaropi, que reclamou falta no lance.” (Correio do Povo, 5 de outubro de 1987)

1987 santos placar c

Foto: Nelson Coelho (Placar)

1987 santos correio do povo

Foto: Correio do Povo

SANTOS GANHA SUA PRIMEIRA PARTIDA

O Santos conseguiu sua primeira vitória na Copa União ao derrotar o até então invicto Grêmio, por 1 a 0, sábado à noite, no Pacaembu, região central de São Paulo. O Grêmio não perdia desde maio deste ano e defendia uma invencibilidade de mais de trinta partidas. Com muita aplicação na defesa, a equipe do Santos soube como chegar ao gol e garantir a vitória.

O único gol da partida foi marcado no primeiro tempo pelo ponta esquerda Edelvan, que fazia seu segundo jogo pelo Santos desde que fui emprestado pelo Ipiranga, da Bahi.a Num contra-ataque pela direita, o atacante Osmarzinho cruzou, o centroavante Luiz Carlos dividiu com o goleiro Mazaropi e Edelvan aproveitou a sobra para marcar aos 32 minutos. Os jogadores do Grêmio reclamaram de falta no goleiro, mas o juiz carioca Pedro Carlos Bregalda —muito gordo e apitando sem sair da faixa de meio campo— confirmou o gol.

Jogo disputado

A partida foi bem disputada. O Grêmio esteve mais tempo de posse da bola, especialmente através de Valdo, mas encontrou pela frente uma defesa bem armada, com destaque para o goleiro uruguaio, Rodolfo Rodriguez.

O Santos mostrou-se mais perigoso no ataque, embora com falhas na complementação das jogadas. No segundo tempo, o Grêmio optou pelo jogo ofensivo e por pouco não acabou surpreendido em várias oportunidades por contra-ataques do Santos.

A fraca campanha do Santos e o mau tempo (na noite de sábado a temperatura era de 13 graus) fez com que a partida tenha tido público de apenas 4.936 pagantes.

Depois da partida, o técnico Candinho, do Santos, anunciou que na próxima quarta-feira, no Rio de Janeiro, Carlos Alberto substituirá o centroavante Luis Carlos na partida contra o Botafogo. O centroavante está cumprindo suspensão automática por ter sido expulso de campo anteontem.” (Folha de São Paulo, 05 de outubro de 1987)

1987 gaucha santos1987 guaiba santosSantos 1 x 0 Grêmio

SANTOS: Rodolfo Rodriguez, Ijuí, Davi, Pedro Paulo e Luisinho, Celso, Glauco Mendonça (Nildo) e Glauco; Luis Carlos, Osmarzinho e Edelvan (César Ferreira).
Técnico: Candinho

GRÊMIO: Mazaropi, Alfinete, Henrique, Luís Eduardo e Casemiro, Amaral, Cristóvão e Bonamigo (Cuca); Valdo, Lima e Jorge Veras (Darci)
Técnico: Luis Felipe Scolari

Brasileirão 1987 – 1ª fase – 5ª rodada
Data: 03 de outubro de 1987, sábado, 21h00min
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 4.916 pagantes
Renda: Cz$ 512.450,00
Árbitro: Pedro Carlos Bregalda (RJ)
Auxiliares: Elson Pessoa e Theodoro de Castro Lino
Cartão amarelo: Luisinho
Cartões vermelhos: Luis Carlos e Amaral
Gol: Edelvan, aos 32 minutos do 2º tempo

Brasileirão 2019 – Grêmio 3×0 Goiás

September 19, 2019 by

Gremio x Goias

Não gostei dessa combinação de fardamento “A la Chelsea”. Sobre a camisa nova pretendo fazer um post separado.

No levantamento que fiz em 2010 já era possível constatar que o horário das 16h de domingo é que tem a maior média de público em jogos do Grêmio no Brasileirão.

– Média de Público do Grêmio no Brasileirão 2019:
17.131 (15.386 pagantes)

– Média de público do Grêmio na Arena na atual temporada:
25.093 (22.807 pagantes)

– Média de público do Grêmio como mandante em 2019:
24.315 (22.074 pagantes)

Gremio x GoiasFotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 3×0 Goiás

GRÊMIO: Paulo Victor; Galhardo, Paulo Miranda, David Braz e Cortez; Michel, Matheus Henrique (Luan, 24/2ºT); Alisson (Patrick, 36/2ºT), Jean Pyerre e Everton; Diego Tardelli (Luciano, 30/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

GOIÁS: Marcelo Rangel; Daniel Guedes, Rafael Vaz, Fábio Sanches e Marcelo Hermes; Yago Felipe, Gilberto Jr. e Léo Sena (Marlone, 38/2ºT); Michael, Rafael Moura (Leandro Barcia, Intervalo) e Kayke (Rafinha, 18/2ºT)
Técnico: Ney Franco

19ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2019
data: 15 de setembro de 2019, domingo, 16h00min
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre – RS
Público total: 41.733 (35.584 pagantes)
Renda: R$ 1.071.113,00
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Jose Reinaldo Nascimento Jr (DF)
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Cartões amarelos: Yago Felipe (Goiás)
Gols: Jean Pyerre, aos 27 minutos do primeiro tempo; Everton, aos 31 minutos do primeiro tempo; Alisson, aos 44 minutos do primeiro tempo

Brasileirão 1987 – Grêmio 4×0 Goiás

September 14, 2019 by
1987 gremio 4x0 goias cuca edison vara zh

Foto: Edison Vara (Zero Hora)

 

No Brasileirão de 1987, o Grêmio goleou o Goiás por 4×0 no Olímpico. Dois fatos marcaram esse jogo.

– Cuca fez todos os gols da noite. E esse segue sendo até hoje o recorde de gols de um jogador do Grêmio em uma partida de Campeonato Brasileiro. Segundo matéria do UOL, Cuca, notório supersticioso, permaneceu usando a chuteira que calçou nesse jogo por um longo período da sua carreira.

– Foi a última partida do Grêmio antes da estreia do fardamento com patrocínio da Coca-Cola (em um clássico Gre-Nal 4 dias depois).

 

1987 gremio 4x0 goias cuca paulo nunes cp

Foto: Paulo Nunes (Correio do Povo)

 

GOLEADA CONSAGRADORA PARA CUCA
Fez quatro gols no Goiás mas o Grêmio não melhorou na tabela, pois o Atlético venceu.

Se a goleada de ontem à noite, no Olímpico, não foi suficiente para deixar o Grêmio em boa situação no grupo A, já que o Atlético também venceu, serviu para a torcida vibrar de novo com o time e, principalmente, conhecer melhor o futebol de Cuca, autor de todos os gols da goleada de 4 a O sobre o Goiás.

O jogador do Juventude – emprestado ao Grêmio com passe fixado em 10.800 OTNs, aproximadamente Cz$ 4,6 milhões* – entusiasmou os torcedores. Mais que isso, ajudou a equipe a recuperar o moral e a confiança para os próximos jogos da Copa União.

Antes de Cuca começar a brilhar, Lima era o grande destaque em campo, ao lado de Darci. Mas, a partir dos 35min, o jogo passou a ser todo de Cuca. Lima bateu falta com um chute forte, a bola encontrou a trave e voltou para Cuca, que empurrou para as redes fazendo 1 a O. Cinco minutos depois, Darci centrou para Cuca, que desviou de cabeça para o canto esquerdo. Cuca correu para abraçar Luís Felipe.

No segundo tempo, aos 17min, Cuca ampliou para 3 a 0. Aos 23min, mais uma vez Cuca fez a torcida vibrar, desviando de cabeça um escanteio batido por Cláudio Freitas, que estreou bem. Cansado, Cuca deixou o campo antes do final, sob os aplausos consagradores da torcida.” (Correio do Povo, Sexta-feira, 9 de outubro de 1987)

* esse valor atualizado para agosto de 2019 corresponderia à um pouco menos de R$ 900.000,00

 

CUCA: “Os quatro gols foram uma contingência da partida. Importante é estar integrado ao esquema do time. A verdade é que nunca tinha feito quatro gols numa só partida.” (Jornal do Brasil, 12 de outubro de 1987)

1987 gremio 4x0 goias cuca ronaldo bernardi zh

Foto: Ronaldo Bernardi (Zero Hora)

 

CUCA FAZ QUATRO GOLS E GRÊMIO ARRASA GOIÁS
O meia teve atuação espetacular, mas saiu lesionado no joelho

Parecia que a falta de gols nunca iria acabar. No entanto, Cuca marcou quatro contra o Goiás, que não fez nenhum, e o Grêmio recuperou-se das más atuações anteriores. Agora, o time de Luís Felipe tem oito pontos ganhos na tabela de classificação do Grupo A, mas continua em segundo lugar, atrás do Atlético, que venceu o São Paulo por 1 a 0. Entretanto, a equipe gaúcha enfrentou problemas iniciais para superar o Goiás. Até os 35 minutos do primeiro tempo, o jogo foi ruim, com muitos passes errados e um completo congestionamento no meio-campo.

Faltava entrosamento aos jogadores do Grêmio. A vitória chegou devido ao esforço, à fragilidade do adversário e à grande noite do meia-direita Cuca.

A etapa inicial, até o primeiro gol, foi pobre em termos de jogadas bem elaboradas e lances de gol. O apático Cláudio Freitas chutou uma vez com perigo contra o goleiro Eduardo e Lima, em condições de marcar, experimentou duas vezes, sozinho, mas aconteceu a defesa. Na verdade, o Grêmio não conseguia colocar a bola no chão, trocar passes e pensar a construção de ataques eficientes, até porque o centroavante Lima, mais uma vez, estava abandonado no setor de frente. Somente quando Cuca resolveu subir mais e encostar no centroavante é que houve o crescimento do Grêmio.

Na segunda etapa, çom a expulsão de Jorge Batata logo aos 4 minutos, o trabalho ficou facilitado para os atacantes do Grêmio. Mesmo assim, até os 15 minutos, a pressão foi do Goiás. Porém, como o Grêmio virou em vantagem, com os dois gols de Cuca, aos 35 e aos 40 minutos do período inicial, as preocupações eram menores. Havia mais tranquilidade para estabelecer uma goleada. O que ninguém esperava, certamente, é que Cuca fosse se colocar com um só jogo entre os principais goleadores da competição. Mas foi assim. O meio-campista fez mais dois: aos 16 e aos 23 minutos. Depois saiu lesionado, substituído por Fernando. ” (Juremir Machado da Silva, Zero Hora, Sexta-feira, 9 de outubro de 1987)

za

O PLACAR

CUCA, 1 a 0, para o Grêmio, aos 35 minutos do primeiro tempo. Lima bateu a falta da frente da grande área, a bola bateu no poste direito e voltou: Cuca concluiu de primeira e abriu o marcador.

CUCA, 2 a 0, para o Grêmio, aos 40 minutos do primeiro tempo. Darci levantou e Cuca desviou de cabeça para ampliar.

CUCA. 3 a 0, para o Grêmio, aos 16 minutos do segundo tempo. Darci construiu a jogada e lançou Cuca dentro da área, o meio-campista dominou e bateu com precisão no canto direito.

CUCA, 4 a 0, para o Grêmio, aos 23 minutos do segundo tempo. Valdo cobrou o escanteio e Cuca entrou no primeiro poste para marcar de cabeça e fazer o último gol de seu time na partida.” (Zero Hora, Sexta-feira, 9 de outubro de 1987)

1987 gremio 4x0 goias gaucha

 “FELICIDADE DO MEIA, ANSIOSO PARA JOGAR O PRIMEIRO GRE-NAL

No vestiário, depois de ter marcado quatro gols e deixado o jogo antes do seu final por causa de urna pancada no joelho, Cuca pensava no futuro:

— Quero fazer uma boa campanha para continuar aqui no Grêmio.

Entusiasmado com os gols que marcou, recebendo um rádio de presente da equipe “Anhanguera”, de Goiás, por ter sido escolhido pela emissora como melhor jogador na partida, Cuca, porém não perdeu a humildade:

— Fiz os gols, mas o mérito é de toda a equipe. Se continuar no Gre-Nal, vou fazer força para ajudar o time como neste jogo; se não continuar, vou torcer pelos meus colegas para que sejam bem-sucedidos.

Esta foi a primeira vez que Cuca marcou quatro gols num só jogo. Ele recordou que quando estava no Juventude, chegou a marcar três num jogo do Gauchão, mas quatro é inédito, primeira vez:

— Senti uma felicidade enorme com a sorte de hoje. A felicidade só não é completa, porque o São Paulo não venceu o Atlético. Mas o Atlético será nosso exemplo no segundo turno.” (Zero Hora, Sexta-feira, 9 de outubro de 1987)

1987 gremio 4x0 goias ingressos

Grêmio 4×0 Goiás

GRÊMIO: Mazaropi; Alfinete, Henrique, Luís Eduardo e Casemiro; Bonamigo, Cuca (Fernando) e Cláudio Freitas; Valdo, Lima (Cristovão Borges) e Darci
Técnico: Luis Felipe Scolari

GOIÁS: Eduardo Heuser; Flávio, Gomes, Ronaldo Castro e Jorge Batata; Uidemar, Fagundes e Péricles (Palinha); Formiga, Sabará e Niltinho
Técnico: Zé Mário

Brasileirão 1987 – 1ª Fase – 6ª Rodada
Data: 08 de outubro de 1987, quinta-feira, 21h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 7.934 pagantes
Renda: Cz$ 856.600,00
Árbitro: Hélio Cosso (MG)
Auxiliares: Márcio Freitas e Alahil Bolívar
Cartões Amarelos: Uidemar e Luís Eduardo
Cartão Vermelho: Jorge Batata (4/2ºT)
Gols: Cuca aos 35 e aos 40 minutos do primeiro tempo e aos 16 e 23 minutos do segundo tempo

Brasileirão 2019 – Cruzeiro 1×4 Grêmio

September 10, 2019 by

48699904391_fe542081f0_o2019 osmar ladeia b2019 osmar ladeiaFotos: João Guilherme (Grêmio.net) e Osmar Ladeia

Cruzeiro 1×4 Grêmio

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Cacá, Leo e Dodô; Henrique e Robinho (Sassá, aos 27min do 2ºT); Marquinhos Gabriel, Thiago Neves (Ezequiel, aos 19min do 2ºT) e David (Pedro Rocha, aos 29min do 1ºT); Fred
Técnico: Rogério Ceni

GRÊMIO: Paulo Victor; Rafael Galhardo, Geromel (David Braz, aos 6min do 2ºT), Kannemann e Cortez; Michel (Luan, aos 34min do 2ºT) e Matheus Henrique; Alisson, Jean Pyerre e Everton; Diego Tardelli (Pepê, aos 26min do 2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

18ª rodada – Campeonato Brasileiro 2019
Data: domingo, 8 de setembro de 2019, 11h00min
Local: Estádio: Independência, em Belo Horizonte-MG
Público: 14.208 (11.363 pagantes)
Renda: R$ 114.299,00
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Assistentes: Helton Nunes e Éder Alexandre
VAR: Rodrigo D’Alonso Ferreira
Assistentes do VAR: William Machado Steffen e Alex dos Santos
Cartões amarelos: David (C), Henrique e Alisson (G).
Gols: Diego Tardelli, aos 17, Alisson, aos 27; Fred (de pênalti) 36 minutos do primeiro tempo, Everton, aos 18 e 31 minutos do segundo tempo.

Brasileirão 1975 – Cruzeiro 3×1 Grêmio

September 7, 2019 by
1975 cruzeiro 3x1 gremio zh zequinha

Foto: Zero Hora

Em 8 de fevereiro de 1975, Cruzeiro e Grêmio se enfrentaram pela última rodada da segunda fase do Brasileirão. Apesar da derrota, o tricolor conseguiu a classificação para o etapa seguinte.

Interessante notar na foto acima que Zequinha está usando um calção da Adidas, enquanto a camisa da equipe do Grêmio não tinha fornecedor aparente naquela temporada.

1975 cruzeiro 3x1 gremio zh palhinha beto fuscao

Foto: Zero Hora

TIME DE ÊNIO DOMINOU O JOGO. O DE ZEZÉ FEZ GOLS.
O Grêmio encerrou sua participação na fase semifinal da Copa Brasil de forma melancólica. Perdeu para o Cruzeiro ontem de 3 a 1, sendo completamente dominado pelo adversário, que jogou sem quatro titulares. A equipe gaúcha atuou muito lenta e chega hoje a Porto Alegre, dependendo do resultado de outros times para se classificar.

DOIS GOLS

O resultado do jogo entre Fluminense e Remo (2 a 0 para o time carioca), à tarde no Maracanã, trouxe maior tranquilidade aos jogadores do Grêmio para enfrentar o Cruzeiro. Pois a necessidade de vitória já não era tão grande assim. Um empate já era suficiente para o time de Enio Andrade chegar em Porto Alegre classificado.

Assim os jogadores gaúchos começaram tocando a bola, esperando o adversário em sua defesa O Cruzeiro sem quatro titulares, perdendo muito sua força, entrou logo no jogo do Grêmio. A partida ficou -concentrada entre as duas intermediárias com as defesas levando vantagem sobre os ataques. E o meio campo do time mineiro conseguia dominar o do sul, pois Zé Carlos e Eduardo se desmarcavam com facilidade de Neca e lura.

Mas o Grêmio que teve a primeira boa situação de gol do jogo. Aos 17 minutos, Neca cabeceou livre com Raul e o goleiro espalmou a bola para escanteio. E as jogadas pelo alto se tornaram a melhor solução ofensiva para o time gaúcho, principalmente porque a zaga do Cruzeiro não conseguiu pular com o ataque do Grêmio. O gol da equipe de Ênio Andrade acabou acontecendo com uma bela cruzada para a área mineira

Aos 22 minutos, Tarciso disputou uma jogada na ponta direita e sofreu falta. Zequinha bateu alto, Loivo pulou com Darei e a bola sobrou entre Vanderlei e Tarciso. O jogador mineiro errou na cabeçada e o centro-avante deu um bico forte na bola, sem chance para a goleiro adversário. Três minutos depois o Grêmio quase amplia o marcador. Zequinha, cruzou de novo para a área do Cruzeiro e Neca Cabeceou rente a trave de Raul. Essa foi a última boa jogada do time gaúcho. Depois disso, quem passou a dominar foi a equipe mineira.

E o Cruzeiro cercou o Grêmio em sua defesa até conseguir o gol de empate. Feito no primeiro chute que seu ataque concluiu a gol. Aos 37 minutos, Eduardo tentou passar a bola a Palhinha. Dentro de sua área, Wilson dominou a jogada e passou a bola para Eli, ponteiro adversário. Que mesmo surpreso com o verdadeiro presente, ainda teve calma para ajeitar a bola e chutar rasteiro, na saída desesperada de Picasso. O primeiro tempo terminou com o time mineiro tentando fazer seu segundo gol e com os jogadores gaúchos perturbados. Tanto que Iúra levou cartão amarelo, per reclamação.

PALHINHA

O segundo tempo começou com surpresas: o Grêmio jogando com mais velocidade, o Cruzeiro chegando com muita facilidade à área gaúcha. Até os cinco minutos, o ataque concluiu duas vezes com Perigo para o gol de Picasso. Aos sete minutos, fez seu segundo gol. Palhinha tabelou com Evaldo e no meio da confusa defesa do time gaúcho deu a boca para Eli. Que livre e de frente para Picasso, chutou de perna esquerda desempatando o jogo.

Em desvantagem no marcador, os jogadores gaúchos passaram a correr mais do que antes. Conduziam a bola com certa facilidade até a área adversária, mas não conseguiam vencer a defesa mineira. E o Cruzeiro aproveitava os avanços do Grêmio para contra-atacar com perigo. Ênio Andrade resolveu então mexer em seu time. Tirou lura e colocou Luis Carlos. Pouco depois foi a vez de Loivo sair para Nenê entrar.

A equipe gaúcha melhorou um pouco, mas não suficiente para empatar a partida E o Cruzeiro ainda trocou Evaldo e Eduardo por Valdo e Isidoro, reforçando seu sistema defensivo. Que aguentou bem a pressão do Grêmio até o fim. E fazendo seu terceiro gol aos 44 minutos, através de Palhinha, que aproveitou um erro de toda a defesa gaúcha para vencer Picasso.” (Zero Hora, domingo, 9 de novembro de 1975)

“Palhinha preferiu explicar a vitória dos mineiros de uma maneira mais técnica, analisando a maneira do time misto jogar:

— O Cruzeiro venceu porque soube aproveitar praticamente todas as chances de gol que teve durante o jogo. Jogamos certo, pelas pontas e penetrando, fomos felizes e ganhamos. A defesa do Grêmio esteve bem mas, na minha opinião o mérito dos atacantes do Cruzeiro é que deve ser reconhecido.” (Zero Hora, domingo, 9 de novembro de 1975)

1975 cruzeiro 3x1 gremio zh neca raul

Foto: Zero Hora

1975 chamada gaucha

CRUZEIRO: Raul; Dick, Darci Menezes, Morais e Vanderlei; Eduardo Amorim (Isidoro), Eli Mendes e Palhinha; Zé Carlos, Evaldo (Valdo) e Jésum .
Técnico: Zezé Moreira

GRÊMIO: Picasso; Vilson, Ancheta, Beto Fuscão e Bolívar; Osmar, Iura (Luis Carlos) e Neca; Zequinha, Tarciso e Loivo (Nenê)
Técnico: Ênio Andrade

Brasileirão 1975 – 2ª Fase – 10ª Rodada
Data: 8 de novembro de 1975
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte – MG
Público: 10.595
Renda: Cr$ 107.080,00
Árbitro: Arnaldo César Coelho
Auxiliares: Rubens Paulis e Edir Pires Teixeira
Cartões Amarelos: Zé Carlos e Eli
Gols: Tarciso, aos 22 minutos e Eli, aos 38 minutos do primeiro tempo. Eli, aos 7 e Palhinha aos 43 minutos do segundo tempo