Brasileirão 1995 – Grêmio 1×0 Sport Recife

by
Brasileirão 1995 - Grêmio 1x0 Sport - DinhoPúblico: 9.046 (5.802 pagantes) Foto: Ricardo Chaves (Zero Hora)

Foto: Ricardo Chaves (Zero Hora)

No Brasileirão de 1995, o Grêmio venceu o Sport no Olímpico, com um gol marcado nos acréscimos por Vagner Mancini (mas atribuído na súmula a Jardel).

Interessante notar que, faltando um mês para o mundial,  o tricolor estava fazendo uma sequência de partidas com a equipe titular (a anterior havia sido o jogo de ida contra o River pela Supercopa e a posterior o Gre-Nal pelo Brasileirão)

Brasileirão 1995 - Grêmio 1x0 Sport - Vagner Mancini comemora o gol marcado por JardelPúblico: 9.046 (5.802 pagantes) Foto: Ricardo Chaves (Zero Hora)

Foto: Ricardo Chaves (Zero Hora)

“GRÊMIO VENCE NO FINAL E SAI DO GRUPO DE RISCO

O gol marcado aos 47 minutos deixou o tricolor gaúcho em 13º lugar na tabela geral e animado para o Gre-Nal

O Grêmio conquistou três pontos importantíssimos para as suas pretensões no Brasileirão ao vencer o Sport por 1 a 0, ontem à tarde. Logo no começo da partida, no entanto, os quase 10 mil torcedores que foram ao Estádio Olímpico pressentiram que a missão de bater o time pernambucano não seria nada fácil. De fato, não foi. Primeiro, porque o Sport marcou com eficiência e mostrou desde o início a determinação de levar um empate para Recife. Segundo, porque a obrigação de vencer prejudicou o trabalho dos jogadores do Grêmio que, nervosos, erraram em demasia. O gol gremista só chegou aos 47 minutos finais. Agora, a equipe de Luiz Felipe soma 19 pontos na classificação geral, passou de 17º para 13° colocado e deixa mais distante da possibilidade de ser rebaixado para a Série B.

Com apenas dois titulares ausentes — Adilson, lesionado, e Goiano, suspenso —, o Grêmio foi para cima do Sport com a intenção de resolver o jogo ainda no primeiro tempo. O bloco defensivo montado pelo treinador Givanildo Oliveira parou quase todas as jogadas de ataque armadas por Dinho, Arilson, Paulo Nunes e Carlos Miguel. Apesar da insistência gremista, foi a torcida tricolor quem levou o primeiro susto do jogo, quando o zagueiro Luciano chutou para trás, obrigando o goleiro Danrlei a dar um tapinha na bola que ainda tocou a trave superior.

No final da primeira etapa ocorreu um lance muito discutido pelos jogadores do Grêmio. Jardel aparou um cruzamento de cabeça e o goleiro Jéferson defendeu. Os atacantes gremistas reclamaram que bola teria cruzado a linha do gol, mas o árbitro considerou o lance normal e mandou a jogada seguir.

Satisfeito com o empate sem gols, o Sport tratou de administrar o resultado no segundo tempo e manteve todo o time em seu próprio campo. Num lance violento, Sandro usou o cotovelo para conter uma arrancada de Paulo Nunes e foi expulso. O Grêmio procurou aproveitar a vantagem. O nervosismo, no entanto, atrapalhou e os jogadores erraram muitos passes e lançamentos. Nova falta dura sobre Paulo Nunes obrigou o árbitro João Paulo Araújo a mostrar o cartão vermelho para Alex.

A vantagem numérica do Grêmio em relação ao Sport acabou prevalecendo em dois lances. A 15 minutos do final, Jardel marcou, mas o juiz anulou, alegando impedimento do ataque. O tempo normal havia se esgotado e a torcida começava a deixar o estádio cabisbaixa quando o Grêmio rompeu a barreira montada pelos pernambucanos. Numa confusão na área do Sport, aos 47 minutos, Mancini concluiu de cabeça: 1 a 0. Jardel foi ao encontro do árbitro reivindicar a autoria do gol. E levou. Com o gol marcado por Mancini, Jardel acumula 43 na atual temporada, um a menos que Baltazar, o maior artilheiro desde 1981.” (Juan Domingues, Zero Hora, segunda-feira, 30 de outubro de 1995)

Brasileirão 1995 - Grêmio 1x0 Sport - Carlos MiguelPúblico: 9.046 (5.802 pagantes) Foto: Ricardo Chaves (Zero Hora)

Foto: Ricardo Chaves (Zero Hora)

 

O JOGO: Pela primeira vez neste Brasileiro a Grêmio entrou em campo com quase todo a time titular. Dominou a Sport e só demorou para fazer a gol porque a equipe pernambucana se utilizou de uma forte marcação.” (Tabelão Placar nº 10 – 1995)

 

Brasileirão 1995 - Grêmio 1x0 Sport - JardelPúblico: 9.046 (5.802 pagantes) Foto: Fernando Gomes (Zero Hora)

Foto: Fernando Gomes (Zero Hora)

Grêmio 1×0 Sport Recife

GRÊMIO: Danrlei; Arce (Emerson 29 do 2ºT), Rivarola, Luciano e Roger (Vagner Mancini 37 do 2º tempo); Dinho, Gelson (Magno 18 do 2ºtempo), Arilson e Carlos Miguel; Paulo Nunes e Jardel
Técnico: Luis Felipe Scolari

SPORT:  Jefferson; Givaldo, Adriano, Sandro e Gilvan; Dario, Ataide (Geraldo 22 do 1°t) , França (Alex, intervalo) e Chiquinho (Erlon 15 do 2°T); Marcelo e Joãozinho
Técnico: Givanildo Oliveira

Brasileirão 1995 – Primeira Fase
Data: 29 de outubro de 1995, domingo, 16h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Juiz: João Paulo Araujo (FIFA-SP);
Auxiliares: Paulo Garbi e Marionaldo Silvério
Público: 9.046 (5.802 pagantes)
Renda: R$ 56.282,00
Cartões Amarelos: Dario, Arilson, Geraldo e Luciano;
Cartões Vermelhos: Sandro aos 9 minutos do 2º tempo, Alex aos 26 e Dinho 43 do 2º tempo
Gol: Jardel, aos 47 minutos do 2º tempo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: