Copa do Brasil 1990 – São Paulo 0x0 Grêmio

by

Foto: Orlando Kissner (Placar)

Na partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil de 1990 o Grêmio não conseguiu sair do 0x0 com o São Paulo no Morumbi e acabou sendo eliminado da competição.

 

O TORNEIO DOS ERROS
São Paulo Elimina o Grêmio

Aos 14 minutos do segundo tempo, o meia Assis do Grêmio errou um lançamento e presenteou a bola ao são-paulino Carrasco. A torcida vibrou com a possibilidade do contra-ataque, mas logo se enfureceu. O armador uruguaio deixou a bola passar e teve de usar o braço. Num jogo de tantos erros, domingo no Morumbi, só podia mesmo dar 0 x 0, um resultado que classificou o São Paulo para a terceira fase da confusa Copa do Brasil.

O retrato mais fiel dessa confusão era o técnico Pablo Forlan, que, apesar da classificação de seu time, não se mostrava muito entusiasmado depois da partida. “Não sei se preparo o time para a Copa do Brasil ou para o Campeonato Brasileiro”, reclamou o treinador. De fato, o Brasileiro deve iniciar antes do final deste torneio, que ninguém sabe quando vai terminar. Por enquanto, o certo é que o tricolor enfrentará o vencedor de Criciúma x Coritiba (dias 8 e 12). Quem sobrar daí joga contra o Goiás. A outra semifinal também vai custar: Remo x Santa Cruz decidem no próximo dia 10 (a primeira partida foi 0x0) quem disputa com o Náutico. Só depois desses dois jogos, o Flamengo conhecerá seu adversário. Até lá, o Brasileiro já terá iniciado (começa dia 18) e ninguém mais vai prestar muita atenção na Copa do Brasil.

Tanto isso é verdade que, mesmo agora, o público não tem comparecido. Na quinta-feira, menos de 6 000 pagantes foram ao Beira-Rio, em Porto Alegre, para ver o 1 x 1 entre os tricolores. No domingo, o Morumbi recebeu 6 500 torcedores, que devem ter-se arrependido por enfrentar o frio para ver um jogo tão ruim. O Grêmio, sem Cuca (vendido para a Espanha) e sem criatividade no meio-campo, não soube fazer o gol que precisava contra um São Paulo preocupado somente em não sofrer.

Na falta de futebol, sobrou violência. Uma sucessão de cotoveladas e pontapés que culminou com a expulsão do centroavante Nilson no último minuto do jogo. Um fecho digno para uma partida que teve pênalti perdido por Flávio, do São Paulo, contusões dos gremistas Hélcio e Fábio, chutões e muita discussão. Os gremistas, campeões da última Copa do Brasil, saem dela sem deixar saudade. Os são-paulinos, porém, eliminados no Paulistão, ficam sem saber se fizeram um grande negócio.” (Placar, edição n.º 1.051, 10 de agosto de 1990)

 

RETRANCA DO SÃO PAULO ALCANÇA CLASSIFICAÇÃO

O São, Paulo empatou em O a O com o Grêmio, ontem à tarde no Morumbi, e classificou- se para as quartas-de-final da Copa do Brasil. A vaga foi obtida por ter feito um gol na casa do adversário, quinta-feira passada, no empate em 1 a 1 em Porto Alegre (RS).

O próximo adversário do São Paulo sairá do confronto entre Coritiba e Criciúma. O primeiro jogo está marcado para quarta-feira, em Curitiba (PR), e o segundo domingo, em Criciúma (SC). Quem vencer jogará uma das semifinais contra o Goiás. Não há datas definidas pela CBF para os jogos das quartas nem das semifinais.

O técnico uruguaio Pablo Forlan manteve o esquema defensivo com cinco jogadores no meio-campo e apenas um atacante para assegurar o empate, como já havia feito na primeira partida, A tática não deu chance ao Grêmio nem ao próprio São Paulo de jogar ofensivamente,

Num ataque esporádico, o volante Bernardo, um dos três utilizados por Forlan, invadiu a área e foi derrubado pelo zagueiro João Marcelo, campeão brasileiro pelo Bahia em 88. Mas o também volante Flávio chutou o pênalti fraco e para fora, aos 19min do primeiro tempo, No intervalo, ele não arrumou nenhuma desculpa pela cobrança mal feita. “Errei mesmo”, disse.

O trio de atacantes do Grêmio, formado por Paulo Egídio, Nilson e Assis, não passou pela muralha defensiva do São Paulo até ser favorecido pela expulsão do meia Betinho. Ele já tinha recebido um cartão amarelo por colocar a mão na bola quando impediu um contra-ataque gaúcho segurando o lateral China pela camisa. Só então o Grêmio, com um jogador a mais, ganhou força para tentar a vitória.

Mesmo assim, não criou nenhuma chance para marcar. As jogadas ofensivas foram conduzidas sem precisão pelo ponta-esquerda Paulo Egídio. Ora cruzava mal, ora não passava pela marcação do lateral Zé Teodoro ou pela cobertura de Flávio ou do zagueiro Antônio Carlos. A pressão ainda ofereceu alguns perigosos contra-ataques ao São Paulo, que não soube aproveitai-los em Jogadas individuais dos uruguaios Juan Carrasco e Diego Aguirre.

A eliminação iminente levou o centroavante Nilson ao desespero quando, a três minutos do rural, após ser desarmado no meio-campo, agrediu com um soco na cabeça o zagueiro Antônio Carlos. Foi fazer companhia a Betinho, também expulso.

O Grêmio manteve sua rotina neste ano de só se dar bem no campeonato estadual, quando conquistou o hexacampeonato, Além de estar fora da Copa do Brasil, onde lutava pelo bicampeonato, já havia sido eliminado da primeira fase da Taça Libertadores da América, ficando em quarto lugar num grupo com quatro clubes que classificou três, Olimpia e Cerro Porteño, do Paraguai, e Vasco.” (Fernando Santos, Folha de São Paulo, Segunda-feira, 6 de agosto de 1990)

Foto: Orlando Kissner (Placar)

 

GRÊMIO DESPEDE-SE DA COPA DO BRASIL

O Grêmio não teve forças ofensivas ontem à tarde, no Morumbi, e acabou ficando no 0 a 0 com o São Paulo. Com o resultado, o he­xacampeão gaúcho se despede da Copa do Brasil, dando lugar ao São Paulo, que soube segurar-se na defe­sa e garantir o resultado que lhe era favorável. O jogo foi bastante corri­ do, porém muito truncado, com muitas faltas de parte a parte.

A equipe gremista errou muitos passes, foi pouco objetiva no ataque, setor que apresentou muitos problemas na partida de ontem. Até 28 minutos do primeiro tempo, o Grê­mio esteve bem até o meio-de-campo, mas, no ataque, Nílson e Paulo Egídio ficavam isolados, sem alguém que lhes auxiliasse. Já a equi­pe paulista, que prossegue na competição graças ao empate, prendeu muito a bola no meio-de-campo, em­ bolando o setor. Aos 17 minutos do primeiro tempo, o zagueiro João Marcelo, do Grêmio, cometeu pênal­ti em Bernardo, que Luís Carlos Félix, assinalou. Mas Flávio desper­diçou, para alívio da torcida gremista. Para o segundo tempo, o Grêmio veio com mais disposição e melhorou de rendimento, porém os problemas ofensivos continuavam, e, no meio-de-campo, João Antônio apresentava deficiências, pois é um joga­ dor de pouca habilidade. Aos 20 mi­ nutos da segunda etapa, Betinho, do São Paulo, fez falta por trás em China e foi expulso, já que possuía anteriormente o cartão amarelo. O São Paulo estava com dez homens, mas a equipe porto-alegrense não soube tirar proveito disso e acabou tendo o centroavante Nílson expul­so. O empate sem gols acabou sen­do um resultado justo pelo que apresentaram São Paulo e Grêmio.” (Folha de Hoje, 6 de agosto de 1990)

 

GRÊMIO EMPATE DE NOVO E SAI DA COPA DO BRASIL

Campeão da Copa do Brasil de 1989, o Grêmio foi prematuramente eliminado da competição deste ano após dois empates com o São Paulo. O último deles aconteceu ontem: 0 a 0, no Morumbi. Agora o campeão gaúcho pensa no Campeonato Brasileiro e na Supercopa e admite que vai precisar reforçar-se.

O Grêmio, ainda se ressentindo da ausência de Cuca, não conseguiu vencer o São Paulo ontem à tarde, no Morumbi, e acabou eliminado da Copa do Brasil. Com o resultado de O a O, o São Paulo ficou com a vaga em função de ter obtido um empate com marcação de gol em Porto Alegre (1 a 1).

Na 1ª etapa, o jogo foi equilibrado. O são Paulo, especialmente no início, teve algumas chances, enquanto o Grêmio, aos poucos, foi recuperando o terreno. Mas as principais jogadas ofensivas foram do São Paulo. A principal delas aconteceu aos 17min, quando Bernardo realizou boa jogada individual e acabou derrubado por João Marcelo. O árbitro carioca Luís Carlos Félix marcou pênalti que Flávio cobrou muito mal, colocando a bola para fora.

No 1° tempo, as principais jogadas do São Paulo aconteceram com Zé Teodoro, o lateral-direito, que subia para o ataque e não era acompanhado por Paulo Egídio. Na fase final, o Grêmio foi para cima do adversário, pois precisava marcar gols. A equipe do técnico Evaristo de Macedo teve maior volume de jogo, mas pecou nas finalizações. Durante toda esta parte do jogo, apenas em duas vezes o Grêmio esteve próximo da marcação de seu gol.

A tarefa tricolor parecia ter ficado facilitada quando o atacante do São Paulo, Betinho, foi expulso aos 13min. Ao final do jogo, nova expulsão aconteceu. Desta vez, o centroavante gremista Nilson perdeu a calma e partiu para a agressão contra o zagueiro Antônio Carlos, alegando que havia sido atingido antes. Félix não perdoou e expulsou o jogador gremista.

FUTURO

Com a eliminação, o Grêmio passa a preocupar-se com o Campeonato Brasileiro, competição onde estréia no próximo dia 19 jogando contra o Coríntians, em Porto Alegre. A direção promete contratações para esta semana. Sidimar, da Portuguesa, é dado como certo no Olímpico, enquanto Donizetti e Silas são lembrados para a vaga de Cuca, mas custam muito caro.” (Pioneiro, 06 de agosto de 1990)

Foto: Orlando Kissner (Placar)

São Paulo 0 x 0 Grêmio

SÃO PAULO: Gilmar Rinaldi; Zé Teodoro, Antônio Carlos, Ronaldão, Ivan; Bernardo, Flávio, Betinho, Cafu; Carrasco (Raí), Diego Aguirre (Vizolli)
Técnico: Pablo Forlan

GRÊMIO: Mazaropi; China, João Marcelo, Vilson, Hélcio (Fábio, depois Vander); Jandir, João Antônio, Caio, Assis; Nílson, Paulo Egídio
Técnico: Evaristo de Macedo

Copa do Brasil 1990 – Oitavas de final – Jogo de volta
Data: 05 de agosto de 1990, Domingo, 16h00min
Local: Estádio do Morumbi
Público: 6.501
Renda: Cr$ 2.600.400,00
Juiz: Luiz Carlos Félix-RJ
Auxiliares: Sérgio Cristiano Nascimento e Reinaldo Barros
Cartões Amarelos: Raí e João Marcelo
Cartões Vermelhos: Betinho aos 19 e Nílson aos 44 do 2º

2 Responses to “Copa do Brasil 1990 – São Paulo 0x0 Grêmio”

  1. Confrontos como visitante contra o São Paulo pela Copa do Brasil | Grêmio1983 Says:

    […] Copa do Brasil 1990 – Oitavas – Volta – São Paulo 0x0 Grêmio […]

  2. Retrospectiva do Blog em 2020 | Grêmio1983 Says:

    […] Copa do Brasil 1990 – São Paulo 0x0 Grêmio […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: