Brasileirão 1981 – Grêmio 2 x 1 Galícia

by

 

Há exatos 40 anos o Grêmio fazia sua primeira partida em casa na campanha do Brasileirão de 1981. Uma vitória suada contra o Galícia, na noite da estréia de Hugo De León com a camisa tricolor.

 

É interessante ver, nos textos transcritos abaixo, o técnico Ênio Andrade reclamando das vaias e pedindo compreensão para a torcida.

 

 

BALTAZAR ACABOU COM O SUSTO DA TORCIDA
Hugo De León saltou no escanteio e o centroavante marcou no rebote

Na estréia do zagueiro De León e do Iateral Uchoa e no retorno do ponteiro Tarciso, o torcedor do Grêmio tinha direito de desejar um futebol de melhor qualidade técnica — e o Grêmio não satisfez. Mas acabou vencendo o Galícia, vice campeão baiano, por 2 a 1 e este resultado serviu como consolo para a torcida que esperava ver uma equipe bem superior, queria ver os ídolos do time e foi surpreendido com uma boa atuação do garoto China no primeiro tempo.

Mesmo que não tivesse demostrado um futebol de boa qualidade técnica, o time do Grêmio dominou amplamente o primeiro tempo, criando algumas oportunidades de gol. Em parte, essas situações foram consequência da iniciativa que a equipe tomou desde os primeiros minutos, obrigando o Galícia a ficar em seu próprio campo mas sem chance de realizar sequer um bom contra-ataque.

O Grêmio atacou sempre e poderia ter feito gol em vários lancei, como aos 17 quando Dirceu foi uma excelente jogada peta esquerda, chagou próximo à área pequena o bateu forte, mas desviado. Ou então, aos 20 minutos, quando um único lance, Odair deixou de marcar e Baltazar perdeu dois lances. O gol, no entanto, surgiu numa jogada comum, quando Odair bateu escanteio da direita e Vantuir cabeceou no meio do gol.

Porém, uma surpresa aguardava o tranqüilo time do Grêmio aos 41 minutos: Esquerdinha acertou um chute muito forte de fora da área e empatou o jogo. E a surpresa poderia ter sido pior ainda se, dois minutos depois, o meio-campo Washington não tivesse se precipitado no momento da conclusão: ele passou a bola entre as pernas de De León, entrou na área, livrou-se de Dirceu e Vantuir ficando livre na frente de Leão. Mas chutou por cima.

Assim, os jogadores do Grêmio foram para o vestuário apreensivos e, por isso, recomeçaram a partida com muita pressa. O time manteve o ritmo e continuou pressionando o Galícia que permaneceu em seu campa. Aos cinco minutes, Odair cruzou e Renato Sá errou na bola. Dois minutos depois, Tarciso cruzou da direita, cobrando falta, a defesa do Galícia e o goleiro Helinho ficaram parados e Plein cabeceou livre, mas a bola passou por cima do travessão.

 A freqüência com que o Grêmio entrava na área e os erros cometidos nos momentos de concluir as jogadas ofensivas acabaram provocando certo nervosismo no time do Grêmio. Até que Ênio Andrade fez uma substituição importante, colocando Heber no lugar de Renato Sá, que não jogava bem. Dessa forma, o time se tornou um pouco mais ofensivo e aumentou ainda mais o ritmo, até que num dos inúmeros escanteios, Baltazar conseguiu marcar o segundo gol. O resultado da partida foi justo na medida em que o Grêmio é que estava mais interessado em vencer. Mas o futebol apresentado pela equipe de Ênio Andrade, embora superior ao adversário, ainda não foi de qualidade suficiente para dar confiança à torcida que deseja o título brasileiro.

 

O placar

VANTUIR para o Grêmio – 1 a 0 aos 30 minutos do primeiro tempo — Odair cobrou escanteio da direita e a bola encobriu o goleiro Helinho. Vantuir, na área pequena, saltou mais do que Washington e cabeceou forte, no meio do gol.

ESQUERDINHA para o — 1 a 1 aos 41 minutos do primeiro tempo Pirulito carregou a bola pelo meio, livrou-se de dois adversários e deu a Esquerdinha. O ponteiro, na meia esquerda, estava fora da área mas bateu muito forte, acertando o canto direito de Leão.

BALTAZAR para o Grémio — 2 a 1 aos 38 minutos do segundo tempo — O Galícia, pressionado, cedeu muitos escanteios. Num deles, De Leon tentou cabecear, não conseguiu mas permitiu que Baltazar ficasse com o rebote, tocando de cabeça para o gol.” (Zero Hora, quinta-feira, 22 de janeiro de 1981)

Placar:OPINIÃO: Grêmio amassou o Galícia retrancado até marcar o 1ºgol. Depois, os baianos equilibraram a partida. Vitória graças a Baltazar.” (Emanuel Mattos, Revista Placar, edição n.º 559, 30 de janeiro de 1981)

“HUGO DE LEÓN AJUDOU NESTA VITÓRIA
O zagueiro soube ser oportunista

Até os 40 minutos do segundo tempo, Vantuir tinha ido cabecear todos os escanteios. Mas naquele lance Hugo de León pediu para ir até a área do Galícia. Odair cobrou, o zagueiro uruguaio saltou de cabeça e a bola sobrou para Baltazar fazer o gol da vitória. A torcida vibrou com a bola na rede, aplaudiu o centroavante e também ao zagueiro, que teve participação no lance que acabou com o empate com o Galícia. No meio do jogo, de León foi até vaiado em algumas jogadas. Depois, disse:

— É sempre assim, as equipes pequenas vêm aqui se defender e dão muito trabalho para o Grêmio. Mas o importante é que conseguimos marcar o gol da vitória, já que é isto o que mais conta. Agora temos de ir adiante, pois estou descobrindo que as coisas aqui não são fáceis.

Tarciso, que voltou ontem ao time, lembrou que para ser campeão, o Grêmio terá de enfrentar grandes dificuldades, como as de ontem:

— Só lamento não ter podido jogar como sempre, pois estou voltando. Mas eu peço à torcida que dê uma força ao Renato Sá. Ele foi vaiado, mas é um jogador excelente. ” (Zero Hora, quinta-feira, 22 de janeiro de 1981)

ÊNIO: TORCIDA PREJUDICOU O TIME

Ênio Andrade não gostou nem um pouco das vaias da torcida para a equipe, especialmente para Renato Sá. Depois do jogo ele garantiu que o jogador continuará sendo o titular na meia-esquerda, dizendo que sua função foi bem cumprida. E aproveitou para lembrar a torcida:

— A torcida acabou prejudicando o time com suas vaias. A vaia complicou a equipe e isto aí acaba desmotivando os jogadores e nos criando problemas enormes. Eu peço maior compreensão, pois o time está começando o ano, ainda falta muita coisa e isto será conseguido com o tempo. Mas é importante que as vaias não aconteçam. Eu sei que o time precisa melhorar, mas não serão as vaias que vão influir nisto aí.” (Zero Hora, quinta-feira, 22 de janeiro de 1981)

Fotos: Damião Ribas e Antonio Pacheco (Zero Hora)

Grêmio 2 x 1 Galícia

GRÊMIO: Leão; Uchôa, Vantuir, De León e Dirceu; China, Plein e Renato Sá (Éber); Tarciso, Baltazar e Odair.
Técnico: Ênio Andrade

GALÍCIA: Helinho; Toninho, Morais, Cléber e Flávio; Pirulito, Washington, Rangel, Guta, Vilfredo (Carlos Roberto), Esquerdinha
Técnico: Danilo Alvim

2ª Rodada – 1º Fase – Brasileirão 1981
Data: 21 de janeiro de 1981, Quarta-feira, 21h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 21.271 pagantes
Renda: Cr$ 2.130.400,00
Juiz: Tito Rodrigues – PR
Auxiliares: José Mocelin e Aimoré Silva
Cartões Amarelos: Morais, Pirulito e Guta
Gols: Vantuir, aos 31 minutos do 1º tempo, Esquerdinha aos 42 do 1º tempo e Baltazar aos 37 minutos  do 2º tempo

One Response to “Brasileirão 1981 – Grêmio 2 x 1 Galícia”

  1. Brasileirão 1981 – Todos os jogos da Campanha | Grêmio1983 Says:

    […] 21/01/1981 –  Grêmio 2×1 Galícia-BA […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: