Copa do Brasil 2001 – Semifinal – Jogo de Ida – Grêmio 3×1 Coritiba

by

Há exatos 20 anos o Grêmio vencia o Coritiba, no Olímpico, por 3×1, no jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil de 2001.

É válido lembrar que, em março do mesmo ano, o Coxa havia eliminado o Grêmio das semifinais da Copa Sul-Minas.

Foto: Mauro Vieira (Zero Hora)

Foto: Mauro Vieira (Zero Hora)

“BEM PERTO DA FINAL

O Grêmio fez o dever de casa. Precisava ganhar e, se possível, fazer escore. Mesmo saindo do atrás no marcador, virou o jogo, cravou 3 a 1 no placar. A sétima final do clube em 13 edições da Copa do Brasil e os R$ 750 mil de prêmio por esta condição estão muito perto do Olímpico.

Basta empatar ou perder por apenas um gol de diferença no Couto Pereira, na próxima quarta-feira.

O Grêmio começou a se soltar da marcação implacável armada por Ivo Wortmann pelos pés de Tinga. Enquanto ele esteve preso no meio-campo, o Coritiba teve o controle da partida, ainda que sem eficiência ofensiva. A partir dos 20 minutos, sempre com Tinga no comando das ações, as soluções ofensivas foram aparecendo. Aos 21, Warley arrematou pela linha de fundo, rente ao poste, depois de passe de Zinho. Aos 34, Luiz Mário teve chance ímpar de abrir o placar, finalizando um contra-ataque veloz de Zinho e Warley. Aos 27, Zinho encheu o pé, mas para fora. Justamente quando o Grêmio era superior, veio a falta. Danrlei não acreditou e abriu mão da barreira. O lateral-esquerdo Anderson acertou um chute com violência e efeito, enganando Danrlei. Marcou um belíssimo gol. Eram 28 minutos.

O Coritiba, disciplinado taticamente, mostrou problemas na parte técnica. No ataque, o número de passes errados foi assustador, o que ajudou o trio de zagueiros gremista. Warley marcou o seu mais belo gol desde que chegou ao Grêmio. De dentro da área, de pé direito, encontrou uma curva incrível na bola e achou o ângulo do bom goleiro Marcelo Cruz, empatando o jogo. Então, veio o segundo tempo. E, com ele, o massacre.

Houve apenas um time em campo. Prejudicado pelas saídas de Alexandre e Alan, por lesão, o Coritiba se desestruturou. E o Grêmio, registre-se, fez por merecer a vantagem. Antes de Anderson marcar o terceiro gol no melhor estilo Ronaldinho, em cobrança de falta brilhante, foram muitas chances de ampliar. Acuado, o pobre Coritiba mais parecia um lutador nas cordas, levando bordoadas e rezando para o gongo soar, evitando o nocaute. Anderson Lima e Marquinhos foram expulsos. Warley deslocou o ombro e está fora da final do Gauchão e da Copa do Brasil. Luiz Mário também saiu machucado.

Em resumo: o Grêmio parece mesmo uma patrola a aniquilar quem aparecer na sua frente. E não perde há 12 jogos.” (Diogo Olivier. Zero Hora, quinta-feira, 31 de maio de 2001)

 

 

“GRÊMIO LARGA NA FRENTE NAS SEMIFINAIS DA COPA DO BRASIL

O Grêmio largou na frente em uma das semifinais da Copa do Brasil 2001 ao derrotar o Coritiba por 3 a 1, ontem à noite, no estádio Olímpico, em Porto Alegre, na partida de ida. Agora, no jogo de volta, na próxima quarta-feira, em Curitiba, o tricolor poderá empatar ou até perder por diferença de dois gols a partir de 4 a 2 que estará classificado para as finais da competição. Se o Coritiba devolver o 3 a 1, a decisão será nos pênaltis. O Grêmio foi melhor que o Coritiba no primeiro tempo. Mas teve que suar para empatar. Porque aos 28 minutos, Ânderson, cobrando falta da intermediária, acertou o canto alto direito da meta de Danrlei e abriu o escore. O empate só aconteceu aos 33 minutos. Tinga entrou a dribles na área adversária. Após bate e rebate na área, a bola sobrou para o atacante Warley, que chutou forte, à meia-altura, no canto esquerdo da meta defendida por Marcelo Cruz.

No início da segunda parte, o Coritiba quase surpreendeu, com Ânderson novamente cobrando falta, desta vez defendida por Danrlei. Dois minutos após o Grêmio deu o troco. Luiz Mário fez excelente passe para Ânderson. Ao invadir a área, o ala tricolor foi derrubado pelo goleiro Marcelo Cruz. Pênalti claro que Zinho cobrou forte, rasteiro, e colocou o Grêmio na frente aos 5 minutos. O Grêmio continuou melhor em busca do terceiro gol. Que surgiu aos 35 minutos com o ala Ânderson cobrando falta e acertando o ângulo esquerdo da meta de Marcelo Cruz.” (Diário Popular, 31/05/2001)

 

TORCIDA AJUDA E GRÊMIO APLICA 3 A 1
Time largou atrás, mas teve futebol e o apoio do seu torcedor para vencer o Coritiba pela Copa do Brasil. Está quase na final

O Grêmio venceu o Coritiba de virada por 3 a 1, ontem, no Olímpico, e agora pode até perder por um gol de diferença, no Couto Pereira, que estará classificado. A equipe de Tite partiu para cima do adversário logo no início da partida, mas encontrou o Coritiba com uma forte marcação desde o meio-campo. As dificuldades impostas pelos paranaenses se refletiam nos ataques gremistas. Somente aos 20 minutos o Grêmio concluiu a gol, com Eduardo Costa chutando de fora da área.

O Coritiba pressionava e, aos 28, o lateral Ânderson cobrou uma falta da intermediária, a bola viajou cerca de 35 metros e entrou no ângulo direito de Danrlei. O empate veio aos 32. Tinga invadiu a área a dribles e, quando estava perdendo o domínio da bola, Warley apareceu atrás da zaga e bateu colocado no canto esquerdo.

O Grêmio voltou arrasador para o 2º tempo. Logo aos 4 minutos, Luiz Mário lançou Ânderson Lima, que invadiu a área e foi derrubado. Zinho cobrou o pênalti e virou o jogo no Olímpico. Aos 11, Warley sentiu uma antiga lesão no ombro esquerdo e foi substituído. Aos 16, Tinga teve a camisa rasgada e atuou o resto da partida com a número 14, de Alex Xavier, com a autorização do árbitro.

A pressão do Grêmio era intensa e, aos 35, Zinho foi derrubado por Ataliba – que foi expulso – na entrada da área. Ânderson Lima cobrou no canto esquerdo. Um golaço. Na comemoração, Ânderson recebeu amarelo e, logo depois, fez uma falta dura e acabou expulso.” (Correio do Povo, 31 de maio de 2001)

 

Grêmio 3 x 1 Coritiba

GRÊMIO: Danrlei, Marinho, Mauro Galvão, Anderson Polga, Anderson Lima, Eduardo Costa, Tinga, Zinho, Rubens Cardoso; Luís Mário (Itaqui 41/2); Warley (Cláudio Pitbull 11/2).
Técnico: Tite

CORITIBA: Marcelo Cruz, Danilo, Paulo Roberto, Allan (Ataliba 43/1), Juliano, Reginaldo Nascimento (Filipe Alvim 09/2), Messias, Alexandre (Marquinhos 35/1), Anderson, Mabília, Enílton.
Técnico: Ivo Wortmann

Data: 30/05/01, Quarta-feira, 21h45min
Local: Olímpico, Porto Alegre
Público: 32.208 (29.049 pagantes)
Renda: R$ 303.106,00.
Juiz: Paulo César de Oliveira-SP
Auxiliares: Marinaldo Silverio (SP) e Nilson Souza Monção (SP)
Cartões Amarelos: Marcelo Cruz, Marquinhos
Cartões Vermelhos: Ataliba e Anderson Lima
Gols: Anderson, aos 28 minutos e Warley aos 32 minutos do primeiro tempo; Zinho (de pênalti), aos 4, e Anderson Lima aos 36 minutos do segundo tempo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: