Archive for August, 2015

Brasileirão 2015 – Grêmio 0x0 Coritiba

August 31, 2015

Parece ser um consenso que o Grêmio sentiu demais o ritmo da partida, o que em parte ajuda a explicar o 0x0 no placar. O tricolor teve mais iniciativa e teve as chances mais claras de marcar, mas os atletas do Coritiba terminaram a partida com muito mais “perna”, ensaiando um sufoco perto da meta defendida por Marcelo Grohe nos minutos finais.

E todo esse cenário passa muito pelo confronto da Copa do Brasil que aconteceu 62 horas antes no mesmo estádio. O Coxa saiu eliminado mas “descansou” muitos dos seus titulares. O Grêmio optou por usar a força máxima para garantir a classificação no mata-mata e acabou pagando o preço no Brasileirão.

Saindo da questão física e entrando no aspecto tático é preciso registrar que sem Maicon o Grêmio roda menos a bola no meio campo e sem Pedro Rocha o ataque tem menos movimentação e troca de posições, o que acaba alterando um tanto a forma do time jogar.

Na partida de estreia no Brasileirão, a análise do comportamento da torcida do Grêmio frente ao horário das 11h do domingo ficou prejudicada pela partida ter sido marcada para um dia das mães, após uma derrota na final do gauchão. Mas ontem ficou evidente que esse horário agrada aos gremistas tanto quanto os demais torcedores do Brasileirão. Foi o terceiro melhor público da Arena no ano.

E fica a pergunta: O Grêmio sentiu o ritmo por que jogou as 11h ou por que vem numa sequência de partidas a cada 3 jogos?

Acho pertinente que o clube questione a distribuição das equipes na grade de horários da TV, mas é preciso cuidado para que não se deixe de analisar todas as causas da queda de rendimento da equipe.

Fotos: Fábio Gomes (Lance) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio Grêmio 0x0 Coritiba Coritiba
GRÊMIO: Marcelo Grohe, Galhardo (Lucas Ramon, 25’/2ºT), Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Walace (Bobô, 37’/2ºT), Edinho, Giuliano, Douglas e Fernandinho (Pedro Rocha, 22’/2ºT); Luan.
 Técnico: Roger Machado
CORITIBA: Wilson; Leandro Silva, Walisson, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Cáceres (Thiago Galhardo, 8’/2ºT), Lucio Flavio e Ruy (Rodrigo Ramos, 39’/2ºT); Rafhael Lucas (Evandro, 18’/2ºT) e Henrique Almeida
Técnico: Ney Franco

21ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 30/8/2015, domingo, 11h00min
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre – RS
Público: 46.000 (43.549 pagantes)
Renda: R$ 1.913.943,00.
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA-SP)
Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
Cartões amarelos: Erazo, Douglas, Edinho e Lucas Ramon; Henrique Almeida, Ruy, Thiago Galhardo e Wallison Maia

Advertisements

Copa do Brasil 2015 – Grêmio 3×1 Coritiba

August 28, 2015
O Grêmio sacramentou sua classificação, que já tinha sido bem encaminhada com o resultado da primeira partida em Curitiba. Na Arena o tricolor teve um pouco mais de iniciativa e controle das ações, até mesmo porque o Coxa poupou muitos jogadores visando o confronto do domingo pelo Brasileirão

Vejo o Luan dando aquele tapa com o lado de fora do pé, pifando Douglas no lance do segundo gol do Grêmio e não consigo deixar de lembrar que alguns torcedores do Grêmio que, incapazes de reconhecer talento,  afirmaram que esse atleta era  “totalmente desprezível” , que deveria ser colocado de joelho no milho e  usar uma coleira de choque“. 

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio Grêmio 3×1 Coritiba Coritiba

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo (William Schuster 31’/2ºT), Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Edinho, Walace, Giuliano (Pedro Rocha 29’/2ºT), Douglas (Maxi Rodríguez 29’/2ºT) e Fernandinho; Luan 
Técnico: Roger Machado
CORITIBA: Vaná, Ivan (Rodrigo Ramos, 27’/2ºT), Juninho (Guilherme Parede, 14’/2º T), Luccas Claro e Henrique; Alan Santos, Misael, Ícaro e Thiago Galhardo; Rafhael Lucas e Evandro (Thiago Lopes, 31’/2ºT) 
Técnico: Ney Franco
Copa do Brasil 2015 – Oitavas de final – Jogo de volta
Data: 27/8/2015, quinta-feira, 21h00min 
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre – RS
Público:22.728 (20.606 pagantes)
Renda: R$ 565.547,00
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP). 
Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP). 
Cartões amarelos: Luan (GRE); Alan Santos e Evandro (CTB). 
Cartões vermelhos: Ícaro (aos 18/2º T) e Henrique (aos 48/2º T). 
Gols: Geromel, aos 37 minutos e Rafhael Lucas, aos 39 minutos do primeiro tempo; Douglas aos 10 minutos e Luan (de pênalti) aos 49 minutos do segundo tempo.

Brasileirão 2015 – Ponte Preta 0x0 Grêmio

August 24, 2015

A brincadeira repetida ontem era que a melhor figura do Grêmio em campo foi a trave de Marcelo Grohe. O que ajuda a mostrar que o 0x0 no Moíses Lucarelli não foi mau negócio para o tricolor, muito embora Braian Rodriguez tenha desperdiçado uma chance claríssima de “cometer um crime” aos 46 minutos do segundo tempo.
Assim como já tinha acontecido em Curitiba na quarta-feira, o time apresentou sinais de cansaço e não conseguiu voltar a ter o mesmo desempenho que teve contra Inter e Atlético-MG. A entrada de Fernandinho no lugar de Pedro Rocha não trouxe mais vigor a equipe e a Ponte Preta acabou dominando as ações, tendo inúmeras conclusões e colocando duas bolas na trave.

O Grêmio esteve pior na partida do que o seu adversário, mas mesmo assim conseguiu segurar um empate. Devemos valorizar isso. Problema é somar apenas 2 pontos em 6 disputados com a Ponte (que, com todo o respeito, não tem as mesmas pretensões do Grêmio no Campeonato).

Acredito que todo mundo tem o direito de se indignar com algum lance errado na partida. Mas não consigo aceitar que um funcionário/prestador de serviço do clube chame, publicamente, um atleta do Grêmio de “merda” e “Filho da Puta“. O fato da direção ter escolhido trazer para dentro da instituição um sujeito com esse tipo de pensamento em relação aos guris da base me entristece muito mais do que a má atuação em Campinas.

Fotos: Victor Hafner (A.A. Ponte Preta)

Ponte Preta Ponte Preta 0x0 Grêmio Grêmio

PONTE PRETA: Marcelo Lomba, Rodinei, Renato Chaves, Pablo e Gilson; Fernando Bob e Elton; Felipe Azevedo, Bady (Leandrinho, 24’/2ºT) e Biro Biro (Keno, 33’/2ºT); Borges (Diego Oliveira, 8’/1°T)
Técnico: Doriva
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon (Edinho, 2’/2ºT), Douglas, Giuliano e Fernandinho (Pedro Rocha, 32’/2ºT); Luan (Braian Rodríguez, 12’/2ºT)
Técnico: Roger Machado

20ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 23/08/2015, domingo, às 11h00min
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas-SP
Público: 8.612 pagantes
Renda: R$ 145.880,00
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Auxiliares: Bruno Boschilia (Fifa/PR) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)
Cartões amarelos: Biro Biro (PON); Marcelo Grohe (GRE)

Brasileirão 2015 – Classificação 19ª Rodada – 1º Turno

August 21, 2015
Times P J V E D GP GC SG %
1 Corinthians Corinthians
40 19 12 4 3 27 14 13 70
2 Atlético-MG Atlético Mineiro
36 19 11 3 5 33 18 15 63
3 Grêmio Grêmio 
36 19 11 3 5 29 17 12 63
4 Fluminense Fluminense 
33 19 10 3 6 22 18 4 57
5 Palmeiras Palmeiras 
31 19 9 4 6 32 18 14 54
6 São Paulo São Paulo
31 19 9 4 6 25 21 4 54
7 Sport Sport Recife
31 19 7 10 2 31 21 10 54
8 Atlético-PR Atlético-PR 
30 19 9 3 7 23 21 2 52
9 Chapecoense Chapecoense
28 19 8 4 7 17 17 0 49
10 Ponte Preta Ponte Preta
26 19 6 8 5 21 21 0 45
11 Internacional Internacional 
25 19 6 7 6 14 21 -7 43
12 Santos Santos 
24 19 6 6 7 25 24 1 42
13 Flamengo Flamengo
23 19 7 2 10 21 28 -7 40
14 Cruzeiro Cruzeiro 
22 19 6 4 9 15 17 -2 38
15 Figueirense Figueirense 
20 19 5 5 9 18 26 -8 35
16 Avaí Avaí 
20 19 5 5 9 18 28 -10 35
17 Goiás Goiás 
19 19 4 7 8 16 16 0 33
18 Coritiba Coritiba 
18 19 4 6 9 13 23 -10 31
19 Joinville Joinville 
16 19 4 4 11 13 21 -8 28
20 Vasco Vasco 
13 19 3 4 12 8 31 -23 22

O Grêmio terminou esse primeiro turno com 36 pontos (63,2% de aproveitamento) ocupando o 3º lugar. Na história do Campeonato Brasileiro por pontos corridos o clube só teve campanha melhor nas edições de 2008 e 2012. Abaixo seguem os números:

2015 – 36 pontos (62,20% de aproveitamento) – 3º Lugar
2014 – 31 pontos (54,39% de aproveitamento) – 6º Lugar
2013 – 34 pontos (59,64% de aproveitamento) – 3º Lugar
201237 pontos (64,91% de aproveitamento) – 3º Lugar
201124 pontos (42,10% de aproveitamento) – 14º Lugar*
201020 pontos (35,08% de aproveitamento) – 16º Lugar
200928 pontos (49,12% de aproveitamento) – 7º Lugar
200841 pontos (71,93% de aproveitamento) – 1º Lugar
200728 pontos (49,12% de aproveitamento) – 7º Lugar
200629 pontos (50,88% de aproveitamento) – 5º Lugar
2005 Série B
200426 pontos (37,68% de aproveitamento) – 19º Lugar
200322 pontos (31,88% de aproveitamento) – 23º Lugar

E como o Grêmio vai no segundo turno? Costuma melhorar ou piorar o seu desempenho?

2014 – 30 pontos (52,63% de aproveitamento) – Piorou
2013 – 31 pontos (54,39% de aproveitamento) – Piorou
2012 – 34 pontos (59,64% de aproveitamento) Piorou
2011 24 pontos (42,10% de aproveitamento) – Igual
2010 43 pontos (75,44% de aproveitamento)Melhorou
2009 27 pontos (47,36% de aproveitamento)Piorou
200831 pontos (54,38% de aproveitamento)Piorou
200730 pontos (52,63% de aproveitamento)Melhorou
200638 pontos (66,66% de aproveitamento)Melhorou
2005Série B
200413 pontos (18,84% de aproveitamento) Piorou
200328 pontos (40,58% de aproveitamento)Melhorou

Em quatros ocasiões o aproveitamento do Grêmio melhorou, em seis piorou e e em uma seguiu o mesmo.
Outra pergunta que cabe é: O Grêmio costuma melhorar ou piorar a sua colocação no final do campeonato em relação a que ocupava no final do primeiro turno?

2014 – Primeiro Turno: 06º Lugar – Segundo Turno: 07º Lugar – Piorou
2013 – Primeiro Turno: 03º Lugar – Segundo Turno: 02º Lugar – Melhorou
2012 – Primeiro Turno: 03º Lugar – Segundo Turno: 03º Lugar – Igual
2011 – Primeiro Turno: 14º Lugar – Segundo Turno: 12º Lugar – Melhorou
2010 – Primeiro Turno: 16º Lugar –  Segundo Turno: 04º Lugar – Melhorou
2009 – Primeiro Turno: 07º Lugar – Segundo Turno: 08º LugarPiorou
2008 – Primeiro Turno: 01º Lugar – Segundo Turno: 02º LugarPiorou
2007 – Primeiro Turno: 07º Lugar – Segundo Turno: 06º Lugar – Melhorou
2006 – Primeiro Turno: 05º Lugar – Segundo Turno: 03º Lugar – Melhorou
2005 Série B
2004 – Primeiro Turno: 19º Lugar – Segundo Turno: 24º Lugar Piorou
2003 – Primeiro Turno: 23º Lugar – Segundo Turno: 20º Lugar – Melhorou

Ou seja, em seis ocasiões o Grêmio melhorou a sua colocação, em quatro piorou a sua posição em relação ao primeiro turno. Em uma a posição seguiu a mesma.

*Jogo contra o Santos havia sido adiado para 5 de outubro

Fontes: Bola na Área, Correio do Povo, Folha de São Paulo, FutDados e Terra

Grêmio como mandante no 1º Turno do Brasileirão 2015 =  10 jogos no Arena.
Média de público total: 25.796
Média de público pagante: 23.650
Média de Renda: R$ 821.938,00

Copa do Brasil 2015 – Coritiba 0x1 Grêmio

August 20, 2015
O Grêmio conseguiu um resultado bem melhor do a sua apresentação no Couto Pereira. No primeiro tempo o tricolor tentou diminuir o ritmo da partida, mas o Coritiba acabou não embarcando nessa ideia e teve várias oportunidades de arrematar a gol. Marcelo Grohe trabalhou bastante nos 45 minutos iniciais.
Na etapa final o Grêmio conseguiu ocupar mais o seu campo de ataque. Giuliano se fez mais presente nas ações do meio de campo e aos 26 minutos Marcelo Oliveira marcou o único gol do jogo em chute da intermediária.
Uma dúvida que fica: Teria como Roger manter o esquema sem centroavante na ausência do Luan? Ontem mais uma vez o Bobô foi pouquíssimo acionado como centroavante de área. E Pedro Rocha está sendo prejudicado pela falta de maior movimentação no ataque (além de aparentar um compreensível cansaço).

 Até acho que o Galhardo foi empurrado antes, mas isso não explica porque ele colocou a mão na bola dentro da área naquela lance no início da partida. De todo forma, ficou bem claro que Sandro Meira Ricci marcou falta no defensor gremista antes do pênalti reclamado pelos mandantes.

Bem interessante essa informação que o posicionamento do Marcelo Oliveira no lance do gol se originou de um vídeo mostrado pelo Roger no intervalo.

Disse antes que, na impossibilidade de usar a meia branca nessa combinação com camisa tricolor e calção branco, o Grêmio deveria sempre usar uma meia azul celeste. Pela primeira vez no ano foi essa a combinação utilizada. Realmente fica melhor. Mas, ao menos na minha TV, o tom do azul da meia parecia ser um pouco diferente do tom do azul da camisa tricolor.

O Couto Pereira sempre pareceu seu ser um estádio simpático, mas essa ampliação dele ficou bizarra. Destoa totalmente do projeto arquitetônico anterior.

Fotos: Geraldo Bubniak (Lance) e Coritiba F.C. 

 Coritiba Coritiba 0x1 Grêmio Grêmio

CORITIBA: Bruno; Walisson Maia, Rafael Marques e Leandro Silva; Carlinhos, Cáceres, João Paulo (Rafhael Lucas, 37’/2ºT), Ruy (Thiago Lopes, 28’/2ºT) e Juan;(Michel, 12’/2º T) Negueba e Evandro.
Técnico: Ney Franco
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Edinho, Maicon (Moisés, 42’/2ºT), Giuliano, Douglas e Pedro Rocha (Fernandinho, Intervalo); Bobô (Vitinho, 17’/2ºT).
 Técnico: Roger Machado

Jogo de ida – Oitavas de Final – Copa do Brasil 2015
Data: 19/08/2015, quarta-feira,  às 19h30min
Local: Couto Pereira, em Curitiba – PR
Público: 14.517 (12.097 pagantes)
Renda: R$ 306.110,00
Árbitro: Sandro Meira Ricci (FIFA/SC)
Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva (FIFA/GO) e Rogerio Pablos Zanardo (SP)
Cartões amarelos: Walisson Maia e Leandro Silva (CTB); Edinho, Marcelo Oliveira e Maicon (GRE)
Gol: Marcelo Oliveira, aos 26 minutos do 2º tempo

Copa do Brasil 1991 – Coritiba 1×1 Grêmio

August 19, 2015

O primeiro confronto entre Grêmio e Coritiba pela Copa do Brasil ocorreu no dia 22 de maio de 1991, no Couto Pereira. Era o primeiro compromisso do tricolor após o rebaixamento sofrido após a derrota para o Botafogo em Caio Martins 72 horas antes.
Surpreendentemente o time de Dino Sani teve um bom início de jogo (válido como partida de ida da semifinal da competição) e saiu na frente aos 16 minutos, num belo gol de Caio (foto abaixo).  O Coxa, que tinha Sérgio Ramirez estreando no comando da equipe, só chegou ao empate aos 24 minutos do segundo tempo, numa cabeçada de Hélcio após falta cobrada por Nardela.

Fontes: Correio do Povo e Zero Hora
Fotos:
José Doval (Zero Hora)  e Gazeta do Povo

Coritiba 1×1 Grêmio

CORITIBA: Luís Henrique; Márcio, Pinela, Heraldo e Paulo César (Ricardo); Hélcio, Émerson e Pedrinho (Nardela aos 32/1ºT), Ronaldo, Chicão e Pachequinho:
Técnico: Sergio Ramirez
GRÊMIO: Gomes; Chiquinho, João Marcelo, Ion e Hélcio; Norberto, Donizete Oliveira (Jamir), João Antônio e Caio; Maurício  (Darci aos 12/2ºT e Nando.
Técnico: Dino Sani

Brasileirão 2015 – Grêmio 2×1 Joinville

August 17, 2015

Na quinta, o Grêmio se “credenciou” no campeonato ao derrotar o então líder, nos seus domínios, mostrando grande futebol. Já ontem, o crescimento da moral da equipe se deu por motivos bem distintos. Dessa vez o Grêmio mostrou força ao buscar uma virada em casa, contornando as imensas dificuldades apresentadas contra um equipe da zona de rebaixamento.

E dentre essas dificuldades, a principal foi a ausência de Luan. Sem um jogador com as mesmas características, Roger optou por escalar Bobô com o homem mais avançado. E essa opção por um centroavante de área implicou em uma mudança na forma do time jogar. O ataque ficou mais estático, mais previsível, sem tanta movimentação. Douglas, que vem jogando mais perto do gol, trocando de posição com Luan, passou a jogar bem mais recuado, próximo aos volantes (o que foi alvo de reclamação do treinador na coletiva). E bola ficava por demais nos pés de Maicon, o que prejudicava a velocidade na construção das jogadas. 

Por óbvio esses problemas foram acentuados pelo fato do Joinville ter saído na frente logo aos 3 minutos, na cabeçada de Bruno Aguiar após boa cobrança de escanteio de Edigar Junio. O time e a torcida do Grêmio se impacientaram, e os visitantes tiveram chances claríssimas de ampliar, colocando bola no travessão e etc… O Grêmio só foi achar seu tom na partida no segundo tempo, já com Fernandinho, que mais uma vez entrou bem na partida. A virada saiu em dois lances de bola parada. Aos 15 minutos, Douglas bateu escanteio e Erazo se antecipou a Guti e completou para as redes de cabeça. E aos 38, Galhardo colocou bastante curva na sua cobrança de falta, mandando a falta lá onde a coruja dorme.

 

A Arena recebeu 31 mil pagantes no jogo contra o Sport. No Grenal esse número subiu para 42 mil e voltou para a mesma casa dos 31 mil contra o Joinville. Entendo o interesse maior no clássico, mas fica claro que há algum problema nessa relação da ida ao estádio que fez com que que o entusiasmo da torcida com as últimas atuações não tenha se traduzido num aumento do público.
Muito justo e merecido o espontâneo reconhecimento da torcida a Marcelinho Paraíba.
A entrevistas do Roger seguem sendo muito boas. O uso da historinha da luta entre o urso e o jacaré para explicar a boa fase dos zagueiros foi genial.

Eu não gosto muito das formalidades impostas e banalizadas. Mas já que o protocolo do campeonato prevê a execução do Hino Nacional com os time em campo, seria interessante (e barato) hastear uma bandeira em algum lugar do estádio. Ver os atletas virados pro telão fica meio estranho.

Grêmio Grêmio 2×1 Joinville Joinville

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano, Douglas (Maxi Rodríguez, 22’/2°) e Pedro Rocha (Fernandinho, int.); Bobô (Braian Rodríguez, 32’/2°). 
Técnico: Roger Machado 
JOINVILLE: Agenor; Mário Sérgio (Danrlei, 32’/2°), Bruno Aguiar, Guti e Diego; Anselmo, Naldo, Kadu e Willian Popp (Marion, 17’/2°); Marcelinho Paraíba (Marcelo Costa, 7’/2°) e Edigar Junio
Técnico: PC Gusmão

19ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 16/08/2015, domingo, 18h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 33.454 (31.183 pagantes)
Renda: R$ 1.069.768,00
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Marcos Welb Rocha de Amorim (BA)
Cartões amarelos: Marcelo Oliveira (GRE)
Gols: Bruno Aguiar, aos 3 minutos do primeiro tempo; Erazo, aos 15 minutos do segundo tempo. Rafael Galhardo, aos 38 minutos do segundo tempo.

Brasileirão 2015 – Atlético-MG 0x2 Grêmio

August 17, 2015

O primeiro gol  foi a maior jogada coletiva do Grêmio desde o último gol da copa do brasil 2001.

 Depois do Grenal só se falou em Piffero e o técnico do Inter. Acho que agora já da pra falar sobre futebol e o time do Grêmio. Não compartilho, mas entendo o gosto pela flauta. Mas é muito estranho que muitos torcedores gremistas sigam segue mais interessado em falar na contratação do Argel do que falar no desempenho dos comandados de Roger. Complicado. No fim se fala muito pouco do que acontece dentro das 4 linhas. Todo o resto parece ganhar mais atenção.

Fotos: Bruno Cantini (Atlético Mineiro), Pedro Vilela (Terra) e Rodrigo Clemente (Super Esportes)

Atlético-MG Atlético-MG 0x0 Grêmio Grêmio

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Jemerson, Leonardo Silva e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete (Luan, 14’/2ºT), Dátolo, Guilherme; (Dodô, 23’/2ºT) e Thiago Ribeiro; Lucas Pratto
Técnico: Levir Culpi

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Douglas (Edinho, 30’/2ºT), Giuliano, Pedro Rocha; (Fernandinho, 21’/2ºT); Luan (Bobô, 42’/2ºT)
Técnico: Roger Machado

18ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 13 de agosto de 2015, quinta-feira, 21h00min
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Público: 49.047
Renda: R$ 1.395.250,00
Árbitro: Dewson Freitas Silva (FIFA-PA)
Assistentes: Bruno Boschilia (FIFA-PR) e Bruno Raphael Pires (Asp. FIFA-GO)
Cartões amarelos: Douglas Santos e Leonardo Silva (Atlético-MG); Douglas, Marcelo Grohe e Luan (Grêmio)
Gols: Douglas, aos 40 minutos do primeiro tempo; Luan, aos 9 minutos do segundo tempo

Brasileirão 2015 – Grêmio 5×0 Inter

August 10, 2015

Foi um categórico 5×0. Duvido que alguém se atreva a dizer que o placar não tenha refletido o que foi o jogo. E pra mim, o mais legal é que o Grêmio construiu essa vitória sem fazer nada muito diferente do que vinha fazendo anteriormente em termos de escalação e esquema. Talvez o time tenha tido mais intensidade e, certamente, foi mais eficiente no aproveitamento das situações de gol. E claro, teve um adversário que vive período de turbulência (pra não dizer um adversário bagunçado).
O curioso é que a história do jogo começa por um desperdício gremista. Aos 10 minutos, Giuliano sofreu pênalti que Douglas cobrou pra fora. Mas o Grêmio não se abalou e seguiu se impondo. O 1×0 foi acontecer aos 34 minutos, quando Galhardo bateu mal um escanteio, Lisandro Lopez cortou igualmente mal e a bola sobrou para Giuliano, que, de pé esquerdo, mandou na gaveta. Oito minutos depois, Erazo desarmou Lisandro Lopez e saiu pro jogo, acionando Luan, que por sua vez chutou rasteiro, no cantinho de Alisson, estabelecendo uma justa vantagem de 2×0 no final do primeiro tempo.
No intervalo, o técnico interino do Inter sacou Anderson (que não foi nem volante e nem meia) e colocou Alex em campo. Roger apenas inverteu o posicionamento de Pedro Rocha e Giuliano. Logo aos 3 minutos, Muriel conseguiu chegar antes que Giuliano num cruzamento rasteiro, mas a bola sobrou para Luan, que marcou o 3×0 com espantosa tranquilidade. Para evitar uma goleada, Nilton entrou no lugar de Lisandro Lopez. Não deu certo. Fernandinho entrou no Grêmio para puxar contra-ataque. Em duas descidas pela direita, Fernandinho participou das jogadas do 4º e do 5º gol. Aos 30, após bom lançamento de Maicon, ele teve muito tempo e espaço para driblar Alisson e chutar com força para dentro das redes. E aos 39 ele fez boa tabela com Galhardo e buscou o estreante Bobô com um passe rasteiro, mas Réver acabou marcando contra antes

Foi a primeira vez que eu ouvi o estádio cantando o nome do Luan. Algo que demorou a acontecer, considerando tudo o que ele já fez com a camisa tricolor (e considerando como parte da torcida não titubeou em celebrar personagens de contribuição bem mais questionável)

Erazo foi muito bem no jogo. Atuação digna da música do Jorge Ben. A antecipação que resultou no segundo gol foi espetacular. E ainda conseguiu devolver o balãozinho que levou na final do Gauchão (Com a “licença-poética” de ter sido em outro adversário).

A partir desse jogo, o atual camisa 10 do Grêmio deverá ser chamado de “Douglas, o Misericordioso”. Falando sério, pelas minhas contas foi o terceiro pênalti que ele desperdiçou em cinco cobranças no ano. Um número muito ruim.

Muito boas as entrevistas do Roger e do presidente Romildo Bolzan. Foram serenos, considerando que recém tinham vivenciado um momento histórico. Me parece ser a postura correta, não é momento para a fanfarronice.  O triste é que essa sobriedade tricolor talvez tenha servido como desculpa para que praticamente todo o espaço na mídia fosse destinado ao lado perdedor. É justo que se fale dos erros do Inter. Mas dá pra fazer isso sem esquecer os méritos do Grêmio. Teve gente se aproveitando da posição de repórter/comentarista para extravasar a sua indignação de torcedor, ignorando o trabalho jornalístico.  E até entendo que o Presidente Piffero seja requisitado por ser um sujeito declarações interessantes/fortes/folclóricas, mas um dirigente não pode ser o principal personagem de um jogo de 5 gols. O que aconteceu DENTRO DO CAMPO deveria ser o mais importante.

Não preciso de nenhum motivo pra querer que o Grêmio goleie o Inter, mas acho que  montagem irresponsável de plantel no Beira-Rio no início do ano e a inexplicável demissão de um treinador na quinta-feira que antecede o clássico dão um gostinho a mais nos 5×0. É muito legal quando a gente ACHA que o futebol tem justiça.

 Esquema especial de trânsito montado pela EPTC = Trânsito ainda pior do que o de costume.

Uma pena os vários assentos vazios vistos ontem na Arena, apesar do anúncio de ingressos esgotados. Desse jeito vai ser muito difícil superar a casa dos 50 mil presentes

Grêmio 5×0 Inter

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Edinho, Maicon, Douglas (Maxi Rodriguez, 41’/2º), Giuliano e Pedro Rocha (Fernandinho, 28’/2º); Luan (Bobô, 35’/2º).
Técnico: Roger Machado

INTER: Alisson; Willian, Juan, Réver e Hernando; Rodrigo Dourado, Wellington Martins, Anderson (Alex, int), Sasha e Valdívia (Vitinho, 35’/2º); Lisandro Lopez (Nilton, 9’/2º)
Técnico: Odair Hellmann

17ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 9 de agosto de 2015, domingo, 18h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre – RS
Público: 46.010 (42.432 pagantes)
Renda: R$ 1.745.584,00
Árbitro: Dewson Freitas Silva (FIFA-PA)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho van Gasse (ambos FIFA-SP)
Cartões amarelos: Edinho ; Alisson, Rodrigo Dourado e Eduardo Sasha
Gols: Giuliano, aos 34, e Luan, aos 42 minutos do primeiro tempo; Luan, aos 3, e Fernandinho, aos 30, e Réver (contra) aos 39 minutos do segundo tempo

Brasileirão 2015 – Fluminense 1×0 Grêmio

August 4, 2015

O Brasileirão já é um campeonato chato. Aí os caras ainda se esforçam pra que se torne um campeonato chato e desonesto.
 Esse jogo no Maracanã foi um claro exemplo de um juiz que conseguiu estragar um confronto que já era ruim. Os dois times  pareciam sentir os desfalques que tinham. O Fluminense não conseguia corresponder ao entusiasmo da sua torcida e o Grêmio não conseguia valorizar a posse de bola da mesma forma que tinha feito em partidas anteriores. Ainda assim os dois tiveram chances de marcar no primeiro tempo. Aos 19, Henrique subiu sozinho no escanteio e cabeceou pro chão, mas a bola quicou e passou por cima do travessão. Aos 22, Tiago furou em bola ao sair nos pés de Gerson (foto acima) e Marcelo Hermes acabou salvando em cima da linha. Um minuto depois, Douglas soltou um chute forte e Cavalieri espalmou pra linha fundo. Erazo acertou o travessão após a cobrança de escanteio. Aos 46, Douglas deu um drible curto em Marlon e acionou Luan, que por sua vez não conseguiu dar o passe para Pedro Rocha após arrancar pelo lado direito.
Logo aos 4 minutos do segundo tempo o juiz mostrou o segundo cartão amarelo para Walace após uma disputa de bola com Marcos Junior. Roger foi obrigado a recompor o time com Edinho no lugar de William Schuster (de tímida estreia). O lance do gol do Fluminense, que até demorou a acontecer, ilustra bem o desequilíbrio causado pela expulsão. Ronaldinho teve espaço para lançar (espaço que talvez não tivesse no 11 contra 11), Wellington Paulista ganhou no alto e a bola sobrou para Marcos Júnior, que não desperdiçou ao ficar cara a cara com o goleiro. No final, o Grêmio fez o que poderia fazer e passou erguer a bola na área, incomodando até o último segundo, tendo inclusive um pênalti  ao seu favor não marcado, quando Wellington Paulista puxou a camisa de Edinho dentro da área.

Os dois cartões recebidos pelo Walace foram bem questionáveis. A existência de falta no lance segundo cartão também é bastante questionável (Walace parece tocar na bola antes do choque com o adversário). É certo que se viu durante a partida entradas mais duras do que essas duas que não foram advertidas da mesma forma (Aqui daria pra citar a falta que Marcelo Hermes fez na bandeirinha de escanteio no final do jogo). O critério do juiz parece ter sido de levar em conta a pressão da torcida, o salto e o berro do jogador que foi ao chão, e não propriamente a gravidade da infração.

Essa meia azul é novidade pra mim. Gostei. Mas acho que com essa camisa fica melhor na combinação com a meia preta.

Fotos: Bruno Haddad (Fluminense F.C.)

Fluminense Fluminense 1×0 Grêmio Grêmio

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Henrique, Marlon e Breno Lopes (Wellington Paulista, 10′/2ºT); Edson, Jean, Gerson (Magno Alves, 22′/2ºT), Marcos Júnior, Osvaldo (Gustavo Scarpa, 38′/1ºT) e Ronaldinho
Técnico: Enderson Moreira
GRÊMIO: Tiago; Galhardo, Pedro Geromel, Erazo e Marcelo Hermes; Walace, Maicon, William Schuster (Edinho, 5′/2ºT), Douglas (Fernandinho, 24′/2ºT) e Pedro Rocha;  Luan (Braian Rodríguez, 33′/2ºT) 
Técnico: James Freitas

16ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 1º/08/2015, sábado, 18h30min
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ
Público: 33.288 (27.842 pagantes)
Renda: R$ 1.257.250,00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Carlos Berkenbrock (SC)
Cartões amarelos: Henrique, Jean, Ronaldinho, Galhardo e Walace
Cartões vermelhos: Walace, aos 4 minutos do segundo
Gol: Marcos Júnior,  31 minutos do 2º tempo